Questão da ONG

0

O presidente regional do PT, Severino Bispo, que está terminando o mandato para passa-lo a Marcio Macedo, eleito no último pleito, está com o seu nome envolvido em denuncia de corrupção que envolve uma ONG – segundo a imprensa, internacional – e várias prefeituras de Sergipe. Na realidade isso já vem sendo levantado há algum tempo pelo Ministério Público, através do promotor Eduardo D´Avila, mas tomou proporções alarmantes, e até o momento sem provas, depois que o companheiro da secretária de Bispo denunciou a vinda de recursos, no montante de 270 milhões de reais para várias Prefeituras Municipais. O pavio desse tonel de pólvora teve início sábado passado, quando a secretária de Severino Bispo teve uma conversa com ele para pedir emprego. Avisou que estava doente e sem dinheiro para comprar remédios.

 

Na frente do seu companheiro, na casa da secretária, Severino Bispo lhe entregou R$ 90,00 a título de empréstimo: “no final do mês você me gaga”, cobrou. Foi aí que aconteceu a explosão. O companheiro dela puxou conversa: “E os R$ 270 milhões que vieram para as Prefeituras? Queremos a nossa parte”. Severino repeliu: “está ficando louco?” E o cidadão contra-atacou: “se você não der a minha parte, vou denunciar à imprensa”. Daí não houve mais controle e os dois trocaram socos e pontapés. A secretária conheceu esse seu companheiro pela internet. Ele não tem emprego e vive às custas da mulher. Certa vez ele a agrediu e Severino o proibiu de entrar no Diretório Regional do PT. Mas a questão da ONG se espalhou e, na reportagem, chegou a ser citado o secretário de Planejamento de Poço Verde, o economista Waldmam Rocha Júnior, um mineiro que está em Sergipe por mais de dois anos. Ontem, a Plenário ele teve uma reação de surpresa “com a repercussão do caso”. Disse que “isso saiu de uma briga particular e caiu na imprensa”. Reconhece que o caso deve ser apurado pelo Ministério Público e sugeriu que pedissem a folha corrida do companheiro da secretária.

 

Plenário também foi informado que os promotores de justiça de vários municípios enviaram documentos aos prefeitos procurando saber sobre a oferta de dinheiro para saneamento básico, feito por uma ONG internacional. Junior tinha conhecimento disso e relatou como aconteceu. Há três ou quatro meses atrás recebeu um telefonema do presidente regional do PT, Severino Bispo, informando que uma ONG internacional queria investir em saneamento básico. Foi lá para obter informação e soube que a Organização francesa, ligada ao Vaticano, queria fazer obras no Brasil, investindo em infraestrutura nos municípios. Exigência: a assinatura de um documento com a Fundação Educacional de Goiás (FAG), vinculada ao Lions. A proposta interessou a vários prefeitos, que se reuniram com representantes da Organização, o casal Enéas e Maria Isabel, que intermediou os contratos com a FAG. Todos aceitaram a proposta, porque não havia qualquer ônus para os municípios.A única despesa era a elaboração dos projetos de saneamento básico, enviar à Fundação para discussão técnica, escolha do município e priorização.

 

Segundo Júnior, até hoje não existe nenhum tipo de obra nesses municípios e não tem informação de que alguma coisa tenha vindo para Sergipe. E foi claro: “mas se vier será legal e se não chegar, não tem problema porque ninguém gastou nada”, disse. Junior. Em contato com o presidente da FAG, Zander Campos da Silva, Junior brincou: “isso está parecendo conto da carochinha”. E ouviu: “a Fundação é uma empresa séria e idônea”. Tinha como meta realizar as obras e fiscaliza-las, sem mandar dinheiro para os prefeitos. A construção seria feita através de empreiteiras contratadas por ela. Realmente é muito estranho.

 

A FAC está localizada à rua 2, edifício Carlos Chagas, apartamentos 501/502, no centro de Goiânia, capital de Goiás. Plenário não conseguiu contatos com Zander Campos da Silva, nem por celular, nem pelos telefones fixos. De qualquer forma, Júnior vai ao Ministério Público na quinta-feira, para esclarecer essa boa vontade da FAC em investir um alto volume de recursos em Sergipe, o que realmente parece um “conto da carochinha”.

 

 

CAPÃO

Foi durante almoço, em Simão Dias, onde se serviu um gordo capão, que um competente articulador político conversou com o deputado estadual Belivaldo Chagas (PSB).

A conversa girou sobre a indicação do vice, por parte do seu partido, entre grupos que já estiveram muito juntos antes.

 

RECUSOU

O assunto foi levado ao senador Antônio Carlos Valadares, liderança maior do PSB em Sergipe, que recusou a proposta, sem fechar o diálogo.

Valadares, dentro do que o PSB assinou com o PT, a nível nacional, se mantém firme no projeto do prefeito Marcelo Déda (PT) em disputar o governo do estado.

 

NOIVADO-1
Deu na Folha: “Os comerciais do PFL de São Paulo que irão ao ar nesta terça-feira (hoje) são reveladores do clima no partido em relação ao PSDB.

Na capital, o vice-prefeito Gilberto Kassab enumera realizações de José Serra. No interior, Cláudio Lembo faz o mesmo com o governador Geraldo Alckmin”.

 

NOIVADO-2
”As inserções pefelistas com sabor tucano receberam a benção do presidente do partido, Jorge Bornhausen, de Marco Maciel e de César Maia.

Maia, que para consumo externo ainda é pré-candidato ao Planalto, foi o primeiro a defender publicamente o apoio ao escolhido do PSDB”.

 

EM SERGIPE

Corre em Sergipe, com insistência, comentários de que PFL e PSDB podem estar no mesmo palanque nas eleições estaduais do próximo ano.

Há um relacionamento de amor e ódio entre as duas siglas: boa parte defende o acordo. Mas há um grupo que não vê futuro em reatar o relacionamento.

 

BODANO

O deputado estadual Mardoqueu Bodano (PL) se manifesta contra a suspensão de salário dos vereadores de cidades que têm população inferior a 30 mil habitantes.

Mardoqueu considera o salário um direito de quem trabalha e, no caso dos vereadores, um incentivo ao trabalho e argumento para que a população cobre ação deles nas Câmaras.

 

POSIÇÃO

A Folha de São Paulo considerou Carlos Britto, como ex-membro do PT, impossibilitado de julgar o mandado impetrado por deputados para se livrar da cassação.

O ministro sergipano Carlos Britto relatou o processo com imparcialidade absoluta.

Negou o mandado de segurança impetrado junto ao STF por cinco deputados do PT, que pretendiam retardar a abertura do processo de cassação por quebra de decoro parlamentar.

 

LUCIANO

O empresário Luciano Barreto não sabe como surgiu a história dele ser candidato a uma vaga no Senado Federal, no próximo ano.

Revelou que sequer é filiado a algum partido político e o seu projeto é cuidar da empresa e da Fundação Luciano Barreto Júnior.

 

SATISFEITO

O prefeito Marcelo Déda (PT) ficou animado com a receptividade que teve em Carira, sábado passado, e no domingo em Divina Pastora.

Déda participou de eventos nas duas cidades e teve dificuldade de percorrer os espaços, em razão da grande número de pessoas que teve de cumprimentar.

 

VALADARES

Deputados dos estados leito do rio São Francisco vão lutar para que a PEC do senador Valadares seja aprovada integralmente.

O Governo é contra a ceder 0,5% da arrecadação para a revitalização, está oferecendo 0,2%, mais 10% dos estados que ganham royalties de energia e petróleo.

 

ELBER

O vereador Elber Batalha (PDT) recusa qualquer insinuação de que sua candidatura ao governo do estado não é para valer.

Diz que colocou seu nome à disposição do partido e, depois do anuncio, tem notado que a população viu com simpatia o seu desprendimento: “é preciso ter coragem de mudar e a sociedade é que deve ser a responsável por isso”.

