Roda Viva

0

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Roberto Busato, considerou, ontem, “lamentáveis” alguns trechos da entrevista do presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva (PT), feitas segunda-feira à noite, no programa Roda Vida, da TV Cultura. “É lamentável Lula taxar de hilariante a maior crise político-institucional brasileira”, indignou-se Busato. O presidente da OAB confirmou o recebimento de um pedido de impeachment do presidente Lula da Silva, feito por uma das conselheiras federais da entidade. Segundo ele, a OAB decidiu criar uma comissão para colher dados e provas nas CPMIs e então avaliar se há consistência para o pedido. Com a decisão de esperar o que virá dos setores que estão investigando as denuncias de corrupção que inundou o país, não está fora de cogitação a possibilidade da OAB entrar com o pedido de impeachment, principalmente se sentir que essa é a vontade do povo.

 

Embora a oposição analise a possibilidade de se iniciar um processo de impedimento do presidente, a OAB deve assistir a isso com uma certa precaução. O afastamento de um presidente da República é traumática. Desgasta as instituições e põe em risco a democracia. Uma das bases para o impeachment de um presidente é a manifestação pública. O desejo da sociedade é fundamental para um processo intrincado desse tipo, porque foi ela que escolheu, através do voto, o seu presidente. Lula da Silva, entretanto, sem a consciência da gravidade de uma crise que se alastra por quase seis meses, que tem origem no Planalto, desqualifica legendas, como foi o caso do PFL, ao declarar que o partido não tem condições de pedir o seu impedimento. O descaso fez com que partidos da oposição se unissem em torno de um processo que ainda era apenas pretensão, mas que começa a se materializar. Mesmo que não consiga êxito no impeachment, cria um clima de apreensão, e até medo, porque desperta interesse naqueles que defendem um regime de exceção.

 

A produção do Roda Viva talvez não tenha sido feliz no seu milésimo programa. Não deveria ter desfeito o seu formato só para atender ao presidente. O próprio Lula, que sempre decantou simplicidade, poderia ter participado do programa nos estúdios da emissora, com jornalistas em evidência e que estivessem em maior afinidade com os fatos que provocam a crise. O único que estava à vontade era o presidente, que se encontrava em casa. Os entrevistadores, por educação e timidez, não fustigaram Lula da Silva e nem debateram com ele, porque não se sentiram à vontade para entrar em discussão com o dono da casa. Além disso, o programa foi gravado e é difícil imaginar que o presidente não o tenha visto antes da divulgação, para ajustes que lhe fossem conveniente. Foi um programa frio, fora do estilo que lhe dá uma excelente posição no Ibope. O Roda Viva de segunda-feira jamais foi igual – em termos de debate – ao que fora feito com o deputado federal José Dirceu.

 

Mesmo assim, o programa mostrou um presidente despreparado. Quando era mais acossado por um dos entrevistadores mais afoito, outro aparecia como bombeiro e mudava o rumo da conversa. Lula criou um novo nome para o caixa-2: “terceirização de recursos”. Insistiu que não tinha conhecimento de absolutamente nada e não acredita que existe mensalão. Nas entrelinhas, demonstrou que todos os parlamentares votaram nos projetos do governo porque eles eram convenientes ao país. Mesmo aqueles que feriam o direito dos trabalhadores e aposentados. Fez uma confissão: o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB) o avisou do esquema de pagamento mensal a deputados. Não informou se determinou apuração. Lula também desqualificou as investigações da CPI dos Correios e mostrou convicção de que o dinheiro sujo não saiu do Banco do Brasil para percorrer o “valerioduto”.

 

A entrevista não convenceu. Pelo formato; por ter sido feita no Planalto, e pela forma galhofa com que o presidente tratou a maior crise política que o Brasil vive nos últimos tempos.

 

 

MOTINHA

Edmacy Cruz Ubirajara, acusado de ser um dos matadores do agiota Motinha, será interrogado hoje pela juíza da 5ª Vara Criminal, Iolanda Guimarães, e o promotor Rogério Ferreira.

Edmacy está preso em uma cidade do interior de Pernambuco e será recambiado para Aracaju. Depois de ouvido, retornará à prisão onde se encontra.

 

SEGURANÇA

Segundo uma fonte do Gumercindo Bessa, haverá um esquema de segurança para que o acusado Edmacy Cruz preste depoimento.

A mesma fonte diz que a precaução é porque se trata de um preso que pode, inclusive, denunciar os mandantes do crime.

 

TRANSPOSIÇÃO

O presidente Lula da Silva, durante a entrevista no programa Roda Viva, da TV-Cultura, confirmou que vai fazer a transposição das águas do rio São Francisco.

Quanto à greve de fome do bispo Luiz Cáppio, o presidente disse que também tem manifestação de apoio à transposição de vários bispos da região beneficiada pela obra.

 

PROTESTO

O deputado federal João Fontes (PDT) protestou, ontem, na Câmara, da inserção de informações diárias sobre a transposição do rio São Francisco, na “Hora do Brasil”.

João Fontes diz que o governo não tem condições de construir uma obra de “tamanha magnitude, neste momento em que passa por um grande descrédito”.

 

ANDRÉ

O secretário André Moura (PSC) está apoiando a candidatura de Manoel Messias Sukita, a prefeito de Capela, por questão de amizade pessoal.

André Moura conversou com o governador João Alves Filho sobre isso e não está subindo ao palanque de Sukita dentro de uma ação partidária.

 

JACKSON

O deputado Jackson Barreto (PTB) é solidário com os professores universitários em greve. Destacou a luta dos docentes por melhorias salariais e melhores condições de ensino.

Disse que a categoria conta com todo seu apoio e seu mandato para ajudar nas negociações que se processam com o Ministério da Educação.

 

CACHO

O secretário da Justiça, Manoel Cacho, vai permanecer à frente da pasta até a data limite para desincompatibilização.

Cacho é candidato a deputado federal e pensou em deixar o cargo antes da data, para fazer sua campanha, mas desistiu.

 

ENCONTRO

A cúpula nacional do PSDB tem encontro marcado em Aracaju no dia 3 de dezembro, para discutir questões do partido e eleições de 2006.

O partido tem realizado reuniões em várias capitais, ouvindo os diretórios regionais. O mais recente ocorreu em Porto Alegre.

 

CONFIRMA

O prefeito de São Paulo, José Serra, confirmou ontem, no final da tarde, sua presença no encontro. O fez através de telefonema para o deputado federal Bosco Costa, em Brasília.

O ex-governador Albano Franco conversou com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que ficou de confirmar. Aécio Neves, de Minas, não virá porque viaja à Europa.

 

REUNIÕES

O governador João Alves Filho (PFL) ainda se encontra em São Paulo e tem mantido sucessivas reuniões com seus auxiliares.

João Alves inclusive adiou sua viagem à Europa para amanhã à noite, porque passará o dia em Brasília, onde tem agendado vários encontros.

 

MUDANÇAS

A Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) decidiu que vai combater mudanças na Constituição para fazer a reforma eleitoral para vigorar já em 2006.
Os promotores e procuradores decidiram preparar ação direta de inconstitucionalidade caso seja aprovada PEC que suspende até 31 de dezembro mudanças nas eleições de 2006.

PRECAUÇÃO

Um aliado do prefeito Marcelo Déda (PT) disse que ele está evitando sair para a disputa agora. Não quer confundir sua administração com campanha.

A mesma fonte acrescentou que Déda está se precavendo inclusive para evitar alguma insinuação. Sabe que o momento é de “denuncismo”.

 

DISPUTA

O prefeito Marcelo Déda reconheceu, ontem, que a disputa do próximo ano não será fácil, porque o governador João Alves Filho é um candidato forte e hábil.

Mesmo assim, Déda garantiu que vai à luta para enfrentar um adversário difícil. Desfaz qualquer comentário de que pode recuar da candidatura.

 

 

Notas

 

BANESE

As ações preferenciais do Banco do Estado de Sergipe (Banese) tiveram uma valorização de 286,72%, ficando em primeiro lugar no ranking que mede o desempenho das ações na Bolsa de Valores. A informação foi publicada em O Globo, mostrando o desempenho dos papéis dos bancos nos últimos 12 meses.

O diretor de Finanças e Desenvolvimento do Banese, André Tavares, analisa que “se o setor banco cresceu 64,16% em um ano e se o banco cresceu 286,72%, o desempenho do banco é superior a essa média”.

 

REFORMA

O presidente da OAB, Roberto Busato, disse que a entidade mantém um fórum permanente para discutir reforma política e eleitoral e pretende colaborar com o Câmara, trazendo projetos e anteprojetos que possam melhorar a situação eleitoral do Brasil. Ontem teve uma reuniu-se com líderes partidário.
Busato disse que não há mais tempo para modificar a legislação do processo eleitoral para 2006, mas ainda seria possível mudar outros pontos que possam garantir mais ética nas campanhas e durante as eleições.

 

MENSALIDADE

Projeto de lei entregue, ontem, ao presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PSDB), pelo deputado federal Renildo Calheiros (PCdoB-PE) que busca evitar o aumento abusivo das mensalidades escolares, que já conta com apoio de partidos como PT, PDT e PSB para que o projeto tramite com urgência.

O projeto prevê que, por solicitação de associação de alunos, de pais, de professores ou de funcionários, a instituição de ensino deverá instalar comissão de negociação para decidir sobre aumento de mensalidades.

 

 

É fogo

 

O presidente regional do PSDB, Bosco Costa, lembra que o prefeito de Pacatuba, Luiz Carlos Santos, é do PFL e não do PSDB, como erro Plenário.

 

A direção do Banese está animada com os números de crescimento que o banco vem obtendo a âmbito nacional. Demonstra que o pessoal está trabalhando certo.

 

As obras da BR-101 podem ser reiniciadas na próxima semana. Segundo informações do DNIT, as construções começarão a partir do viaduto que dá acesso a Itabaiana.

 

O deputado Mardoqueu Bodano (PL) denunciou que está faltando leite para famílias carentes em vários municípios do sertão.

 

O secretário da Agricultura, Sérgio Reis, avisou ao deputado Mardoqueu Bodano que o programa do leite está sendo regularizado.

 

O Jorge Araújo (PSDB) pede ao governo do estado que conserte a estrada que liga Canindé do São Francisco a Paulo Afonso (BA).

 

O deputado estadual Luiz Garibalde (PMDB) elogiou o Conab, que voltou a comprar feijão e milho dos pequenos produtores sergipanos.

 

O governo do estado vai recuperar o Hospital de Própria, para que ele sirva à população do baixo São Francisco.

 

Até o final deste mês, mil novos computadores serão entregues em todas as comarcas de Sergipe. Trata-se da maior aquisição de computadores do Tribunal de Justiça.

 

O presidente Lula deve voltar a viajar pelo sertão nordestino para constatar que o nível de pobreza está no mesmo nível de sempre.

 

A Receita Federal liberou ontem as consultas ao sexto lote das restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2005, referente ao ano-base 2004.

 

A deputada Celinha Franco e o prefeito José Franco estão trabalhando, junto ao governo do estado, para que o hospital de Nossa Senhora do Socorro volte a funcionar.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários