QUESTÃO DE PRIORIDADE

0

O deputado federal João Fontes (PDT) não aparenta preocupação com a questão das eleições majoritárias no estado. Diz que a grande prioridade do seu partido este ano é eleger um mínimo de nove parlamentares para a Câmara Federal e ultrapassar as exigências da clausula de barreira. Segundo Fontes essa é a preocupação maior de todos os partidos de pequeno porte, para que garantam sobrevivência. Os parlamentares eleitos por partidos que ficarem abaixo dessa clausula terão limites dentro do Congresso: não participam de comissões, não têm liderança, enfim, praticamente perdem a representatividade. Ficam sem espaço na televisão e dificilmente se sustentarão dessa forma dentro de um ambiente onde predomina a força da voz e do voto.

Entretanto, o deputado federal João Fontes também está participando de encontros para a formação de uma terceira via, na disputa pela Presidência da República. No início da semana reuniu-se com o presidente do PDT, Carlos Luppi, os senadores Cristóvam Buarque e Jefferson Peres, também do PDT, e a senadora Heloísa Helena (Psol). Discutiram um projeto para o Brasil e o melhor nome para disputar a sucessão presidencial. Os três senadores se dispõem a colocar seus nomes à disposição para candidato ao Planalto e o que tiver melhor condição será o presidenciável. Heloísa Helena é a que tem maior chance no momento, porque aparece nas pesquisas e já manifestou interesse em entrar nesta luta, através de um projeto novo, para conduzir os destinos de um país. Ela acha que o PT não seguiu o seu programa e nem pôs em prática as mudanças que serviram de argumento de campanha, mas não foram realizadas pela legenda da qual foi expulsa por discordar do rumo desvirtuado, e até corrupto, que a ala majoritária do PT tomou.

Há, inclusive, possibilidade do PDT tentar uma aliança com o PMDB, desde que o candidato do partido seja o governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto. As conversas sobre isso já estão se iniciando.

O deputado João Fontes disse que em Sergipe teve uma reunião com toda a direção do PDT, com o objetivo de iniciar um trabalho para viabilizar a formação de uma terceira via na disputa pelo governo do estado. O vereador Elber Filho e o ex-deputado Marcelo Ribeiro já colocaram seus nomes à disposição da legenda para candidatar-se. Depois da decisão vão procurar outras siglas que tenham um tempero progressista. João Fontes revelou que todas as conversa que já teve com o prefeito Marcelo Déda (PT) deixou claro que ficaria difícil qualquer aproximação com o seu bloco caso o ex-governador Albano Franco (PSDB) estivesse no meio. Aconteceram dois encontros, um deles na presença do vice-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB). Já ao governador João Alves Filho (PFL) Fontes avisou que o seu partido teria candidatura própria. Também colocou dificuldade para um acordo na possibilidade do PFL se coligar com o PSDB de Albano Franco.

João Fontes não deu nenhuma explicação por essa recusa política ao ex-governador. Admitiu apenas que não pretende retroceder, como fez o deputado federal Jackson Barreto (PTB), em 1998, que ao se aliar com Albano perdeu as eleições para o Senado, inclusive em Aracaju. Diante dessa postura, o PDT precisa viabilizar uma chapa majoritária para enfrentar o que ele imagina de retrógrado. O deputado João Fontes vai procurar o seu colega Jorge Alberto (PMDB) e o deputado suplente Ivan Paixão (PPS), para conversar sobre uma composição mais ampla, com o objetivo de enfrentar os pré-candidatos que até o momento polarizam o processo sucessório. João Fontes, com o seu grupo em Sergipe, está procurando abrir uma alternativa diferente que não seja apenas Déda, João, Albano, Jackson e Valadares. O deputado foi mais distante: “não vou aceitar patrulhamento de ninguém, porque em 2000, há pouco mais de cinco anos, o governador João Alves Filho patrocinou a candidatura do senador Valadares à Prefeitura de Aracaju, exatamente contra Marcelo Déda”. Acha que dentro de uma conjuntura dessa, onde se troca de parceiros como o faz de roupa, ninguém é politicamente diferente.

 

 

ANÚNCIO

Está praticamente certo que o governador João Alves Filho (PFL) anuncia a reforma do secretariado. Ontem João viajou para solenidade em São Paulo.

Ainda não está definido o nome de José Alves Neto para a Saúde, mas tudo indica que será esse o seu destino.

 

PLANEJAMENTO

Sérgio Fontes já está definido na Articulação Política, mas ainda não há um nome para substituí-lo no Planejamento. Isso será visto neste final de semana…

Há também informação de que o engenheiro Lindberg Lucena não ficará na Educação. Deputados aliados ao Governo fazem coro contra ele.

 

MAX

O retorno de Max Andrade ao Governo, indicado para a Secretaria de Turismo, foi comemorado por políticos e empresários do setor.

Já não se fez bom comentário em relação ao retorno do advogado Flamarion D`Ávila para a Segurança Publica.

 

VALADARES

A reclamação é de um membro da oposição: “o senador Valadares (PSB) se apegou tanto ao prefeito Marcelo Déda (PT) que hoje está sem condições de indicar um nome para vice”.

Acha que o deputado Heleno Silva (PL), com a força do interior e por ter pouca convivência com Déda, tem mais chance de colocar um nome na chapa majoritária.

 

EXPLICAÇÃO

A explicação é lógica: “com a intimidade política e o compromisso com a candidatura de Déda, o senador sequer pode ameaçar rompimento se não conquistar posições”.

Como se trata de um homem de grupo e está com posição definia, “o quê fará Valadares se a vice for entregue a um novo partido que se alie ao prefeito?” – pergunta a fonte.

 

JACKSON

O mesmo membro da oposição diz que o deputado federal Jackson Barreto (PTB) é o que mais luta para Albano Franco indicar o vice na chapa de Déda.

“Jackson quer que o ex-governador dispute a Câmara Federal para que José Eduardo Dutra (PT) seja candidato ao Senado”, acrescentou.

 

TURISMO

O empresário Max Andrade, que vai assumir a Secretaria de Turismo, esteve em São Paulo ontem para participar de uma feira de turismo.

Foi levado pelo ainda secretário Pedrinho Valadares, que o apresentou a agentes de viagens e outros segmentos vinculados ao turismo.

 

PEDRINHO

Pedrinho Valadares (PFL) deixa a Secretaria de Turismo para disputar uma vaga na Câmara Federal. Ficou feliz quando soube que seu sucessor seria Max Andrade.

Apesar de ter deixado a Secretaria da Fazenda, o empresário Max Andrade sempre foi chamado pelo governador João Alves Filho para retornar ao governo. Só agora aceitou.

 

DÉDA

O prefeito Marcelo Déda estava ao lado do presidente Lula, segunda-feira, quando lhe foi levado o resumo da pesquisa da Sensus, que detectava um eleitoral.

Também estavam lá Dilma Rousseff, Jaques Wagner , Luiz Dulci, Ricardo Berzoini e o governador Jorge Viana. Discutiam exatamente os próximos passos políticos.

 

COMPARAÇÃO

Segundo o deputado federal João Fontes (PDT) o prefeito Marcelo Déda declarou à colunista política Dora Kramer, que “PSDB e PT são iguais”.

Isso agradou demais à Dora Kramer. É que o prefeito Marcelo Déda já declarou que a colunista é tucana.

 

MANDARINO

Em Itaporanga D´Ajuda um fato inédito na política: o ex-prefeito César Mandarino (PSC) foi quem fez o discurso de abertura do período legislativo.

O representante da prefeita Gracinha Garcez falou depois. A presidente da Câmara, Urânia Sobral, permitiu um fato que contraria a constituição.

 

TRIBUNAIS

Os tribunais de Justiça que mantiverem o pagamento familiares, em até terceiro grau, de juízes e desembargadores serão responsabilizados administrativamente.

Com a decisão do STF, que acabou com o nepotismo no judiciário, os parentes de juízes com cargos comissionados na Justiça têm que ser demitidos imediatamente.

 

DESCRÉDITO

Algumas pessoas consultadas não acreditam que membros do judiciário vão deixar seus parentes desempregados. Sempre há um jeitinho – pasmem – para burlar a decisão.

Isso acontece em outros poderes: contratam-se laranjas por um salário de R$ 5 mil, por exemplo, mas o cartão fica nas mãos de pessoas da família.

 

 

Notas

 

NEPOTISMO

O ministro Carlos Britto (STF), relator da ação declaratória de constitucionalidade da resolução do CNJ, que proíbe o nepotismo no Judiciário, se manifestou pela legalidade da proibição. Para Ayres Britto, a resolução é valida e o CNJ tem competência constitucional para fiscalizar os atos do Poder Judiciário.

A liminar é para que se suspendam todos os atos que tenham por objeto questionar a resolução do conselho e as decisões já proferidas contra a norma, até o julgamento definitivo da ação declaratória de constitucionalidade.

DÍVIDAS-1

O presidente Lula avisou que vetará o projeto de lei sobre a repactuação de dívidas de agricultores nordestinos, aprovado terça-feira no Senado. O governo deverá editar medida provisória (MP) para beneficiar exclusivamente micro, pequenos e médios produtores do semi-árido nordestino.

O texto aprovado estabelece prazo de 25 anos para a amortização das dívidas renegociadas, incluídos quatro anos de carência. Ainda prevê, no caso de pagamento em dia, a concessão de descontos de 3% sobre o saldo devedor.

 

DÍVIDAS-2

Senadores de estados nordestinos fizeras críticas fortes ao presidente da República, que antecipou o veto à repactuação da dívida, o que vai prejudicar os agricultores da região Nordeste. Classificaram do presidente Lula como preconceituosa, porque não teve a mesma posição em relação ao Sul.

A decisão dos senadores foi adotar meios legais para derrubar o veto do presidente, por reconhecer que os agricultores do Nordeste estão em situação difícil, porque não podem pagar e nem fazer novos empréstimos.

 

 

É fogo

 

A Assembléia Legislativa vai analisar projetos enviados pelo executivo a partir da próxima segunda-feira. A sessão de ontem foi fria.

 

Houve uma mudança nos horários das sessões: nas segundas, terças e quartas feiras acontecerão pela manhã e na quinta-feira à tarde.

 

O governador João Alves Filho (PFL) assistiu ao jogo entre Santos e Sergipe, quarta-feira à noite. Foi a inauguração da iluminação do Batistão.

 

O presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, chega hoje a Aracaju para participar de um jantar de adesão.

 

Possivelmente a assembléia aprovará algum projeto na próxima semana, mas como se está em ritmo de carnaval isso vai terminar caindo na folia.

 

Muitos filhos, irmãos, mulheres e parentes afins de desembargadores e juizes estão chorando demissões. Tinham os melhores salários e somavam uma fabulosa renda familiar.

 

Espera-se agora que a Câmara Federal não vá empurrando com a barriga o projeto que acaba com o nepotismo em todos os poderes.

 

O PSDB já decidiu que só faz qualquer composição com o partido que oferecer a vaga de senador ao ex-governador Albano Franco.

 

O I Baile de Máscaras de Aracaju terá sua contribuição social. Destina-se à Casa de Apoio aos Portadores de HIV.

 

O Baile de Máscara será realizado hoje, a partir das 21 horas, na sede da Cultart (avenida Ivo do Prado) e abre a programação carnavalesca da cidade.

 

No mês de janeiro 2.497.312 cheques foram devolvidos no Brasil. Apesar de parecer muito, esse número é 29,10% menor que o registrado no ano passado.

 

A base de usuários de celular no Brasil alcançou 87.470.911 no final de janeiro, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações.

 

brayner@infonet.com.br   

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais