Resposta do servidor

0

A campanha eleitoral está deixando claro porque o governo estadual não prestigia os servidores públicos, a ponto de tê-los deixado mais de dois anos sem correção salarial, largados à própria sorte. Em vez de investir nestes profissionais de carreira, o Executivo prefere gastar uma fortuna contratando milhares de cargos em comissão para usá-los como bem pagos cabos eleitorais, obrigando-os a segurar bandeiras e distribuir “santinhos” dos candidatos do governador. Agora mesmo, secretários e dirigentes de órgãos públicos estão forçando os ocupantes de CC’s a irem às ruas pedir votos para a presidenciável Dilma Rousseff (PT). Quem se recusa recebe o bilhete azul. Como o servidor não aceita este tipo de pressão fica a pão e água, sob o argumento que a lei de responsabilidade fiscal impede o Executivo de melhorá-lo financeiramente. Isso não é verdade, pois se não houvesse a farra dos CC’s existia dinheiro de sobra para reajustar os salários. Portanto, cabe ao funcionalismo dar uma resposta nas urnas a quem não lhe respeita e prefere torrar os recursos públicos com apadrinhados.

Compra de votos

E o ex-prefeito de Capela, Manoel Messias, vulgo “Sukita” (PSB), acaba de ser condenado por compra de votos nas eleições de 2014. Independente desta condenação, o ainda peesebista tenta reverter a suspensão de seu registro como candidato a deputado estadual. Caso consiga, “Sukita” assume o mandato em janeiro, pois teve mais de 30 mil votos, ficando bem à frente do petista Francisco Gualberto. Coisas desse Brasil de meu Deus!

Homenagem

A Câmara Municipal de Aracaju vai homenagear nesta quinta-feira com títulos de cidadania os forrozeiros Erivaldo de Carira, Edgard do Acordeon e o artista plástico José Fernandes. A solenidade, que promete terminar ao som da sanfona, está marcada para o plenário do Legislativo aracajuano. Prestigie!

Senador demais

Pelo menos na imprensa, Sergipe tem atualmente quatro senadores, ou seja, um a mais do que os outros estados. É que, embora esteja licenciado, Eduardo Amorim (PSC) segue se apresentando como senador, a exemplo do seu suplente Kaká Andrade (PDT). Dizem as más línguas que a partir de 2015 esta confusão deve aumentar ainda mais, pois o empresário e suplente Ricardo Franco (PSC) vai dividir a cadeira com a senadora reeleita Maria do Carmo Alves (DEM). Será?

Pode votar

O eleitor que não votou e não justificou a ausência à urna no primeiro turno das eleições, pode comparecer à votação normalmente no segundo turno, marcado para o próximo dia 26. Quem não pôde votar no último dia 5, nem justificou a ausência no mesmo dia do pleito, tem até 4 de dezembro para apresentar justificativa em qualquer cartório eleitoral.

Arsenal furtado

Nem os bem protegidos prédios da Justiça sergipana são mais respeitados pela bandidagem. Pois não é que a galera do mal invadiu o fórum de Tobias Barreto e furtou 24 revolveres. A Polícia está investigando a ação marginal para prender os criminosos e, se possível, recuperar os “trabucos” surrupiados.

Virou profissão

Entre os candidatos eleitos no primeiro turno das eleições, 42,68% informaram à Justiça Eleitoral ter a ocupação de deputado. Tal “ofício” foi o campeão dentre os mais de 70 declarados pelos concorrentes do pleito deste ano no ato do pedido de registro de candidatura. Em seguida, vêm as profissões de empresário, com 141 candidatos eleitos, advogado, com 137, médico, com 90, e outros, com 86.

Quatro a zero

Em apenas 48 horas a Polícia matou quatro criminosos em Sergipe. A justificativa é que, ao serem perseguidos, eles trocaram tiros com os policiais e terminaram se dando mal. O primeiro caso aconteceu anteontem em Poço Verde, onde o foragido José Augusto Batista foi fuzilado. Ontem à noite, policiais de Estância mataram três suspeitos de assalto e homicídios que teriam reagido à ordem de prisão. Graças a Deus que nas trocas de tiros com a Polícia só morrem os bandidos.

Pancadaria

De um bebinho num boteco da zona norte de Aracaju: “Do jeito que Aécio Neves tem batido em Dilma, qualquer hora dessa ele vai ser enquadrado na Lei Maria da Penha”. Homem, vôte!

Direito ao voto

O vereador aracajuano Agamenon Sobral (PP) denunciou que os empregados dos supermercados GBarbosa não votaram no último dia 5 porque os gerentes se recusaram a liberá-los durante o expediente. “Alguma coisa precisa ser feita contra esse absurdo”, afirmou o parlamentar. Ele solicitou que a Justiça Eleitoral tome providência visando garantir no segundo turno o direito do voto aos trabalhadores do GBarbosa. Agamenon tá certo!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Estado de Sergipe em 26 de agosto de 1915

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais