Rede de solidariedade e inclusão

0

  Em todo o mundo contemporâneo, está mais do que comprovada a necessidade dos seres humanos, independentemente da posição que ocupam na sociedade, da sua condição financeira ou social, do seu envolvimento como governo ou cidadão, estabelecerem uma convivência visando um pacto, geral, particularizado ou setorial, no sentido do empreendimento de ações práticas que resultem no benefício de todos. Mesmo que o mundo não tivesse se tornado tão complexo e às vezes inseguro, isso seria necessário, porquanto se o refrão é antigo e bastante batido, é certo reconhecer que “a união faz a força” e ao invés da frase considerada banal, ela se torna recorrente nessa oportunidade.

  Tais ponderações são expostas aqui, para sustentar o convencimento que este jornalista tem agora, no momento político e administrativo de Sergipe, de uma união de esforços entre os poderes públicos, em qualquer nível, federal, estadual ou municipal, com o objetivo de assegurar um trabalho prático e urgente para a formação efetiva, visível em ações e não apenas no discurso, de uma rede de inclusão social. São tantos os problemas sociais, são tantas as pessoas, de carne e osso e não apenas representadas pelos números frios dos estudos e estatísticas, que precisam de valorização como ser humano, que esse trabalho não pode ser adiado.

   Governos, empresariado e todos setores da sociedade, estão sendo chamados a formar parcerias, acordos ou convênios, para a execução de objetivos definidos, com projetos ampliados que tenham começo, meio e fim, desde da educação, através de cursos profissionalizantes, passando pela saúde, lazer, cultura e esporte. As famílias, todas elas e especialmente as crianças e os jovens precisam urgentemente ser incluídas no quadro geral da sociedade. E, nesse objetivo, não cabe, por mais apaixonante que seja, a discussão partidária  ou as questões que envolvam divergências.

 Solidariedade é uma palavra bonita, usada nos discursos de muitos, mas pouca vezes colocada efetivamente na pratica. Formar uma rede de inclusão social não será fácil. É algo que necessita desprendimento de todos envolvidos, deixando de lado as vaidades pessoais em busca de uma parceria de resultados. Ou seja,  os empresários, políticos e cidadãos mais esclarecidos devem ter em mente o espírito de colaboração para desejar para os menos favorecidos o que desejam para eles mesmos. Parece complicado, mas não é. Principalmente num Estado pequeno, com apenas 75 municípios, bem diferente da vizinha Bahia, com 417 municípios, ou até mesmo Alagoas que tem 102 municípios.

   Não adianta a sociedade organizada e os empresários ficarem esperando que os governos estadual ou municipal, façam suas partes. Na atual situação mundial cada um tem que fazer a sua parte de maneira coletiva. Os exemplos vêm de todas as partes do mundo. Não é sonho, basta vontade. Vontade política dos governantes e vontade social do empresariado e dos segmentos organizados. É preciso buscar aquilo que soma, visando construir algo de positivo e prático para o bem comum. Ou melhor, como bem deixou gravado, Herbert de Souza, o Betinho: “Em resposta a uma ética da exclusão, estamos todos desafiados a praticar uma ética da solidariedade”.

 

 

Duas faces da Deso

Amanhã a coluna publica uma análise fria sobre o que vem ocorrendo dentro da Deso. São duas faces geradas pelo governo anterior que estouraram no momento mais delicado da empresa. É preciso coragem e determinação para reverter a atual situação.

 

Jackson cancelou filiação ao PMDB

A filiação do deputado federal Jackson Barreto ao PMDB, que estava marcada para o sábado pela manhã foi desmarcada por conta da decisão do TSE. A decisão do TSE, só tem como responsável direto os próprios parlamentares federais que vêm adiando a votação de uma reforma partidária. É preciso que aprove de uma vez a reforma política, principalmente no item que trata da fidelidade partidária. Do contrário, o ministro Marcos Aurélio de Mello vai continuar sendo o “deputado” que mais aparece na mídia, legislando, quando a função dele não é esta.

 

Violência próximo ao Shopping Jardins

Diariamente são vários assaltos nas ruas próximas ao Shopping Jardins e ao novo hiper Bompreço. Na maioria das vezes os assaltantes estão em motos. É fácil da polícia fazer uma prevenção na área. Aliás, tem muita moto circulando em Aracaju com placa fria.

 

Única vai realizar pesquisas no Maranhão

O Instituto Única está sendo convidado para realizar uma série de pesquisas no estado do Maranhão (capital e interior). Para Oscar Wagner, diretor técnico e coordenador de projetos da Única, este convite vem confirmar a credibilidade e a qualidade das pesquisas desenvolvidas pela Única em Sergipe, e mostrar que “santo de casa” também faz milagres além fronteiras.

 

Ainda sobre o Banese I

Agradeço a diversos leitores, sobretudo baneseanos, que enviaram e-mails solidários com este jornalista. Este espaço não vai polemizar (pelo mesmo por enquanto), com o representante dos baneseanos no Conselho Administrativo, Lula ou qualquer outro sindicalista. Porém, ficou surpreso ao receber um e-mail que o senhor José Américo Santos de Deus (não conheço), diretor da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe (coincidência), tinha enviado para vários baneseanos um texto tentando passar a idéia que o artigo “Desprivatização do Banese” tinha outros interesses. Uma parte… “Esse tipo de artigo que por fora diz uma coisa, mas que na verdade quer atingir outra, em nada contribui para a nossa instituição. O momento agora e de união, somação, atitude, portanto não vamos deixar que pessoas que não tem compromisso com a nossa organização tentem nos desmotivar e, principalmente, agredir a honra e a transparência de um colega que luta  e preserva o nome da nossa Instituição, pois a nossa luta maior é com a concorrência”.

 

Ainda sobre o Banese II

Este jornalista não sabe onde estava o senhor José Américo no ano passado quando este espaço foi uma das poucas (ou a única) trincheiras de luta em defesa do Banese. Os baneseanos que acompanham esta coluna sabe que é verdade. Aliás, além dos processos esta coluna foi proibida de ser acessada nos computadores do banco. Dizer que este jornalista não tem compromisso com o Banese não é verdade. O colunista não é baneseano, mas defendeu mais do que este senhor que apareceu agora. Talvez o excesso de democracia deste colunista tenha afetado o juízo de alguns. O espaço não mudará, mas a partir de agora será duro com alguns, principalmente que desejam usar o banco através de uma política sindical suja e mesquinha. Uma pergunta: não é ético denunciar irregularidades, como, por exemplo, aconteceu recentemente no TC, com um presidente denunciando o ex? Faltou ética? Claro que não. Então alguns estão confundindo o que é legal, mas imoral.

 

Baneseano retratou corretamente a intenção do texto

Um e-mail de um baneseano que retrata bem a intenção desta coluna: “Não querendo entrar na discussão da notícia veiculada na coluna, mas se referido ao título da notícia, quando o jornalista refere-se a “Desprivatização do Banese”, o jornalista não se refere no sentido literal, até mesmo porque é de conhecimento de todos que o Banese não foi privatizado. Para isso precisaria ser enviado projeto para Assembléia Legislativa, aprovado pela maioria dos deputados, para depois ser levado a leilão, etc…. Então não se pode dizer que este mesmo jornalista é despreparado, simplesmente por ele ter utilizado um sentido diferente em seu título. Agora é de bom alvitre lembrar, que enquanto praticamente toda a mídia apresentava balancetes onde os números apresentados não condiziam com a realidade do banco, este jornalista “despreparado” era o único no qual tentava buscar a verdade dos fatos e denunciar em sua coluna. Isto eu pude acompanhar em diversas matérias na mesma coluna, como o próprio texto em que o mesmo colocou o título de “Capilaridade do banco, 24/08/2006, 05:27”. Então fazendo justiça a este jornalista, gostaria e deixar registrado que este, sempre esteve em defesa tanto do Banese, como da Deso, dentre outros órgãos, basta acessar sua coluna diária”.

 

Governador em Pernambuco

O governador Marcelo Déda participou ontem da solenidade de posse do desembargador federal, José Baptista de Almeida Filho, na presidência do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, que abrange seis estados do Nordeste, inclusive Sergipe. Hoje o presidente Lula desembarca em Pernambuco. Entre outras coisas, vai assistir ao espetáculo da Paixão de Cristo, em Nova Jerusalém, no Agreste do Estado. Na sexta-feira, o presidente participa da diplomação da turma do Projovem, no Chevrolet Hall, no Recife, pela manhã. Da capital pernambucana, Lula segue para os Estados Unidos, para cumprir agenda administrativa.

 

 

Caos aéreo no PAN

Foi aprovado ontem, 28, na Comissão de Turismo e Desporto, por unanimidade, requerimento do deputado Valadares Filho (PSB) convidando representantes da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC para, em audiência pública na referida comissão prestar informações acerca da organização dos vôos com destino à cidade do Rio de Janeiro e seus aeroportos, no período dos jogos Pan Americanos. Valadares Filho explicou que no período dos Jogos Pan Americanos deste ano, o Rio de Janeiro receberá 42 delegações internacionais com cerca de 5.5000 atletas e a imagem do país pode ser comprometida internacionalmente, quanto à organização do evento e serviços, por conta dos problemas no transporte aéreo.

 

 Secretário do Meio Ambiente fala sobre situação dos rios

O secretário de Estado do Meio Ambiente, Márcio Macedo, vai proferir uma palestra nesta quinta-feira, 29, na Assembléia Legislativa, sobre a situação dos rios sergipanos. O requerimento para que o secretário apresentasse um diagnóstico dos recursos hídricos e do saneamento ambiental do Estado foi do deputado Francisco Gualberto. A palestra vai começar às 9h30min.

 

Nota sobre matéria da TV Atalaia

O diretor de jornalismo da TV Atalaia, Eduardo do Vale, lamentou a nota publicada nesta coluna ontem, sobre as reportagens intituladas “Medo no Sertão”. A nota: A TV Atalaia não age assim como você afirma em sua coluna. Aqui, jornalismo é tratado com seriedade, e principalmente com muito respeito às pessoas e as instituições. Diferente de muitos a TV Atalaia não tem lado. Cláudio,como jornalista você deve saber, Segurança é pauta constante no noticiário. As Reportagens foram feitas porque fomos chamados pelos comerciantes e até mesmo por policiais que atuam nos municípios citados.A situação deles é realmente muito ruim.Você não deve ter assistidos,mas já denunciamos sim situações idênticas por várias vezes nos governos passados.Pena que  continua tudo igual.Como bem podemos enxergar nas imagens, nada mudou.Mas tenha a certeza,não só esperamos,como acreditamos que realmente algo será feito para solução dos problemas mostrados nas duas matérias. Aproveito também para lhe lembrar, o compromisso da TV Atalaia é com o povo de Sergipe doa a quem doer”.

 

Cultura inaugura Memorial do Teatro Sergipano

A secretaria de Estado da Cultura inaugurou no Complexo Cultural Lourival Batista, o Memorial do Teatro Sergipano, que tem como objetivo resgatar a história dos atores que se destacaram nas décadas de 60 e 70. A solenidade aconteceu na noite da última terça-feira, 27 de março, data da comemoração do Dia Internacional do Teatro, no auditório do Complexo, e contou com a presença de vários atores homenageados.O secretário de Estado da Cultura, Luiz Alberto dos Santos, destacou a importância da inauguração do Memorial do Teatro Sergipano. Disse que a secretária vai resgatar a história de todos os atores que contribuíram para o desenvolvimento do teatro sergipano. “O Memorial possibilita o encontro com a história dos atores e neste sentido, o Governo do Estado se sente feliz em promover este resgate memorável”, destacou Luiz Alberto.

 

ABRH-SE e MCS lançam projeto “Trocando Idéias”

A Associação Brasileira de Recursos Humanos Seccional Sergipe (ABRH-SE) e o Movimento Competitivo Sergipe (MCS) realizam em parceria o Projeto “Trocando Idéias sobre Excelência na Gestão”. A primeira edição do projeto, que tem como objetivo criar um fórum permanente de troca de experiências bem sucedidas e conhecimentos sobre excelência na gestão em todos os setores, será realizada na sexta-feira, 30 de março, às 19h30, na sede da Sociedade Semear. A palestra magna da noite será proferida pelo coordenador-relator do Comitê dos Critérios de Excelência do Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ) e consultor de negócios da Petrobras/Desenvolvimento de Sistemas de Gestão, Paulo Valladares, com o tema ” Implantação de Modelo em Excelência de Gestão”.

 

Frase do Dia

“É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã. Porque se você parar pra pensar na verdade não há”. Renato Russo.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários