Religiosos mobilizam fiéis contra fim de programas em TV estatal

0

Empresa Brasileira de Comunicação extinguirá transmissão de programas das igrejas Católica e Batista em setembro.

Decisão do Conselho Curador da EBC (Empresa Brasil de Comunicação) de suspender, a partir de setembro, a transmissão de programas religiosos na TV Brasil desagradou católicos e evangélicos, que se mobilizam para reverter à decisão.

No domingo, após a transmissão da “Santa Missa”, celebrada pelo arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, o padre Dionel Amaral -diretor do programa e de “Palavras da Vida”, que também será suspenso- pediu aos fiéis que enviassem cartas e e-mails à presidente Dilma Rouseff contra a decisão.

Os programas eram exibidos pela TVE desde 1989. Com a criação da EBC, passaram para a TV Brasil.

Diretor do programa “Reencontro”, da Igreja Batista, o pastor Flávio Lima disse que os religiosos são vítimas de preconceito. “É lamentável essa decisão, e discriminação, pois nunca nos consultaram em nada.”

A justificativa da EBC para a suspensão é permitir a diversidade religiosa em suas emissoras. Segundo a presidente do conselho, Ima Vieira, a decisão foi tomada após amplo debate. No lugar dos atuais programas será criada uma faixa que vai tratar de religiões de modo amplo.

A Igreja Católica opõe-se à decisão com base no decreto 7.117/2010, que ratifica acordo entre o Vaticano e o Brasil. Ele autoriza a igreja a levar sua mensagem aos impossibilitados de sair de casa.

#notas#

Primeiro Museu da Música Gospel do Brasil será construído em São Paulo

O Primeiro Museu da Música Gospel do Brasil está sendo preparado para ser lançado em breve. O Segundo a organizadora o “acervo vai ser rico em detalhes, com discografia, fotos raras e muita história que jamais foram contadas”. Também serão encontrados conteúdos e curiosidades de músicos cristãos populares de hoje que há anos tiveram suas músicas e louvores cantados em igrejas do Brasil.

A data de lançamento será em 2012, porém o local não foi revelado, segundo a organização seria devido a uma estratégia de marketing traçada para divulgar a inauguração no próximo ano. A única confirmação é que será em São Paulo.

Será possível conhecer um pouco do acervo do Primeiro Museu da Música Gospel do Brasil durante o evento “Expo Music Gospel” que acontecerá na capital paulista. Na ocasião algumas peças que serão exibidas em 2012 estarão na exposição “Gospel Memórias – Dias que não voltam mais” em um mini-museu que será montado na feira.

Segundo Marcelo Rebello, o organizador da feira e idealizador do museu, o objetivo é oferecer estrutura e qualidade a nível mundial.

Mãe de 50 filhos e tema de filme, missionária brasileira Flordelis ganha livro com sua biografia
 

Várias personalidades prestigiarão o lançamento da biografia da missionária Flordelis na próxima segunda-feira, 4 de abril. O evento, que será na Livraria Travessa do Shopping Leblon, no Rio de Janeiro contará com a presença de famosos como Fernanda Lima, Fernanda Machado, Cauã Reymond, Reinaldo Gianecchini, Rodrigo Hilbert, Bruna Marquezini, Alinne Moraes, Cris Vianna, Ana Furtado, Isabel Fillardis, Silvia Pffeifer, Sérgio Marone, Luana Piovani, Erick Marmo e Isabeli Fontana.

O livro será lançado pela Thomas Nelson Brasil – a mesma editora que lançou a autobiografia de Aline Barros – e conta a história da mulher que enfrentou a pobreza, a violência e o preconceito para dar uma nova vida e o amor de uma verdadeira mãe a dezenas de crianças.

A obra mostra, de maneira envolvente, as batalhas que a autora teve de enfrentar para conquistar a guarda e confiança de seus filhos, desde a adoção da primeira criança até a mais recente, passando ainda pelo nascimento de seus quatro filhos biológicos.

Marina Silva pode fundar partido próprio com mais força evangélica devido ao descontentamento com bandeiras do PV

Alguns verdes históricos dificilmente acompanharão a ex-senadora Marina Silva na hipótese de sua

Marina Silva
saída do PV para formar uma nova legenda. O motivo: o medo de um suposto – e poderoso – peso dos evangélicos no partido a ser construído para abrigar o projeto para a eleição de 2014.

Embora sempre refute a mistura de política e religião e negue, com veemência, sair do PV, Marina precisaria lançar mão da estrutura evangélica para seu novo partido ter viabilidade eleitoral.

Em 2010, como se sabe, os evangélicos tiveram grande participação nos 19 milhões de votos da ex-senadora na disputa presidencial.

Filha do jogador Kaká vai se chamar Isabella

O jogador Kaká, 28 anos, e a cantora Carol Celico, 23, ambos cristãos, anunciaram pelo Twitter o nome da nova integrante da família: Isabella. Na foto ao lado é possível ver o casal após o nascimento do primeiro filho.

Segundo a ex -pastora da Igreja Renascer a escolha do nome foi devido ao significado, que representaria muito para o casal: “Prometida de Deus”.

Carol Celico está com quase nove meses de gravidez, o parto de Isabella deverá ser no fim de Abril no Brasil. A nova integrante da família será irmã de Luca, primeiro filho que hoje está com três anos.

Ainda não se sabe se Kaká deixará o Real Madrid por alguns dias para acompanhar o nascimento de Isabella.

José Alencar teria se convertido recentemente

O ex-vice-presidente José Alencar deixou de ir às missas e passou a frequentar igrejas evangélicas, principalmente, a Igreja Universal.

José Alencar, ex-vice-presidente do Brasil morreu no último dia 29 de março. Durante os oito anos

Bispo Crivela da IURD e José Alencar
de governo Lula ele foi um dos mais carismáticos políticos da nação, ganhando notoriedade por sua luta por juros mais baixos para a população.

Se hoje ainda há muitas dúvidas sobre qual era religião de José Alencar, as mesmas não parecem mais adiantar muito. O que é fato é a mudança de comportamento do ex- vice presidente nos últimos dois anos e meio quando deixou de comparecer as missas da Igreja Católica perto de sua casa e começou a ser frequentemente visto em cultos de algumas igrejas evangélicas, principalmente na Igreja Universal do Reino de Deus onde subiu ao púlpito algumas vezes nesse período.

Em uma de suas mais famosas palestras na Igreja Universal, ganhando a mídia há exatamente um ano, o político subiu ao púlpito para dar seu testemunho para outros empresários. Contou sobre seus problemas e seu câncer que, embora há anos estivesse lhe atormentando, milagrosamente estava começado a regredir após então 12 anos de luta. O tempo da mudança coincidiu exatamente com o período que começou a frequentar a Igreja Universal, mas com suas frequentes internações não conseguiu ter uma frequência de visitas e estabilidade na religião evangélica.

Segundo o Senador Aécio Neves, mineiro como José Alencar, “Deus estava esperando pelo ex-vice presidente”. Seu amigo Marcelo Crivella, Bispo licenciado da IURD, falou em carta aberta sobre a trajetória e conversão de José: “Sendo tão rico, de tudo se despoja, para buscar na fé em Deus a salvação da sua alma em Cristo”. Em seu twitter o Pastor Ricardo Gondim filosofou sobre a morte do político: “Passamos, somos uma leve poeira que o vento levanta. Eternizemos os instantes vividos com beleza, doçura e solidariedade”.

José Alencar morreu no dia 29 de Março de 2011, aos 79 anos devido ao câncer e falência múltipla dos órgãos. Sua luta contra os tumores começou 1997 e durante quase 14 anos teve 17 cirurgias, perdeu um rim, 2/3 do estômago e parte dos intestinos delgado e grosso, mas continuou vivo, lutando e com fé.

Fonte: Gospel+

Aline Barros e Xuxa

A cantora Aline Barros gravará uma participação no programa da Xuxa, que passará a ser exibido

Legenda
nas tardes de sábado, a notícia foi dada por Sandra Barros, mãe de Aline, na comunidade oficial da cantora. A gravação será foi no dia 5 de abril, Aline cantará 3 músicas ao vivo.

Jeová Nissi em Itabaiana/SE
 

No último final de semana a CIA de Teatro Jeová Nissi esteve em Itabaiana/SE. Durante os três dias o grupo se apresentou no Congresso de Artes “A arte a serviço do Mestre” e na Igreja Batista.O grupo se fez presente a convite da Associação Cultural Nascidos para Transformar. 

Jeová Nissi – Foto – Vertical Gospel – Samuel

Voltei a escrever 

Por Jabes Nogueira Filho – pastor 

Já faz algum tempo que aprendi a escrever.  É claro que dito assim, esta frase é tão obvia quanto ambígua.  E assim é, pois diz e esconde muita e alguma verdade.  Antes de minha primeira década de vida eu já era capaz de reconhecer e juntar letras e formar palavras.  Deste conhecimento básico e funcional da língua faço uso indispensável e sistemático todo dia.  A vida em sociedade impõe-nos tais necessidades.  Sempre é preciso anotar um número de telefone; algo na lista do mercado; algum compromisso na agenda e outras tantas pequenas grafias que vão nos marcando o cotidiano. 

Então por que estou dizendo que voltei a escrever?  Retomo um pouco de minha história pessoal.  Depois dos primeiros domínios das funções gramaticais, os anos me fez realmente saber escrever: transformar idéias em palavras e despejá-las num texto.  Houve um processo até empírico de ensaio e erro até me julgar capaz de produzir e dizer algo realmente proveitoso.

Antes de continuar preciso confessar que este empirismo ainda faz parte do procedimento de escrever.  Mas confessar também com certo acanhamento que não sou o poeta que gostaria de ser.   Já li que com outros é da mesma forma: somente depois de travada uma luta entre palavras e idéias é que a trama do texto se compõe.  Imagino como as palavras torturaram Gregório de Matos até que a simplicidade fantástica moldasse sua sátira e sua devoção.

Voltando a minha trajetória: passei pela escola primária e secundária e de lá me lembro que alguns mestres me ensinaram a não ter medo da palavra nem do papel em branco.  Depois em graduei (é certo atestar que em alguns casos larguei a caminhada antes dos últimos passos).  Ainda pós-graduei e continuei enfrentando o desafio de escrever – e assumo que até gostei.

Outra digressão.  Sou levado a concordar com Rubem Alves que a academia vicia e entorta o gosto de escrever.  Entorta porque enquadra e na sua aparente neutralidade simplifica processos que são natural e gostosamente complexos.  Vicia à medida que condiciona ao reducionismo metodológico científico (só o termo já assusta!).

O tempo passou e pude ir trocando a roupa magistral pela pastoral.  E veja que tem sido bom seguir os helênicos, associando o trabalho pastoral ao poético como fazedor de idéias e palavras!

Antes de chegar ao voltar a escrever, preciso lembrar que Deus, através da IB Sol Nascente, me deu a oportunidade de nos últimos dois anos escrever com frequência e regularidade (ainda está lá no blog da igreja – http://ibsolnascente.blogspot.com).  Porém neste final de ano o Senhor me chamou para atuar diretamente na PIBA, e esta uma daquelas convocações que é preciso seguir com humildade cristã – e assim o fiz.

Mas deixei de escrever, tecer palavras.  Então senti falta do desafio do texto.  Quando comecei era a imensidão da folha em branco, hoje com a tecnologia é o abuso do cursor piscando que clama pela composição textual.  Ora, escrever é como um parto: quando a criança nasce é linda de ver e interessante de por nos braços, mas até chegar aí, dá um trabalho…  só que é imperioso e vale a pena…

Assim, voltei a escrever.  Retomo aqui a difícil, mas gostosa tarefa de ser pastor com palavras e poeta com as almas.  E que mais uma vez o Senhor me ajude a louvá-lo nesta tarefa.

gleicequeiroz@infonet.com.br      www.twitter.com/GLEICEQUEIROZ

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários