“Quando vai ser o próximo acidente?”

0

A cada nova crise nos aeroportos, a cada novo movimento dos controladores, a cada derrapada de avião, a cada pane no sistema de rádio ou nos radares, uns sempre diziam e outros sempre pensavam: “Quando vai ser o próximo acidente?”

Foi nesta terça-feira, menos de dez meses depois da queda do Boeing da Gol que se chocou com o jato Legacy nos céus de Mato Grosso, matando 154 pessoas e implodindo a credibilidade do sistema aéreo no Brasil. Até hoje, era o maior acidente da história da aviação brasileira. Não é mais. No Airbus da TAM que explodiu no coração de São Paulo, havia quase 180 pessoas. Além delas, morreram também ainda incontáveis pessoas em solo, com as vítimas sendo recolhidas uma a uma em meio a um inferno de chamas.

O controle de aproximação autorizou o pouso, o avião tocou o solo e não parou. Ultrapassou a pista e se lançou sobre uma avenida até explodir no choque com um depósito da própria TAM, deixando a impressão nos experts de que o pouso foi além do “ponto de toque” e não houve pista suficiente para parar. O piloto teria, então, tentado arremeter (subir novamente), sem sucesso.

As circunstâncias eram todas desfavoráveis: chovia, a pista estava escorregadia, a reforma mal (em duplo sentido) terminou e, afinal das contas, não pode ser pura coincidência que o maior acidente da história acontecer exatamente em Congonhas, no dia seguinte à derrapagem de um pequeno avião da Pantanal. É o aeroporto mais congestionado do país, há décadas se sabe que é inviável e os relatórios oficiais já acendiam o sinal amarelo havia meses. Qualquer um sabe disso, no governo civil, na Aeronáutica, na Infraero, na Anac, nas companhias. Mas ficaram todos esperando ocorrer o pior. Ocorreu.

 Resultado: em Brasília, o clima é de total empurra-empurra. O ministro da Defesa, Waldir Pires, estava justamente numa audiência com Lula para discutir o orçamento da Força Aérea, mas, como sempre, foi o último a saber do acidente. Já em casa, teve de voltar ao Planalto. A Aeronáutica diz que não tem nada a ver, porque desta vez o controle de tráfego aéreo não tem nenhuma responsabilidade. E joga a culpa na Infraero, que cuida da infra-estrutura dos aeroportos, e na Anac, a agência civil que substituiu o antigo DAC e que não tem força –talvez nem vontade– de enfrentar as companhias para de fato regulamentar o setor e definir a malha aérea brasileira.

Como ficam sob o foco também as próprias companhias, por não aceitarem abrir mão da concentração de vôos em Congonhas, que consegue ser ao mesmo tempo um aeroporto condenado e o aeroporto mais congestionado do país. É o típico caso em que o dinheiro fala mais alto do que a segurança.

O que explodiu hoje não foi só o Airbus da TAM. Foi também o resquício de credibilidade que ainda sobrava do sistema de vôo no país e a capacidade de o governo, no seu conjunto de órgãos responsáveis, gerir a situação. O que há é o caos. Junto com a dor, a perplexidade e a sensação de que não tem mais conserto.

Desculpe, mas o que todo mundo agora se pergunta é: “Quando vai ser o próximo?”  (Eliane Catanhêde, colunista da Folha Online).

 

 

Haja conforme seus princípios

Aos amigos e leitores que se manifestaram com um triste episódio ocorrido ontem, este jornalista agradece a solidariedade e fiquem tranqüilos que este espaço não cederá um milímetro na sua linha editorial. Uma história para reflexão: Um monge e seus discípulos caminhavam por uma estrada e, quando passavam por uma ponte, viram um escorpião sendo arrastado pelas águas.

O monge correu pela margem do rio, mergulhou na água e tomou o bichinho na mão. Quando o trazia para fora, o bichinho o picou e, devido à dor, o homem deixou-o cair novamente no rio. Foi então à margem, tomou um ramo de árvore, adiantou-se outra vez a correr pela margem, entrou no rio, colheu o escorpião e o salvou. Voltou o monge e juntou-se aos discípulos na estrada. Eles haviam assistido à cena e o receberam perplexos e penalizados. – Mestre deve estar muito doente! Porque foi salvar esse bicho ruim e venenoso? Que se afogasse! Seria um a menos! Veja como ele respondeu à sua ajuda: picou a mão que o salvara! Não merecia sua compaixão! O monge ouviu tranqüilamente os comentários e respondeu: – Ele agiu conforme sua natureza, e eu de acordo com a minha. (Autor Desconhecido).

 

 

Leitor decepcionado com a classe política I

De um leitor: “O País passa por mais uma crise política envolvendo corrupção, impunidade e desmandos administrativos nas esferas Estadual, Municipal e Federal. O incrível silêncio da maioria absoluta da nossa imprensa – jornal, rádio e televisão -, é a prova da  decadência Jornalística em Sergipe, onde o comprometimento das elites jornalísticas ao longo de décadas de amarras, criou um imbróglio jornalístico comprometido com a política, a tal ponto que políticos e até parlamentares, sujeitam-se aos caprichos dos patrões para desinformar a opinião pública e mascarar a verdade e esses mesmos meios de comunicação servirem de  mecanismos fortíssimos para as campanhas eleitorais”.

 

Leitor decepcionado com a classe política II

   Continua o leitor: “As recentes ações das operações da Polícia Federal, no Estado, O caso da Deso, TC, Seed e recentemente Pirambu, não me deixam mentir. É um silêncio total, inclusive da Assembléia Legislativa que nada faz e trabalham como cordeirinhos; o que João Alves e Deda determinam! Cadê a CPI da Deso?; e o afastamento de André Moura ? E pasmem; o Senador Almeida Lima o maior guardião da fera “Renan Calheiros”, a troco de quê? Do apoio para pegar o PMDB e candidatar-se à prefeitura de Aracaju com o apoio das elites fracassadas nas últimas eleições; seria o retorno do fênix!; tenho esperança que isso não aconteça. Estou sim, tremendamente decepcionado, com nossos representantes políticos e com as autoridades judiciárias; à exceção dos bravos promotores que têm sabido honrar a  profissão que exercem, assim como alguns corajosos e profissionais jornalistas.

 

Contratados do setor de informática da Seed

De um servidor: “Não da pra compreender toda essa tranqüilidade na resolução do problema dos contratados do setor de informática da Seed. O ultimo salário em dia que eles receberam foi em janeiro referente ao mês de dezembro/2006. Os salários de janeiro, fevereiro e março foram pagos apenas no final abril. Ou seja, pagaram três meses quando já tinham quase quatro atrasados. A secretaria atualmente deve abril, maio, junho. E sem previsão de pagamento. Pra piorar, eles não possuem nenhum vinculo com a secretaria. Apenas a “promessa” de que a situação será regularizada em breve.É difícil de acreditar que seja tão complicado e burocrático providenciar uma forma de remunerar esse pessoal. Seis meses é muito tempo. Das duas uma, falta comprometimento ou competência por parte dos gestores da instituição.No mais, só tenho a parabenizar esses heróis, que mesmo sendo desrespeitados como profissionais e cidadãos continuam trabalhando corretamente. A qualquer um que quiser provar, basta ligar pra coordenadoria de informática as 7:15 que será prontamente atendido”.

 

 

Vereadores  denunciam à OAB/SE omissão do TCE I

 Na manhã de ontem, 17, o presidente do Conselho Seccional de Sergipe da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE), Henri Clay Andrade, e o vice-presidente da entidade, Valmir Macedo Araújo, receberam em audiência os vereadores Marcos Lopes da Cruz e Eribaldo de Carvalho, do município de Pirambu. Na reunião, os dois vereadores fizeram uma explanação sobre a situação da Prefeitura de Pirambu, informando, inclusive, que os indícios de corrupção já haviam sido detectados pelo parlamento municipal desde o ano de 2005, oportunidade em que a Câmara Municipal de Vereadores teria aprovado uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar os indícios detectados pelos vereadores, que fazem oposição ao prefeito.

 

Vereadores  denunciam à OAB/SE omissão do TCE II

Naquele mesmo ano, no dia 3 de novembro, estes mesmos vereadores e também o vereador Durval Oliveira dos Santos, que não estava presente à reunião com os dirigentes da OAB/SE devido a compromisso previamente assumido, protocolaram ofício ao Tribunal de Contas do Estado solicitando providências para que houvesse fiscalização na Prefeitura de Pirambu no sentido dos fatos, que apresentaram à época fortes indícios de corrupção, fossem devidamente apurados e que providências para combatê-los fossem adotadas por aquela corte. “Mas nada foi feito”, asseguram os vereadores. “Se o Tribunal de Contas tivesse adotado as providências naquela época, com certeza os prejuízos ao erário seriam menores”, pontua o vereador Eribaldo Carvalho.

 

 

Vereadores  denunciam à OAB/SE omissão do TCE III

O presidente da OAB/SE e o vice-presidente ouviram atentamente as informações transmitidas pelos vereadores. Na oportunidade, os vereadores entregaram ao presidente Henri Clay Andrade cópia de ambos os ofícios encaminhados ao Tribunal de Contas. O último ofício, datado de 2 de maio de 2006 protocolado no TCE sob o número 2006/04162-7, os três parlamentares cobram resposta do ofício anterior datado em 3 de novembro de 2005 e protocolado no Tribunal de Contas do Estado sob número 2005/11166-4. “Por intermédio deste ofício, estamos solicitando a resposta ao ofício anterior protocolado nesta Corte de contas com o número 2005/11166-4, que até o momento não nos foi encaminhado”, argumentam os parlamentares no ofício.Diante das informações transmitidas pelos vereadores, o presidente da OAB/SE ficou estarrecido e as considerou grave. Ao final da audiência, o presidente Henri Clay Andrade informou aos parlamentares que convocaria reunião do Conselho Seccional para tratar da instabilidade política e jurídica que se instalou em Pirambu. Na opinião de Henri Clay, esta instabilidade tem refletido de forma preocupante, traduzindo um conflito social naquele município. “Cadê o Tribunal de Contas que nada viu e nada fez? O Tribunal de Contas precisa prestar contas à sociedade”, ressaltou Henri Clay.

 

 

Carga pesada

Ao lado mais uma charge de Edidelson Silva. Desta vez com

o título “Carga Pesada”, reflete a obra do viaduto do

Charge: Edidelson Silva.

DIA e a falta de recursos no início do ano. A obra agora está em fase adiantada e deve ser inaugurada em dezembro deste ano.

 

 

Concurso da Administração

O governador de Sergipe, Marcelo Déda, vai assinar hoje, 18, o contrato com a Fundação Euclides da Cunha (FEC), da Universidade Federal Fluminense (UFF), do Rio de Janeiro, para o novo concurso da Secretaria de Estado da Administração (Sead). A assinatura acontece às 8h, no Auditório do Palácio dos Despachos. Durante o evento, o governador irá apresentar também o calendário do novo concurso, com as datas da publicação do novo edital, a realização das provas e a divulgação do resultado. Com o novo concurso, estão previstas três mil vagas, destinadas para a Secretaria de Estado da Educação (SEED), nas áreas administrativa, de vigilância, de serviços básicos e de merendeiras. Criada em 1997, a Fundação Euclides da Cunha já realizou diversos concursos públicos, entre eles o do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF) e o da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

 

PF vai aprofundar perícia nos documentos de Renan I

O senador Valadares (PSB) participou ontem, 17, da reunião da Mesa Diretora do Senado e saiu satisfeito com o resultado. Os integrantes da Mesa, entre eles Valadares, decidiram por unanimidade encaminhar à Polícia Federal pedido do Conselho de Ética para uma perícia aprofundada nos documentos de defesa do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), contra o qual pesa a acusação de ter infringido as normas do decoro parlamentar.  “Entendo que nossa decisão foi a melhor e os trabalhos serão desenvolvidos cumprindo-se  todos os preceitos constitucionais”,  avaliou o senador.

 

 

PF vai aprofundar perícia nos documentos de Renan II

 A Mesa acolheu a solicitação do Conselho de Ética e remeteu requerimento  ao ministro da Justiça, Tarso Genro que, por sua vez, deverá passar o processo à Polícia Federal . O documento do Conselho de Ética compõe-se de 30 questões, que deverão obter respostas da Polícia Federal. A instituição já avaliou em cerca de 20 dias o prazo para a conclusão da perícia. Segundo Valadares, depois que a Polícia Federal concluir os trabalhos deverá entregar o  resultado ao Ministro da Justiça, que é quem o encaminhará  ao senador Tião Viana (PT-AC), por ter sido ele a presidir a reunião da Mesa, em lugar do presidente Renan Calheiros, que se declarou impedido de presidi-la, já que é o objeto da investigação.

     

 Empresários protocolaram documento

Representantes do Fórum Empresarial de Sergipe, entidade formada por diversos segmentos empresariais, após participarem de reuniões com o secretário do desenvolvimento econômico e da ciência e tecnologia, Jorge Santana, protocolaram um documento ao governador Marcelo Déda sugerindo um consenso na questão do ICMS antecipado, cujo fim, pode significar a implementação da Lei Geral no Estado. Os principais pontos da proposta, encaminhada nesta terça-feira, 17 ao Governador, são a isenção da parcela de ICMS no recolhimento da Lei Geral para as empresas sergipanas com faturamento ate R$ 480 mil, a manutenção da cobrança de ICMS (diferença de alíquota sem agregação) nas aquisições interestaduais para todas as empresas enquadradas na Lei Geral, ou seja, com faturamento de até R$ 1.200.000,00 e a extinção da margem de agregação de 10% na cobrança do ICMS antecipado para as demais empresas adimplentes com suas obrigações com o Fisco (não enquadradas na Lei Geral).

 

Troféu Sanfona de Ouro

No próximo dia 30, segunda-feira, no Teatro Tobias Barreto à partir das 21 horas, acontece a noite de entrega do TROFÉU SANFONA DE OURO, aos destaques dos Festejos juninos em Aracaju, numa festa com o apoio da Prefeitura Municipal de Aracaju, Tv Sergipe e Secretaria de Estado da Cultura.Bandas, cantores, instrumentistas, quadrilhas, marcadores, DVD do ano, CD do ano, Música, Trio Pé-de-Serra e diversas categorias serão homenageadas com o Troféu.Na noite de entrega, um show com artistas sergipanos de várias tendências musicais, revisitando a obra de Clemilda.

 

Seja um correspondente deste espaço

Devido ao grande número de e-mails recebidos, principalmente do interior do Estado, a coluna vai abrir espaço para que o leitor seja também um correspondente enviado fatos que estão ocorrendo em seu município. Envie notícias e fotos, que tudo será publicado.

 

Frase do Dia

 “Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com freqüência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar.” William Shakespeare.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários