Reunião de mulheres Jornalistas

0

Alegres, atentas, ousadas, informadas. Esse é o perfil das mulheres jornalistas que se encontraram para jantar no restaurante New Hakata com o objetivo de se confraternizar nesta época natalina.

Muitas delas não se conheciam apesar de saber da existência devido à leitura de matérias e da ocupação em cargos conhecidos nos grandes veículos de comunicação da nossa querida cidade.

Essas profissionais, que impulsionam a imprensa sergipana na conformidade com a verdade e realidade dos fatos, são fiéis ao seu público pela clareza, coerência e imparcialidade com que praticam o jornalismo sem contar com o olhar feminino, mais analítico e  sensível à discriminação. Penso na evolução do país e de como os jornais mudaram com a presença feminina e como elas continuam abrindo caminho sobre o lugar e o papel da mulher.

Mulheres de sonhos e gostos simples como viajar, dançar, assistir filmes e peças teatrais, pescar, fazer artesanato, como é o caso da belíssima Amália Roeder da TV Atalaia, que levou para sortear os produtos artesanais feitos por ela. Foram caixas e garrafas com pintura em craquelé.

No jantar, regado por histórias, sorrisos, músicas e iguarias como sushis, temaki e uramaki peguei a opinião da eficiente Raquel Almeida, de como é chefiar o Portal Infonet. Ela diz que é um prazer ser Editora da Infonet. “É uma reunião de excelentes profissionais que fazem o trabalho com prazer, procurando trazer a notícia para os leitores com qualidade e rapidez”.

Perguntei à especialista em política e premiada Kátia Santana do Jornal da Cidade sobre as notícias sergipanas. Ela disse que este ano elas foram bastante movimentadas do ponto de vista político devido ao desgaste vivido pelo governo do Estado e de sua crise institucional. Aconteceu também, muitas denúncias de violência, homicídios e chegada de traficantes em nosso Estado apesar da eficiência da polícia em prendê-los.

Essas jornalistas não param, sempre com muitos compromissos, admitem que se sentem respeitadas e valorizadas. A atuante Joelma Gonçalves, do G1 Sergipe falou sobre a situação do jornalismo. Ela acredita que hoje em dia os jornalistas são mais respeitados pela população. “A liberdade de imprensa parte da postura que o jornalista tem diante do mercado de trabalho e do veículo em que ele trabalha”.
Desse encontro anual ficou o fortalecimento da amizade e da esperança de prosperidade pessoal e profissional, na importância do bom jornalismo para a nossa cidade.

Um grande abraço para as treze amigas jornalistas que compareceram nessa confraternização:

1 – Isabelle Marques,TV Alese
2 – Kátia Santana, Jornal da Cidade
3 – Amália Roeder, TV Atalaia
4 – Joelma Gonçalves, G1 Sergipe
5 – Raquel Almeida, Portal Infonet
6 – Débora Matos, Folha de Notícias
7 – Magna Santana, Rádio Liberdade FM
8 – Jéssica Vieira, UFS
9 – Cássia Santana, Infonet
10 – Marina Fontenele, G1
11 – Denise Rambo, Blog Infonet
12 – Rebeca Teixeira, OAB
13 – Eliene Andrade, Infonet

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários