PT de lá não é o de cá

0

Não chamem os petistas alagoanos e o governador Marcelo Déda para a mesma confraternização natalina. Os primeiros vão, no mínimo, pedir explicações ao aliado que os chamou de irresponsáveis por terem votado na Assembleia do vizinho estado contra pedido de empréstimo idêntico ao que pretende o governo sergipano. Lá, como tem maioria no Legislativo, o governador Teotônio Vilela Filho (PSDB) deixou os deputados petistas falando sozinhos e aprovou o projeto. Cá, além de fazer das tripas coração para convencer os oposicionistas a aprovarem o empréstimo, Marcelo Déda ainda tem que explicar o comportamento dos petistas alagoanos. Haja fôlego!

Ousadia

Nem os templos religiosos estão protegidos da bandidagem. Esta semana, ladrões arrombaram a Capela de Santo Antônio, em Estância, e levaram toda a aparelhagem de som. Assustados com a ousadia dos vagabundos, os fiéis prestaram queixa à polícia e pediram providência para recuperar o equipamento usado para amplificar o sermão do reverendo. Misericórdia!

Prazo maior

Uma boa notícia para as vítimas da seca: o Conselho Monetário Nacional estendeu o prazo para contratação de crédito pelos agricultores afetados pela estiagem no Nordeste. A data limite de 30 de dezembro foi estendida para 28 de fevereiro de 2013. Cada empresário poderá tomar até R$ 100 mil, com taxa de juros de 3,5% ao ano. O prazo de pagamento é até cinco anos, tendo um ano de carência.

Maquiado

É muito tenso o clima entre o prefeito de Capela, Manoel Messias, o “Sukita” (PSB), e seu sucessor Ezequiel Leite (PSC). O primeiro acusa o adversário de tumultuar o processo de transição. Já o futuro prefeito afirma que ‘Sukita’ não passa de um “coronel maquiado, que só se preocupa em comprar ruge e batom”. Danou-se!

Sete chaves

Boa parte dos recursos arrecadados pelos candidatos a prefeito das capitais teve origem oculta. Segundo levantamento feito pelo Portal Congresso em Foco, o futuro prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), recebeu mais de R$ 4 milhões em doações, dos quais R$ 3,7 milhões, ou 93%, tiveram os nomes dos doadores guardados em sete chances. Por que será?

Revezamento

De um popular ontem numa bodega do bairro Siqueira Campos: “Sergipe é o único estado brasileiro com dois governadores. Quando Marcelo Déda (PT) sente-se indisposto para tocar a máquina administrativa, passa o bastão ao interino Jackson Barreto”.

Gorjeta

O Tribunal Superior do Trabalho determinou que os restaurantes não podem mais ratear os 10% da gorjeta dadas pelos clientes aos garçons. O argumento foi que a negociação coletiva que autoriza a divisão de valores arrecadados viola os direitos dos trabalhadores. Segundo o ministro Aloysio Corrêa da Veiga, os 10% pagos a título de gorjeta pertencem ao garçom que prestou o serviço.

Reforma

O governador Marcelo Déda (PT) reúne daqui a pouco todos os secretários no Palácio de Despachos. Como esta será a primeira reunião do petista com os auxiliares diretos depois das eleições municipais, especula-se que o tema principal será a reforma administrativa. Ontem, Déda afirmou que o PSD terá participação no novo secretariado.

Especulação

A colega Rita Oliveira publica hoje no Jornal do Dia que o deputado estadual Zezinho Guimarães (PMDB) pode assumir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico no lugar de Saumíneo Nascimento. Este deve ser deslocado para a Secretaria da Fazenda em substituição a João Andrade, que retornará à presidência do Banese. Aguardemos, portanto!

Do baú político

Eleito deputado federal em 1959, Lourival Baptista (UDN) consegue que o Ministério da Agricultura instale em Aracaju um ambulatório médico para atender os pescadores. Segundo Ariosvaldo Figueiredo, no livro ‘História Política de Sergipe’, a festa de inauguração foi um fracasso, pois até mesmo os correligionários e amigos do deputado não apareceram. Diante disso, Lourival procura o deputado estadual Euclides Paes Mendonça (UDN) e pede que telegrafe para ele elogiando o ambulatório. Como nunca foi de escrever, o udenista de Itabaiana manda Lourival redigir o telegrama para ele assinar. Ao receber dos Correios a mensagem elogiosa, Baptista corre para a rádio Liberdade onde, segundo a Gazeta Socialista, “lê com entusiasmo os elogios à sua pessoa, escritos pelo próprio deputado”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários