Saúde SE: saiu do “Rolando Lero” p/ discrição de gestão compartilhada

0


“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

No início de maio de 2020 serão dois anos que a saúde em Sergipe saiu das páginas negativas da imprensa diariamente. O leitor sabe que este espaço é crítico a gestão Belivaldo, que tem vários pontos negativos, porém, não se pode e não se deve, por dever de justiça, deixar de comparar a atual gestão da saúde com o que vinha ocorrendo até maio de 2018, onde este espaço foi um dos poucos críticos contundentes.

A saúde saiu de uma gestão egocêntrica comandada por Almeida Lima que não delegava nada para os outros, fazia tudo sozinho prejudicando toda uma cadeia estrutural da saúde estadual e passou para uma gestão discreta comandada pelo médico Valberto de Oliveira Lima, que embora político, não gosta de holofotes e montou uma equipe totalmente técnica fazendo uma gestão compartilhada.

A saúde estadual tem problemas? Tem sim. E muitos, mas é inegável a mudança ocorrida nesses últimos dois anos. Agora, o médico Valberto de Oliveira deixou a secretaria porque pretende disputar a Prefeitura de Propriá, cargo que almejou em 2016 e perdeu.

O blog torce para que o governador Belivaldo Chagas mantenha o ritmo da atual gestão principalmente neste período de pandemia cujas ações não podem ser cessadas bruscamente como ocorreu em nível nacional, no Ministério da Saúde e os reflexos serão vistos nas próximas semanas. O caos que já era esperado no país será dobrado.

Os sergipanos não querem que a saúde volte ao período de um comandante “Rolando Lero,” personagem da Escolinha do Professor Raimundo que enrolava a todos. Esse é um dos apelidos que Almeida ganhou como senador e gestor. Tem outros piores, como Darlene e Radiola de Feira.

É o momento de escolher e delegar o comando para uma pessoa técnica que dê continuidade a gestão compartilhada que vem dando certo.



Blog retorna na quarta-feira, 22 Por conta do Dia de Tiradentes, feriado nacional, o blog só será atualizado na quarta-feira, 22. Em tempos de pandemia e de um energúmeno na presidência da República nada melhor do que refletir amanhã, 21, sobre um verdadeiro herói nacional.

Sobre a Jovem Pan, quem te viu, quem te vê Os comunicadores da Jovem Pan local vão continuar a defender Bolsonaro depois da ameaça explícita de golpe militar? E mais, vão ter coragem de defender a censura aos órgãos de comunicação?

Gerente Sesc/SE desobedece decreto e força volta de funcionários Mesmo o presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe, Laércio Oliveira divulgar que as atividades estão suspensas até o dia 24, a gerente do Sesc resolveu forçar as pessoas a voltarem ao trabalho a vida de todos em risco de contaminação. Veja o comunicado enviado por ela: “Todos nós retornaremos ao trabalho na segunda-feira (regime de escala). Publicarei a escala de trabalho até amanhã aqui no grupo (peço compreensão). O período de férias será de 23/04 a 07/05. O e-mail chegará na segunda-feira. – dia 21/04 é feriado.” Será que o presidente tá sabendo de que estão passando por cima de sua autoridade?

Profissionais do Sistema Confea/Crea não têm a oportunidade de saber o porquê votar e em quem votar E a discussão, a nível nacional, continua acerca das eleições do maior sistema profissiona do país, Confea/Crea. A eleição marcada pelo plenário federal do Confea para acontecer em 03 de junho de 2020, das 08h às 19h, com 1 milhão de profissionais tendo que votar, presencialmente, em urnas localizadas por determinação de cada Crea.

Propostas Os candidatos se inscreveram até 06 de março. A campanha seria para começar em 07 de março, onde os profissionais teriam a oportunidade de conhecer as propostas e fazer as suas indagações aos candidatos, porém esta segunda parte não pode acontecer, porque estamos em quarentena sem prazo para terminar. Ou seja, os profissionais do Sistema Confea/Crea não têm a oportunidade de saber o porquê votar e em quem votar.

Estranheza O mais estranho é que apenas, até agora, só um dos candidatos ao Crea/SE e 02 candidatos à Mutua/SE é um dos candidatos ao Confea estarem se manifestando, pedindo o adiamento das eleições, pensando em apresentar e debater suas propostas com seus pares profissionais. Porque os outros não querem nem discutir o assunto? Pelo apoio velado dos atuais gestores? Pela falta de propostas? Receio do debate com você profissional do Sistema Confea/Crea/Mutua?

Manutenção dos “mesmos” Querem cercear o seu direito e reduzir a sua participação nas eleições, que historicamente chega aos números de menos de 10% de votantes, e neste momento de prevenção deve reduzir e muito. O TSE já discute mudar as eleições municipais marcadas para outubro, contudo a “bolha” Confea/Crea não vê motivo para isso. Deixa a entender que a pretensão é manter os mesmos sem que você, profissional, opine. Vamos pensar nisso.

Hotéis abertos em Aracaju Alguém pode explicar qual o motivo do secretário de Turismo ter insistido em o governador colocar no novo decreto a reabertura dos hotéis se os voos praticamente inexistem para Sergipe e os ônibus estão sendo barrados nas fronteiras de acordo com o decreto. O que se vê na orla são os hotéis abertos sem hóspedes. Aliás, o setor parece submisso demais ao governo. Silenciou completamente. E olha que muita gente se beneficiou dos subsídios quando o governo virara sócio dos hotéis até Déda acabar com a farra…

Só para lembrar Banco não faz doação Apenas destina um milésimo dos que Trilhões “ganhos” acumulados dos contribuintes que em sua maioria vivem na corda bamba. São lucros exorbitantes e as migalhas vão para a plateia.

Nota Pública AMASE A respeito das atuais notícias veiculadas na imprensa nacional e local sobre o momento histórico vivenciado pelo país e suas Instituições, a Associação dos Magistrados de Sergipe – AMASE vem a público reafirmar a inabalável crença no diálogo institucional e republicano, bem como na manutenção e estabilidade da democracia e do estado democrático de direito. Por tudo e tendo a Constituição Federal/1988 como norte, repudia veementemente qualquer tentativa de turbar a independência e harmonia dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, ao tempo em que espera que seja atingida a unidade nacional necessária para a superação da crise.


Governador peça para assessor devolver veículos O governador Belivaldo Chagas anunciou na semana passada que devolveria veículos locados e faria outras contenções de despesas. Pois bem, ao lado dele tem um assessor que tem dois veículos à disposição – um deles com placa fria, ou melhor, “de segurança.” Um dos veículos é usado para fins particulares e os servidores do Palácio estão revoltados. Aliás, o “assessor” grita com os servidores e até com xingamentos. Ou seja, é assédio moral o tempo todo, inclusive um já gravou os palavrões. O pior que o governador acredita em tudo que ele diz até mesmo na invenção para justificar a prisão recente de um parente. As imagens estão lá mostrando o pálio preto…

Sobre o hospital de campanha montando em Aracaju Ainda na sexta-feira, 17, após a divulgação por parte da imprensa que foi feita uma denúncia no MPE sobre a licitação para a montagem do hospital de campanha no estádio João Hora em Aracaju, o prefeito Edvaldo Nogueira anunciou pelas redes sociais que tudo foi feito com transparência e fez questão de se adiantar e entregar no Ministério Público do Estado toda a documentação do processo licitatório. “Esta é a prova da nossa transparência e legalidade da contratação. Não temos nada a esconder!,” avisou.

Aracaju: sessões online na Câmara a partir da quarta-feira, 22 E através de uma reunião online os integrantes da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Aracaju decidiram que na quarta-feira, 22, a partir das 14h30, será realizada a primeira sessão online. O horário é por conta do que foi definido anteriormente pela reforma da Câmara e o uso, quando retornar as sessões presenciais, do plenário do legislativo estadual.

Atenção MPE, OAB e a quem interessar: tem muita gente que não recebeu auxílio emergencial porque perdeu a Carteira de Identidade. A quem recorrer? SSP não se manifesta Muitas pessoas em Sergipe que necessitam fazer senha dos cartões ou receber o dinheiro do auxílio emergencial nos caixas não podem ser atendidas porque estão sem a carteira de identidade. A quem recorrer?

PF analisa casos de pessoas que receberam auxílio emergencial com aplicações altas E a PF recebeu denúncias de pessoas, inclusive em Sergipe, que tem aplicações financeiras, isentas de IR, acima de 30 mil reais e que se cadastraram para receber o auxílio emergencial. Essa é a ética do brasileiro de “bem” que urra contra a corrupção, mas não hesita em usufruir de benefícios mesmo que não precise deles.

Japaratuba: Dr. Paulo Afonso recebe o apoio de Sukita O pré-candidato a prefeito de Japaratuba, Dr. Paulo Afonso (REPUBLICANOS), usou as suas redes sociais para informar que a sua pré- candidatura contará com o apoio do ex -gestor de Capela, Manoel Messias Sukita. “Agradeço a Sukita por acreditar nesse novo projeto para Japaratuba, grande líder político que vem para somar e reforçar a nossa pré-candidatura”, reconheceu Dr. Paulo Afonso que defende mudança e renovação para Japaratuba que, segundo ele, vive da velha política.

Avosos será beneficiada pelo Coletivo Advocacia em Defesa da Saúde Pública O Coletivo Advocacia em Defesa da Saúde Pública precisa da colaboração de todos. O grupo está confeccionando máscaras de tecidos para serem doadas aos pacientes oncológicos em tratamento e para idosos residentes em asilos. A primeira entidade a ser beneficiada será a Associação dos Voluntários a Serviço da Oncologia em Sergipe.

Perfil “A escolha da Avosos como primeira entidade a ser assistida foi preponderante pelo perfil da entidade, o quantitativo de pacientes assistidos, a disponibilidade da Direção da entidade em apoiar a campanha e, por fim, o brilhante serviço prestado aos usuários e pacientes com alto nível de transparência e credibilidade”, informa Maurício Lobo, representante do Coletivo, especialista na área com atuação em esferas na Defesa da Saúde Pública, a exemplo da coordenação das atividades parlamentares da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Sergipe e mais recente coordenando o Núcleo de Saúde da OAB/SE.

Sensibilidade Ainda segundo Maurício Lobo, o Coletivo Advocacia em Defesa da Saúde Pública não é uma atividade realizada pela OAB/SE, mas por alguns membros que atuam em diversas Comissões e Conselhos. “Nasceu da percepção e da sensibilidade de um grupo de advogados que militam na área do Direito à Saúde, que precisavam de respostas mais céleres e uma mobilização mais progressista na defesa dos direitos sociais que estão consagrados em nossa Constituição Federal, esta, tem como Princípio a garantia da Vida e é uma das poucas constituições do mundo que traz em seu bojo e de forma escrita que Saúde é Direto de todos e dever do Estado”, pontua o representante.

Como ajudar Quem desejar colaborar pode solicitar um boleto bancário com valor acima de R$ 20,00 ou fazer uma transferência para o Banco Nubank n 260, agência 0001 e Conta Corrente 37115659-1. Informações com Maurício Lobo pelo telefone/whatsapp (79) 99951-0031.

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

Se o funcionário morrer… De um servidor público: “Com a Reforma da Previdência de Sergipe se o funcionário do Estado se aposentou a partir de janeiro de 2020, morrer o governo vai economizar. A viúva só receberá 50% do que ela teria direito. O vírus é aliado do administrador incompetente.”

Contra a suspensão de contratos Coronel Rocha, Presidente do Cidadania23 em São Cristóvão: “Agentes públicos, contratados através de processo seletivo simplificado pela prefeitura do Município de São Cristóvão, depararam-se com uma notícia lamentável no dia de ontem, 17.04.2020, após a expedição do Decreto 208/2020: a suspensão de seus contratos de trabalho por prazo indeterminado. São professores, cuidadores, educadores, merendeiras, motoristas de transporte escolar e executores de serviços básicos que foram atingidos indiretamente pelo COVID19. Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades”. É sabido que a pandemia é uma situação excepcional que pode autorizar flexibilizações e exceções. Trata-se de uma questão de saúde pública sobrepondo o interesse público sobre o privado. Suspender o contrato de trabalho e consequentemente a remuneração destes agentes, é atentar contra a saúde dos mesmos, como preconiza a definição da OMS. Razoável seria um acordo coletivo com estes trabalhadores e flexibilização dos trabalhos, tendo em vista que as crianças do nosso município merecem maior atenção, pois com a suspensão dos contratos, em especial dos professores, muitos alunos ficarão sem conteúdo escolar. Razoável é rever esta situação e encontrarmos formas mais flexíveis para os trabalhadores contratados pela administração municipal, que não se encontram amparados por nenhum instrumento legal de fomentação de renda do Governo Federal, não sofram perdas financeiras tão relevantes e possam com um pouco mais de tranquilidade enfrentar o COVID19.”


*Gente Sergipana – Pedro de Góis (1934 – 2020) Por Antônio Samarone:

Itabaiana perdeu Pedro Góis (Pedro de Zeca dos Peixes), 86 anos.

Pedro de Góis nasceu no Pé do Veado, município de Itabaiana, em 01/10/1934. Filho de José de Góis ( Zeca dos Peixes) e Luzia Cornélia de Góis . Pedro era de uma família humilde, de 12 irmãos. O mais conhecido foi Mané de Zeca dos Peixes.

Pedro de Góis casou com Zuzenilde Batista de Gois (Dona Zuzú) em 25/12/1956, tiveram cinco filhos: Pedro Gilmar (Pedrinho), Gisselma, Giselia, Gilmara e Gislene.

Pedro de Góis trabalhou em várias profissões, fez de tudo, entregou pão, engraxou sapatos, foi motorista de caminhão, ônibus, ambulância, táxi lotação, Vereador e funcionário público federal.

Por ele dirigir um carro pelas ruas de Itabaiana, fazendo propaganda eleitoral para Dr. Pedro Garcia Moreno, foi ameaçado e perseguido por Euclides Paes Mendonça. Acabou fugindo para São Paulo, num caminhão de carga, em 1958. Fugiu para não morrer.

Chegando à Santos instalou-se no Morro São Bento. Fez amizade com um sergipano de Maruim, João Inácio de Souza, que era Vereador na cidade de Santos. Através dele conseguiu um emprego no antigo Inamps ( INSS), onde acabou se tornando funcionário público federal, do Ministério da Saúde.

Em Santos se aproximou da comunidade portuguesa, e sua vida começou a prosperar. Grande torcedor do Corinthians e do Vasco. Apaixonado mesmo, só pela cerveja Brahma.

Seus dois filhos mais velhos Pedro Gilmar de Góis ( Pedrinho) e Gisselma Góis ( Selminha) são paulistas de Santos, devido a essa mudança na vida do Pai.

Pedro retornou a Itabaiana e foi eleito Vereador pelo MDB, fazendo oposição. Na época, Vereador não era remunerado. Mantinha a sua família pelos serviços de táxi e do Sandu. Chegou a possuir três táxis transportando gente para Aracaju, duas vezes ao dia.

Exerceu três mandatos, na Câmara de Vereadores de Itabaiana: 1973-1976, 1977-1982, 1983-1988.

Teve o mandado cassado pelo chefe político da época por motivo de faltar as sessões extraordinária na Câmara. Como ele levava muitas pessoas para tratamento de saúde na capital, as vezes faltava, foi o que ele me contou.

Pedro de Goes, como trabalhava no antigo SANDU, conhecia vários médicos e tinha mais facilidade para conseguir internamentos, cirurgias, consultas etc. Era essa a sua política.

Pedro foi um político de certa forma independente, para os padrões itabaianense. Não se aliava de imediato ao chefe político de plantão.

“Só tenho compromisso com o bem-estar da população”, dizia ele. Foi o autor de vários projetos, e o mais importante, foi o cemitério municipal de Itabaiana, onde beneficiou a população carente.

Pedro de Góis também deu a sua contribuição para a Associação Olímpica de Itabaiana, como um jogador (esforçado) e como Presidente do Tricolor da Serra. Fundou e jogou na FUGASE – Fundação de Garantia dos Atletas de Sergipe, futebol amador.

Pedro de Góis foi um cidadão reconhecido e respeitado em sua velha Itabaiana Grande.

Descanse em paz, meu amigo.


UTILIDADE PÚBLICA

O Parque dos Falcões agoniza. Por Antônio Samarone: “Sergipe possui uma carência de coisas positivas, nacionalmente reconhecidas. O parque dos Falcões era louvado em todo o Brasil. O Parque dos Falcões foi uma iniciativa de José Percílio, uma pessoa dotada de imensa sensibilidade com as aves. Percílio é irmão da enfermeira Conceição, emergencista, samuzeira, que foi Secretária da Saúde. Família de gente decente, do município de Areia Branca. O Parque foi criado no pé da Serra de Itabaiana, onde Aves de várias espécies são protegidas. O Parque dos falcões se tornou uma referência para os órgãos ambientais encaminharem Aves mal tratadas, aprendidas do tráfico de animais. O Parque paga as suas despesas com a tarifa cobrada aos visitantes e de pequenas doações públicas e privadas. Viviam no aperto. Com a Pandemia as visitas cessaram e a principal fonte de receita secou. As Aves continuam comendo e os funcionários cuidando da limpeza a segurança. Quem puder e quiser ajudar: José Percílio Mendonça – CPF 556.013.245-49; conta – 7591-3, Agência da Caixa Econômica 0561. Qualquer coisa serve! Sou estou divulgando por ter certeza que o cabra é direito, não se trata de malandragem.”


PELO E-MAIL E FACEBOOK

NOTA DE REPÚDIO AO GOVERNO DE SERGIPE

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE) vem expressar o seu veemente repúdio às medidas publicadas no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira, 17, que reforçam ainda mais como o governador Belivaldo segue desvalorizando os profissionais da Segurança Pública.

Além da suspensão do pagamento do adicional de um terço de férias a todos os servidores civis e militares, comissionados e empregados públicos, com previsão de ser pago somente entre janeiro e março de 2021, os policiais civis têm licenças-prêmio suspensas e cortes em alguns setores de horas extras.

É mais um tapa na cara do policial civil que há anos não recebe a recuperação inflacionária, reajuste salarial e muito menos o salário dentro do mês trabalhado. Enquanto a maioria das pessoas pode e deve ficar em casa, os policiais civis precisam se arriscar e recebem esse presente de final de semana.

Não há como aceitar essa barbárie. Cada Governo tem a Polícia que merece.

Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe


DO BLOG ESPAÇO MILITAR


Tem causado muita revolta e descontentamento na classe militar o decreto nº 40.577, assinado pelo governador Belivaldo Chagas, que suspendeu direito de policiais e bombeiros militares, como o auxílio uniforme e o pagamento de 1/3 das férias.

Um bombeiro militar, cuja fonte manteremos o sigilo, conforme nos assegura a Constituição Federal em seu artigo 5º, inciso XIV, enviou uma reflexão acerca da suspensão de tais direitos para o blog Espaço Militar, que publicamos na íntegra:

“No momento que mais precisamos do “auxílio Uniforme” , uniforme esse que para nos Bombeiros Militar é descrito como EPI ( Equipamento de Proteção Individual), este EPI que em um dia normal de serviço chegamos a fazer o uso de até duas mudas, o desgaste e imprescindível e agora com os cuidados com a pandemia a descontaminação e assepsia e diário fazendo com que o desgaste e o tempo de uso aumente sensivelmente, acelerando a necessidade de aquisição, mesmo com todos esses percalços, ainda conseguimos prestar um serviço de qualidade e segurança para a sociedade . Se para nós que já somos bombeiros está difícil, o que falar dos nos alunos do Curso de Formação de Soldados Bombeiros Militar, que na condição de alunos recebem bolsa de estudos no valor de R$ 1.000,00 (hum mil reais) e terão que custear esse equipamento desse valor recebido.

Que Deus nos ajude!!!!!!”

Governador Belivaldo Chagas, revogue o decreto nº 40.577, valorize quem está na linha de frente no combate ao coronavírus e que coloca sua saúde e vida em risco, em prol de toda sociedade. A classe militar e os servidores públicos não merecem isso.


DO BLOG ESPAÇO MILITAR
Cumprindo decreto do Governo do estado de Sergipe, que institui medidas emergenciais durante o estado de calamidade na saúde pública, dentre elas a proibição da entrada no estado sergipano de transportes coletivos interestaduais oriundos de localidades infestadas com o novo Coronavírus, PMs do 11° Batalhão da PMSE que estão atuando no bloqueio de divisas, na rodovia SE-170, pararam na quinta-feira, 16 de abril, um ônibus da empresa Gontijo vindo da cidade de Santos, estado de São Paulo, e com destino marcado para a cidade de Itabaiana.

No momento da abordagem o ônibus estava com 14 passageiros e o motorista informou que os mesmos desembarcariam na cidade de Itabaiana, região agreste sergipana. Porém, seguindo orientações dos Policiais o veículo retornou para a Bahia, onde teve sua parada anterior em Feira de Santana.

Fonte e fotos: 11º BPM.

ARTIGO

Ameaça à raiz da Nação brasileira Por Bertulino Menezes

Deveríamos estar comemorando o chamado Dia do Índio, nesse domingo. Não gosto de destacar essas datas que chamamos de efemérides, ou seja, datas ou fenômenos lembrados diariamente em nossos calendários, ou almanaques. Tem dia pra tudo: dia do papagaio, dia da cadeira de balanço, dia do vinho… Essa generalização acaba desvirtuando muito a importância de determinados eventos – como o Dia do Índio, por exemplo.

Feita a ressalva, creio que todos nós, brasileiros, devemos muito a essa gente que forma a raiz de nossa existência como nação. Hoje, contudo, esse respeito não passa do artigo 231 da Constituição, que assegura a esses povos direitos à língua, aos costumes, crenças e tradições. Assegura, também, direitos à terra.

Lógico, isso fica só no papel, porque, na realidade, os satélites mostram um mapa completamente diferente daqueles traçados nos gabinetes políticos. Há violações constantes das áreas protegidas, aumento dos desmatamentos e muita violência contra esses indígenas. Há pouco tempo, uma chuva de agrotóxicos – lançada por fazendeiros – afetou gravemente uma aldeia no Mato Grosso do Sul.

Na verdade, nunca esses povos estiveram tão ameaçados. E agora mais ainda, com a presença do coronavírus, que já matou dois nativos, na Amazônia. Mais uma doença levada pela população branca, a exemplo de tantas outras que ajudaram a dizimar esses povos no território brasileiro.
Que a data sirva de alerta e motivo de reflexão, com o propósito de preservar essa gente, essencial para a proteção de nossas florestas.

FACEBOOK: BERTULINO MENEZES
INSTAGRAM: @bertulinomnz


PELO TWITTER

www.twitter.com/silvathiagohs Eu trabalho em 2 dos hospitais pelos quais passou a carreata da morte em São Paulo hoje. Sai de um deles as 7h a caminho de outro plantão. Na frente da gente, nas UTIs, gente lutando pra não morrer de Covid. Do lado de fora “gente” querendo ver mais gente morrer. É desesperador.

www.twitter.com/randolfeap Enquanto enfrentamos a pior crise da nossa geração, com a capacidade do nosso sistema de Saúde comprometida, c/ pessoas morrendo e os casos aumentando, Bolsonaro vai às ruas, além de aglomerar pessoas, atacar as instituições democráticas. É patético!

www.twitter.com/congemfocoEm carta aberta à sociedade, 20 dos 27 governadores defendem @RodrigoMaia e @davialcolumbre  e reforçam isolamento de @jairbolsonaro. Veja a íntegra. #democracia #Congresso

 

www.twitter.com/andretrigToda vez que um grupinho se reúne p/defender a ditadura e o AI-5, dá vontade de lembrar tudo de ruim que aconteceu nos “anos de chumbo”. Na promulgação da Constituição de 1988, Ulysses Guimarães foi na mosca: “Eu tenho ódio e nojo à ditadura”. #DitaduraNuncaMais #AI5Nuncamais

www.twitter.com/frednavarroUma bota militar imprensando um rosto contra o chão; um porão de torturas; um pelotão de fuzilamento. Três visões da “democracia” com que os idiotas sonham, até chegar a vez deles experimentarem.

www.twitter.com/WalterCosta_aju  “Traidor da constituição é traidor da Pátria. Conhecemos o caminho maldito, trancar as portas do Parlamento, garrotear a liberdade, mandar os patriotas a cadeia, o exílio, o cemitério. Temos ódio a ditadura! Ódio e Nojo” Ulysses Guimarães.


Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter


Frase do Dia
“Ataque é veneno, e veneno só funciona se eu tomar.” Leandro Karnal.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários