Quer ganhar no grito

0

A Prefeitura de Aracaju quer ganhar no grito o direito de aterrar o rio Sergipe, ali no bairro Treze de Julho. Pelo menos foi o que demonstrou ontem na Justiça o secretário municipal do meio ambiente, Eduardo Matos. Sem argumentos factíveis que justifiquem a realização da obra em caráter emergencial, ele começou a falar alto e colocou o dedo na cara de Genival Nunes, secretário estadual do Meio Ambiente. Foi preciso a juíza Simone Fraga pedir prudência ao inflamado auxiliar do prefeito João Alves (DEM). Acobertado pela legislação e muito tranquilo, Genival insistiu que a Adema só libera o absurdo aterro após avaliar os estudos de impacto ambiental. Também deixou claro que gritos nem dedos em riste o assustam. Está corrretíssimo!

Latas velhas

O cabaré de quinta, nome do debate organizado por jornalistas de Aracaju, discutiu ontem a mobilidade urbana. Estiveram por lá os donos das empresas de ônibus, a secretária de Defesa Social, Georlize Teles, e os representantes do Movimento “Não Pago”. Interessante é que a maioria dos presentes ao cabaré chegou e saiu montada em confortáveis carros com ar condicionado. Assim é bom discutir sobre as latas velhas que transportam os aracajuanos.

Reajuste

Está marcado para amanhã o encontro entre o governador Jackson Barreto (PMDB) e a direção do Sindicato dos Professores da Rede Estadual. Em greve desde a última segunda-feira, os educadores prometem só voltar ao trabalho se o governo pagar o piso da categoria e conceder reajuste salarial de 2012 e 1013. Jackson já disse que o Executivo não tem dinheiro para tanto. Então, pra que o encontro com o Sintese?

Na tora

De um gaiato sobre a insistência do prefeito João Alves Filho de aterrar o rio Sergipe na tora: “Doutor João tá pensando que a Adema é a Câmara de Vereadores, que aprova todos os projetos dele a toque de caixa e repique de sino. Na Adema o buraco é mais embaixo”. Homem, vôte!

Explicando-se

A Assembléia divulgou nota explicando que a eleição da deputada Susana Azevedo (PSC) como conselheira do Tribunal de Contas do Estado respeitou rigorosamente a lei. Não é isso que pensa o candidato derrotado à vaga do TCE, Belivaldo Chagas. Ele tanto acha que o Legislativo desrespeitou a legislação que vai impetrar mandado de segurança na Justiça para anular a votação. Esse pendenga promete.

Retrógrados

Essa turma do PSC só não é mais ultrapassada por falta de espaço. Metido a dono da verdade, o partido contestou no Supremo Tribunal Federal a resolução do Conselho Nacional de Justiça que obriga cartórios a celebrar a união estável ou o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo. Será que essa galera do PSC não tem mais o que fazer do que se importar com a vida sexual das pessoas? Qualé rapaziada?

Tortura

Como perguntar não ofende, quando é mesmo que o Governo de Sergipe vai criar a Comissão Estadual da Verdade para investigar os crimes praticados durante a ditadura militar? Há mais de um mês o governador licenciado Marcelo Déda (PT) prometeu instalar a Comissão, mas até agora nada. Estão com medo do quê?

Puxadinho

Material de construção está cada dia mais caro. Pesquisa mostra que os elevados preços derrubaram as vendas de cimento, tijolo, telha, etc, em 5% na comparação entre maio e abril passado. Mesmo assim, os empresários do setor apostam num crescimento de 6,5% das vendas até final do ano. Já os consumidores afirmam que, com os preços lá em cima, está cada vez mais difícil ampliar o puxadinho.

A casa caiu

E a casa caiu ontem para um alagoano e um paulista. Os dois foram presos ontem quando transportavam em um ônibus oito quilos de maconha e 12 pinos de cocaína. Com os dois, que não tiveram os nomes divulgados, a Polícia Federal também encontrou uma pistola e munição. Desde o começo do ano a PF já apreendeu em Sergipe quase duas toneladas de maconha e 57 quilos de cocaína e crack. Vixe Maria, é droga para endoidar meio mundo!

Do baú político                         

Um sergipano natural de Frei Paulo, que começou a vida como caixeiro viajante, se tornou o fiel escudeiro do ex-líder político Antônio Carlos Magalhães no Oeste baiano. Era Baltazarino Araújo Andrade. Ele chegou naquela região na década de 40 e logo ingressou na política para se eleger três vezes vereador pelo município baiano de Cotegipe. Depois, resolveu se mudar para Barreiras, onde começou a trajetória do maior líder político da região. Eleito prefeito pela primeira vez em 1973, Baltazarino procurou difundir a expansão rural. Com a chegada do 4º Batalhão de Engenharia e Construção, o sergipano de Frei Paulo realizou inúmeras obras de Infraestrutura, que deixaram o município em condições adequadas para receber novos investidores e consolidar o desenvolvimento regional. Após dois mandatos como prefeito, o ex-caixeiro viajante se elegeu deputado estadual em 1994. Irmão do saudoso advogado Jaime Araújo, Baltazarino morreu com 80 anos de idade, em 12 de agosto de 2007. Ainda hoje este sergipano é lembrado em Barreiras como empreendedor e grande liderança política.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários