QUESTÃO DA ALIANÇA

0

Um político experiente discutiu, ontem, como ficará o PSDB para formalizar alianças, dentro das condições oferecidas pelo Partido da Frente Liberal (PFL) e da sugestão de uma aliança branca com o Partidos dos Trabalhadores. Tem ainda sugestões para composição com outros partidos, como o PDT, que já conversou com a cúpula tucana em busca de um entendimento eleitoral, para disputa do governo e senado. Sem falar nas grandes siglas, existem os pequenos, que juntos se tornam fortes. O que se põe em discussão é apenas a questão majoritária, quando há necessidade de se estender para uma avaliação de como fica o quadro proporcional. A candidatura do ex-governador Albano Franco ao Senado é um exigência total do PSDB. O seu currículo e potencial eleitoral estão acima de uma candidatura à Câmara Federal. Além disso, trata-se de uma liderança que pode fazer a diferença em uma disputa renhida como a que acontecerá em outubro.

Durante a conversa informal, o político insistiu na questão dos proporcionais. Segundo ele, os deputados Ulices Andrade (estadual) e Bosco Costa (federal), secretário geral e presidente regional do PSDB, são peça fundamentais para uma composição. E nisso há uma certa divisão, porque Ulices defende uma aliança branca com o PT, mas Bosco Costa acha que os tucanos devem ter candidatura própria e disputar todos os mandatos majoritários. Dentro de simulações das composições, fez-se um levantamento de como ficaria o PSDB no caso de Albano Franco ser candidato ao Senado, em composição informal com o Partido dos Trabalhadores. Colocou-se o PSB em coligação com os tucanos, desde que a legenda abandone a idéia do vice. Dentro de uma avaliação superficial, poderiam eleger Albano ao Senado, mesmo disputando com Maria do Carmo, mas teriam que mensurar a questão dos proporcionais: PSDB tem quatro nomes que busca a reeleição para a Assembléia Legislativa e o PSB por enquanto tem apenas um. As duas legendas têm dois nomes para a Câmara Federal: Bosco Costa, que tenta a reeleição, e Valadares Filho que quer chegar lá pela primeira vez. Seria possível?

O deputado estadual Fabiano Oliveira (PSDB) diz que todos podem fazer qualquer tipo de simulação, mas os tucanos só aceitam o ex-governador Albano Franco como candidato ao Senado Federal. Acha que ficando informalmente com o PT sempre terá partidos pequenos que virão procurar composição. Sem exagero, o PSDB tem nomes com respeitáveis potencial eleitoral e que certamente não terão grandes dificuldades em reelegerem-se.

Já se o ex-governador Albano Franco for candidato ao Senado numa chapa com o PFL, alguém do grupo de apoio ao governador João Alves Filho vai sobrar, em razão da possível eleição de Bosco Costa. Mesmo assim fica difícil, porque quem disputa mandato majoritário não deve optar por alguém na proporcional, sob risco de não ter o apoio dos demais candidatos. Na questão proporcional há problemas dos dois lados. O PT quer eleger um nome para a Câmara Federal e aposta em Nilson Lima, mas os seus aliados precisam manter Heleno Silva, Jackson Barreto e ainda eleger Valadares Filho. Seriam quatro e o número é exagerado o bloco. O PSC pode fazer dois: Eduardo Amorim e Zezinho Guimarães. O PFL tem Mendonça Prado e José Carlos Machado, isso sem contar com nomes como João Fontes (PDT), Bosco Costa (PSDB), Cleonâncio Fonseca (PP), Jorge Alberto (PMDB) e Ivan Paixão (PPS). Não vai dar para comportar tanta gente boa de voto para a formação de uma nova bancada federal.

“E se Albano for candidato a deputado federal numa composição com o PFL, colocando Bosco Costa para vice e exigindo a reeleição dos seus deputados? Pode mudar o quadro”, avalia o velho e experiente político, acrescentando que, “nesse caso, o grupo poderia fazer até seis deputados federais”. É uma aritmética complicada e que, segundo o próprio Albano, tem deixado candidatos de maquinas de calcular nas mãos. Bom, mas isso é outro caso, porque a realidade do ninho tucano, qualquer entendimento com o PSDB é para que Albano Franco saia candidato ao Senado Federal.

 

 

SERGIPE

A informação chega de Brasília: “um nome conhecido de Sergipe vai aparecer nos dez casos investigados para originar novas ações”.

A mesma fonte revela que esse nome já deveria ter aparecido, mas a CPI dos Correios não chegou a fazer investigação. A Procuradoria Geral da República vai chegar lá.

 

CANDIDATO

O nome sergipano que deve aparecer nas novas denuncias, é candidato nas próximas eleições, mas não tem muitas chances de eleger-se.

Não será uma grande surpresa, porque na realidade durante todo o processo de apuração havia uma tensão dos seus amigos em relação às novas denuncias.

 

CONVERSA

O governador João Alves Filho já marcou para as próximas terça e quarta feiras conversas com parlamentares para definir alianças.

A maioria dos deputados está impaciente com a demora para uma decisão, porque precisam tomar posições junto às suas bases.

 

PREFERÊNCIA

A maioria dos deputados e dos prefeitos que está vinculada ao governador João Alves Filho defende uma composição com o PSDB.

É o que também quer o governador João Alves Filho, mas até o momento as conversas não avançaram, porque a proposta inicial não satisfez aos tucanos.

 

ALBANO

Albano Franco (PSDB) desmentiu que tivesse cumprimentado informalmente a João Alves Filho, em recepção na casa da jornalista Thais Bezerra. Ele não foi à festa…

Na realidade Albano Franco estava na relação dos convidados, mas foi aconselhado a ser retirado por questões políticas.

 

INDEFINIDA

O deputado estadual Luiz Garibalde (PMDB) disse que conversou com os deputados Jorge Alberto e Marcos Franco e sentiu que não havia posição definida pelo partido.

Por sugestão de Garibalde, o partido deve se reunir depois da semana santa, inclusive com a presença do senador Almeida Lima, para que se faça uma avaliação do momento.

 

GAROTINHO

Na realidade o PMDB ainda não sabe os caminhos a seguir a nível nacional, porque o pode lançar candidato a presidente da República: “Garotinho está aí”, disse o deputado.

“Com essa perspectiva nacional, inclusive a divisão entre governistas e oposição, fica difícil tomar uma posição no estado”, disse Garibalde.

 

JERÔNIMO

O ex-prefeito de Lagarto, Jerônimo Reis (PFL), também defende um entendimento amplo, em que se inclua o PSDB.

Jerônimo, que vem trabalhando sua candidatura sem espalhafato, admite que com uma aliança forte é possível eleger até seis deputados federais.

 

DÉDA

O ex-prefeito Marcelo Déda (PT) está conversando muito para conquistar novos aliados e tem viajado pelo interior quase que diariamente.

Quando retornar de viagem, terá um encontro com membros do seu bloco, para definir uma agenda de visitas ao lado de candidatos.

 

VEREADORES

Suplentes de vereadores de todo o país estão animados com a possibilidade de assumirem o mandato a partir de primeiro de janeiro.

Caso seja votada este ano, na Câmara e Senado, a PEC que determina um mínimo de nove vereadores e o máximo de 55. A proposta já passou na Comissão Especial da Câmara.

 

CRÍTICAS

Um deputado da oposição acha que o prefeito de São Cristóvão, Zezinho da Everest, não vai colaborar em nada com a reeleição de Jackson Barreto (PTB).

A mesma fonte acusa Zezinho de estar fazendo uma má administração e se coloca numa posição muito baixa em qualquer pesquisa.

 

VALADARES

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) não abre mão da indicação do nome para ser o vice na chapa de Marcelo Déda (PT) ao governo do estado.

Valadares tem trabalhado abertamente para isso e guarda no bolso do colete dois nomes. O do deputado estadual Belivaldo Chagas e do presidente do PSB, agrônomo Paulo Viana.

 

HELENO

O deputado federal Heleno Silva (PL) está em silêncio e não pára de trabalhar no sertão, onde seu partido tem um bom percentual de votos.

Heleno não pretende discutir nada agora, vai esperar as discussões de maio para formação da chapa majoritária. O PL não vai exigir uma posição na chapa majoritária.

 

 

Notas

 

ALMEIDA

O senador Almeida Lima (PMDB) está colhendo assinaturas para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar denúncias sobre a violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa e sobre as relações financeiras entre o presidente Lula e o amigo Okamotto.

Almeida pretende que sejam apuradas ainda a denúncia da doação de R$ 15 milhões da empresa telefônica Telemar Norte-Leste para a empresa Gamecorp, que pertence ao filho do presidente Lula da Silva.

 

JACKSON

O deputado Jackson Barreto enviou, ao presidente Lula. propostas da Frente Parlamentar do Transporte Público visando reduzir o valor das tarifas no transporte público. A Frente conclui que 37 milhões de brasileiros que não usam transporte público de suas cidades, por não poderem pagar a tarifa.

Para Jackson, este fato “constitui-se numa das formas mais dramáticas de exclusão social já que restringe o acesso das pessoas ao trabalho, à saúde, à educação e ao lazer, em suma, ao próprio  exercício da cidadania”.

 

ESCÂNDALO

A denúncia feita ao Supremo contra 40 envolvidos no escândalo do mensalão pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, terá desdobramentos. Outros processos devem atingir autores e cúmplices de irregularidades levantadas pelas CPIs dos Correios e do Mensalão.
Na acusação, Antonio Fernando menciona pelo menos outros dez casos que estão sendo investigados para originar novas ações. As novas frentes de investigação podem gerar processos no próprio STF ou na Justiça Federal.

 

É fogo

 

A Polícia Rodoviária Federal teve muito trabalho nesta quinta-feira, quando muita gente deixou Aracaju para viajar ao interior.

 

A maioria dos prefeitos distribuiu toneladas de peixe durante todo o dia de ontem. A prática acontece em todos os períodos de semana santa.

 

Os contatos políticos será retomados na próxima segunda-feira, depois que os políticos retornarem a Sergipe. A maioria deles está viajando…

 

Haverá uma renovação de aproximadamente 30% na Assembléia Legislativa, de acordo com cálculos de um parlamentar experiente.

 

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) decidirá no dia 8 se pede o impeachment do presidente Lula. A discussão ocorrerá na reunião do Conselho Federal da OAB.

 

O debate na OAB esquentará com a recente denúncia do procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, contra 40 envolvidos com o esquema do mensalão.

 

O mês de março registrou o maior índice de devolução de cheques sem fundo do sistema bancário, segundo o balanço divulgado pela empresa privada de consultoria Serasa.

 

O TSE divulgará, na próxima terça-feira, o resultado do batimento realizado com cartórios eleitorais de todo o país, com vistas a depurar o Cadastro Nacional de Eleitores.

 

De acordo com a legislação, eleitores que não comparecem a três votações seguidas, ficam em situação irregular perante a Justiça Eleitoral, sujeitos a terem os títulos cancelados.

 

A Câmara de Diretores Lojistas (CDL) não gostou do ponto facultativo decretado pelo Estado e Prefeitura nesta quinta-feira.

 

Os comerciantes consideram que é um prejuízo grande nas vendas, cada vez que se decreta ponto facultativo em dias úteis.

 

Com 83 deputados, o PMDB passou a ser a maior bancada da Câmara Federal, superando ao Partido dos Trabalhadores.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais