Rebelião tucana

0

Albano Franco: sonho ou pesadelo? (foto: César de Oliveira)

 

  

        Depois de passar quase todo ano sendo cortejado pelos principais candidatos ao governo estadual, o ex-governador Albano Franco (PSDB), liderança maior do PSDB em Sergipe, está neste momento colhendo os frutos amargos da própria indefinição que é peculiar em toda sua carreira política. Demorou muito para decidir se  optaria pelo casamento de conveniência com o PFL do governador João Alves Filho, ou pela paixão, num romance quase que proibido com o PT, comandado por Marcelo Deda (PT). Chegou o momento que Albano Franco mais detesta: o de decidir. Se ele pudesse, mudaria a legislação eleitoral e ficaria até o último dia antes da eleição sem definir quem apoiar e votar.

     

        Porém, o que ele não esperava é que grande parte dos tucanos de Sergipe, cansada da indefinição do ex-governador e das reuniões e mais reuniões, almoços e mais almoços, jantares e mais jantares, decidisse o que quer. Os deputados estaduais do PSDB, Jorge Araújo, Ulices Andrade e Fabiano Oliveira e o único representante no Congresso Nacional, o deputado Bosco Costa não querem subir no palanque de João Alves Filho. Sabem que as divergências regionais falam mais alto neste momento. Juntam-se a eles quase todos os prefeitos e a maioria das lideranças do interior, como por exemplo, Maria Mendonça, prefeita de Itabaiana e o ex-deputado José Teles de Mendonça, que é candidato a deputado estadual.

  

       Para completar a dor de cabeça de Albano, o empresário Ricardo Franco, filho dele, que já tinha declarado uma opção preferencial pelo apoio a candidatura Deda, mudou de idéia e agora não aceita nem mesmo que os deputados tucanos sigam vôo próprio e não aceitem o vôo cego que pode esfacelar com a legenda em Sergipe. Pela imprensa, mas precisamente a rádio dele, ameaça ser candidato a deputado estadual e lançar também o assessor técnico do governo estadual, Pedro Barreto, para “minar” as lideranças dos próprios deputados tucanos no interior do Estado. E Albano Franco aceita tudo isso calado? Jogará fora à amizade correta e leal de algumas lideranças, como Jorge Araújo, por causa de caprichos pessoais? Aliás, o próprio Albano sabe que o filho não será candidato a deputado estadual.

 

    O maior responsável por esta rebelião tucana é o próprio ex-governador Albano Franco, que primeiro ensaiou uma candidatura própria, depois uma coligação neutra com alguns outros partidos sem apoiar nem Deda ou João, mas  agora, está quase que decidido aceitar o casamento por conveniência, com a justificativa de ter um palanque para Alckmin em Sergipe. Talvez, a rebelião no ninho tucano, se ocorrer, pode salvar os rebelados da ameaça de extinção da legenda no Estado. É só aguardar.

 

PSB I

O senador Valadares conseguiu reunir ontem as principais lideranças da oposição no Encontro Estadual do PSB realizado durante todo dia de ontem na sede da AEASE. O auditório ficou pequeno para o grande número de lideranças do interior que prestigiaram o evento.

 

PSB II

O ex-prefeito Marcelo Déda (PT), o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), o ex-senador José Eduardo Dutra (PT), e o deputado federal Heleno Silva (PL), prestigiaram o evento. Deda chegou ao local no carro de José Eduardo, que dirigia o veículo, vestido na famosa camisa do Botafogo, que ele veste todos os dias que o time joga.

 

Shows de campanha I

Dando continuidade a serie “Na terra do rei Johnnie Player” este início de semana a coluna conta à história de um show na campanha de 1982, onde Albano Franco e João Alves estavam juntos. Entre os coordenadores da área de comunicação o saudoso Carlos Mota. Foi acertado pelo comitê, o show de encerramento da campanha com o trio elétrico Dodô e Osmar, grande sensação daquele ano. O combinado foi que cada candidato majoritário, João e Albano, pagariam cada um 50% do show. Os primeiros 50% seriam pagos pelo candidato ao governo, João Alves e os outros 50% pelo candidato ao senado Albano Franco.

 

Shows de campanha II

Faltando 15 dias para o show, o empresário contratado pelos artistas, foi num escritório que existia na rua São Cristóvão, receber a primeira metade, como acertado. Foi informado pela dona da empresa que ali não existia o dinheiro para pagamento do evento. O empresário foi atrás de Albano Franco que disse: ele já começou a mostrar as unhas. O certo é que os 50% do candidato ao governo nunca apareceu e o candidato a senador mandou o empresário buscar o dinheiro num escritório na rua Vila Cristina. Lá, o empresário se surpreendeu quando recebeu o dinheiro em um saco de papel do supermercado G.Barbosa que estava num canto da sala.

 

Shows de campanha III

Não esqueça leitor, a coluna está sendo publicada de segunda a sábado, entrando no site, logo cedo. A série “Na Terra do rei Johnnie Player” será publicada apenas na segunda-feira. São histórias verídicas dos bastidores das campanhas eleitorais em Sergipe, envolvendo shows e publicidade. Alguns nomes serão omitidos, mas outros, como dos candidatos e governantes de plantão serão publicados.

 

Criação 

Será realizado no próximo dia 3 de junho, uma palestra sobre “O Processo Individual de Criação Literária”, numa promoção do Círculo Psicanalítico de Sergipe com o Círculo Brasileiro de Psicanálise. O palestrante será Antônio Carlos Viana, Mestre em Teoria Literária pela PUC-RS e Doutor em Doutor em  Literatura Comparada  pela Universidade de Nice-França. A palestra será realizada no auditório do Centro Medico Odontológico. Maiores informações e inscrições pelo telefone 3211-2055.

 

Jornalistas

Amanhã, dia 23,  os jornalistas em Sergipe terão mais uma Assembléia Geral que será realizada às 19 horas na sede do Sindijor/SE. Na pauta estão: enquadramento dos repórteres cinematográficos, gratificação para quem trabalha aos domingos, escolha dos delegados ao 32° Congresso Nacional dos Jornalistas e o que ocorrer.

 

Estância

Os produtores e associações rurais e comerciantes da região do município de Estância tiveram a oportunidade de participarem de um debate no último dia 17, sobre a conscientização na compra e venda de agrotóxicos. O debate foi realizado pela Prefeitura de Estância com o apoio do Ministério Público Federal, Promotoria do Meio Ambiente de Estância, Departamento Estadual de Agropecuária (Deagro) e a Vigilância Sanitária Estadual. Uma ação que deveria ser seguida pelos outros municípios. É alto o índice de produtores que são contaminados pelo uso errado na manipulação de agrotóxicos.

 

 

Patriotismo

É lamentável que grande parte do brasileiro só lembra da bandeira do Brasil de quatro em quatro anos, durante os jogos da Copa do Mundo. Nossa bandeira, que é bonita, deveria estar presente em todos os locais sempre. Os ianques norte-americanos nisso são bons. Onde quer que você ande nos EUA, ou nos filmes e tudo mais deles, a bandeira norte-americana está presente. Já no Brasil aparece apenas de quatro em quatro anos. Aliás, o reitor da UNIT, Jouberto Uchoa, começou uma campanha para valorização do patriotismo, a partir do uso da nossa bandeira. Foi uma voz isolada, poucos se somaram à luta.

 

 

Frase do Dia

“Lutar com todas as minhas forças para vencer o adversário, mas nunca tentar humilhá-lo após a vitória”. Juscelino Kubitschek.

 

 

Comentários