Questão da violência

0

Não dá mais para fingir que Aracaju é uma capital tranqüila, onde as famílias passeiam felizes em qualquer praça ou avenida, sem serem incomodadas. Isso é do tempo em que se amarrava cachorro com lingüiça. A capital sergipana, que antes se rotulava como a cidade em que sequer existia ladrão de galinha, hoje experimenta assaltos, seqüestros relâmpagos, estupros e outros casos de polícia que amedrontam. Em 30 dias dois restaurantes foram assaltados e os freqüentadores presos no banheiro, depois de entregar todos os pertences a bandidos fortemente armados. O último foi uma pizzaria na Atalaia em que os marginais levaram R$ 8 mil, jóias, celulares e dinheiro dos freqüentadores, além de uma camioneta de um turista que estacionava na garagem de um hotel vizinho. Houve a morte do taxista, o assassinato do policial que usava seu carro particular para transportar pessoas, além da invasão de apartamentos em edifícios de luxo, prática que jamais se viu em Sergipe.

 

A sociedade já está começando a sair à noite sem jóias finas, relógios e quantias elevadas em dinheiro.

 

A Secretaria de Segurança, principalmente o seu titular, Luiz Mendonça, mostra números do Ministério da Justiça que comprovam que Aracaju é a capital mais segura do país. Mas, é preciso analisar isso de outra forma. Anteriormente, a capital sergipana sequer aparecia na relação de mais ou menos violenta, porque o índice de criminalidade era muito inferior ao aferido para inclusão na pesquisa do Ministério. Luiz Mendonça, é verdade, só teve uma boa parcela de culpa no caso da prisão e fuga de Floro Calheiros, caso até hoje muito mal explicado e pior resolvido. No restante, não. Qualquer outro cidadão que substitua o atual secretário, dificilmente vai frear esse início de elevação do índice de criminalidade que se verifica na capital. Talvez seja uma questão da estrutura policial ou da conservação de um modelo de repressão arcaico, deficiente, desorganizado e viciado. Hoje, na Polícia, existem bons quadros – tanto na civil quanto na militar – mais ainda não se conseguiu extirpar por completo os males de uma instituição que dá guarida a elementos nocivos à sociedade e que são marginais dentro da lei. Lógico que é uma minoria, mas esse pequeno grupo faz um fosso profundo na confiabilidade que a segurança precisa passar para a sociedade.

 

O secretário Luiz Mendonça e o comandante da Polícia Militar, coronel Claudemir Mendonça, precisavam ver como agentes policiais e soldados, cabos e sargentos da PM tratam famílias da periferia, ou mesmo no centro da cidade, depois da meia-noite. A polícia é o terror dos bairros e assusta a comunidade, quando na realidade deveria transmitir confiança. É esse estilo autoritário, violento e arrogante que afasta a sociedade das delegacias de polícia, até mesmo aqueles que gostariam de prestar queixas. Há necessidade de mudar a forma de tratamento do policial com o cidadão, mesmo nas abordagens. Lógico que ninguém deseja uma polícia com gestos ditados pela estilista Glória Kallil, autora de livros de etiqueta, mas também não se quer uma polícia violenta e assassina. Para que a sociedade confie na segurança, é preciso ter certeza que, por trás dela, estão homens destemidos para o combate à criminalidade, mas educados em relação às pessoas de bem, ao cidadão que paga os salários de agentes e soldados através dos impostos. Assim, uma das medidas imediatas seria limpar o sistema policial e promover a dicotomia entre certos elementos da polícia com a bandidagem.

 

Uma limpeza no aparelho de repressão ao crime, um tratamento adequado ao homem que arrisca a vida enfrentando assaltantes, traficantes e criminosos, um policiamento permanentemente ostensivo e preventivo, e a atuação eficiente e honesta da Polícia de Fronteira, poderiam reduzir esse índice de violência que começa a assustar a comunidade, hoje meio receosa até de comer uma pizza. Luiz Mendonça tem que rever o modelo de segurança, porque este que está aí, os bandidos já conhecem e burlam. 

 

EBULIÇÃO

O e-mail chega do diretório do PT: “o Partido dos Trabalhadores em Sergipe está em processo de ebulição interna. Como caldeirão fervente pode explodir a qualquer momento”.

Mais informações podem ser obtidas com o presidente do Diretório Estadual, Severino Bispo”. E dá o número do telefone de Bispo.

 

CAMINHÃO

Consultado, o presidente do Diretório Regional, Severino Bispo, disse que “problema tem de “caminhão” e estamos discutindo isso internamente”.

Severino Bispo revelou um deles: “o secretariado do prefeito Marcelo Déda foi escolhido sem discutir com o partido, como determina a norma”.

 

RESPEITO

Severino Bispo disse que os membros do Partido dos Trabalhadores terão que respeitar os estatutos e as instâncias da legenda.

“As coisas vão se complicar para quem não fizer isso a partir de agora. O alerta serve para todos os filiados, inclusive eu”.

 

REUNIÃO

A Executiva Regional do Partido tem reunião marcada para a próxima segunda-feira, para discutir internamente uma série de acontecimentos, inclusive as eleições municipais.

Segundo Severino Bispo, até o final do mês será realizada uma reunião ampla do Diretório, para discussão de todos os problemas com os filiados.

 

CONSULTA

O secretário de Comunicação do Município, Milton Alves, disse que o prefeito Marcelo Déda ouviu o partido e os aliados para formação do secretariado.

Acrescentou que o prefeito ouviu, ainda, os deputados petistas Francisco Gualberto e Ana Lúcia, “que o deixaram à vontade para escolher os auxiliares”.

 

ALBÉRICO

O ex-prefeito de Simão Dias, Luiz Albérico, disse ontem que Pedrinho Valadares não teve nenhuma participação na vitória do vereador Marcelo Matos para presidente da Câmara.

Albérico disse que foi uma estratégia montada por ele. Marcelo é irmão da vice-prefeita Mônica Matos, que o chamou de traidor. Pedrinho queria eleger a vereadora Fábia Valadares.

 

MARKETING

A nova equipe de marketing contratada pelo Governo já está atuando em Sergipe e participou de duas gravações do governador João Alves Filho (PFL)

Uma delas foi a mensagem de ano novo do governador. Por enquanto, o pessoal está hospedado em um hotel da orla.

 

VEÍCULOS

Todos os veículos que pertencem à frota do Estado estão sendo transformados para ter o gás como combustível.

A partir de agora, o que faltar para atender às secretarias, serão utilizados táxis de uma cooperativa que oferecer melhor preço no Compras-Net.

 

PROVIDÊNCIAS

O governador João Alves Filho já marcou a primeira reunião do secretariado este ano, no dia 31 de janeiro.

Já deixou claro que no encontro com auxiliares só quer saber de providências tomadas, sobre o que fora determinado.

 

DOCUMENTOS

O senador José Almeida Lima (PSDB) passou ontem para o deputado federal João Fontes, toda a documentação do PDT.

Fontes está preparando a Comissão Provisória do PDT em Sergipe para enviar ao presidente nacional do partido, Carlos Luppi, que dará entrada ao TSE.

 

CÂMARA

O deputado federal João Fontes declarou ontem que se fosse vereador votaria em Zeca da Silva (PSB) para presidente da Câmara, porque ele é um homem de bem.

Fontes acrescentou que o vereador Emmanuel Nascimento (PP) vem da escola do deputado federal Jackson Barreto (PTB).

 

TRANSPORTE

Quanto ao fato de Zeca da Silva ser um empresário do ramo de transportes coletivos, João Fontes disse que, na época de campanha a maioria dos políticos procuram ajuda com os empresários dos transportes, da construção Civil e de Serviços.

Segundo ele, essas três áreas do empresariado é que sustenta o mandato desses parlamentares, dentro deste entendimento entre o público e o privado.

 

APROVADO

O Conselho de Administração do Banese, reunido ontem, aprovou o nome de Carlos Santa Rita para diretor de Crédito Geral daquela instituição.

Ainda esta semana será publicado edital, para que a sociedade se manifeste sobre alguma coisa que tenha contra a indicação. Trata-se de exigência do Banco Central.

 

DESENVOLVIMENTO

O Banese também criou uma Diretoria de Desenvolvimento, que fará o relacionamento com o BNB, BNDS, programas do Governo e o risco Brasil.

Para assumir essa nova diretoria está sendo indicado André Tavares, um funcionário do BNB, em Fortaleza, que tem amplo conhecimento do setor.

 

Notas

 

AMISTOSO

O primeiro secretário da Câmara Municipal de Aracaju, Daniel Fortes, revelou que a vitória de sua chapa foi fruto de uma articulação prévia entre os vereadores. Daniel considerou que a organização do pessoal que integrou a chapa foi um dos fatores que mais contribuíram para que ela saísse vencedora.

“Enquanto o outro lado estava dividido, nós já tínhamos uma chapa. Não se pode deixar a articulação para a última hora, porque fica difícil conseguir alguma coisa” O outro lado a que Daniel se refere são seus aliados políticos.

 

CRÍTICA

A prefeita de Itabaiana, Maria Mendonça (PSDB) afirmou que encontrou a Prefeitura de “forma lamentável. As cadeiras não estão em bom estado de conservação e me parece que existem apenas dois computadores. Nada mais”. As chaves do prédio sequer lhe foram passadas pelo ex-prefeito Luciano Bispo.

Maria Mendonça acha que terá muito trabalho para recuperar tudo e vai dedicar os três primeiros meses na organização da sede para um bom funcionamento. Só depois é que começar a cuidar do município.

 

SÉRGIO

O ex-presidente da Câmara de Vereadores, Sérgio Góes (PL), havia dito, antes das eleições para escolha da mesa da Casa, que o candidato deveria ser aquele que reunisse melhores condições. Foi o que aconteceu. Sérgio tem relacionamento pessoal com Zeca e retirou sua candidatura quando sentiu que ele ganharia.

Os novos vereadores sabem que logo após o resultado das eleições, em outubro, que Zeca da Silva reuniu-se com os eleitos e conversou sobre sua candidatura a presidente. Formou a chapa com antecedência e venceu.

 

É fogo

 

O deputado federal Mendonça Prado (PFL) está satisfeito com o trabalho realizado para eleger Zeca da Silva presidente da Câmara Municipal.

 

O secretário de Turismo, Pedrinho Valadares (PFL), não vai desistir de sua candidatura a deputado federal.

 

O deputado estadual Fabiano Oliveira (PTB) atarefadíssimo na organização do Pré-Caju, que já começa na próxima semana.

 

Os taxistas foram convidados pela SSP, para trabalharem num sistema de integração, através do qual passarão a ser informantes da Polícia.

 

O convite da SSP foi recusado pelos taxistas. Acham que é muito perigoso passarem a ser vistos como informantes da Polícia.

 

O prefeito de Poço Verde, Tonho de Dorinha (PSB) está começando a administração cuidando de limpar o lixo da cidade.

 

A Torre já começou a atuar no município de Barra dos Coqueiros e já enviou vários caminhões para fazer coleta do lixo naquela cidade.

 

Os primeiros pilares da construção da ponte que liga Aracaju à Barra dos Coqueiros serão colocados no rio Sergipe nesta quinta-feira.

 

Também será aberto um canteiro de obras na cidade da Barra, para que os serviços andem com maior rapidez.

 

Começa amanha o Encontro Cultural de Laranjeiras em seu trigésimo ano. Tem o objetivo de apresentar e pesquisar o folclore da região.

 

Uma semana depois do maremoto na Ásia, as agências de viagem européias voltam os olhos para o Brasil e Caribe.

 

A balança comercial brasileira encerrou 2004 com superávit recorde de 33,696 bilhões de dólares.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais