PT: Do saudosismo a realidade em Aju

0

Conversando com uma liderança petista histórica no último final de semana o titular deste espaço teve a certeza que o PT corre o sério risco de não retornar a Prefeitura de Aracaju nas eleições deste ano.

O petista tem avaliação (que não é só dele dentro do PT) que seja quem for o candidato do partido em Aracaju ele representará a “romântica ideologia socialista”, de esquerda na luta  contra o frenético e radical liberalismo, de direita, do DEM e do PSDB.

Acha que pontos importantes serão discutidos, mas prevalecerá na escolha do eleitor a questão história da esquerda contra a direita, relembrando também os chamados “filhotes” da ditadura. Avaliam assim porque como representantes do DEM e do PSDB, se apresentarão com João Alves (ex-prefeito biônico de Aracaju) e José Carlos Machado (famoso secretario de obras daqueles tempos e que são figuras políticas criadas e mimadas pelos partidos dos generais golpistas.

Avalia também o petista histórico que as possíveis terceira e quarta vias que estão se formando com o PSB, o PC do B e o PSC, podem resultar numa “monstruosa” composição político-ideológica. O blog entende que todas as avaliações acima estão erradas.

A composição será “monstruosa” agora, só porque estes partidos que são aliados (e vão continuar aliados para 2014) resolveram ter candidaturas próprias em Aracaju? Esquecem que o PT venceu duas eleições em Aracaju (2000 e 2004) e depois duas eleições para o governo estadual (2006 e 2010), com a participação de quase todos eles. E estes partidos não podem agora ter candidatos a prefeitos? Terão que continuar a reboque de uma candidatura petista? Que aliança é essa que alguns só servem para apoiar?

Se o candidato petista, seja ele quem for, chegar com o discurso meramente ideológico, da esquerda contra a direta, dos filhos da liberdade contra os filhotes da ditadura não chegará muito longe. Até porque as histórias de todas as lideranças de Sergipe atualmente em algum momento se confundem em várias campanhas eleitorais. E no atual modelo político brasileiro o socialismo dos estatutos de vários partidos, inclusive do PT, é uma mera peça discursiva e nada mais.

A campanha não iniciou, mas o titular deste espaço arrisca em escrever que o perfil ideal será um candidato que garantir que vai continuar o que vem dando certo, que comprometer-se com as mudanças de acordo com os anseios e as expectativas da maioria do eleitorado. E as expectativas passam por um projeto estruturante e desenvolvimentista para Aracaju.

E quem insistir na critica pela critica, nas baixarias que sempre surgem nas campanhas municipais e nos discursos olhando o passado, esquecendo que o mais importante é o futuro, ficará para trás.

Os aracajuanos querem alguém que pense o futuro, que junte juventude (não na idade, mas na visão), atitude e atualidade. É só juntar todos estes atributos com uma boa dose de carisma que um candidato terá todas as chances de chegar a vitória.

Investimentos de R$ 560 milhões na Grande Aracaju
O governo do Estado vai investir cerca de R$ 560 milhões em obras a partir deste ano na chamada Grande Aracaju. São obras na área da infraestrutura, do turismo, na habitação e na mobilidade urbana. Entre elas, o novo viaduto do Detran, a Avenida Jk, a abertura da entrada/saída da BR-235 pelo bairro Santa Gleide, o sistema viário de todo o entorno do aeroporto e a reforma e ampliação do aeroporto de Aracaju.

Encontro
O anúncio foi feito ontem, 30, à noite pelo governador Marcelo Déda ao participar de um jantar com os dirigentes da Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas – ASEOPP, em dos salões do hotel Quality em Aracaju. Além dos dirigentes da associação, participaram do encontro vários secretários de Estados, políticos e dirigentes públicos.

R$ 1 milhão para economizar R$ 100 mil
O presidente da ASEOPP, Luciano Barreto, voltou a defender a necessidade da melhoria na execução e fiscalização das obras públicas a partir de mudanças que possibilitem que elas sejam fiscalizadas de uma só forma e não como hoje, onde o excesso de fiscalização por vários órgãos e de todas as formas, paralisam muitas das obras. “E com isso gastasse R$ 1 milhão para economizar R$ 100 mil”, registrou.

Preço justo e qualidade
Luciano defende que é preciso que todos segmentos organizados encontre um caminho para resolver este problema. Depois de defender a necessidade do fortalecimento das pequenas e médias empresas, Luciano lembrou que hoje no país existe uma concentração das grandes obras nas mãos de poucas empresas. “Defendemos que todos possam ganhar, que a obra tenha qualidade e preço justo, para que a sociedade não continue sendo prejudicada”.

Diagnóstico dos problemas
O vice-presidente da ASEOPP, Francisco Costa, fez um diagnóstico do atual momento da construção civil pública e enumerou diversos problemas, desde o início da obra com a falta de planejamento; o orçamento defasado pela demora da liberação da obra; o atraso da liberação das verbas federais (que prejudica principalmente as pequenas e médias empresa); a quantidade de acórdãos do TCU na área do equilíbrio econômico e financeiro que prejudica várias obras e o estudo orçamentário muitas vezes feito academicamente pela AGU, solicitando que baixe o preço de algumas obras sem o menor critério.

Dois erros da imprensa
Francisco Costa aproveitou para alertar, principalmente a imprensa que divulga erradamente que o famoso BDI é o lucro da empresa, quando na verdade o índice contempla todas as despesas indiretas, taxas, impostos e também o lucro.  E também sobre os aditivos de obras, que não é como no passado quando uma empresa ganhava com preço baixo para esperar um aditivo. Hoje os aditivos contemplam na maioria dos contratos um valor acrescentado a planilha original de serviços não relacionados ou previstos no orçamento do contrato.

Empresas reduzem em Sergipe
Segundo Francisco Costa nos últimos 10 anos existiam 47 empresas com mais de 15 anos de existência que executavam obras públicas em Sergipe e hoje o número não passa de 30, mas cerca de 11 estão em estado pré-falimentar. Muitas surgiram, mas boa parte não passa dos 4 anos de idade. “Somos favoráveis a fiscalização, mas que seja dado o direito de defesa e que estes sejam apreciados por pessoas que conheçam o assunto mas não tenham participado da notificação ou autuação. E apurados os fatos, confirmado a culpabilidade que se puna com os rigores da lei”, disse.

Governador defende debate
No discurso o governador Marcelo Déda ao parabenizar a cruzada da ASEOPP  em todo país através de um debate sobre a fiscalização, enalteceu o trabalho de Luciano Barreto em defesa das pequenas e médias empresas e disse que não se pode transformar o homem de bem em suspeito de corrupção. Para ele o debate é urgente e necessário para que a obra continue sendo aberta para todos através da licitação, mas que se encontre mecanismos de fiscalização e acompanhamento das obras públicas de maneira que não quase terror para o homem público. “Hoje no país existe uma compreensão equivocada no acompanhamento das obras partindo do principio que todo governante é corrupto e que todo empresário é corruptor”, registrou.

Lei municipal vem sendo cumprida?
Em entrevista num telejornal o senhor Valdon Melo, técnico da Emurb, disse que a lei municipal garante que de cinco em cinco anos os síndicos dos prédios apresentem os laudos de vistoria. Mas e se o sindico não apresentar neste prazo? Como é feita a fiscalização? A Emurb tem o controle de toda situação?

Área de segurança não é respeitada em travessa
Na travessa Benjamim Constant, que fica no centro de Aracaju (ao lado do antigo cine Palace) tem uma área de segurança, que vai do lado do Palácio Museu até o lado da Procuradoria do Estado. Com cones a área de segurança deveria não ter carro estacionado, mas é diariamente no local ao lado da Procuradoria são vários veículos estacionados e os cones ficam ao lado. Será que os funcionários da Procuradoria estão burlando a lei? Ou quem tem o privilégio de estacionar na área de segurança? A lei não deve ser cumprida por todos?

Ribeirópolis: racha em Uita e Bosco Costa?
Em Ribeirópolis nos cantos onde se conversa sobre política não se fala de outra coisa: que Bosco Costa anda contrariado com a prefeita Uita porque ela pensa em colocar como candidato a prefeito o pecuarista conhecido como João da Nega. O problema é que ela não consultou Bosco que não aceita “pacote pronto” e pode até lançar outro candidato. O interessante é que João da Nega tem forte ligação com o grupo dos irmãos Amorim que hoje apóiam a família Passos, da oposição.

Folclórico Ribeirinho faz aniversário
Sergipe tem alguns políticos que ficarão para sempre na história pelas suas ações. Um deles é o lagartense Riberinho, ex-deputado por vários mandatos e irmão do outro folclórico, Cabo Zé. Hoje eles estão em lados diferentes, Ribeirinho apóia a administração de Valmir Monteiro e tem o neto, Gustinho Ribeiro, como deputado estadual. Hoje ele faz aniversário. São 84 anos bem vividos.

Presidente Estadual do PT visita Monte Alegre
No último sábado 28/01, no Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Publico Municipal – SINTEGRE foi realizada reunião com membros do Diretório Municipal e alguns pré-candidatos a vereadores, bem como o pré-candidato a Prefeito do Partido dos Trabalhadores de Monte Alegre de Sergipe. Na ocasião estava presente o Presidente Estadual da agremiação petista Silvio Santos, o qual ouviu atentamente do Presidente Municipal Josué Júnior, do pré-candidato a Prefeito Geraldo de Beijo e de membros do Diretório local a situação política atual do referido município.

Projeto em construção
Os representantes da Instância Municipal do Partido dos Trabalhadores, destacaram a importância da visita do Presidente Estadual ao município, falaram do projeto que estar sendo construído pelo partido para Monte Alegre de Sergipe e pediram o valioso apoio da direção estadual ao referido projeto, no sentido de que o PT local saia fortalecido das eleições 2012.

Construção do espaço
O Presidente Estadual fez suas colocações referente ao que ouviu dos membros do PT local, ressaltando que em Monte Alegre como em qualquer outro município o Partido tem que construir e buscar a ocupação de espaço institucional fundamentado sempre nos princípios programáticos. Disse também que o Partido dos Trabalhadores deste município foi fundamental nas duas últimas eleições da atual gestão, nada mais justo o Prefeito atual reconhecer a importância desse projeto, uma vez que ele não reconheceu, o PT deverá continuar avançando em busca de apoio junto aos Partidos alinhados a essa proposta, bem como os Movimentos Sociais.     Disse ainda, que apóia a decisão do PT local e que irá trabalhar na procura de apoio político das lideranças estaduais como Jackson Barreto – PMDB, Pastor Heleno – PRB entre outras, para dar sustentação ao projeto do PT de Monte Alegre.

Rádio Comércio exclui de sua programação a cantora Rita Lee
O episódio envolvendo a cantora Rita Lee e a Polícia Militar sergipana, em que a roqueira tentou desmoralizar a polícia e colocar o público contra a mesma, motivou a Rádio Comércio (radiocomercio.com.br) a proibir a veiculação de qualquer música desta cantora na programação musical da emissora, em respeito ao povo sergipano. A emissora de canal fechado é a 1ª e única em Sergipe a adotar esta medida como forma de solidariedade, respeito e carinho a Polícia Militar e o povo sergipano, desrespeitados pela cantora.

Solidariedade e respeito
O jornalista Paulo Sousa, diretor executivo da emissora aproveitou a ocasião para conclamar as demais emissoras, abertas e fechadas, a adotarem a mesma postura da Rádio Comércio. "Não dá pra aceitar a promoção musical em nossa emissora de uma cantora que veio pra Sergipe nos desmoralizar. O que ela fez contra a nossa brilhosa Polícia Militar é algo inadmissível, inaceitável e que deve receber o repúdio de toda a população, inclusive das emissoras de rádio de Sergipe. Eu sugiro que ao invés de tocar Rita Lee na programação que as emissoras promovam mais o artista sergipano que é tão bom quanto qualquer cantor de fora, e em alguns casos, bem superior, musicalmente falando", protestou.

Banda É o Tchan
A emissora web também proibiu a veiculação em sua programação da banda baiana É o Tchan. De acordo com Paulo Sousa, a medida surgiu a partir do momento em que um dos vocalistas da banda, o Compadre Washington, classificou Aracaju de quintal da Bahia, durante sua apresentação no Pré-Caju. "As autoridades sergipanas precisam impor respeito ao nosso estado. Essas pessoas que vem pra Sergipe querer nos humilhar precisam ser banidas das festas culturais promovidas pelo Governo do Estado e pelas prefeituras. Agindo assim, tenho certeza que "cantores" de fora vão repensar seu comportamento e reconhecer os nossos valores culturais, éticos e políticos", concluiu.

Prêmio Internacional

Veja o vídeo institucional do International Property Awards, comenda internacional em que o Mansão Luciano Barreto Júnior foi escolhido em 2011 por uma junta de especialistas como o melhor empreendimento residencial do ano anterior no Brasil e finalista entre os empreendimentos das Américas. A entrega do prêmio aconteceu no ano passado em Londres, na Inglaterra, e teve ampla repercussão no mercado das construção civil e arquitetura de alto nível. Confira! http://www.youtube.com/watch?v=_UEsSF-LDS0&feature=plcp&context=C36dd3c4UDOEgsToPDskJ2CTjebJ2u0EuJTyWJhoP7

PELO TWITTER

www.twitter.com/AlexandrePorto_ Coitado do GPS… destino: Orlando Dantas (ele mostra o mapa)… Melhor rota: … (e tem ?)… Tempo de percurso:…(só Jesus na causa)

www.twitter.com/Machu_Veio Comi uma carne tão dura no almoço que se botasse na mão de um doido virava uma arma.

www.twitter.com/glauco_vinicius Hoje é #diadasaudade e, por isso, eu queria mandar um abraço pro meu salário.

DO LEITOR

Show de Rita Lee
Do leitor Laurindo Campos Filho: “Estava em Atalaia Nova, porém, não fui ao Show de Rita Lee, mas ao ver na televisão o que me chamou atenção foi os Policiais fazendo revista nas pessoas presentes na frente do Palco, gostaria de perguntar se estava tendo alguma briga na hora que as pessoas estavam sendo revistadas? Por que as pessoas não foram revistadas na entrada ou seja quando chegaram ao Show? E ouvi na televisão a cantora dizendo que para que cavalo no meio do Povo? Gostaria de saber se a Polícia Montada estava com os seus cavalos lá no fundo do Evento apenas observando a multidão para fazer o trabalho Ostensivo , ou se eles estavam passando no meio do Povo? Desde já repudio a forma grosseira que a Cantora se reportou a Polícia Militar de nosso Estado, Parabenizo a postura adotada por quem estava no Comando, ou seja, deixar o Show terminar para levá-la a Delegacia afim de  esclarecer o acontecido, pois poderia ser pior se fosse usado a "Força" , a multidão se revoltaria contra a Polícia. Gostaria que a Assessoria da Polícia Militar pudesse responder as perguntas acima”.

Desabafo com aterro vizinho ao Costa do Sol. Moradora diz que foi enganada pela Emurb
Da moradora Adriana P. Freire:  “sou moradora (14 anos) do conjunto residencial Jardim Costa do Sol – bairro Atalaia, e gostaria de externar minha preocupação quanto ao descaso dos nossos órgãos públicos, e a colaboração dos mesmos para agravar a nossa situação quanto aos alagamentos ocorridos naquele conjunto. No dia 07/12/2011, prestei uma ocorrência na Emurb, de n° 1083, através do telefone 3179-1632, sobre um possível aterro que estava a acontecer no terreno vizinho ao conjunto, o qual fica de frente para a avenida Clóvis Rollemberg. a preocupação surgiu visto a quantidade de material que estava a ser depositado no terreno e colado aos muros das casas.  no dia 18/12, voltei a ligar para ter um retorno da ocorrência prestada no dia anterior. a pessoa que me atendeu de nome Valdson Melo, muito gentilmente me prestou a seguinte informação: "Já fomos ao local e verificamos ser indevido o volume de material que estava sendo depositado junto aos muros pois aqueles não suportariam. garanto que isto não é um aterro, é apenas um suporte para a obra do canal localizado em frente ao restaurante o Miguel, e a medida que o material for sendo depositado no terreno o mesmo será retirado e levado para o seu destino”. com a garantia dada pelo responsável o sr. Valdson melo, fiquei despreocupada, pois realmente tive a oportunidade de ver algumas caçambas serem carregadas do aterro do terreno. Dias se passaram, e para a minha surpresa no dia 09/01/2012, a noite tive a grata surpresa de encontrar o material todo bem espalhadinho, deduzi que o material serviu mesmo de aterro. No dia 10/01/2012, por volta das 14:30, chegando em casa do meu trabalho,  uma máquina trabalhava incessantemente no tal aterro do terreno baldio da avenida Clóvis Rolemberg. Fui ao local e argumentei com o maquinista, em nome dos moradores, que as casas que têm seus muros colados ao terreno estavam tremendo e que os mesmos iriam desabar se não fosse feito uma contenção para evitar assim um possível desastre. o mesmo, muito atenciosamente, na mesma hora, parou o serviço e muito educadamente telefonou para o responsável pela obra do canal. em 05 minutos o engenheiro responsável, de nome Gustavo, estava a falar comigo e me explicou que o aterro já estava previsto pois foi acordado com o dono do terreno que o mesmo cederia o espaço como depósito e em troca a empresa pública faria o aterro para ele. Quer dizer, fui enganada pelo técnico da Emurb. Dia 11/01/2012, por volta das 07:30, iniciei minha maratona para conseguir falar com o setor responsável pelo recebimento de ocorrências, já que ontem a tarde não tinha ninguém para atender o telefone 3179-1632 (Emurb). Me identificando, e explicando o motivo da minha ligação, ao atenderem o telefone 3179-1632, solicitaram que eu retornasse por volta das 12:00 já que o responsável para me dar um retorno, estava em campo e que somente aquele horário estaria na empresa. As 12:15, mais ou menos, voltei a ligar, e ao ser atendida por um técnico, este me deu a mesma informação do dia 08/12/2011. Eu, tentando explicar que a situação agora era diferente e que a “garantia” que o sr. Valdson tinha me dado não estava sendo cumprida, este sr. de nome Joselito, grosseiramente disse que não podia me escutar. Perguntei se aquele era o setor responsável pelas informações sobre as ocorrências e este disse que sim, mas não podia me ouvir e rudemente disse que estava em reunião e não tinha como ouvir o relato, vindo a bater o telefone na minha cara. Quer dizer, o conjunto residencial jardim Costa do Sol está mesmo fadado a viver sofrendo com as enchentes das águas pluviais, e até mesmo as empresas públicas que estão “para resolver os problemas da população” colaboram com a desgraça da população. Divulguem este fato, pois isso é sério, e mais sério ainda será quando as chuvas chegarem. aí sim é que vai ficar sério!”.

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
Dom Quixote
Muito prazer, meu nome é otário
Vindo de outros tempos, mas sempre no horário
peixe fora d'água, borboletas no aquário
Muito prazer, meu nome é otário
na ponta dos cascos e fora do páreo
puro sangue, puxando carroça

Um prazer cada vez mais raro
aerodinâmica num tanque de guerra,
vaidades que a terra um dia há de comer.
Ás de Espadas fora do baralho
grandes negócios, pequeno empresário.

Muito prazer me chamam de otário
por amor às causas perdidas.

Tudo bem, até pode ser
que os dragões sejam moinhos de vento

Tudo bem, seja o que for
seja por amor às causas perdidas
Por amor às causas perdidas

tudo bem…até pode ser
Que os dragões sejam moinhos de vento

muito prazer…ao seu dispor
Se for por amor às causas perdidas
por amor às causas perdidas

(Letra e música são dos Engenheiros do Hawaii e serve de reflexão neste momento conturbado em várias áreas e nos bastidores da política sergipana)

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários