Rasgando dinheiro

0

A manutenção de apaniguados políticos em bem pagos cargos comissionados demonstra que o governo de Sergipe não está preocupado em reduzir o custo da máquina. Enquanto vem a público dizer não ter recursos para reajustar os salários dos servidores, o Executivo gasta uma fábula para garantir apoio eleitoral. O exemplo mais recente é do ex-prefeito de Glória, Sérgio Oliveira. Depois de mamar por muito tempo nas tetas governistas, o moço trocou de lado político e entregou o bem remunerado cargo de secretário adjunto da Infraestrutura. Quantos outros políticos seguem mamando no erário? Enquanto cultuar o fisiologismo e outras práticas coronelísticas, o governo vai continuar rasgando dinheiro público sem dar a mínima para os coitados dos servidores públicos, lembrados apenas na época de eleição.

Receita amarga

Na tentativa de reduzir dos atuais 60,5% para 50% a despesa com pessoal, a prefeita de São Cristóvão, Rivanda Batalha (PSB), extinguiu secretarias e diretorias, exonerou todos os comissionados e reduziu em 20% o salário dela e dos secretários. Para readequar a máquina à nova realidade, Rivanda pediu os cargos de todos os auxiliares diretos, inclusive do marido Armando Batalha, que era secretário municipal de governo.

Evento sindical

Acontece hoje pela manhã a 2ª Jornada de Debates do Setor Público organizada pelo Dieese e Centrais Sindicais. Tendo como tema ‘Desafios da Negociação Coletiva no Setor Público: Finanças e Transferências Governamentais”, o evento será realizado na sede do Sindifisco, localizada no bairro Coroa do Meio. Prestigie!

Mal lavado

O deputado estadual Francisco Gualberto (PT) criticou o fato de a Prefeitura de Aracaju possuir hoje 1.232 cargos comissionados. No mesmo discurso, disse que o governo de Sergipe tem 3 mil cargos em comissão, número que considerou muito pouco. É o sujo falando do mal lavado.

Serviço ruim

Há quem afirma que o governo não precisa se preocupar com o fato de a Prefeitura de Aracaju querer tirar do Banese a folha de pessoal do município. É que o excelente tratamento dispensado pelo banco aos servidores públicos, a não existência de quilométricas filas em suas agências e a cobrança de juros baixíssimos, fará com que os cerca de 12 mil servidores municipais briguem, se preciso for, para manter suas contas o Banese. Alguém duvida?

Juntos

O governador Jackson Barreto (PMDB) se reúne daqui a pouco com o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM). Marcado para o Palácio de Veraneio, o encontro visa tratar sobre obras de infraestrutura no bairro Santa Maria, na zona norte da capital. Os dois vão aproveitar o encontro para discutir sobre o desejo de João de retirar do Banese a administração da folha dos servidores municipais.

Canoeiro

O fato de o PSB ter pulado fora da canoa petista não significa que o senador Antônio Carlos Valadares vai acompanhar as braçadas do presidenciável Eduardo Campos. Prova disso é a declaração do político sergipano ao jornal O Globo: “Fazemos parte desse governo há muitos anos e somos responsáveis  também por suas conquistas. A essa altura dos acontecimentos, abandonar o barco não é aconselhável. Nossos eleitores não querem isso”. Então, tá!

Invocada

Quer arranjar uma inimiga? Pois convide a presidente da Assembléia, deputada Angélica Guimarães (PSC), para conceder entrevista à rádio Mega/FM. Ontem a parlamentar soltou os cachorros em cima do radialista George Magalhães, que, segundo ela, vive a criticá-la diariamente. “Não sou pautada pela imprensa, por governo e nem por partidos”, disse. E pelo dublê de político e empresário Edvan Amorim?

Queixoso

E o deputado estadual Mundinho da Comase (PSL) usou a tribuna da Assembléia para reclamar da imprensa, que não divulgou uma vírgula sequer do “importante discurso que fiz aqui a semana passada”. Sim, Mundinho falou sobre o que mesmo?

Morte escapa

O tribunal de Justiça de Sergipe absolveu da acusação de improbidade administrativa o ex-prefeito de Cedro de São João, Jailton Rocha, popularmente conhecido como ‘Morte’. Mais vivo do que nunca, o político provou que não agiu de má fé ao majorar os subsídios dos vereadores acima do que determina a lei. O Tribunal entendeu que não ocorreu enriquecimento ilícito e nem ‘Morte’ deu prejuízo ao erário.

Na terrinha

E quem estará em Aracaju na próxima quinta-feira (26) é a presidenciável Marina Silva. Vem falar sobre os desafios do desenvolvimento sustentável no Brasil. Será às 19h30, durante a abertura do 2º Encontro Nacional de Contabilistas. Ex-ministra do Meio Ambiente, a ex-senadora Marina tenta criar até o início de outubro o partido político Rede Sustentatibilidade.

Do baú político

O blog republica texto do escritor itabaianense José de Almeida Bispo: “O Cine Popular foi um marco em Itabaiana: não mais uma sala improvisada no mercado público, ou em alguma sala mais espaçosa de uma casa ou mesmo antigo armazém, mas uma sala de cinema. Passaram por ele clássicos variados do cinema mudo ao nascente filme sonoro e até colorido. Mas, por volta dos anos 50, alguma coisa aconteceu e ele entrou em rota de extinção. Pior, ao começar operar, por volta de 1962, o Cine Santo Antônio levou toda a clientela da pequena cidade de então 13 mil habitantes, de gosto mais popular. O Popular, sob variadas direções que o arrendou, capengou durante mais vinte anos exibindo filmes de pornochanchada com cada vez menos adeptos. Seu grande dia de glória ao final da vida foi quando, em maio de 1981, recebeu um agitador trabalhista com uns poucos assessores e pelo menos uns 10 agentes do SNI, disfarçados ou nem tanto, fora os dedos duros, para uma palestra. Fechou em definitivo por volta de 1985 e nunca mais abriu. E o agitador tornou-se depois um dos homens públicos mais brilhantes da história recente do país, e seu presidente”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais