Projeto arquivado

0

Mantida em instâncias superiores a condenação do deputado federal André Moura (PSC) por improbidade administrativa, ele terá que arquivar o projeto de concorrer a uma cadeira no Senado em 2014. Como a condenação se deu em colegiado, o parlamentar, que teve os direitos políticos cassados por três anos, passou integrar o rol dos políticos ficha suja. Há algum tempo, André já trabalha visando disputar a única vaga para o Senado numa chapa que pode ter como candidato a governador o senador Eduardo Amorim (PSC). Agora, vai torcer que os advogados consigam anular a condenação colegiada, pois do contrário terá que atuar na campanha seguinte como um mero cabo eleitoral.

Equívoco

Durante almoço ontem com empresário do varejo, o prefeiturável Valadares Filho (PSB) disse ter projeto para revitalizar o Distrito Industrial de Aracaju (DIA). Alguém precisa dizer a ele que é um equívoco manter indústrias poluentes na área urbana da cidade. Foi por isso mesmo que, ao logo dos anos, o DIA perdeu sua característica, tendo os governos instalado distritos industriais no interior do estado.

Explicando

O prefeiturável Valadares Filho chegou ontem na CDL ao lado da candidata a vice, deputada estadual Conceição Vieira (PT). Antes do almoço, porém, a petista teve que se ausentar. Para evitar qualquer mal entendido, ela dirigiu-se aos jornalistas e explicou que não estava abandonando o parceiro de chapa: “Tenho uma entrevista agora no Programa Batalha na TV”. Tá justificado.

Olho do furacão

Caberá ao deputado estadual capitão Samuel (PSL) coordenar todas as carreatas do prefeiturável João Alves Filho. O parlamentar ficou satisfeito com a escolha: “É bom participar da campanha mais ativamente, pois gosto desse contato com o povo, que só estreita os laços com os aracajuanos”, afirma Samuel.

Almoço

E o candidato a prefeito João Alves Filho almoça na próxima segunda-feira com representantes da construção civil. Promovido pela Associação Sergipana de Empresários de Obras Públicas e Privadas (Asseopp), o rega bofe vai acontecer na Casa Alemã. Engenheiro civil e construtor por um longo período, Alves Filho vai se sentir em casa.

Voltou atrás

O vereador Valdir Santos (PT do B) enviou ofício à presidência da Câmara pedindo o arquivamento do projeto de sua autoria que determina a adequação do serviço de “flanelinha” em Aracaju. Segundo ele, o projeto, aprovado no início da semana, está sendo mal interpretado. “Estão espalhando que pretendo acabar com a ‘profissão’ de flanelinha. Para evitar esse mal entendido, é melhor arquivar o projeto”, explica Valdir, temendo perder votos.

Esquivo

Veja o que publica hoje a jornalista Rita Oliveira no Jornal do Dia: “O candidato a prefeito de Aracaju, João Alves Filho, é o que participa menos da campanha eleitoral. Está sempre viajando a São Paulo durante a semana e não vem concedendo entrevistas à imprensa. Deve realmente achar que já está eleito”. Será?

Toga nova

Foram empossados ontem sete novos juízes de Direito substitutos. Bastante concorrida, a solenidade aconteceu no auditório do Palácio da Justiça, na praça Fausto Cardoso. Ao falar sobre a chegada dos novos magistrados, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Osório de Araújo Ramos Filho, disse que “essa força jovem, altamente produtiva e capacitada, vai ajudar a fortalecer e bem distribuir a prestação jurisdicional de Sergipe”.

Parada gay

Domingo tem Parada Gay na Orla de Atalaia. O evento, que promete reunir milhares de pessoas, vai acontecer a partir das 13h na Passarela do Caranguejo. Para garantir a segurança dos participantes, a Polícia Militar estará presente com um efetivo de 100 policiais. A 11ª edição da Parada Gay sergipana será animada por seis trios elétricos. E então, vai ficar de fora dessa festa?

Do baú político

Durante a inauguração de várias obras de pavimentação e recuperação de rodovias estaduais, o governador Marcelo Déda (PT) ouviu do prefeito de Itabi, Rubem Feitosa (PDT), a seguinte história: um ancião residente na zona rural daquele município pediu uma ‘carona’ ao pedetista. Por ser à noite, o cidadão pôde visualizar melhor a sinalização da rodovia. Segundo Rubem, durante boa parte do trajeto, o senhor de quase 80 anos não tirava os olhos da nova pista, impressionado com as faixas pintadas no asfalto e, principalmente, com as tachas retrorefletivas (tipo olho de gato) instaladas às margens da BR estadual. Indagado se gostou da obra, o ancião disse que sim, porém fez uma observação: “Tá muito lindo, mas tô preocupado com tanta luz na beira da estrada. Se a energia pra acender isso tudo tiver que ser paga pela Prefeitura, o senhor está lascado”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários