SE Del Rey: Ambulante irregular consegue derrubar fiscais da Orla.

0

 

 

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Que o atual governo estadual é perdido, todo mundo já sabe. Que o governador foi cassado pelo TRE/SE também. Que a Setur/Emsetur vai de pior a pior, mais ainda. E quando um governo é ruim ele mesmo coloca as cascas de banana para escorregar.

Colocaram a culpa do caos no secretário anterior do turismo, mas o que está interino está atendendo pedidos políticos para dar jeitinhos e bagunçar a orla de Atalaia. Alguns fiscais da Setur foram exonerados porque estavam cumprido a função de fiscalizar e não deixar uma ambulante irregular que é funcionária da Multserv– que mesmo notificada várias vezes – insistia em colocando brinquedos tipo pula pula e infláveis na região dos Lagos.

Laércio negou – Ontem, 28, após a divulgação pelo twitter, o deputado informou que teve uma conversa há algum tempo com uma funcionária sobre o assunto, mas jamais falou com alguma autoridade pedindo proteção para ela e muito menos a exoneração dos fiscais.

Porém, numa gravação recebida pelo blog a funcionária da Multserv de nome Jéssica, que está colocando o pula pula na orla disse que foi atendida na Superintendência do Patrimônio da União em Sergipe – SPU/SE por influência de Laércio Oliveira e cita a superintendente do órgão, Jovanka, mesmo o fiscal deixa claro que os contratos da orla são da Emsetur:

“Eu não quero saber de Zé Franco quem agora está me ajudando é meu patrão Laércio Oliveira, inclusive ela ( superintendente da SPU) até me mandou aqui… Prezado senhor Laércio recebi a senhora Jéssica no meu gabinete e vamos avaliar para encontrar os meios legais para ajudá-la…. Depois disso ela mandou eu ir a SPU fazer um requerimento porque me queria me ver legalizada. Enquanto isso vá colocando seu ‘brinquedozinho” enquanto eu libero a sua situação.” 

Amanhã, 30, o blog publicará toda gravação da conversa da ambulante com o fiscal para não deixar nenhuma duvida para os leitores.

O Trade Turístico e a Abrasel foram informados e ficaram revoltados com a situação.

A verdade é que em Sergipe Del Rey quem cumpre com sua função e trata todos com igualdade sem os famosos “jeitinhos” é penalizado. A competência fica em último plano.

 

Quem manda na Orla? O governo do Estado ou a SPU? Este episódio serve também  para um questionamento. Quem manda na ora  o governo do Estado ou a Superintendência do Patrimônio da União em Sergipe – SPU/SE? Se os contratos dos permissionários são com a Emsetur. Se ela não pode fiscalizar e cobrar então estão todos irregulares. Ou seja, tem que sair todo mundo.

Morreu Carlos Alberto Souza  Faleceu ontem, 28, o jornalista da velha guarda Carlos Alberto Souza. O corpo está sendo velatório Piaf, na Rua de Laranjeiras e o corpo será enterrado às 11h de hoje, 29, no cemitério São João Batista. Carlos Alberto trabalhou em vários jornais de Sergipe.

Recapeamento da Avenida Beira Mar. É preciso fiscalizar a qualidade do asfalto Alguém pode explicar qual o motivo de alguns trechos onde a Prefeitura de Aracaju já realizou o recapeamento da Avenida Beira Mar se encontrarem com buracos após as chuvas? Qual a qualidade do asfalto que estão colocando? Estão economizando também? Já não basta não gastar um pouco mais com os trabalhadores para fazer o serviço à noite e fazer pelo dia prejudicando centenas de pessoas? Um dos trechos já foi recapeado três vezes.

Amostra do asfalto para análise Um engenheiro da área ficou de pegar uma amostra do asfalto para fazer uma analise gratuita para o blog. Pelo resultado ele dirá se a Prefeitura de Aracaju está mesmo fazendo um recapeamento ou está jogando dinheiro fora com o intuito apenas de marketing administrativo.

 Promotor de SE profere palestra no Acre sobre crimes financeiros O promotor de justiça se Sergipe Peterson Almeida foi convidado pelo Ministério Público do Estado do Acre para proferir

Peterson na palestra sobre crimes financeiros.

palestra com o tema Tipologias de lavagem de direito e crimes financeiros, em workshop sobre o tema improbidade administrativa e lavagem de dinheiro ocorrido naquele estado.

 Treinamento Ao lado de colegas de outros Ministérios Públicos, dentre os quais Rio de Janeiro Minas Gerais e Espírito Santo, sendo o único sergipano, o grupo passará dois dias em Rio Branco (AC), promovendo treinamentos para promotores juízes auditores e policiais federais daquele estado, visando melhor capacitá-los no enfrentamento à corrupção e a macrocriminalidade, num estado marcado pela atividade de extração ilegal de madeira, minérios e pedras precisas da selva amazônica, além de ser rota do narcotráfico internacional.

Em Sergipe A equipe vem sendo convidada para realizar tais cursos em vários estados da federação, havendo ainda o propósito de confecção de uma obra conjunta O Juiz federal Marcelo Bretas integra o grupo, porém, por motivos de agendamento, não pode se deslocar até o Estado do Acre. Em Sergipe o grupo realizará o workshop no dia 4 de outubro.

Consenso nova Lei da Publicidade ao Ar Livre Correta a atitude do prefeito Edvaldo Nogueira, em sentar na última terça-feira, 27,  com todos  os segmentos envolvidos para discutir a reformulação da Lei da Publicidade ao Ar Livre. No encontro, a gestão municipal apresentou

(foto twitter de Edvaldo Nogueira)

uma proposta que amplia, de maneira significativa, as faixas de isenção das fachadas e placas de publicidade.

Satisfeitos Pela nova lei os empresários se mostraram satisfeitos com o projeto e voltarão a se reunir na próxima semana com técnicos da Emsurb para a construção do projeto final.

Nova proposta A proposta da Prefeitura de Aracaju estabeleceu quatro faixas de isenção: de até 4 metros de fachada, com 1 m² de placa de publicidade que tenha peso de até 5 kg até fachadas de 12 metros, com 3m² de placa pesando até 10 kg. Também propôs para fachadas acima de 12 metros, a possibilidade de ter duas placas de 2 m² e pesando até 8 kg. Também foi apresentada pela gestão municipal a possibilidade de isenção da Anotação de Responsabilidade Técnica em algumas estruturas.

 E na Sefaz? Algum assessor relatou ao novo secretário o caso do casal de comissionados? E  já são dois meses e meio que Marco Queiroz assumiu a pasta da Fazenda do Estado de Sergipe. O blog deseja sucesso e espera que algum assessor mais próximo e de confiança tenha passado uma situação vexatória da pasta questionada por vários servidores de carreira: “um casal foi nomeado para cargos comissionados desde o ano passado. O homem comanda um importante setor com acesso direto ao secretário e a esposa tem um cargo comissionado também na pasta. Ambos além do cargo têm uma gratificação a mais de R$ 5 mil sem informação da carga horária. E o pior: além da situação esdrúxula do casal com cargos comissionados na Sefaz tem dívidas de empresas em nome dele com o próprio governo.” Será que Queiroz já sabe? E se sabe tomou as providências ou fechou os olhos? Detalhes nos próximos dias.

 Poço Verde: áudios de vice-prefeito em grupos de WhatsApp com duras criticas ao prefeito Igor Oliveira E nos grupos sociais, principalmente da região Centro-Sul foram exibidos vários áudios do vice-prefeito de Poço Verde, Roberto Barracão, criticando o prefeito Igor Oliveira e dizendo que o mesmo não tem compromisso e responsabilidade por conta de um veículo locado por ele (o prefeito) numa locadora e não pago. O dono da locadora está cobrando. “Você está certo mesmo cobrar. Pensei que era uma pessoa diferente, mas é uma pessoa sem compromisso, sem responsabilidade e não merece não”, desabafa o vice no áudio dando a entender que está deixando a política porque não é homem de dá calote em ninguém.  “É a prática da política e para ser político deste jeito não quero nunca ser”, disse.

 Modelo híbrido Os leilões de rodovias federais passarão a ter um critério híbrido, com lances que combinam menor tarifa e maior outorga. A ideia é que as empresas possam oferecer um desconto de, no máximo, 12% no pedágio. Atingido esse limite, a escolha seria pela maior outorga. O objetivo é priorizar a modicidade tarifária, mas sem comprometer a sustentabilidade dos projetos. Além disso, o modelo incluirá uma proteção cambial aos investidores, que deverá cobrir cerca de 90% das oscilações da moeda. Os recursos virão do pagamento de outorgas variáveis, de 6% da receita, que ficarão em uma conta vinculada.

 Equipe Multidisciplinar do Centro de Reabilitação do Ipesaúde é referencia no tratamento de pacientes Jenifer Santos Teles tem 1 ano e 7 meses e está sendo acompanhada por uma equipe multidisciplinar no Centro de Reabilitação do Ipesaúde. Sua mãe, Luciana Santos, fala com gratidão sobre a evolução no tratamento da filha. “A Jenifer é atendida aqui desde os dois meses de vida. De lá pra cá, ela vem sendo muito bem acompanhada, o que me deixa muito feliz, não só com a evolução positiva do tratamento, mas com a atenção que ela recebe de todos que trabalham aqui”, conta.

Síndrome Nos primeiros meses de vida, Jenifer foi diagnosticada com uma síndrome que afeta seu desenvolvimento motor e sensorial. A partir de então, ela passou a ser acolhida por neuropediatra, fonoaudióloga, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional. Profissionais da unidade de reabilitação do Ipesaúde, que promove acolhimento a todos os beneficiários com demandas de natureza fisioterapêutica, além de possuir um moderno espaço para receber esses pacientes, a exemplo da nova sala, que já está sendo utilizada pela pequena Jenifer.

Necessidades reais A fonoaudióloga, Bruna Nunes, explica que foi preciso entender as reais necessidades da paciente, para que o atendimento pudesse ser o mais eficiente possível. “Jenifer chegou aqui bem novinha, e o que fez a mãe buscar atendimento fonoaudiológico foi a dificuldade no processo de introdução alimentar. Ela estava se alimentando exclusivamente da mama, mesmo passando dos 6 meses. Iniciamos a partir de então um trabalho de dessensibilização da cavidade oral para que ela começasse a aceitar mais os alimentos, e ao mesmo tempo inserimos ela na terapia ocupacional para trabalhar as questões sensoriais”, explica.

Diversas áreas Ainda de acordo com a profissional, Jenifer já consegue explorar outros alimentos. Para além disto, houve também o gerenciamento do aspecto da linguagem, no qual ela começou a desenvolver o processo de fala. A equipe multidisciplinar exerce um importante papel em tratamentos como esse, pois as diversas áreas reunidas em prol do acompanhamento dos pacientes contribui para o avanço positivo no quadro clínico.

Objetivo Para o terapeuta ocupacional, Thales Micael, ter a oportunidade de fazer parte do acolhimento a pacientes como Jenifer é algo que reforça o objetivo da equipe. “A Jenifer pra mim é um lindo exemplo de superação. No início do nosso tratamento a demanda foi mais sensorial. Realizamos estímulos em relação às atividades importantes e inerentes ao mundo infantil, como por exemplo o ato de brincar. Brincar é a principal vitamina para o desenvolvimento da criança. É a partir dessa ferramenta que trabalhamos as habilidades motoras dela, através das quais ela vai se identificando, tendo noção do seu espaço, da sua força e também a oportunidade de socializar com outras crianças” finaliza. O acolhimento à Jenifer também é realizado pela neuropediatra Ana Gabriela e o fisioterapeuta Douglas Santos.

Serviço O Centro de Reabilitação Maria Virgínia Leite Franco possui modernos equipamentos permitindo diversos tratamentos fisioterapêuticos, moderna academia voltada ao condicionamento físico e fase final de reabilitação do paciente, similar aos mais avançados centros de reabilitação do país. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17:30h, na rua D. José Thomaz, 331, bairro São José, em Aracaju. Mais informações sobre o atendimento podem ser obtidas através do (79) 3214-3702.

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

 Banese: quanta incompetência junta na agência da Atalaia Do ex-vereador por Aracaju, Kennedy Fonseca: “Sábado fui ao Banese da Atalaia na área de estacionamento em frente o banco foram colocados piquetes que impossibilitam o estacionamento de veículos. Para minha surpresa o estacionamento que fica ao lado também fica fechado durante os finais de semana. A solução para quem vai ao Banese da Atalaia são duas: ou você coloca o carro em cima da calçada e poderá ser multado ou parar na pista de rolamento e poderá causar um acidente ou também ser multado. Alô direção do Banese quanta incompetência junta.”

 MP precisa investigar possíveis “moedas de troca” na SEIT: “Nós servidores técnicos da Secretaria de Inclusão do Estado, que passamos muito tempo elaborando projetos voltado para a inclusão social sem olhar a  que partido pertencia o prefeito, estamos vendo nos últimos  meses  uma total faz de contas na pasta, onde a secretária nada faz. E agora estão doando doando cestas básicas e roupas para entidades “escolhidas a dedo” da sociedade civil, que participam de Conselhos, ligados à pasta.Nos corredores da Secretaria o burburinho é que uma das eminências está doando de “forma espontânea” fardos de alimentos e roupas que eram destinados às famílias, vítimas das chuvas, para agradar e angariar votos dos conselheiros. Os produtos foram entregues também a algumas esposas de ex-prefeitos de municípios fortes do Estado. Os ex-gestores eram criticados por quem hoje está fazendo a política de troca de favores. Em um momento delicado destes é tudo que o governador não precisa. Assim é fácil, ganhar votos. Por isso pediremos a interferência do MP para fiscalizar e tomar as providências.. Chega!”

Campeões Sergipanos de 1969.  Por Antônio Samarone: A Associação Olímpica de Itabaiana comemorou hoje (28 de agosto), com atletas e dirigentes, o cinquentenário do seu primeiro título profissional. Poucos clubes no Brasil faz esse reconhecimento aos seus ex-atletas. Quase todos compareceram – foi uma festa cheia de emoções e lembranças. O Itabaiana sagrou-se campeão derrotando o Olímpico por 2 X 1, gols de Horácio, aos (9’/1º T) e aos (13’/1º T). No velho estádio Etelvino Mendonça. Eu estava lá! O elenco campeão sergipano de 1969 formou com Marcelo (Nego), Augusto, Humberto, Elísio e Sinval; Carlos e Toinho Maré; Edmilson, Targino, Horácio (Xavier) e Belo. O treinador era Edmur Cruz. Parabéns a todos!

 

PELO E-MAIL E FACEBOOK

AMASE – NOTA PÚBLICA A RESPEITO DE INVERDADES DIVULGADAS PELO SINDIJUS

A Associação de Magistrados de Sergipe – AMASE, por seu presidente que a esta subscreve, e, em vista de matérias publicadas na imprensa recentemente, as quais derivam de notícias propaladas e enviadas pelo SINDIJUS – Sindicato dos Servidores do Judiciário Sergipano -, vem a público esclarecer, em definitivo, os seguintes fatos:

1 – Não são verdadeiras nenhuma das notícias publicadas recentemente e que possuem como fonte o referido sindicato. Vejamos:

IMPRENSA DIA 22/08 – SINDIJUS DENUNCIA PROJETO DE LEI QUE BENEFICIA JUÍZES – Alese retira de pauta a propositura que garante indenização às licenças-prêmios dos magistrados.

Pois bem, o projeto em tela autoriza a indenização das respectivas licenças para MAGISTRADOS E SERVIDORES através de recursos que possam ser disponibilizados para esse fim, provenientes do ORÇAMENTO DO PRÓPRIO PODER JUDICIÁRIO, e dentro da disponibilidade e capacidade de pagamento do tribunal.

Vale dizer, porém, que 80% da verba que se pretende destinar a esse fim, isso após a aprovação da Lei respectiva na ALESE e após passar pelo crivo do CNJ, será paga aos SERVIDORES DO JUDICIÁRIO e, cerca de 20% somente, portanto a quinta parte, servirá para pagar, a igual título, os magistrados sergipanos.

Em todas as notas, porém, é nítida a omissão da realidade dos fatos e a sonegação de que a maior parte da verba quitará direitos dos servidores do próprio judiciário, levando o leitor a entender que a verba é exclusiva para magistrados!

IMPRENSA 24 A 26 DE AGOSTO – TJSE – 6 REAIS PARA OS TRABALHADORES E GRATIFICAÇÃO DE ATÉ 10 MIL PARA JUÍZES.

Na mesma senda da inverdade, a notícia propalada é absurdamente inverídica. Pois bem, a gratificação de acervo, em verdade, se justifica uma vez que será paga pela elevada demanda suportada pelos magistrados sergipanos, com sacrifícios pessoais, quando o ideal seria a criação de novas unidades, o que porém foge as condições orçamentárias dos Tribunais Brasil afora, e que na prática acaba representando uma alternativa economicamente muito mais barata, sendo inclusive uma verba já aprovada pela JF, JT e referendada pelo Conselho da Justiça Federal. Estados como Paraná, Alagoas e outros também já pagam a referida verba, inclusive tendo passado pelo crivo do CNJ.

Onde reside a inverdade? No valor divulgado! Ora, inicialmente a verba cuja resolução já aprovada prevê em 15% e não 1/3, embora a lei admita, é do tipo remuneratória, e, como tal, está sujeita a incidência de impostos e ao teto do serviço público, tanto assim que os membros do segundo grau – Desembargadores – apenas poderão perceber 10%, já que o que excede será objeto de cortes. Assim, ao contrário do que diz de forma inverídica o SINDIJUS, tal gratificação, repita-se, após passar pelo crivo do CNJ e vindo a ser paga, implicará em média em um acréscimo de 1/3 daquilo que vem sendo divulgado nas matérias cuja fonte desleal é a mesma de sempre. Assim, a depender da entrância e instância, irá de R$ 2.900,00 a R$ 3.600,00, aproximadamente, logo distante dos impactantes R$ 10 mil reais apontados pelo SINDIJUS. Indo além, ainda que a Resolução contivesse percentual maior, o que não é o caso, os valores seriam os mesmos em virtude do abate teto.

Vale porém acrescentar: O SINDIJUS não critica os auxílios-saúde e alimentação, sabem por quê?! Porque recebem tal qual os magistrados, no mesmíssimo valor, enquanto em vários Tjs, os valores são distintos entre ambos. Como recebem, nada enxergam de anormal ! Quando não recebem, porém, aí a verba passa a ser criticável ???!!!

O que não diz o SINDICATO é que enquanto os magistrados suportam déficit de mais de 40% no poder de compra de seus vencimentos desde a implantação do subsídio em 2005, ou ganho real que não chega a dois dígitos se contarmos a partir de 2004, isso para não se afastar nunca da verdade, eles, os servidores, para a alegria também de nós magistrados, que reconhecemos a importância e competência dos mesmos, acumularam GANHOS REAIS SUPERIORES a 40% nesse mesmo período, afora os auxilios já citados que anteriormente não eram pagos e que por um período o eram em valores inferiores ao dos magistrados, tendo o TJSE feito grande esforço para igualar. Logo, no total da remuneração o implemento em termos de ganho real (já deduzida a inflação) dos servidores demonstra que o Judiciário Sergipano, na medida de suas possibilidades, sempre buscou reconhecer seus colaboradores.

O que precisa dizer o SINDIJUS é que, nós do Judiciário, magistrados e servidores temos que agradecer diariamente o fato de que estamos numa Instituição que paga a todos no mesmo dia, dentro do mês, em regra antes do dia 23 de cada mês, e que inclusive todos já receberam 50% adiantado do 13 (decimo terceiro salário) do ano de 2019.

É preciso agir com transparência e verdade e sem macular a imagem de um Poder respeitado e que nos remunera, e que tem feito esforço para atender a todos de maneira justa, legal e proporcional. Não tem mais palco para as ofensas e agressões, nem mesmo quando busca subliminarmente atingir a magistratura, quando fala por exemplo de trabalhadores e juízes, porque somos todos trabalhadores, cada qual porém com suas funções e responsabilidades, assim conquistadas via concurso público, para um ou outro cargo.

É preciso acabar com essa hipocrisia de que isso ou aquilo não deve ser dito (é politicamente incorreto) e se falar com honestidade. Politicamente correto é trabalhar com verdade e transparência, e pronto!

Respeitamos e reconhecemos o valor e competência de nossos abnegados servidores, indispensáveis inclusive em todas as premiações corriqueiras que o TJSE conquista no CNJ, e sem os quais o Judiciário Sergipano jamais alcançaria o nível de excelência que atingiu, mas isso não implica em não afirmar que temos sim cargos com responsabilidades distintas e nossas políticas remuneratórias seguem institutos legais diversos, daí porque não é possível igualar coisas que não são iguais, pois magistrados são membros do Poder e disso não podemos abrir mão, sob pena de causarmos um prejuízo grande a sociedade, sempre que não ocupamos e assumimos nosso espaço !

As distinções que justificam políticas remuneratórias são as mais diversas e vão desde o grau de dificuldade do concurso até as atribuições de um e de outro, seja para o bem (ter ou não horário fixo, compensar ou não horas trabalhadas a mais, dar plantão sem remuneração) seja para as tarefas mais penosas (ser alvo de ameaças, ter que deferir ou não a prática de um aborto, julgar uma guarda de um filho, condenar alguém a 30 anos ou colocá-lo em liberdade, enfim) e isso não torna servidores melhores ou piores que magistrados, mas diferentes!

Essa nota não pode porém finalizar sem registrar que é excelente de regra a relação entre magistrados e servidores e que as ofensas regularmente perpetraras pela DIRETORIA DO SINDIJUS não são aprovadas como instrumento de luta pela maioria dos nossos dignos servidores.

Por fim, é necessário atuar com foco na verdade e informar a sociedade a realidade dos fatos, isso para não provocar um desserviço e uma prejuízo a imagem de um Poder sério e respeitado, que vem a ser o Judiciário Sergipano, e que finalmente e ao cabo remunera todos nós, magistrados e servidores.

Amase

PELO TWITTER

 www.twitter.com/gerdwenzelArgentina, Chile e Uruguai puniram os agentes do Estado que cometeram crimes durante o período de suas respectivas ditaduras. O Brasil não e, consequentemente, paga o preço amargo dessa impunidade até hoje.

 

www.twitter.com/clovis_silveira   O cérebro deve servir mais do que apenas separar as orelhas!

www.twitter.com/Sen_Alessandro Aprovamos no plenário do Senado Federal o requerimento para realização de auditoria dos empréstimos concedidos pela Caixa Econômica Federal para os estados do Nordeste, no período de 5 anos.

www.twitter.com/depfmitidieri Amigos. Eu, o dep. @fabioreis1515  e o Dep.@FabioHenriqueSE   estamos propondo a abertura da CPI das Companhias Aéreas. Cobra-se por marcação de assento, lanche, bagagem, Wi-Fi… e o preço das passagens só aumenta, além de serem similares, o que aparenta um cartel. CPI JÁ!

Siga Blog Cláudio Nunes:

 Instragram

 Facebook

 Twitter

 

Frase do Dia

“Solidários, seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos.” Bezerra de Menezes, n. 29 de Agosto 1831.

 

 

 

 

Comentários