 

ALBANO

O ex-governador Albano Franco (PSDB) tem conversado muito com lideranças políticas de vários segmentos, para chegar a uma posição em relação à disputa de 2006.

Dentro do PSDB a maioria o quer candidato a governador, mas acha que ele, como líder maior do partido, é que deve analisar o que é melhor para ele e para a legenda.

 

DISCUSSÃO

O PSC deve chegar em 2006 como o mais forte aliado do governador João Alves Filho (PFL), na disputa pela reeleição.

Tem bons nomes para Câmara e Assembléia, além de não abrir mão da discussão pela formação da chapa majoritária, na qual pretende colocar um dos seus representantes.

 

 

Notas

 

TRANSPOSIÇÃO

O projeto de transposição das águas do rio São Francisco ainda nem saiu do papel e já revelou graves irregularidades. Uma auditoria preventiva, realizada pelo TCU no edital elaborado pelo governo federal para contratar as empreiteiras que farão a obra detectou um sobrepreço de R$ 406 milhões.

Isto representa quase 7% do valor total do projeto, orçado inicialmente em R$ 6,4 bilhões, para serem gastos ao longo de seis anos. Este é o prazo previsto para a construção de 700 quilômetros de canais.

 

SERGIPE

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural realiza reunião sexta-feira, na Assembléia Legislativa de Sergipe, para debater a renegociação das dívidas agrícolas dos produtores rurais do Nordeste. O encontro foi sugerido pelo deputado federal Heleno Silva (PL).
Participam do debate todos os representantes de bancos oficiais do estado, além de representante do Ministério da Agricultura em Sergipe e de outras entidades vinculadas ao setor, para discutir o problema.

REELEIÇÃO

A reeleição no Poder Legislativo poderá ser limitada a um único período subseqüente ao mandato, como ocorre nos cargos de presidente da República, governador e prefeito. É o que estabelece a PEC deputado Simplício Mário (PT-PI). Se aprovada, a medida vale para senadores, deputados e vereadores.
O autor da PEC afirma que a legislação atual, ao permitir o exercício de vários mandatos ininterruptos, favorece o personalismo político, em detrimento do efetivo programa partidário e dos interesses coletivos
.

 

 

É fogo

 

O governador João Alves Filho viaja hoje a São Paulo para gravar o Programa do Jô, que vai ao ar ainda esta noite.

 

João Alves vai falar sobre o projeto de transposição das águas do rio São Francisco, do qual ele se destaca como um dos principais opositores.

 

Na opinião de alguns parlamentares, a bancada federal de Sergipe sofrerá uma baixa de quatro deputados.

 

Ainda não dá para perceber se será da oposição ao estado ou se de apoio ao governador João Alves Filho.

 

Pedrinho Valadares está satisfeito com os projetos da Seresta, em São Cristóvão, e do Chorinho, em Laranjeiras.

 

O TSE deve decidir hoje à tarde se o prefeito de Capela, Manoel Messias Sukita dos Santos mantém ou perde o mandato.

 

A proposta que estende a aposentadoria compulsória de 70 para 75 anos dificilmente será aprovada na Comissão da Câmara Federal.

 

O deputado federal José Carlos Machado (PFL) acha que essa proposta não chegará ao plenário da Câmara.

 

Desde ontem que o Brasil vive o horário de verão. Sergipe está livre dele, mas sofre as conseqüências nos bancos e vôos.

 

Os programas de televisão também sofrem alterações com antecipação de uma hora. O Jornal Nacional, por exemplo, se inicia às 19:15 horas.

 

A Anatel deve fechar até amanhã a proposta de telefone popular que as empresas deverão oferecer obrigatoriamente a partir do próximo ano.

 

O governo federal e os estados fecharam um acordo para a liberação da carne produzida no Mato Grosso do Sul, que está fora da área de contaminação da febre aftosa.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais