Relato de uma vítima da violência

0

O blog publica hoje um relato da situação, diria até “Kafkaniana” em que uma senhora viveu em Aracaju. Ela, que é do Rio de Janeiro, está morando em Aracaju há dois anos e nunca sentiu tanto medo quando morava na capital da violência do Brasil, segundo a mídia. Ela disse que nunca sofreu tamanha agressão e descaso pelas autoridades competentes. O relato que poderia acontecer com qualquer um sergipano:

 

Fui assaltada a mão armada(arma de fogo) dentro da minha garagem no dia 14/09/2008 por volta das 23:30h, no bairro da Atalaia, quando na ocasião roubaram o meu automóvel. Minutos depois ao ocorrido liguei para o 190, onde dei todas as informações pedidas e imediatamente foi “passado um rádio” para todas as patrulhas e polícias. Como mais tarde foi confirmado por seguranças particulares que conheço, eles ouviram sobre o assalto no rádio. Orientada pelo próprio 190, fui ao plantão da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos onde foi feito o boletim de ocorrência. Às 6h do dia 15/09/2008 recebi uma ligação da Polícia Rodoviária Federal avisando que haviam encontrado o carro abandonado e depenado, sem 3 rodas, sem a bateria, etc.

 

Quando cheguei no posto da PRF a policial consultou o computador e meu carro não havia sido dado como roubado ainda, e ela me disse que esta informação leva 2(DOIS!!!) dias para que entre no sistema deles. Um absurdo!!! Como se pretende  prender estes marginais se eles tem dois dias para fugir. Ou seja, eles poderiam ter ido até o Rio de Janeiro tranquilamente. Outro detalhe, assinei um recibo de entrega do meu carro mas não recebi nenhuma cópia. Outro absurdo!!! Bem, precisando da documentação para acionar o seguro, comecei minha “via crucis”. Aí me deparo com os eventos mais surreais. O seguro me pede este papel, que me foi negado pela PRF que segundo eles é o procedimento e quem deveria solicitar este documento era a seguradora, que por outro lado me dizia que não, a PRF deveria me entregar uma cópia. É para enlouquecer qualquer um. Muito mais sensato seria uma vez que estou recebendo o carro e assino um papel, porque num sair com a cópia dali na hora, né?

 

Para resolver este problema voltei a falar com a PRF que me disse que eu deveria comparecer na sede da PRF em Itabaiana, onde eles me dariam uma declaração. UAU!!! Que legal!!! Veja a situação. Sem carro, ter ir a Itabaiana para pegar uma declaração. Prático, não? Bem, cumpri esta tarefa. Assim foi feito. Achei que estava tudo resolvido. Mas…. Agora eu tenho que tirar a segunda via da documentação do carro, mas  adivinhem???? Meu carro está no sistema do Detran como furtado????? Vinte e cinco dias depois do roubo a polícia da DRFV ainda não foi comunicada que o carro foi encontrado 6 horas e meia após o ROUBO!!!!!! Fui na DRFV falar com o delegado responsável e ele me disse q eu teria que levar o carro para ser vistoriado lá. Eu perguntei como, se o carro está na oficina aguardando a autorização do seguro para ser consertado, e ainda, não tinha 3 rodas, a bateria e etc, Ele me disse que não era problema dele. Era este o procedimento.

 

Bem, quase fui presa, pois já estava pela tampa de tanto insensatez a minha volta. De qualquer forma, depois de conversar com este delegado, ele disse que só tinha 1(UM!!!!) policial para a vistoria. Que eu aguardasse. OK. Isto tem mais de uma semana e o policial civil que faz a vistoria disse que ainda não pode ir porque não dispõe de uma viatura para locomoção. Ou seja, meu carro já está quase pronto e não

poderei circular com o veículo pois estarei sem documentos, e ainda o carro é dado como furtado. Posso ser detida por estar circulando com um carro furtado? Brincadeira, né? A preocupação deste sistema falido é com papéis!!! É com a “burrocracia” que chafurda o povo brasileiro em papéis. Esta burocracia só facilita o bandido e só complica a vida do cidadão honesto que paga seus impostos em dia. Será possível que as pessoas que dirigem estes órgãos públicos não tenham nenhum interesse em realmente fazer um sistema que funcione, que seja ágil e prático. Não me venha dizer que não há verba. Há sim, em mãos competentes e de boa vontade sem ligações comprometidas com todas as espécies de interesses escusos. Sem mais para o momento. P.M.S.P. (Ela mandou o relato para a Ouvidoria Geral do Estado, através do portal do Governo).

 

Desabrigados esperam casa há cinco meses I

Deu na FSP deste sábado, 18:Cerca de 130 pessoas desabrigadas após uma enchente ocorrida em maio, em Maruim (37 km de Aracaju), esperam casas prometidas pelo governo amontoadas em um espaço alugado pela prefeitura. Em nove salas de, em média, 50 metros quadrados cada, 33 famílias dividem espaços usando lençóis. Há oito vasos sanitários em dois banheiros. Ao todo, 250 pessoas ficaram desabrigadas na cidade. Segundo a secretária municipal da Assistência Social, Tânia Maynart, todas foram alojadas no ginásio de uma escola após a enchente. Com a retomada das aulas, elas foram transferidas para a paróquia da cidade, que aluga o espaço por R$ 100 mensais. Outros 120 desabrigados aguardam a nova casa com parentes e amigos ou em imóveis alugados. Segundo a secretária, a prefeitura paga ainda três refeições diárias e material de limpeza aos desabrigados. O gasto total por semana é de R$ 3.000”

 

Desabrigados esperam casa há cinco meses II

Continua a matéria da FSP: “Em uma das salas, vivem quatro famílias -19 pessoas. Maria Dória Santos, 40, mora no local com o marido desempregado, três filhos e um cachorro. O filho mais novo, Josevaldo, tem cinco meses de idade. Nasceu após a enchente e ganhou berço e enxoval por doações. A lavadeira Ivonete dos Santos, 54, disse que já foi ameaçada de morte por outra moradora e que, por isso, foi transferida com a irmã para outra sala. “Se não fosse o vigilante, não sei o que teria acontecido. Ela já me ameaçou com faca e com pedaço de pau”, disse Ivonete. O governo do Estado disse que deve entregar as casas -a previsão é de 79 imóveis- em três a quatro meses. As obras das casas começaram no início do mês. De acordo com o projeto, cada casa terá 36 metros quadrados”.

 

Morosidade na área social

Sobre a morosidade na área social do governo o blog está fazendo um levantamento de todas as ações realizadas concretamente durante estes 20 meses. Muito pouco se comparado com outros governos.

 

Coletiva de Mendonça Prado

O deputado federal Mendonça Prado (DEM) concede entrevista coletiva na próxima segunda-feira (20), a partir das 7h30, na sede do gabinete, localizado á rua Cedro, 348. Bairro: São José, ao lado do Batistão.

 

Esclarecimento da Associação dos Oficiais Militares

 Sobre declaração do delegado Ronaldo Marinho, publicada nesta coluna, a Associação dos Oficiais Militares do Estado de Sergipe vem esclarecer a população sergipana que a Polícia Militar não precisa de autorização oficial para lavrar o Termo Circunstanciado de Ocorrências pelo fato de todos os milicianos estaduais, do soldado mais moderno ao coronel mais antigo, serem autoridades policiais competentes para sua confecção. O efetivo da PMSE continua sendo habilitado para a confecção do TCO, independentemente de lobby da ADEPOL junto ao Secretário de Segurança Pública no sentido de impedir o progresso do bom atendimento à sociedade sergipana.

 

Sobre um credenciado do Detran

Ontem uma amiga foi renovar a carteira de motorista e, claro, teve que passar pela consulta médica. O médico perito havia se atrasado quase duas horas e no momento entre a chegada do médico e o aguardo para ser chamada o telefone  da amiga tocou. Ela atendeu por se tratar de seu esposo que apenas perguntava à mesma se deveria ir pegar a filha na natação, devido ao seu atraso provocado pelo atraso do médico.Coisa rápida. Neste momento sendo chamada pôs-se a caminho do consultório terminando a ligação telefônica. Tal foi sua surpresa quando neste momento o médico Dr. José Pereira da Silva Filho, da clínica Intergrase  credenciada ao Detran, passou a destratá-la e bradando com a mesma disse que não mais a atenderia, que ela deveria no mínimo agir daquela forma no trânsito, de graça chamou-a de mal educada, disse que a mesma deveria tê-lo respeitado, que ele era uma autoridade do trânsito e que ela seria considerada inapta, pois quem mandava ali era ele. Uma pessoa totalmente desequilibrada para atendimento ao público e pior, assediando aquela pessoa pelo fato de ser dele o “poder” de decisão sobre um assunto tão importante.  A mesma contestou, tentou explicar que havia apenas atendido a uma urgência (quem tem filho sabe o que é isso!) e ele respondeu que para ele urgência seria só no hospital. Um absurdo! O referido médico deixou a coitada arrasada e a atendeu para sem sequer examiná-la considerá-la inapta, sendo ela encaminhada para outro perito. A Clínica deveria demitir este cidadão, uma vez que várias pessoas disseram que isso era prática do mesmo e o Detran deveria avaliar seus credenciados.

 

 

Secretário coordenará painel em evento nacional

O Secertário do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Jorge Santana coordenará o Painel de Abertura do VI ENABER – Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos que acontece em Aracaju de 20 a 22 deste mês no Hotel Parque dos Coqueiros. O tema do painel será “Políticas Estaduais de Desenvolvimento Territorial”. Os encontros nacionais da ABER ocorrem todos os anos e ao longo de suas cinco edições têm servido como um espaço para que a realidade de todas as regiões do país seja discutida à luz dos mais modernos métodos de pesquisas disponíveis, disseminando possíveis soluções e incentivado o desenvolvimento de novos métodos para tratar das questões regionais e urbanas do Brasil. A ABER é filiada à Regional Science Association International (RSAI), constituindo a Brazilian Section of the RSAI.

 

Garantia de pagamento para carteiros

Na sessão realizada anteontem, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, foi aprovado, por  trinta e um deputados federais presentes, o parecer favorável ao Projeto de Lei nº 7552 de 2006, de autoria do deputado Jackson Barreto (PMDB) que estabelece que a Empresa Brasileira de Correios e Telegráfos (ECT) passe a garantir o pagamento das tarifas dos carteiros ou prepostos nos serviços de transporte público nas cidades, por ocasião da execução dos serviços de entrega de objeto postal, bem como estabelece requisitos para concessão de gratuidade no transporte público urbano, mais conhecido como passe livre.Tal medida de cunho social, visa garantir que os carteiros continuem a usufruir do seu passe livre no transporte público sem que o custo deste benefício onere o valor da tarifa paga pela população, principalmente para os mais carentes.

 

Informação sobre a greve do DNIT em SE I

Da Comissão de greve do DNIT em Sergipe: “Por meses a fio, foram empreendidas negociações com o MPOG, que culminaram com a assinatura do Termo de Acordo, em 07/05/2008, visando melhorar o nível remuneratório dos servidores do DNIT. Mas a negociação se mostra insuficiente, tendo em vista que por pressão do governo, assinou-se um acordo sob a premissa de que não haveria recursos suficientes e tempo hábil para maiores discussões, devido ao prazo fatal determinado pela legislação eleitoral, argumento que posteriormente se verificou ser inverídico, inclusive com declarações dadas pelo próprio Ministro Paulo Bernardo de que nunca houve tal prazo, assim como por assinaturas de termos aditivos de acordos em 07/08/2008 (para as Agências Reguladoras). A postura adotada pelo Governo, ao mentir quanto à data limite legal para se conceder aumentos à categoria, com vista a pressioná-la a assinar termo de acordo notadamente desfavorável aos servidores, demonstrou o desrespeito do Governo com os servidores do DNIT”.

 

Informação sobre a greve do DNIT em SE II

Continua a comissão: “Outra questão que deixou indignados os servidores do órgão foi o fato de o Governo fazer constar no termo de acordo, pontuação de gratificação distinta daquela aprovada pelos servidores em assembléias. Houve ainda adoção de critérios para concessão de gratificações extremamente prejudiciais a todas as categorias (estabelecidos na MP 441/2008) uma vez que nenhum servidor foi, até então, submetido à avaliação de desempenho, o que na prática impede a própria concessão das gratificações prometidas. Esse conjunto de ações sedimentou em todos os servidores o sentimento de traição. Chegou-se ao extremo de o MPOG, mediante o despacho nº 04500.009083/2008- 88, informar que aos Analistas Administrativos não é devida qualquer gratificação até que haja regulamentação específica, devido ao fato de que os servidores ocupantes daquele cargo não tinham gratificação que pudesse ser utilizada como parâmetro. Ora, se não há parâmetro ou se o parâmetro está aquém daquele estabelecido em negociação, houve indubitavelmente uma ruptura de acordo. E pior: com esta atitude o Governo mente não somente aos servidores, mas também à sociedade, quando informa que concedeu aumento em dado montante e na realidade, por meios escusos, mantém a remuneração aquém daquela prevista nas novas tabelas remuneratórias. Por tudo isso os servidores do DNIT entenderam que precisam construir uma identidade, que seja valorizada e que valorize o Órgão, para que este não seja personagem assíduo de manchetes que envolvem irregularidades de obras e corrupção.

 

Informação sobre a greve do DNIT em SE III

Acrescenta a comissão: “Para fazer frente a toda essa situação anacrônica em que está imbuído o DNIT, em total descompasso com a realidade vivida pelo país, entendemos ser imprescindível: 1. Equiparação da remuneração dos cargos do DNIT aos equivalentes das CARREIRAS das Agências Reguladoras, com exceção aos cargos de nível auxiliar que se equiparão aos de nível auxiliar do PEC daquelas Entidades, por inexistir cargos de carreira similares; 2. Imediata regulamentação da Lei 11.171/2005, viabilizando com isso a implantação de progressões, promoções e gratificações já previstas e ainda não cumpridas; 3. Realização imediata do concurso já autorizado pelo MPOG, conforme Portaria nº 147 supracitada, bem como autorização de novos concursos para preenchimento de todos os cargos vagos; 4. Implantação de política de recursos humanos, visando a capacitação e valorização dos servidores do órgão; 5. Regularização da situação dos 30 servidores do DNIT que não percebem remuneração definida pela Lei nº 11.171/2005. Por todo o exposto, entendemos que se não houve a adoção de medidas fortes, contundentes e imediatas no DNIT, este estará fadado a não ter condições operacionais de cumprir sua missão institucional e gerir o volume de recursos que lhe são liberados, prejudicando, sobremaneira, o desenvolvimento do país”. Comissão de Greve do DNIT em Sergipe.

 

Sem avanços, negociações com a Fenaban continuam na segunda

Sem avanços na última sexta-feira, negociações com a Fenaban continuam na segunda As negociações entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban, retomadas na última quinta-feira (16), foram suspensas nesta sexta-feira à noite por falta de avanços e continuam na segunda-feira 20, às 11h. Em razão disso, também foram interrompidas as negociações específicas do Banco do Brasil. A orientação do Comando é que a greve nacional, que nesta sexta-feira completou dez dias e continua forte em todo o país, continue até que a Fenaban apresente uma proposta que contemple as reivindicações da categoria. Na rodada da quinta-feira, o Comando Nacional rejeitou a proposta dos bancos de reajuste de 9% para quem ganha até R$ 1.500, para a gratificação de caixa e para a parcela fixa e o teto da PLR, além de 7,5% de reajuste para as demais faixas salariais e demais benefícios. “As negociações não avançaram hoje porque os bancos não apresentaram nada de novo. De nossa parte, deixamos muito claro aos negociadores da Fenaban que os bancários aguardam uma melhoria significativa na proposta, principalmente no que se refere à PLR, que pelo que eles propuseram até agora é menor do que a do ano passado”, afirma Vagner Freitas, presidente da Contraf/CUT e coordenador do Comando Nacional.

 

Banco do Brasil

Nas negociações específicas realizadas quinta e sexta-feira, o BB se comprometeu com a implantação do Plano Odontológico na Cassi com prazo a ser definido. Também houve avanços em temas referentes aos funcionários oriundos do Besc, especialmente no que diz respeito ao piso salarial e à PLR dos meses de janeiro a setembro de 2008. Outro compromisso assumido pelo BB é a instalação de mesas temáticas com assuntos que serão definidos entre as partes. Dentre os temas apontados pela representação dos trabalhadores estão a terceirização, o assédio moral, benefícios (vale transporte, auxilio creche etc.), remuneração (lateralidade, PCCS etc.).Nova rodada de negociação está marcada para segunda-feira, 20 de outubro.  Fonte: Contraf

 

 

DO LEITOR

 

Conselheiro da OAB, retruca comparação  I

Do leitor Dinho Santana: “só hoje descobri o porquê de talvez você não tenha publicado meu comentário; Porque o crime é organizado!… I, II e III. Acredito que pelo engano de ter citado o nome de Ancelmo Góis (ao qual peço minhas sinceras desculpas), em vez do deputado estadual Francisco Gualberto. A descoberta só se deu por ter encaminhado o referido comentário a minha lista de endereços eletrônicos, e da qual obtive as mais diversas observações, com destaque para a do advogado e conselheiro Miguel Britto Aragão, aqui transcrita: “NÃO SEI PORQUE VOCÊ FALA TÃO MAL DA OAB E SEMPRE PROCURA ADVOGADOS PARA RESOLVER OS SEUS PROBLEMAS.GRAÇAS A OAB  NÓS TEMOS LIBERDADE PARA FALAR NA IMPRENSA E EXPRESSAR A NOSSA OPINÃO, MESMO QUE SEJA BESTEIRA. COMPARAR A OAB COM O PCC E CV É DESCONHECER A ORIGEM E O VERDADEIRO PAPEL DA OAB NA SOCIEDADE. DA MANEIRA QUE VOCÊ FALA  COMPARA TODOS OS ADVOGADOS AOS MARGINAIS. COMO ESTAREI NA OAB NACIONAL NA PRÓXIMA SEMANA, LEVAREI A SUA INDIGNAÇÃO ( TEXTO)  E A SUA COMPARAÇÃO DA OAB COM O CRIME ORGANIZADO PARA SER DISCUNTIDA NO PLENÁRIO DA CASA., CONTANDO INCLUSIVE, SE POSSIVEL COM A SUA PRESENÇA PARA EXPOR A SUA INDIGNAÇÃO COM A  CASA. TALVEZ CONHECENDO MELHOR A OAB, VOCÊ SE CONVENÇA DO SEU VERDADEIRO PAPEL JUNTO A SOCIEDADE E NÃO FAÇA ESSA RÍDICULA COMPARAÇÃO.  MARGINAL É MARGINAL, ADVOGADO É ADVOGADO MIGUEL.”

 

 Conselheiro da OAB, retruca comparação  II

Em resposta Dinho diz: “Grande Miguel, bem oportuna sua observação… Só que de uma maneira corporativa; não falo mal da OAB, cobro dela a liberdade de não sermos enganados, por maus advogados ou “Fichas Sujas”, tanto quanto fazem nossos políticos e dirigentes. A OAB, sendo uma organização voltada para os Direitos do cidadão não luta pelo voto facultativo, defende com unhas e dentes “Direitos Humanos” para bandidos, cobra de todos e tudo ética, profissionalismo e etc… Talvez por nosso querido Cezar, estar à frente da “ORDEM”, você não tenha uma visão ampla do que eu tento colocar  para a opinião pública. É importante que realmente você leve minha indignação e essa resposta de que a OAB, a exemplo de vários outras entidades tenha também sua “OUVIDORIA”, e não fiquemos como comentado no blog de Cláudio Nunes, do dia 03/09/2008: Conduta e processos contra advogados – Um leitor ao ler a nota publicada neste espaço com o título “Quem controla quem”, relatou um episódio interessante. Uma pessoa da família dele está concluindo uma monografia sobre a ética na profissão do advogado. A pessoa pesquisou em sites da OAB de outros Estados, inclusive em São Paulo, onde obteve todas as informações sobre números de processos que estão sendo respondidos por advogados perante a OAB de seus Estados por problemas de condutas. Soube a quantidade de processos, resultados de julgamentos, enfim, muitas coisas que ajudaram a compor seu trabalho. A surpresa ficou quando a pessoa foi procurar a OAB de Sergipe. A informação que  recebeu foi que não existem estes números. Números em SE a “sete chaves” O funcionário teria que fazer uma pesquisa, pegar processo por processo para fazer este levantamento, mas primeiro a pessoa teria que fazer uma entrevista com o presidente Henry Clay para explicar para ele, por que queria estas informações. Se ele não achasse procedente, poderia até não liberar. Ela acabou desistindo, o que prejudicou o seu trabalho. Que absurdo. Em outros Estados estes números são públicos, estão na internet. Aqui é guardado a sete chaves, nem existe sequer um sistema de computador para armazenar estas informações, é tudo manual, como antigamente”.

 

Conselheiro da OAB, retruca comparação  III

“Conclui Dinho: Citando três notas da coluna de Cláudio Humberto, sendo aqui transcrita a última:” 15/10/2008 | 00:00 OAB deve investigar advogado preso – O presidente nacional da OAB, Cezar Britto, recebeu representação do titular desta coluna contra o advogado Ildeu da Cunha Pereira, preso na Operação Avalanche, da PF. Ele mentiu ao dizer em telefonema a seus comparsas que havia obtido publicação de notícia mediante pagamento. A OAB deve instaurar investigação contra o advogado, também réu em processos (Civil e Penal) pelo uso criminoso do nome do jornalista.” Atentem os leitores  que quando dito “ representação do titular desta coluna”, é Cláudio Humberto e não Nunes. Finalizando sua resposta ao conselheiro Miguel, diz Dinho: E fique certo que estou a disposição da “ORDEM”, desde que a mesma faça o custeio das passagens e hospedagem, para podermos discutir o assunto…”

 

Frase do Dia

“A violência destrói o que ela pretende defender: a dignidade da vida, a liberdade do ser humano”. João Paulo II.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários