Qualidade: Fumo mata menos em Aju

0

 

 

 

 

De dezesseis capitais brasileiras, estudadas por um pneumologista da UFMG, o médico Paulo César Rodrigues Pinto Corrêa, Aracaju possui o menor número de vítimas do tabagismo.  É mais um indicador que deve se acrescentar ao currículo da cidade como capital de melhor qualidade de vida.

 

Na última quinta-feira, 28, as repartições do governo do estado receberam um totem promocional e material de divulgação anti-tabagismo, para a realização de palestras entre os servidores. De acordo com Rogério Carvalho, as pessoas recorrem ao fumo, à bebida e a outras drogas para preencher o vazio existencial. O trabalho e a vida social pode ajudar a mobilizar essas pessoas, motivando-as para deixar o vício. Os gastos do sistema de saúde mais que justificam campanhas como essa, fundamentais para a prevenção das doenças.

 

 Leia a matéria publicada no jornal o Estado de Minas, escrita pelo jornalista Paulo Henrique Lobato, em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Tabagismo: Estudo de pneumologista da UFMG revela que 13,64% das mortes de pessoas acima dos 35 anos se devem a doenças ligadas ao cigarro. – Fumo responde por 8% dos gastos com internações e quimioterapias.

 

 Uma pesquisa inédita no Brasil, feita por um pneumologista da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Mina Gerais (UFMG), em 16 capitais do país, revela que 13,64% das mortes de pessoas acima de 35 anos em 2003 (a ciência considera as estatísticas atuais, pois o intervalo em relação a 2008 é relativamente curto para que ocorra grande diferença no resultado) foram provocadas por doenças ligadas ao tabagismo. Isso significa 24.222 vítimas do fumo. Os números fazem parte da dissertação Mortalidade Atribuível ao Tabagismo no Brasil, defendida pelo médico Paulo César Rodrigues Pinto Corrêa, sob a orientação da professora Sandhi Maria Barreto, no Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da UFMG. “Nas 16 cidades, 177.543 pessoas com mais de 35 anos perderam a vida por diversos motivos. O tabaco foi responsável por 24.222 mortes (13,64%)”, afirmou Corrêa.

 

Brasília ficou na sétima posição do ranking, com 853 mortes ligadas ao fumo no ano. Dados do Ministério da Saúde informam que o país gasta R$ 340 milhões por ano no tratamento de pessoas com problemas de saúde causados pelo cigarro. Pelas contas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), órgão do governo federal, 8% — R$ 338,6 milhões — dos gastos com internação e quimioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS) são atribuídos ao fumo. São pouco mais de 815,9 mil salários mínimos (hoje de R$ 415).

 

O estudo apontou que São Paulo é a capital com maior número absoluto de vítimas do cigarro: 9.201 mortes. Em seguida, aparecem o Rio de Janeiro (5.076), Porto Alegre (1.573), Belo Horizonte (1.394), Curitiba (1.360) e Recife (1.029). Os registros de óbitos mostram ainda que o fumo mata suas vítimas de várias formas, mas 65% das quase 25 mil mortes no período analisado foram causadas por apenas quatro enfermidades atribuídas ao tabaco: 4.419 morreram por obstrução crônica das vias aéreas, 4.417 de doença cardíaca isquêmica (angina e infarto), 3.682 de câncer do pulmão e 3.202 de doenças vasculares cerebrais. O autor do estudo alerta que o cigarro não provoca males imediatos: “O fumo é uma caderneta de poupança de doenças”.

 

Mortes – Capitais – Óbitos: São Paulo – 9.201 / Rio de Janeiro – 5.076 / Porto Alegre – 1.573 / Belo Horizonte – 1.394 / Curitiba – 1.360 / Recife – 1.029 / Brasília – 853 / Fortaleza – 825 / Belém – 737 / Manaus – 531 / Campo Grande – 423 / Natal – 334 / João Pessoa – 311 / Florianópolis – 243 / Vitória – 188 / Aracaju – 180.

 

Fonte: dissertação Mortalidade atribuível ao tabagismo no Brasil

 

Falta MP cobrar mais cumprimento de lei

E Aracaju poderia ter um índice menor de mortes por tabagismo. A lei que proíbe fumar em ambiente fechados não é respeitada em Aracaju e o Ministério Público, tentou colocar em pratica nos Shopping Jardins, mas depois se rendeu. Por exemplo, num café bem próximo ao Mac Donald`s , onde a freqüência de jovens e crianças e enorme o fumo rola solto diariamente. A gerência do Shopping fecha os olhos, só faz colocar um aviso proibido fumar, mas não tem coragem de proibir. O MP, por sua vez, que deveria acionar judicialmente o Shopping Jardins parece que tem medo. Até quando?

 

Coligação pede forças federais para eleição em Monte Alegre

A coligação “O Progresso Continua”, através do coordenador José Cleuso de Freitas, solicitou ao juiz da Comarca de Porto da Folha o reforço de tropas federais nas eleições municipais de Monte Alegre para garantir o bom andamento do pleito e visando prevenir uma suposta onda de violência ou algo congênere que porventura venha existir no dia.

 

É preciso atenção especial em alguns municípios

A Justiça Eleitoral já pediu reforço federal para eleições em alguns municípios, a exemplo de Graccho Cardoso. É preciso incluir os municípios de Carmópolis, Macambira e Itabaiana. Por enquanto, mas até 5 de outubro aparecerão mais.

 

 

O risco da mistificação no debate do pré-sal I

Na coluna de Maria Cristina Fernandes, editora de Política, do jornal Valor Econômico, da última sexta-feira, 29,  o governador Marcelo Déda foi citado no debate sobre o pré-sal. Na matéria as afirmações do governador demonstram um tremendo senso de compreensão da  economia e da política. Leia a matéria: A proposta para o pré-sal que está sendo gestada por comissão interministerial ficará para depois das eleições municipais. É também a partir das urnas apuradas que os partidos começam a medir forças para a sucessão presidencial. É inevitável, portanto, que a discussão do pré-sal, desde a forma de exploração até a destinação da receita, coincida com a campanha presidencial. A candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, cai como uma luva para esta plataforma de campanha. É egressa do setor energético, já ocupou a pasta das Minas e Energia, e capitaneou no governo a bem sucedida concessão das rodovias federais, sempre citada pelo presidente como exemplo de contrato privado em benefício do interesse público. Não por acaso, comanda a tal comissão interministerial.

 

O risco da mistificação no debate do pré-sal II

O governador Marcelo Deda (PT), do Sergipe, um dos Estados banhados por royalties do petróleo, acha inevitável a coincidência. “São riscos inevitáveis da democracia. Teremos que decidir entre arquivar um debate estratégico ou arquivar as eleições?”.Lembra o lançamento do Real, quando o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso assinou a cédula da nova moeda em pleno ano eleitoral. “Isso nos levou equivocadamente a enfrentar o Real”, diz. “Feliz o país que pode escolher seus governantes sob uma perspectiva de riqueza e não de escassez”. O debate em torno da apropriação da receita dos novos campos de petróleo não pode ofuscar a discussão sobre como conseguir os recursos para tirar o óleo de 7 mil metros abaixo do fundo do mar. Mas não dá para colocá-las em redomas de vidro como se a política e a economia regessem interesses independentes. A perspectiva de uma sucessão dominada pelas opções de desenvolvimento de um país que enriquecerá é mais alvissareira do que a toada do mensalão que embalou a de 2006. Se é pedir demais que vítimas e algozes da mistificação do debate político desta vez se entendam em torno de uma campanha mais madura, resta apostar que o eleitor, nessas maratonas bienais a que é submetido, tem aprendido a identificar o interesse público nas artimanhas da disputa pelo poder.

 

Acordo garantiu tranqüilidade em Aju ontem

Há mais de 10 dias o candidato a coligação de Edvaldo Nogueira vinha anunciando uma passeata ontem, no centro de Aracaju. Mesmo sabendo disso a coligação de Almeida Lima resolveu fazer uma carreata no mesmo horário, mas graças a intervenção do procurador regional eleitoral Paulo Gustavo Guedes Fontes foi feito um acordo. Com isso a coligação que tinha anunciado primeiro, a de Edvaldo passou pelo centro e a carreata de Almeida saiu uma hora depois passando pela Rua de Lagarto, tomando a São Cristovão e rumou para a Zona Norte. Não se espante se parte da imprensa anunciar hoje que o ato foi “um gesto” nobre de Almeida. Foi um acordo assinado graças a intervenção do procurador regional eleitoral.

 

Declarações na passeata de Edvaldo

Déda na passeata de Edvaldo na última sexta-feira: “Esse é um evento histórico para a nossa capital. Há oito anos Aracaju ganhou um novo rumo na administração municipal. A grande quantidade de pessoas que se fazem presente aqui são uma prova de que estamos no rumo certo?, afirmou o governador.”Apesar de não saber de cor a história de Sergipe, sei que é a primeira vez que um governador apóia um prefeito que com certeza deve ser eleito, e isso é muito importante”, disse o senador Inácio Arruda (PCdoB/Ceará). “O que nós vimos hoje foi a maior passeata política desde que Inácio Barbosa fundou Aracaju”, destacou o governador, Marcelo Deda. O prefeito candidato à reeleição Edvaldo Nogueira agradeceu a todos que saíram de casa para manifestar seu apoio à coligação que está “mudando a cara desta cidade”. Ao dirigir a palavra para uma multidão de 75 mil pessoas em um discurso histórico, Edvaldo falou do orgulho que é governar a cidade e do que está fazendo pela capital sergipana. “Aracaju é um verdadeiro canteiro de obras, isso é visível em toda a cidade”, afirmou .

 

Carreata de Almeida movimenta Aracaju

Já a assessoria do candidato Almeida Lima divulgou que a carreata realizada na sexta-feira reuniu 5.000 carros. “Superou todas as nossas expectativas. Tanto de participação da população, que veio com os seus carros lotados de forma espontânea, como também da reação das pessoas no trajeto realizado”, disse Almeida, visivelmente emocionado com o calor humano recebido dos eleitores aracajuanos.

 

Site da UFS invadido por Hackers

Depois de muitos alertas a UFS acabou acontecendo hackers “picharam” o site da Universidade Federal de Sergipe. Lembrando que as matriculas pelo site estavam a todo vapor.

 

Jadiel Campos eleito prefeito de São Cristóvão

Jadiel Campos e Luiz da Sorveteria foram eleitos respectivamente prefeito e vice na eleição indireta que ocorreu na Câmara de Vereadores. Eles obtiveram seis votos dos dez parlamentares, os outros quatro votos foram para a chapa composta por Wanderlan Correia e Lindemberg Andrade. Após a votação, Jadiel e Luis assinaram a renúncia do cargo de vereador e foram empossados nos novos cargos de prefeito e vice. No seu primeiro discurso feito em plenário, Jadiel prometeu que não haverá demissões em massa e que irá sanear a folha de pagamento. Além disso, declarou: “esse novo governo será imparcial e diferente. Vamos resgatar a paz e a auto-estima do sancristovense”. Logo após deixar a Câmara, Jadiel e Luiz seguiram para a sede da prefeitura onde pretendiam dar posse ao novo secretariado, no entanto, encontraram as portas do prédio fechadas. Depois de algumas horas a chave apareceu e o novo prefeito conseguiu empossar a nova equipe de governo. Ele aproveitou a oportunidade e, para não perder tempo, fez a primeira reunião de secretariado para definir as ações que serão executadas nos próximos quatro meses. (Infonet).

 

Candidato Damião em repouso

O candidato a vereador em Aracaju, Damião do CREA, está em repouso e passa bem depois de uma cirurgia, por conta de um acidente ocorrido durante o passeio ciclístico realizado pela coligação que faz parte na semana passada. Ele fez uma cirurgia na clavícula, na última quarta-feira. Damião não sabe ao certo como aconteceu o acidente, pois perdeu os sentidos, quando recobrou já estava diante de populares que participaram do passeio e prestaram socorro. A

 

Articulações políticas X Interesse do povo I

Será que vale tudo para se conseguir votos? Até mesmo tirar do povo e, principalmente, dos jovens itabaianenses, o direito de comemorar uma data tão importante quanto os 120 anos de emancipação política do seu município? Dia 28 de Agosto, quinta-feira passada, foi o dia do aniversário de Itabaiana e como em todos os municípios brasileiros, as prefeituras sempre promovem eventos nesta data. Coisa corriqueira. Estava programado e divulgado há quase 15 dias um arrastão com a banda Pagodarte, um evento sem fins eleitoreiros, haja vista faz parte do calendário de qualquer prefeitura, coisa para o povo mesmo. Mas, articulações políticas tentaram impedir o evento, alegando que havia solicitado a data antes da prefeitura, e assim, na quarta-feira (“a tarde”), teve proibido o evento. Ora, se isso procedesse, a cidade e os cidadãos valeriam menos que a política, a qual deveria servir ao povo. 

 

Articulações políticas X Interesse do povo II

Se não fosse o esforço  da assessoria jurídica da Prefeitura, que impetrou uma ação liminar, cerca de 60 mil cidadãos itabaianenses (estimativa do público que compareceu), teriam tido um dia em branco, sem graça e frustrante, devido á expectativa. É bom lembrar que, antes de serem eleitores, os cidadãos são seres humanos, com sentimento e sonhos. É vil todo o ato de repressão, principalmente em detrimento de benefício próprio quando se está em jogo o coletivo, o lazer de uma juventude que clama por liberdade e que, por mais pense o contrário, acaba sendo enganada por ações lúdicas/politiqueiras, que nada mais fazem que prejudicar toda uma população. É bom lembrar que a política e os políticos, servem ao povo e não o contrário. Quem acompanha o espaço desta coluna sabe como é conduzida com o direito de expressão para todos os lados, mas dá nojo as artimanhas politiqueiras, como se o povo fosse apenas números, fantoches manipuláveis, meros robôs programados e a serviço de interesses exclusos, os quais só atrasam o crescimento de uma nação. O povo nunca fica sabendo dessas astúcias enganadoras, que alguém possa divulgar a todos os rincões de Itabaiana. É chegada a hora de mudar os conceitos, de vários políticos.

 

Blog de Josias de Souza da Folha Online I

Deu no blog do Josias: PF apura compra de votos com cheque de prefeitura – Comprar votos é, como se sabe, ilegal. No Estado de Sergipe, porém, apura-se um episódio que acrescenta à ilegalidade uma pitada de desfaçatez. Nesta quinta (28), o procurador regional eleitoral Paulo Guedes requisitou à Polícia Federal a abertura de um inquérito.Destina-se a investigar uma denúncia cabeluda: o prefeito da cidade sergipana de Rosário do Catete é acusado de comprar votos usando cheques da própria prefeitura. O nome do prefeito é José Laércio Passos Jr. (PMDB). Um eleitor, Jorge Barbosa Santos, acusou-o formalmente. Mais que isso: o eleitor entregou à PF cópia do cheque supostamente usado pelo prefeito na tentativa de compra do voto. Ao receber o documento, o delegado federal Yuri Ramalho Dantas oficiou à Procuradoria Regional Eleitoral. E o procurador Paulo Guedes requereu a abertura do inquérito.

 

Blog de Josias de Souza da Folha Online II

O prefeito nega o malfeito. Não é, porém, a primeira encrenca em que José Laércio se mete. Ele é um dos acusados da Operação Fox. Trata-se de uma investigação em que a PF esquadrinhou irregularidades praticadas em prefeituras de Sergipe, Alagoas e Bahia. No último dia 12 de agosto, a Operação Fox foi convertida em denúncia do Ministério Público Federal. O prefeito José Laércio é um dos que foram denunciados à Justiça. As acusações envolvem delitos variados: peculato (desvio de dinheiro público), corrupção ativa e passiva, violações à lei de licitações e formação de quadrilha.

 

 

Auditores candidatos não recebem vencimentos I

Os Auditores  de Tributos que estão desincompatibilizados para concorrer a cargos eletivos nas eleições deste ano não podem continuar recebendo seus vencimentos durante o período de afastamento. Este é o entendimento do Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministro Gilmar Mendes, ao apreciar e deferir liminar em Pedido de Suspensão de Segurança requerido pela Procuradoria-Geral do Estado, através do Procurador André Luís Santos Meira. No caso específico, em Mandado de Segurança impetrado por dois auditores de tributos do Estado de Sergipe, que concorrem a cargos eletivos durante as eleições deste ano, os impetrantes obtiveram liminares concedidas pelo Desembargador-Relator Cesário Siqueira Neto, do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, determinando à Secretaria de Estado da Fazenda que se abstivesse de suspender seus vencimentos, por se afastarem das respectivas funções, em cumprimento à lei nº 64/90.

 

Auditores candidatos não recebem vencimentos II

Por outro lado, o Estado de Sergipe, através da Procuradoria-Geral, ingressou com Pedido de Suspensão de Segurança junto ao Supremo Tribunal Federal, sob a alegação de que as decisões violam a ordem jurídico-constitucional. Sustenta-se, ainda, que o artigo 14, § 9º, da Constituição Federal prevê que a Lei Complementar estabeleça outros casos de inelegibilidade. Segundo o Procurador do Estado André Luís Santos Meira, a Lei Complementar nº 64/90 determina a necessidade de servidores públicos ligados ao fisco se desincompatibilizarem do cargo com antecedência de seis meses, não prevendo o direito de continuarem recebendo seus vencimentos. Afirma, ainda, que esse é o entendimento do  Tribunal Superior Eleitoral, constante das Resoluções nºs 19.506/96 e 22.627/2007. (Ascom/PGE).

 

MPF/SE e MP/SE obtêm condenação de ex-prefeito de Lagarto/SE

O Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE) e o Ministério Público do Estado de Sergipe (MP/SE) obtiveram a condenação do ex-prefeito do município de Lagarto/SE, José Raimundo Ribeiro, por improbidade administrativa. Ele é acusado de má administração de verbas da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) repassadas ao município e utilizadas, irregularmente, durante sua gestão como prefeito entre os anos 1993 e 1996. José Raimundo, popularmente conhecido como Cabo Zé, foi condenado pela 6ª Vara da Justiça Federal em Sergipe (JF/SE) ao ressarcimento integral dos danos, no valor de R$ 46.835,64, acrescido de correção monetária, além do pagamento de uma multa no valor de 20 mil reais. O ex-prefeito terá ainda seus direitos políticos suspensos pelo período de cinco anos e fica, ainda, proibido de realizar contratos com o poder público por cinco anos. Caso o ex-prefeito não recorra da sentença da JF/SE, será expedido ofício ao Tribunal Regional Eleitoral alertando para a presença de causa de inelegibilidade, o que impossibilitará sua participação na atual disputa eleitoral, como conseqüência da condenação por improbidade administrativa. (Ascom/MPF).

 

DO LEITOR

 

Ô seu “jornalistazinho”

 Do “leitor” itabaianense Jarbas Tavares: “Quando você quiser fazer alguma piadinha sem graça nesse seu blog muito do mal feito, faça referindo-se a sua pessoa ou ao povo de sua terra. não venha querer mangar do povo de Itabaiana não! O quê você quis dizer ao escrever isto: “Ah! Ia esquecendo vocês não sabem o significado desta palavra. Dê uma lida no Aurélio (ei, Aurélio, não é ninguém não, é apenas o dicionário, para depois vocês não xingarem algum Aurélio que resida em Itabaiana…).”?  Por acaso você acha que o povo de Itabaiana é burro? Por acaso você acha que o povo de Itabaiana não sabe o que é o Aurélio? Ah, já sei, você acha que você, porquê trabalha como jornalista e tem um blog (grande coisa…) na infonet, você é o senhor supremo da palavra.  Convenhamos, você deve saber que 99,99% do povo de Itabaiana é superior a você em TUDO, e o resto ainda é melhor do que você. Você anda é desesperado, tentando a qualquer custo denegrir a imagem de Luciano Bispo, aí sai atacando o povo de Itabaiana. Meu amigo, se você tem posicionamentos contrários a Luciano, resolva com ele, ou você não tem coragem? Mas, pare de falar besteira sobre o povo de Itabaiana, assim será melhor”.

 

Sergipe tem orgulho dos itabaianenses

O leitor acima, Jarbas Tavares, sabe que a citação sobre o Aurélio não foi para os itabaianenses, mas para o amigo dele cujo e-mail foi publicado chamando este jornalista de imbecil. Na verdade, essa linguagem chula de Jarbas e do amigo dele, não é exemplo para os itabaianenses. Pelo contrário, Sergipe tem orgulho dos itabaianenses, que trabalham com força e determinação e estão espalhados por todos os municípios de Sergipe (e além fronteira) com seus negócios. É um povo que orgulha a todos. Quanto a citação de Jarbas Tavares, que 99,99% do povo de Itabaiana é superior a este jornalista, só engrandece. Se inferior a um povo trabalhador não denegri a imagem de ninguém. O mais interessante é que ele deixou 0,01% abaixo da inteligência deste jornalista. Com certeza, Jarbas deve ter incluído ele neste percentual de 0,01%. Coitado! Olhe a auto-estima…

 

Britto: sensibilidade humana rara I

Do leitor Luizinho Santana: “Tenho muito orgulho de ter sido aluno do sempre iluminado Servo-Mor da Justiça Nacional Dr. Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto, filho de boa cêpa, tendo seu pai sido Magistrado, que muito o deve ter influenciado não só a ele, como a tantos dos seus familiares, citando apenas alguns, porque não lembro os nomes dos demais, o seu irmão Luiz Eduardo, seus sobrinhos Miguel, Mário e o atual Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Dr. César Britto, também muito querido e estimado pela maioria dos sergipanos.Não sei se o leitor Walter Filho é descendente de índio, mas se for não importa muito, não que eu não reconheça índios como não irmãos, muito pelo contrário, mas o conflito que se apresenta na região da chamada reserva indígena Raposa/Serra do Sol, em Roraima é fruto de uma era em que o Estado não tinha condições de dar Justiça a todos os seus e fomentado no momento atual, por indivíduos e entidades políticas diversas; e muitos dos produtores que ali estão, tem seus títulos registrados em serviços notarias há mais de cinqüenta anos e não podem ser considerados marginais nem invasores e se assim o fossem já teriam algum direito adquirido vez que estavam na posse mansa e pacífica da terra e certamente dando fim social à mesma e, outra, nesta área de conflito, já existem povoados e pequenas cidades, inclusive alguns índios já são produtores e até contrários ao pleito dos índios, mas tenho certeza que o Supremo no comando do iluminado sergipano, sabiamente dará a todas as partes solução equilibrada e menos traumática”.

 

Britto: sensibilidade humana rara II

Continua Luizinho: “Entro nesta seara porque também sou produtor rural e antevejo não com muito esforço, porque recebo informações atualizadas que alertam para reivindicações de toda ordem e espécie de diversos organismos ou associações, inclusive uma grande maioria delas, feitas pela Funai que ocorrerão em quase todos os estados da Federação, que provocarão sem dúvida alguma, freio brusco na produção nacional. A agricultura brasileira é o principal pilar da economia nacional, basta que se vejam os números da balança comercial, somos o primeiro em produção de carne, de açúcar e tantos outros produtos do setor primário e no momento se damos ao desplante de produzirmos combustível vegetal, gerando ira nos ditadores Fidel Castro e seu teleguiado Hugo Chaves, mesmo porque se não o estivéssemos a produzir combustível vegetal, não tenha dúvida que o Brasil estaria com conflitos provocados pela organização que fomenta uma economia paraguaia para o nosso Brasil que é o MST.  O nosso querido e douto sergipano  MM. Dr. Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto além de sério e digno, é dotado de  sensibilidade humana rara, basta que se assista a TV Justiça com seus posicionamentos e decisões, quase sempre seguidos por seus colegas de Ministério”.Luizinho Santana.

 

Lagosta/Salmão X Ética/Credibilidade  I

Do leitor Dinho Santana:  “Bastante oportuna seu comentário sobre o que se lê, vê e ouve: “O certo é que uma notícia sempre tem que ser questionada pelo leitor, telespectador ou ouvinte de rádio. A manipulação dos meios de comunicação para diversos fins é uma realidade cada vez mais forte na chamada aldeia global. Por isso leitor, é preciso ler, ouvir ou ver uma matéria, não assimilando a mesma totalmente, mas fazendo seus questionamentos sempre. Nem tudo que é publicado é verdade. Por isso o questionamento sempre, inclusive com este espaço. No mais este jornalista continuará na luta (e incomodando) com responsabilidade e, sobretudo, abrindo espaço para o leitor que é o principal responsável pelo sucesso deste blog.” O momento de descrédito, reinante no país e a passividade social, de creditarmos como verdadeira tudo que ouvimos ou vemos pela constante desculpa de não se ter tempo!… Sendo assim também se torna oportuna à colocação do nosso ministro e conterrâneo Carlos Ayres Britto, publicada na coluna de Cláudio Humberto: 27/08/2008 | 00:00 Fora, juridiquês O ministro Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal, defendeu “linguagem mais clara, curta e direta” no texto do Judiciário. Que a Justiça também seja clara, curta e direta, com ou sem algemas”.

 

Lagosta/Salmão X Ética/Credibilidade  II

Ainda do leitor Dinho Santana: “Ao ser alardeado de que o preso “VIP” ex-banqueiro Salvatore Cacciola Folha, On-line 27/08/2008 Além da suspeita da entrada irregular de refeições como lagosta no presídio de Bangu 8 (zona oeste do Rio), o advogado do ex-banqueiro Salvatore Cacciola, Carlos Enuf, negou que o ex-banqueiro tenha almoçado um prato de lagosta dentro do presídio e afirmou que seu cliente é alérgico a lagosta e “todos os frutos do mar”. Pergunta-se quem comeu?… Ou então fica o dito pelo não dito! E assim vamos levando sem exercermos o direito de defesa a nossa liberdade, pois temos que olhar os “DIREITOS HUMANOS”, da marginalia e engordar o bolso de advogados que ao defenderem bandidos, passam a ser na linguagem popular e jurídica; “cúmplices”. O livro “ A Prisão”, do autor Luís Francisco Carvalho Filho, advogado criminalista e articulista da Folha, “mostra por que as prisões brasileiras falham”, se vale ele de uma frase de Hildebrando Thomaz de Carvalho, “Hygiene das Escolas e das Prisões”, 1917 que diz: “A prisão priva o homem de elementos imprescindíveis à sua existência,como a luz, o ar e o movimento.” E o que dizer de quem é privado da sua liberdade nas ruas, praças e etc… Presos que estamos pelo elevado índice de criminalidade, sensação de insegurança; ao dizer que: “As prisões e os réus passaram a ser o núcleo de um poderoso interesse industrial, um grande negócio. Na esteira da globalização, empresas dedicadas ao cárcere movimentam milhões de dólares anualmente”, vemos que o dito “CRIME ORGANIZADO”, tem um financiamento, gerando sentimentos de impunidade”.

 

Lagosta/Salmão X Ética/Credibilidade  III

Concluindo: “Sendo assim, é que como bem dito: “No mais este jornalista continuará na luta (e incomodando) com responsabilidade e, sobretudo, abrindo espaço para o leitor que é o principal responsável pelo sucesso deste blog.” E que todos, que identificando-se ou anonimamente, mas com responsabilidade, denunciem as mazelas dos nossos ditos dirigentes, “FICHAS SUJAS”, já que como aqui transcrito: “Os indígenas têm dito que não aceitarão uma sentença do STF que seja contrária ao que pretendem, alegando que “lei é coisa de branco.” Ou sejamos marionetes quando réus nas mãos de maus advogados!…”

 

Carnaval Eleitoral na 13 de julho

Do leitor Felipe: “Depois daquele dia estressante de trabalho, nada melhor que aquela caminhada no calçadão da 13 de julho, com direito à água de coco no final. Há um bom tempo, essa vem sendo a minha rotina diária – trabalho durante o dia e caminhadas no final do expediente, afinal…..moramos na capital de melhor qualidade de vida do país; mas…………percebo que, com o inicio da propaganda eleitoral, essa rotina está cada vez mas comprometida, pois a presença desses mini-trios, com sons ensurdecedores, fazendo propaganda eleitoral naquele espaço de lazer se tornou uma constante. Já não bastasse a poluição dos carros que trafegam naquela avenida, agora somos obrigados a conviver com a “poluição sonora” provocada por veículos de propaganda eleitoral, que, com certeza, ultrapassam o limite de decibéis toleráveis pela legislação brasileira.  Espero que as autoridades que são responsáveis pela fiscalização desse tipo de poluição tomem as providências devidas, senão teremos que, involuntariamente, participar desse “carnaval eleitoral” realizado todos os dias na 13 de julho”.

 

Atendimento em unidade de saúde da Zona Norte

De uma leitora: “Me deparei hoje com uma situação que mim chamou a atenção por isto lhe encaminho este expediente. Veja só, hoje procurei um funcionário da unidade de saúde do Coqueiral, que não vou identificar no e-mail para evitar represálias, buscando informação sobre o atendimento que será prestado por uma médica ginecologista na unidade as moradoras do Coqueiral e Porto D´Anta, fui informada que a partir de setembro haverá tal atendimento, porém a médica só atenderá 9(nove) pacientes por semana, apenas nos dias de sexta-feira, destas nove vagas 03(três) serão destinadas as usuárias atendidas pela unidade de saúde do Porto D´Anta e 06(seis) as usuárias atendidas pela unidade de saúde do Coqueiral. Veja bem, na unidade de saúde do coqueiral estão cadastradas uma média de 1.700(hum mil e setecentas) famílias e na unidade de saúde do Porto D´Anta uma média de 600(seiscentas famílias), fiquei estarrecida, pois nós usuários do sistema de saúde do município não temos opção, eu não posso pessoalmente marcar a consulta, tenho que ir a unidade de saúde da minha comunidade e marcar uma consulta com a enfermeira se ela entender que eu preciso ir a ginecologista marca a consulta, se entender que não preciso e eu quiser garantir o meu direito de ser atendido por um especialista, vou ter que mim virar, sem falar no fato que eu não tenho direito de escolher entre os ginecologistas que atendem nos postos de saúde, qual profissional irá mim atender, tem que ser o que a prefeitura decide. E se levarmos em conta que são num total de 2.300(duas mil e trezentas famílias) vamos considerar por baixo que cada família tenha 02(duas) mulheres, seremos 4.600 sendo que apenas 09 serão atendidas por semana. Pergunte a população pobre, se Aracaju é mesmo a capital nordestina em qualidade de vida”.

 

Lagarto: apareceu busto de Acrisio Garcez

Comentário de Josefrem Nascimento: “Mais uma da política de Lagarto. Até que enfim apareceu o “Busto de Acrisio Garcez”, que estava escondido dentro de uma maternidade fechada e falida, denominada “Maternidade Mons. Daltro”, cuja maternidade foi construída pelo saudoso Acrisio Garcez. Depois de várias denúncias de seu desaparecimento, hoje às 16:00horas o busto tem destino a ser colocado na casa de música de nome “Lira Popular Lagartense”. De parabéns estão os homens de fato de nossa cidade: Zé Pinchincha, Zé de Manú, Tonho de Alcino e eu Josefrem, que vínhamos sempre cobrando através de emissoras de rádio, aquele que escondia ainda pensa em ser político, pode? Acho que nunca. Agora sim, Lagarto está de parabéns”.

 

Viatura de Umbaúba

De um leitor:  “Alguém pode responder o que estava fazendo a viatura da cidade de Umbaúba nesta quinta feira 28 a noite parada na porta de uma padaria na rua Canadá no Bairro América? eu respondo o policial comprava pão. Com certeza em Umbaúba não tem pão e os bandidos vão esperar a viatura chegar com o pãozinho quente para começarem a agir, ou tem muitas viaturas naquela cidade”.

 

Frase do Dia

“A vida que não passamos em revista, sem reflexão, não vale a pena viver.” Sócrates, o filósofo grego, não confundir com o talentoso jogador de futebol.

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários