Propaganda mascarada

0

É bom o Ministério Público ficar atento com prefeitos que mascaram propaganda na mídia para fazer marketing pessoal. Antiga, a prática rende bons dividendos políticos aos infratores, porém causa enormes prejuízos aos cofres públicos e ilude o cidadão. Este pensa estar lendo, ouvindo ou assistindo uma produção jornalística que, na verdade, é uma matéria paga. Para enganar os órgãos fiscalizadores, a imprensa não fatura a propaganda disfarçada, mas recebe pelo serviço superfaturando outros anúncios oficiais. Além de tudo isso, os administradores também burlam o Artigo 37 da Constituição Federal, que proíbe a publicidade de “nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos”. Felizmente, não é difícil identificar a malandragem: basta atentar para a semelhança das matérias veiculadas na imprensa enaltecendo “uma grande ação” do prefeito infrator.

Navalha

E o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Flávio Conceição, perdeu mais uma ontem no Superior Tribunal de Justiça (STJ).  O ministro Felix Fischer rejeitou exceção de suspeição interposta por Flávio contra a ministra Eliana Calmon, relatora da ação penal que apura a “Operação Navalha”. Diante da decisão, o julgamento do caso está marcado para os próximos dias 14 e 15, em sessões extraordinárias da Corte Especial.

Posse

A defensora pública Emília Correia (DEM) toma posse hoje como vereadora de Aracaju. A nova parlamentar vai substituir o demista Josenito Vitale, o “Nitinho”, que se afastou da Câmara para ocupar a Secretaria Municipal de Cultura. Ele foi empossado ontem, juntamente com o novo secretário da Administração, Edgard D’Ávila Melo Silveira.

Tarifa menor

A passagem de ônibus em Aracaju deveria ser mais barata que os R$ 2,25 cobrados pelas empresas. O Movimento Não Pago verificou irregularidades na planilha de custos apresentada pelas concessionárias para justificar um reajuste de 11% no valor da tarifa. Segundo o Movimento, a maioria da frota usa pneus sem câmara de ar, porém, a cada pneu comprado, é acrescido R$ 71,83, mais R$ 38,93, referentes a uma câmara e um protetor para a mesma. É, ou não, para o sujeito pegar um ar do ‘cabrunco’ com uma coisa dessas?

Desculpas

“Eu errei porque fui provocado”. A confissão é do deputado federal André Moura (PSC), que, em nota distribuída à imprensa, pede desculpas aos sergipanos pelo lastimável bate boca travado com o também deputado federal Mendonça Prado (DEM). Os dois se agrediram mutuamente na semana passada numa emissora de rádio. Segundo Moura, “tal debate não contribuiu em nada para os sergipanos”. É verdade, caro mancebo!

Bico calado

O governador Marcelo Déda (PT) tem aconselhado os aliados e auxiliares diretos a fecharem a boca para evitar estouro da boiada. Ontem, ele alertou no twitter para o perigo do fogo amigo, tendo sugerindo que, neste caso, “é melhor ouvir, às vezes sofrer e quase sempre calar”. Em boca fechada não entra mosca. É capaz de os mais disciplinados chegarem ao estremo de ouvir até a voz do silêncio.

Lista negra

Para alguns prefeitos, se a coisa já está ruim agora ficou pior. É que o Ministério da Saúde suspendeu o repasse de recursos para 13 municípios sergipanos. Eles teriam cometido irregularidades no cadastramento de profissionais do Programa Saúde da Família. Estão na lista legra Combe, Itabaiana, Itaporanga, Japaratuba, Muribeca, Dores, Porto da Folha, Riachão do Dantas, Santo Amaro, São Cristóvão, São Domingos, Simão Dias e Umbaúba.

Pastelão

Ainda não foi ontem o encontro entre o governador Marcelo Déda (PT) e a oposição para discutir detalhes finais sobre o Proinveste. Portanto, o próximo capítulo da novela pastelão deve ser exibido entre quinta e sexta-feira próximas. O petista vai se reunir com o senador Eduardo Amorim (PSC), a presidente da Assembléia, Angélica Guimarães (PDC), e o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP).

E a saúde, ó!

Os planos de saúde lideram mais uma vez o ranking de queixas recebidas pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) no ano passado. Segundo o relatório do instituto, 20% das queixas em 2012 foram relacionadas a reclamações sobre planos de saúde, como negativa de cobertura, reajustes e descredenciamento de prestadores de serviço. Os planos aparecem no topo da lista pela décima primeira vez. Uma fuleragem!

Do baú político

No início da década de 80, o Brasil ficou sabendo que em Sergipe existia a Igreja do Diabo, comandada pelo astrólogo cearense Luiz Howarth. Construído em forma de um caixão de defunto no município de Socorro, o templo de Lúcifer revoltou os católicos sergipanos, capitaneados pelo arcebispo metropolitano dom Luciano Cabral Duarte. Este procurou o governador Augusto Franco e pediu providências para acabar com o que chamava de uma vergonha para Sergipe. Pressionado pelos religiosos, o governador mandou estudar a possibilidade de desapropriar a Igreja do Diabo. Informado que Augusto Franco pretendia antes da desapropriação reuni-lo com o arcebispo, Luiz Howarth mandou um recado pelo programa que mantinha na rádio Liberdade/AM. “Não vou discutir nada com o arcebispo, Se tiver que me reunir só o faço com o Papa deles”. Não houve o encontro anunciado e o governo desapropriou e demoliu a Igreja, para alegria das beatas e dos papa-hóstias.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais