Privilégios devem acabar

0

  Depois que o ex-governador João Alves Filho (PFL), no início da semana – através de entrevista num informativo semanal – avisou que não tem problema se o atual governador enviar a Assembléia Legislativa um projeto de lei acabando com os privilégios para os ex-governadores, a polêmica acabou. Basta agora o governador Marcelo Déda (PT) enviar um projeto de lei que será aprovado facilmente, inclusive com os votos dos deputados ligados a João Alves que fazem parte da bancada de oposição.

  Na matéria – que parece que foi preparada pela assessoria do próprio ex-governador – João Alves coloca a culpa dos privilégios num projeto que existia antes, encaminhado pelo então governador Albano Franco, e no deputado Luiz Mitidieri (PSDB). Ele esqueceu de dizer que o projeto de Albano contemplava apenas três seguranças e mais nada. O atual aumentou o número de assessores e segurança para seis com gordos cargos comissionados e veículo oficial (por falar nisso a coluna recebeu uma denúncia, que está sendo averiguada, de um gasto com apenas um servidor mensal na ordem de R$ 60 mil).

  Notícia divulgada no portal de notícias Terra na terça-feira, 27, assinada pelo jornalista Cícero Mendes, mostrou que os privilégios para os ex-governadores consumem em torno de R$ 2 milhões anuais, incluindo férias e 13º dos comissionados. A matéria mostra ainda que  Sergipe é um dos 19 Estados que pagam pensão vitalícia à ex-governadores no valor de R$ 22,1 mil. Entre pensões, salários de assessores e os dois veículos, o governo estadual tem uma despesa mensal de aproximadamente R$ 150 mil com os dois ex-governadores, Albano e João Alves. Por ano, o custo fica em torno de R$ 2 milhões.

 Um cidadão aceita privilégios sem pressão. Ou seja, se o ex-governador não desejava indicar os assessores com gordos cargos comissionados porque o fez? Não dá para acreditar que ele está indiferente ou não com a extinção da lei se está usufruindo todos os privilégios, inclusive com os assessores trabalhando para fazer a defesa dele junto à parte da imprensa sergipana.

  Assim como este espaço cobrou ontem que não vacilasse para anular o concurso público feito pela Fapese, no caso desta lei não existe nenhum empecilho para que a mesma seja uma página virada na história política de Sergipe. Aliás, o governador Déda deve manter a postura de não polemizar com o ex-governador, que deveria ter esperado mais alguns meses para anunciar que apresentaria relatório e tudo mais. A sociedade sergipana está cansada destes privilégios concedidos a poucos na administração pública e aos discursos demagógicos do faça o que eu digo, não faça o que eu faço. …

 

Mais uma armadilha deixada no Banese

O governo anterior, no mês de dezembro do ano passado, resolveu firmar um convênio com a Crefisa que possibilitaria débito em conta corrente de empréstimos que seriam contraídos por servidores públicos, por ocasião do crédito da folha de pagamento. Ou seja, seria uma concorrência direta com o Banese, para prejudicar o banco estatal futuramente. A nova diretoria assim que tomou conhecimento cancelou o convênio.

 

 

Homenagem a Leite Neto na Câmara

O deputado federal Jackson Barreto (PTB) apresentou requerimento solicitando a Mesa da Câmara dos Deputados à convocação de sessão solene para o dia 14 de março próximo, às 10 horas, a fim de homenagear, em Plenário o centenário de nascimento do  Ex-Deputado Federal  e Ex Senador Leite Neto, que por muitos anos honrou a bancada de Sergipe no Congresso Nacional.

 

Dia 08 assembléia unificada da polícia

No próximo dia 08 de março, às 15h30, na Acadepol, será realizada uma assembléia geral unificada da polícia civil, com a participação do Sinpol, Seapol e Movimento Operação Padrão. O objetivo da assembléia é a  entrega oficial da proposta unificada de reestruturação das carreiras de base da polícia civil.

 

 

Revolta de aprovada em concurso

De uma leitora aprovada no concurso anulado:Mais uma vez o povo foi enganado e ninguém faz nada. Este concurso desde que foi anunciado já gerava desconfiança se o PFL ganhasse ia ser um trem da alegria, se ele perdesse, o PT não queria e iria anular o concurso. Não faço parte de partido, fui  apenas prestar concurso como milhares de pessoas que enfrentaram longas filas e perderam horas para fazer a inscrição.Na primeira lista divulgada sem ordem alfabética tive colocação 85 na segunda no mesmo dia com ordem alfabética fiquei na colocação 86. Eu não acredito que vai haver outro concurso, pois têm muita coisa envolvida principalmente as empresas prestadoras de serviços que super faturam e dividem com que contrata,já que  é uma pratica comum ao nosso dia a dia exibido pelos telejornais.Mas se tiver outro concurso só farei se não forem abertas inscrições, pois  aumentaria  a concorrência p cada cargo e seria injusto,alem do que levantaria a mesma suspeita do primeiro concurso,também só faria se a empresa fosse a CESP,CESGRANRIO ou Carlos Chagas de o outro modo prefiro perder meu dinheiro”.

 

Leitor aprova anulação de concurso

De um leitor: “Apesar de lamentar pelos “aprovados” no concurso da SEAD, gostei da celeuma causada pela pretensa revisão do resultado inicial.Só para reavivar a memória (que é muito curta neste país), no edital de lançamento do concurso tanto para candidatos que necessitavam de primeiro grau como os que necessitavam de segundo grau o salário era o mesmo R$ 350,00, o que me fez refletir na época: o governo está querendo passar para a população do estado que tanto faz você estudar mais ou menos, aqui você terá o mesmo salário? ou será que fizeram tão na pressa em virtude da proximidade com as eleições que nem viram tal absurdo?Para finalizar, é bom lembrar que se o concurso for anulado, as inscrições serão para todos os interessados, independente de que fez o concurso ou não, ressalvando-se que os que já fizeram estão isentos de pagamento”.

 

Funcionário da SEED revoltado I

De um servidor da Seed:O Governador de Sergipe assumiu o seu mandato mudando todo seu secretariado, porem seus administradores mantiveram alguns diretores nos cargos, assim como é o caso da Secretaria de Estado da Educação – SEED, pois até ai tudo bem… Manter bons administradores e bons profissionais, só que os mesmos estão abusando do nepotismo. A Diretora do SAPED/SEED Isabel Siqueira tem vários familiares contratados pela SEED e um deles Fábio Siqueira que ganha nada mais nada menos do que 2.600,00 reais e o que é pior… Simplesmente nem aparece no setor de trabalho e quando aparece fica questão de 2 horas e vai embora, assim também é o filho do Diretor da CODIN, Alisson que recebe 1.800,00 para aparecer quando quer e por questões de horas e não ficando por ai… Tem também a filha da ex-secretária Adjunta e essa nem aparece”.

 

Funcionário da SEED revoltado II

Continua o servidor: “No mesmo setor ha funcionários competentes e trabalhadores e alguns já foram demitidos, por que será que esses não foram, já que não comparecem para trabalhar??? É revoltante pra nós funcionários que ganhamos misérias, enquanto eles ganham salários tão altos para não trabalharem. Cadê os administradores que não estão vendo isso????? Será que o Governador ta sabendo disso!!! Ou ta apenas exonerando pessoas direitas e trabalhadoras?????”.

 

 

Projetos beneficiam 5 mil estudantes carentes I

O Instituto Luciano Barreto Júnior começa o ano letivo no próximo dia 05.  Mais de mil jovens e adolescentes carentes vão participar, gratuitamente, de projetos que vão possibilitar oportunidade de um futuro melhor através da conquista e aprimoramento de conhecimentos multidisciplinares. Projeto ‘Conectando com a Vida’ traz aulas de português, matemática, informática, cidadania e trabalho, relações interpessoais com palestras do Dr. Jácome Góes, e inglês, através do Projeto ‘Cidadão do Mundo’ em parceria com o Yázigi. O Ministério Público também é parceiro do ILBJ com o projeto ‘Crescer para o Futuro’. Todos os cursos têm duração de um ano e as aulas acontecem nos dois núcleos do instituto: no Bairro Industrial e na avenida Barão de Maruim. O ILBJ sistematiza as ações da construtora Celi como uma empresa socialmente responsável, que aposta na educação. A construtora se tornou uma referência na promoção social no Nordeste, e grande prova disso é que o Instituto já formou mais de 3000 jovens.

 

 Projetos beneficiam 5 mil estudantes carentes II

Para receber os novos alunos a sede do ILBJ, na avenida Barão de Maruim, passou por uma reforma para ampliação das salas e dar mais conforto aos estudantes. Segundo a Coordenadora Pedagógica, Izabela Teixeira, as mudanças esse ano não são apenas físicas. O projeto pedagógico foi totalmente reestruturado, “a nossa proposta pedagógica foi reformulada para a conquista e avanços nos trabalhos que oferecemos em prol de nossos alunos. Todos os professores do ILBJ foram capacitados com oficinas teóricas e práticas, com a consultoria do Dr. Ronaldo Linhares, para podermos trabalhar dentro dessa nova metodologia pedagógica, teremos também um sistema pedagógico para uma melhor organização e acompanhamento de todas as etapas administrativas e educacionais”, disse Izabela.Além das aulas, os alunos vão participar de diversas atividades complementares para agregar ainda mais conhecimentos. São feiras, seminários, pesquisas de campo, além de assistir a palestras que fazem parte do Projeto ‘Exemplos de Vida’, com grandes personalidades de Sergipe.

 

 

Frase do Dia

 “O que me surpreende na aplicação de uma educação realmente libertadora é o medo da liberdade”. Paulo Freire.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários