QUESTÃO DO PSDB

0

Há uma verdade absoluta dentro do PSDB: o partido seguirá rigorosamente a decisão do ex-governador Albano Franco. Ele, inclusive, tem carta branca para conduzir os destinos do partido, mesmo que contrarie a posição de alguns aliados próximos. Há unanimidade dentro da legenda: a candidatura de Albano Franco terá que ser ao Senado Federal. Todos sabem que para disputar uma vaga na Câmara, não há necessidade de nenhuma aliança. O objetivo de coligação é em busca de uma opção majoritária. O governador João Alves Filho (PFL) oferece ao PSDB a vaga de vice-governador na chapa majoritária e sugere que o ex-governador seja candidato a deputado federal. Candidatura, aliás, que faz vibrar os demais disputantes por uma vaga na Câmara, pela coligação liderada pelo PFL, porque Albano arrastaria seis nomes para Brasília, contra dois da oposição.

A proposta, entretanto, não é levada em consideração. O PSDB fechou nessa questão de majoritário para Albano, até porque é isso que oferece a oposição no estado, dentro de uma aliança branca. Nos dois encontros que tiveram, essa foi a proposta feita. Mas haverão outras conversas entre os dois, até chegar a um consenso pela união ou pela cisão. Albano foi descansar a cabeça no exterior e o governador também se recolhe à sua fazenda na sua fazenda, em Própria. O assunto deve ser debatido, porque há informação de que as pesquisas precisam ser revertidas, imediatamente após João Alves iniciar o seu período de campanha. Dentro do PSDB os grupos se dividem: uns acham que o perfil eleitoral de Albano é o mesmo de João e que o eleitor do PT não vota nele, assim como fez com o atual deputado federal Jackson Barreto, quando resolveu fazer uma composição com os Francos.

O presidente regional do PSDB, deputado federal Bosco Costa, defende que o partido lance candidatura própria, fazendo composição com outras legendas que não lançaram candidato a presidente e são simpáticos a Geraldo Alckmin. Bosco Costa falou até no deputado estadual Fabiano Oliveira para ser o cabeça de chapa, tendo Albano Franco ao Senado. Em Brasília, o deputado Bosco Costa não vota com o governo Lula e tem feitos algumas críticas à administração. Já em Sergipe, Bosco se sente prejudicado – e até perseguido – em sua região, o que também o afasta do PFL. Essa sua posição leva ao que ele acha melhor para os tucanos: sair com candidatura própria e enfrentar os adversários em igualdade de condições. O PDT, por exemplo, já manifestou disposição de fechar uma aliança com o tucanato e deu o primeiro passo para o diálogo.

Antes do encontro em apartamento do secretário Tácito Faro, o ex-governador Albano Franco teve um encontro informal com o governador João Alves Filho, que estava ao lado da senadora Maria do Carmo Alves, em uma recepção em casa da colunista social Thais Bezerra. Não passaram de cumprimentos respeitosos.

De Brasília, ontem, um dos mais próximos amigos do ex-senador Albano Franco faz cálculos precisos de que ele poderá se prejudicar eleitoralmente – e levar com ele o partido – caso faça a opção por uma coligação branca com o Partido dos Trabalhadores: “uma aliança com Marcelo Déda terá muita dificuldade para o eleitorado entender, porque quem vota em Albano também é eleitor de João Alves”. Para ele, o ex-governador “tem absoluta consciência de que a militância do PT não vai votar nele para senador”. Não é assim que pensa o empresário Ricardo Franco, filho de Albano. Ontem, de Recife, ele confirmou o encontro, mas deixou claro que sequer queria saber do teor da conversa. Está decidido a acompanhar Marcelo Déda em sua candidatura a governador. Quer ir mais longe: vai conversar com o PMDB para que o partido lance o vice e também integre a aliança. Isso no caso de Garotinho ser rejeitado como candidato a presidente da República pelo partido. Ricardo não quer conversa com o PFL, embora o pai ainda esteja levando a decisão na paciência, porque também está ouvindo o que vem da Executiva Nacional.

Depois da Páscoa, quando estiver valendo o resultou das reflexões, as coligações serão finalmente definidas. Ou pelo menos avaliadas…

 

ENCONTRO

O governador João Alves Filho (PFL) e o ex-governador Albano Franco (PSDB) tiveram o primeiro encontro na segunda-feira passada.

Aconteceu no apartamento de Tácito Faro, secretário da Indústria e Comercio do Governo João, e cunhado do ex-governador.

 

IMPRESSÃO

A impressão foi que o encontro governador João Alves Filho (PSDB) e o ex-governador Albano Franco não tinha acontecido.

Ontem, João Alves passou todo o dia em Brasília. Albano estava no Rio, viajou a São Paulo e passa o feriadão da Semana Santa no exterior.

 

CONVERSA

Como aconteceu no primeiro encontro, o governador teria oferecido a Albano Franco a indicação do vice e que ele dispute a Câmara Federal.

Albano Franco teria dito que a proposta não atende aos interesses do PSDB, que deseja o Senado. Outro encontro deve acontecer depois da Semana Santa.

 

CANCELA

De Brasília, o governador João Alves Filho telefonou para o secretário Sérgio Fontes, pedindo que ele cancelasse o encontro marcado para hoje com deputados e prefeitos.

Sérgio teve que telefonar para os parlamentares e marcar o encontro para a próxima semana. O governador passa a Semana Santa na Fazenda Jundiahy.

 

DIVIDIDO

Caso o PMDB tente uma composição com o PT irá dividido. E bem dividido. O grupo do senador José Almeida Lima não aceita qualquer entendimento com Marcelo Déda.

Almeida Lima tem feito duras críticas à administração petista e acusado o prefeito de usar mal o dinheiro público. O PMDB não encontrou a unidade dentro do partido.

 

BENEDITO

O presidente regional do PMDB, Benedito Figueiredo, disse que não tem conversado com nenhuma outra legenda, porque acha que ainda não tem o que definir.

Na quinta-feira da próxima semana terá um encontro com a Executiva em Brasília, quando vai decidir sobre a candidatura de Garotinho, que começa a avançar nas pesquisas.

 

NILSON

O ex-secretário das Finanças, Nilson Lima (PT) está estruturando sua campanha e se mostra satisfeito com a receptividade do eleitorado ao seu nome.

Defende um chapão entre PT, PSB, PTB, PL e PCdoB. Analisa que se nas eleições de 2002 a coligação elegeu três, na pior das hipóteses fará o mesmo número e pode até chegar a quatro.

 

EXPECTATIVA

Nilson Lima revela que há uma boa expectativa do PMDB se aliar ao grupo e até indicar o nome a vice-governador, o que seria um passo grande.

Diz que todo o seu trabalho é no sentido de ampliar o bloco de oposição, e reconhece que a disputa a renhida. O que precisa de trabalho redobrado.

 

ALMEIDA

O senador Almeida Lima (PMDB) disse ontem que a administração do prefeito Marcelo Déda (PT) “não chega nem ao meu chulé”.

“Na questão ética, de recursos e de tempo não há comparativo”. Almeida foi desafiado a fazer uma comparação de sua administração, como prefeito, com a de Marcelo Déda.

 

ANÁLISE

O “Correio Brasiliense” fez uma análise sobre a disputa nos estados e mostrou que em Sergipe se encontra a situação mais complicada para o PSDB.

Diz que o ex-governador Albano Franco, líder dos tucanos no estado, tende a fazer uma coligação branca com o pré-candidato do PT, Marcelo Déda.

 

MINISTRO

O deputado federal Jorge Alberto (PMDB) ainda tem recebido convites para ministro da Saúde, mas não tem nada definido.

Caso aceite o Ministério, Jorge renuncia à candidatura à reeleição, mas poderá estar jogando para o futuro, principalmente se o presidente Lula for reeleito.

 

CHAPÉU

O leitor Luiz Américo manda o seguinte e-mail à coluna: “O senhor tem cada vez mais me convencido de que fica legal com um chapéu de couro na cabeça”.

E continua: ”pena que um jornalista tenha tomado este rumo, pois necessitávamos de pessoas com mais personalidades no nosso cenário político”.

SUSANA

A deputada Susana Azevedo (PSC) reivindica hoje ao governador João Alves Filho (PFL) a quitação das casas dos mutuários do Conjunto Albano Franco.

Susana acha que os R$ 50,00 reais pagos mensalmente pelos mutuários de baixo poder aquisitivo permitirão que eles, com a isenção, comprem comida.

 

 

Notas

 

DENÚNCIA

O procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, apresentou ao STF denúncia contra 40 pessoas envolvidas no esquema do mensalão. Entre os denunciados estão José Dirceu, José Genoíno, Delúbio Soares, Luiz Gushiken, Sílvio Pereira, Marcos Valério, Duda Mendonça e sua sócia Zilmar Fernandes.

Todos eles foram acusados de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, evasão ilegal de divisas, corrupção ativa e passiva e peculato. Antonio Fernando enviou a denúncia ao STF no dia 30 de março.

 

VALADARES

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) condenou ontem, na sessão matinal do Congresso Nacional, a posição assumida pelos oito governadores dos chamados estados exportadores que exigem a liberação de R$ 1,8 bilhão para que seja aprovada a proposta de lei orçamentária deste ano.

Os recursos reclamados, observou o senador Valadares, seriam destinados a compensar perdas com a isenção do ICMS, conforme prevê a Lei Kandir, que isenta da tributação determinados produtos exportados.

 

LASTIMÁVEL

“Os oito governadores estão encostando o Congresso na parede, o que é lastimável”, reagiu Valadares, ao deixar claro que a posição dos estados exportadores prejudica as outras 19 unidades da Federação que aguardam o sinal verde para que obras e serviços considerados vitais para a população tenham início.

Para a oposição, a votação da proposta orçamentária não poderia ocorrer sem uma compensação para os estados exportadores, a exemplo do ocorrido no ano passado, quando eles foram ressarcidos com R$ 5,2 bilhões.

 

 

É fogo

 

O secretário de Turismo de Pirambu, publicitário Antônio Leite, será homenageado hoje pelo Clubinho das Tartarugas.

 

Antônio Leite foi escolhido através de uma pesquisa desenvolvida pelo jornal Tribuna da Praia e obteve um índice de 45% entre as personalidade mais eficientes de 2005.

 

O deputado federal cumprimentou demoradamente a presidenta do Chile, que visitou ontem o Congresso Nacional.

 

A turma do PSC sergipano anda altamente preocupada com o crescimento de Garotinho nas pesquisas para presidente da República.

 

O PSC sabe que se for escolhido para candidato pelo PMDB vai exigir um palanque forte em Sergipe.

 

O prefeito de Porto da Folha, Manoel de Rosinha (PT) lançou ontem o Plano Diretor da cidade, para que haja um crescimento de forma organizada.

 

O deputado estadual Fabiano Oliveira (PSDB) participou da inauguração do prédio da Câmara Municipal de Estância.

 

A eleição do médico sergipano José Teles de Mendonça para presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular foi ressaltada pelo deputado Adelson Barreto.

 

O economista Paulo Hermes assumiu ontem a Pronese, em substituição a Etelvino Freitas, que vai para a Sergas.

 

O vendedor de frutas José Francisco dos Santos foi o ganhador do veículo zero km sorteado pela campanha Gol da Sorte.

 

A proximidade da Páscoa contribuiu para aumentar a atividade econômica do comércio, no período de 3 a 9 deste mês.

 

Para o Serasa, as promoções no varejo e as facilidades de crédito alavancaram as vendas no período que antecede a semana da Páscoa.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais