Secretariado, opção técnica e o CIOSP

0

 

 

Em maio do ano passado, precisamente no dia 8, o governador Marcelo Déda já dava sinais de que sua meta era deixar o primeiro escalão da máquina administrativa cada vez mais técnica e com pouca influência das questões partidárias. É praticamente impossível um governo não ter influencia partidária, mas pode, através de nomeações de técnicos reduzir em muito os pedidos com interesses particulares e, sobretudo, empresariais.

 

Quem se lembra que em maio do ano passado ao extinguir algumas pastas ele fortaleceu duas pastas cujos indicados são pessoas técnicas e sem pretensões eleitorais? Na Secretaria de Planejamento, comandada por Lucia Falcon, Déda criou uma subsecretaria para cuidar do projeto Sergipe Cidades, que tem cerca de R$ 500 milhões para investimentos. Por outro lado, passou o turismo para a pasta do Desenvolvimento Econômico, comandada por Jorge Santana, que tem apresentado números altamente positivos para o governo. Sem dúvida é uma das pastas que apresenta mudanças realmente positivas, não só no tratamento com a classe empresarial, mas na forma de captar indústrias para Sergipe.

 

Agora, quando alguns deixam suas pastas para serem candidatos, alheio ao movimento pré-eleitoral e as pressões para indicações – principalmente através da imprensa – Marcelo Déda nomeia três técnicos: Mônica Sampaio (Saúde), Luci Silva (Inclusão Social) e Genival Nunes (Meio Ambiente). E ainda tem a possível ida de Bosco Mendonça para a secretaria de Governo.Ao contrário do que se pensa não é indicação política do PSB, mas uma indicação pessoal e técnica do governador.

 

Como exemplo do trabalho técnicos dos novos secretários, pode-se destacar a vida dedicada de Genival Nunes em prol do meio ambiente. Um ambientalista “de quatro costados”, do tempo que falar em defesa do meio ambiente era considerado discurso atrasado. Assim como estava atuando na Adema, Genival Nunes é um exemplo de correção, através de um trabalho norteado por princípios éticos e morais. Um biólogo que contribuirá mais ainda para que Sergipe avance numa política ambiental correta.

 

Ao reforçar o primeiro escalão com pessoas técnicos o governador Marcelo Déda sinaliza claramente que a campanha eleitoral deste ano, com ele candidato à reeleição, não será igual a de 2006, onde a máquina pública foi usada escancaradamente e a Justiça Eleitoral pouco fez para coibir estes abusos.

 

No entanto, é preciso esperar mais, até a definição das candidaturas para ver se o governador não se curvará as pressões e os interesses de alguns neo-aliados que estão acostumados a usar a máquina pública para se eleger e depois, usar estes mandatos como barganha para seus interesses privados.

 

 

DEBATE SOBRE O CIOSP

 

O que este jornalista avalia

 

Mudança drástica no comando acabou com treinamentos e gerenciamento

 

 Está claro que na realidade os atendentes, não necessariamente, precisam ser policiais, mas precisam de treinamentos constantes, como ocorreu com a primeira turma. Tudo começou com a capacitação de analista de supervisores, conforme cronogramas em anexo. Após a fase dos analistas e supervisores foi à vez dos atendentes. Mesmo depois da inauguração os treinamentos continuaram através de parceria com as policiais. Entre os que deram palestras, o perito Sérgio, recentemente falecido, o delegado Ronaldo Marinho, tenentes do Corpo de Bombeiros e muitos outros.

 

Não se pode deixar que os administradores atuais dos CIOSP joguem a responsabilidade dos fatos ocorridos na parte mais fraca que são os atendentes. Todos sabem que a primeira turma passou por uma formação exemplar. Apesar da rigorosidade ao final os atendentes o porquê da importância do nosso papel.  Atendentes bem treinados, motivados todos sabiam da importância da função. A forma de gerenciamento era feito com base em padrões, não criando pela equipe, mas padrões de mercado como exemplo? As praticas do PROBARE – Programa Brasileiro de Auto-Regulamentação. Pergunta: Será que o call Center continua usando as orientações do PROBARE no Call Center?

 

Para ter uma idéia, um dos papeis do CIOSP é funcionar como um termômetro da criminalidade, através das ocorrências validas cruza-se as informações e diariamente tem-se uma foto da criminalidade entre outros indicadores do gênero para o secretário juntamente com os representantes de cada célula, atuarem especificamente nas áreas que são chamadas de zonas quentes.

 

Todas essas informações, depois de homologadas por um equipe, do centro de estatística do CIOSP, eram para ser passadas diariamente através de relatório simplificados nas primeiras horas do dia para o Governador, para que o mesmo soubesse tranqüilizar a população sobre atuação do governo na segurança publica o embasamento dele seria com base nas informações do termômetro CIOSP. No Estado do Espírito Santo pro exemplo o governador tem as informações atualizadas principalmente do balanço do final de semana na segunda-feira logo cedo na mesa dele.No Ceará a mesma coisa como também em Pernambuco entre outros Estados da Federação, pois um dos principais objetos CIOSP é munir os gestores da segurança pública com informações eficientes e eficazes e a cima de tudo com autenticidade. Pergunto isso acontece ?

 

A responsabilidade da empresa terceirizada é de fornecer profissionais com experiências em atendimento “call Center”, o treinamento de atendimento de urgência e emergência fica a cargo da SSP, e não poderia ser diferente.

 

 Sobre a alegação de que o estado não tem responsabilidade sobre a inclusão desse pessoal é inverídica, afinal é ele (o estado) que diz qual a qualificação que quer para seus servidores, inclusive os terceirizados. E entre os terceirizados têm parentes de coronel e delegado (quem pediu?).

 

Perguntas: de quem era a responsabilidade para treinar os atendentes em atendimento especializado de urgências e emergências policiais e de defesa civil?  Quem é o gestor do contrato com essa empresa?

 

– Não adiante dizer que a licitação fora feita na gestão do secretário anterior, pois o governo é o mesmo, e mesmo que não fosse,o estado é um só e não sofre solução de continuidade aos mudar os gestores. Ou será que no governo Déda é diferente?

Será que o governador tem conhecimento de tudo que aconteceu no CIOSP após a mudança de secretário? Mudou tudo como se tivesse mudado o governo.

Todos sabem que a gestão de Kércio Pinto não era lá essas coisas, mas o único projeto que estava dando certo era o CIOSP. A primeira equipe trabalhou com afinco e responsabilidade.

 

Sugestão ao governador: Chegue de surpresa no CIOSP e solicitem às provas que os atendentes antigos fizeram durante a fazer de treinamento inicial como também os treinamentos constantes, estão todas lá em arquivo. Solicitem  também as mesmas provas dos atendentes que foram contratados agora.  Se encontrar vai ser mal o currículo. Essa atendente mesmo que foi vitima de falta de treinamento é “peixe de um coronel. Pois não passou por nenhum treinamento, Nem o psicológico. A dos atendentes antigos que ainda estão não comentem esse tipo de equivoco por que foram orientados e eram constantemente orientados e monitorados através das boas praticas do gerenciamento.

 

Outra sugestão ao governador: pergunte de quem é a empresa que presta serviços de manutenção nas câmeras do CIOSP. Pergunte de quem é filho Bruno que trabalha no CFTV. Pergunte também quem é  Jorge que entrou no lugar de Fabio Analista de Atendimento. Pergunte quem é a supervisora que entrou no lugar do supervisor Luciano Renovado excelente profissional que foi substituído por alguém que não sabe se quer o que significa um handset. São apenas algumas perguntas de quem em poucos dias teve detalhes de tudo que acontece no CIOSP. O mais incrível: este jornalista volta a repetir, parece que ocorreu uma ruptura, onde o projeto era  de outro governo, mas na verdade é do atual. Faltou comando para não mudar um projeto que estava dando certo.

 

O que o governo pensa

 

CIOSP garante atendimento de mais de 72% das ocorrências

 

Inaugurado no dia 2 de abril de 2009, o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP) registrou até janeiro de 2010 mais de 1,3 milhão de ligações direcionadas para a central de emergência das forças policias. Destas ligações, mais de 30,06% foram computados como trotes, perfazendo um total de 409.246 ligações. Segundo os dados do CIOSP, 207.321 ligações geraram ocorrências para as polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros, sendo que só a PM atendeu 149.362 ocorrências no local, o que equivale ao alto índice de atendimento 72,02% dos casos que efetivamente foram computadas como ocorrências policiais.

 

O coronel Salvador Braulino Sobrinho, coordenador do Ciosp, explica que o restante das ligações não são registradas nem como trotes, tão pouco como ocorrências policias. “São ligações que sequer o solicitante chega a falar com o atente, ou liga por engano”, explicou Sobrinho. Os mais de 1,3 milhão de atendimentos correspondem a 99% das ligações recebidas e atendidas pelos profissionais do Ciosp. Antes da criação do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública, a tecnologia utilizada pela Polícia Militar, implantada no ano de 1990, só permitia o atendimento de, por média, apenas 33% das ligações efetuadas, o que dificultava o processo de atendimento da população.

 

 A demanda recebida pelo Ciosp é tão grande, que em termos comparativos, cada habitante de Aracaju, com população de cerca de 500 mil pessoas, teria ligado quase três vezes nos últimos dez meses para o Centro. Além de atender a quase 100% das ligações, a nova tecnologia centralizou e integrou as atividades preventivas, repressivas e de atendimento de emergência da população, melhorando o tempo de resposta e otimizando o atendimento da PM, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil no local da ocorrência.

 

No prédio da unidade, localizada na avenida São Paulo, profissionais das instituições de segurança pública se revezam durante 24 horas, apurando as chamadas e fazendo o encaminhamento das equipes para o atendimento à população. Dotado de recursos tecnológicos como centrais telefônicas com alta capacidade de atendimento simultâneo, a unidade também auxilia os gestores no planejamento e na tomada de decisões nas unidades que integram o sistema de segurança pública.

 

”O Ciosp tem dado retorno prático à população sergipana. Antigamente tínhamos uma demanda reprimida e existia um efetivo policial que atendia às chamadas e não desenvolvia o policiamento ostensivo. Com a nova tecnologia não existe mais isso. Dobramos o número de atendentes, que agora não são mais militares e que mensalmente são avaliados e passam por capacitação contínua”, lembrou Sobrinho.

 

Para se adequar à nova tecnologia empregada com a chegada do Ciosp, a frota de viaturas empregadas no policiamento ostensivo e nas ocorrências relativas ao Corpo de Bombeiros, recebeu equipamentos modernos como GPS, que permitem que os policiais e os bombeiros possam enviar e receber mensagens, além de verificar sua localização em qualquer ponto geográfico. O investimento gera uma economia no consumo de combustível e diminui o tempo resposta entre a chamada e o atendimento.

 

“Hoje toda viatura tem sua área de atuação e com o GPS é possível que observar a localização das viaturas. Caso o veículo saia da sua área de atuação os responsáveis terão que justificar a iniciativa. Isso representa uma diminuição no consumo de combustível e na resposta à sociedade, empregando de forma mais inteligente as equipes policiais”, salientou o coronel Sobrinho.

 

 

 

Monitoramento – Atualmente, 25 câmeras de vídeo enviam imagens em tempo real do centro de Aracaju e de partes dos bairros Salgado Filho e 13 de Julho a uma central de monitoramento que funciona nas instalações do Ciosp. São 16 câmeras na área do centro comercial de Aracaju e nove nos dois bairros da zona sul. Uma nova etapa beneficiará a população dos bairros Jardins, Siqueira Campos e Atalaia.

De acordo como o coronel Sobrinho, as câmeras funcionam como a extensão dos olhos da polícia. “Traficantes foram presos no centro com auxílio das câmeras, outros foram identificados após roubarem a bolsa de uma senhora”, disse. Não bastasse tudo isso, as imagens gravadas também podem ser usadas como prova em um inquérito policial. Sobrinho também informou que já existe um estudo técnico em andamento que analisa a viabilidade de instalação do CFTV na cidade de Itabaiana, agreste do Estado.

 

Investigações – Para o superintendente da Polícia Civil, delegado João Batista, as novas tecnologias implantadas com o Ciosp têm auxiliado na realização de investigações de crimes e até na prisão de bandidos acusados de furtos, roubos e tráfico de drogas no Centro da cidade. “Com o sistema de monitoramento implantado no centro comercial de Aracaju já identificamos e prendemos pessoas acusadas de delitos que vão desde arrombamento de veículos até venda de crack. Além de ajudar na repressão, essa atuação da SSP tem ajudado na prevenção, pois inibe a ação de pessoas mal intencionadas”, afirmou Batista.

 

PC proíbe uso do e-mail?

O blog recebeu diversos e-mails de servidores da polícia civil comunicando que a  superintendência da Polícia Civil fez circular uma portaria proibindo uso do email funcional para divulgação de assuntos que não sejam relacionados ao serviço, o que está causando um mal estar entre os funcionários policiais civis. “Um dos maiores reclames dos defensores da liberdade de expressão, foi a inclusão no programa nacional de direitos humanos III, de um mecanismo de controle da imprensa feito pelos movimentos sociais, aqui em Sergipe, parece que inspirado nesse programa repudiado por alguns setores, o superintendente da polícia civil edita uma portaria de numero 2/2010 (talvez o melhor nome seria “Ato Institucional nº 2”, tamanha a falta de respeito a liberdade de expressão) para controlar o conteúdo dos email funcionais dos servidores policiais civis. Há quem já pense em criar blogs, inspirados nos blogs PM`s espalhados pelo brasil. O blog vai esperar para amanhã. Se for verdade vai abrir outro debate, já que a portaria vai de encontro ao que pregou nos palanques o governador Marcelo Déda.

 

Aos leitores

Amanhã, 02, o blog volta normalmente com o espaço para os leitores e as notas. Hoje foi uma edição especial sobre o CIOSP.

 

Participe ou indique este blog para um amigo: 

claudionunes@infonet.com.br

 

Frase do Dia

“Política é como nuvem. Você olha e ela esta de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”. Magalhães Pinto.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários