Saltando do governo

0

O deputado federal Valadares Filho (PSB) deve mesmo descer do barco governista e procurar novos aliados para seu projeto de disputar a Prefeitura de Aracaju. Já nesta terça-feira, ele se encontrará com o governador Jackson Barreto (PMDB) para comunicá-lo sobre a sua decisão, tomada após o pai, senador Antônio Carlos Valadares (PSB), tê-lo aconselhado a largar o governo imediatamente. Calejado em política, o senador considera natural JB apoiar o prefeiturável Zezinho Sobral (PMDB), “que é do partido dele, mas não deve tratar os outros como crianças”. Ao se afastar do governo, Valadares Filho deixa claro que sua candidatura é pra valer, além de abrir caminho para novas coligações, inclusive com o bloco de oposição liderado pelos irmãos Amorim. Uma aliança dessa, porém, contraria o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), um incentivador da candidatura de Vavazinho, que pretende continuar no barco governista. Mas aí já é outra história, até porque em política é cada dia com sua agonia.

Nem chite!

E o deputado federal André Moura (PSC) parece não ter ficado muito preocupado ao saber que está sendo investigado pela Operação Lava Jato. Ele e outros oito parlamentares são suspeitos de, a mando do réu Eduardo Cunha (PMSB), atuarem para achacar o grupo Schahin, denunciado na Justiça Federal pelo esquema de desvios da Petrobras. Em nota, Moura revela que quando “ver atitudes como essas, sei que estou no caminho certo. Não irei me intimidar, nem me curvar”. Então, tá!

BRT paraguaio

Embora tenha portas de ambos os lados, os ônibus articulados do BRT paraguaio de Aracaju só abrem as da direita. As da esquerda não podem ser abertas, pois foram concebidas na altura das estações de integração existentes nos BRT’s de verdade. Aliás, os passageiros nem encostam nelas. Temem cair se, por um descuido, o motorista acionar o botão para abri-las. Este é ou não é um BRT meia boca?

Pindaíba

O servidor estadual que não recebeu o salário de abril no último sábado, só verá a cor do dinheiro na quarta-feira da semana que vem. Isso se Deus der bom tempo. Ficaram para receber no dia 11 os aposentados, pensionistas e os servidores efetivos de todas as secretarias, com exceção dos da Educação, que receberam no dia 30. Que sufoco!

Crise braba

O prefeito de Canindé do São Francisco, pastor Heleno Silva (PRB), exonerou todos os comissionados da administração. Só permanecem “empregados” os secretários, coordenadores, controladores, procuradores, e assessores jurídicos. Segundo o prefeito, a justificativa para medida tão drástica é o agravamento da crise financeira do município. Esta informação é do jornalista Gilmar Carvalho.

Posse festiva

Em evento marcado para a próxima quinta-feira, em Aracaju, o médico José Hamilton Maciel será empossado presidente da Federação Brasileira das Academias de Medicina. Médicos de todo o país já confirmaram presença na festa, agendada para a capital sergipana justamente para homenagear Hamilton Maciel. Além dele, a diretoria da Federação é composta por acadêmicos do Rio de Janeiro, São Paulo, Amazonas, Ceará, Mato Grosso, Goiás, Santa Catarina e Paraná. Sejam bem vindos!

Causa própria

E os vereadores de Glória voltam a discutir amanhã (3), o projeto reajustando em 20% os salários deles, do prefeito, vice e secretários. A matéria não foi votada quinta última devido à forte pressão do povo, que lotou o Legislativo e fez duras críticas aos parlamentares. Pelo projeto, a partir de 2017, o prefeito passa a ganhar R$ 30.386,68, o vice R$ 20.257,78, os vereadores e secretários R$ 7.586, 67. Assim como a de Glória, as Câmaras dos demais municípios devem votar projetos idênticos no decorrer deste ano. Uma lástima!

Cabidão de empregos

A Assembleia é, proporcionalmente, a entidade pública que mais esbanja cargos em comissão em Sergipe. São cerca de 1.500 apadrinhados para atender aos 24 deputados. Muitos destes comissionados recebem gordos salários e, provavelmente, nem aparecem no Legislativo. A folha de pessoal do Parlamento sergipano aboleta 2.151 pessoas, dos quais apenas 373 são servidores efetivos. Para se ter uma idéia do desperdiço de recursos, somente em 2015 o quadro de comissionados da Assembleia cresceu exagerados 22%. Misericórdia!

Esbanja confiança

O pré-candidato do PMDB à Prefeitura de Aracaju, Zezinho Sobral, está apostando no crescimento e no processo de consolidação do seu nome junto ao eleitorado. "Sinceramente, com o apoio do governador Jackson Barreto e dos demais peemedebistas, acho que meu nome crescerá entre os eleitores, serei candidato e vou ser o prefeito de Aracaju" disse o confiante peemedebista ao blog Primeira Mão.

Pacote de bondade

Aproveitando o 1º de maio, a presidenta Dilma Rousseff (PT) reajustou em 9% o benefício do Programa Bolsa Família. O aumento entrará em vigor ainda em 2016. A petista também anunciou a correção de 5% da tabela do Imposto de Renda para o próximo ano; a contratação de, no mínimo, 25 mil moradias do Programa Minha Casa, Minha Vida e a extensão da licença-paternidade de cinco para 20 dias aos funcionários públicos federais.

Maio amarelo

O Detran abre hoje em Aracaju o “Movimento Maio Amarelo – Atenção pela Vida 2016”. Será daqui a pouco, no Colégio Estadual Governador João Alves Filho. O objetivo do Maio Amarelo é mobilizar a sociedade sobre a necessidade de um trânsito mais seguro e cidadão. Em Sergipe, o Detran promoverá ações na capital e no interior, com visitas a escolas, palestras, debates com a sociedade e comandos educativos. Prestigie!

João de volta

Após 15 dias afastado para se recuperar de um forte estresse, João Alves Filho (DEM) reassume hoje a Prefeitura de Aracaju. Na ausência do demista, coube ao vice José Carlos Machado (PSDB) tocar administração da capital. O tucano concedeu várias entrevistas, visitou obras – a maioria paralisada -, acompanhou a insatisfação salarial dos servidores e a agonia dos muitos credores. O que deve animar Machadão é que ele devolve a Prefeitura nem pior nem melhor do que a recebeu. Menos mal, né?

Recorte de jornal

Publicado no Diário da Manhã, em 18 de novembro de 1924

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários