Segurança falida

0

Embora os governos tentem encobrir o sol com a peneira, o atual modelo de segurança pública não protege mais o cidadão e, incapaz de prevenir o crime, vive a correr atrás do criminoso. Este, quando preso, é logo devolvido às ruas para delinquir novamente. Derrotado pela crescente violência, o sistema procura culpar a vítima, acusando-a de facilitar a vida dos marginais ao sacar dinheiro no caixa eletrônico, não proteger o patrimônio com cerca elétrica e segurança particular, deixar de fazer o seguro do carro, transitar por locais inseguros, distrair-se ao abrir o portão da garagem, etc. Ora, a sociedade paga impostos para ter protegidos a vida e o patrimônio. Fosse para tomar tantas precauções, não havia necessidade de segurança pública. Pior é que, enquanto se discute de quem é a culpa pelo crescimento da criminalidade e a falência do setor policial, o povo paga caro para tentar sobreviver num verdadeiro fogo cruzado.

De volta

Após um mês de merecidas férias, deputados estaduais e vereadores retornam ao trabalho na próxima quarta-feira. Embora descansados, os legisladores não devem produzir nadica de nada na Assembleia e Câmaras municipais, pois estarão envolvidos com a campanha eleitoral em curso. Portanto, não espere muito destes bem pagos servidores públicos, muito mais preocupados com se manter no poder do que defender os interesses dos eleitores.

Posse no TRE

Hoje é dia de posse no Tribunal Regional Eleitoral da Sergipe. Às 17h, a juíza federal Lidiane Vieira Bomfim Pinheiro de Meneses será empossada como membro efetivo da Corte Eleitoral para o biênio 2012/2014. Ela substitui o também juiz federal Ronivon de Aragão, que atuou no TRE de 2010 até a semana passada.

Quer provas

Entrevistado pelo Jornal da Cidade, o candidato a prefeito Valadares Filho (PSB) rebateu a afirmação de João Alves Filho sobre a licitação do transporte coletivo de Aracaju. Segundo o prefeiturável, se o demista acha que o processo foi dirigido, deve provar e não ficar falando sem apresentar dados. João prometeu cancelar a licitação caso seja eleito em outubro próximo.

Em queda

As vendas de cerâmica vermelha sofreram uma redução de 30% no primeiro semestre deste ano. Segundo o empresário Abílio Guimarães Primo, presidente Sindicato das Indústrias de Cerâmicas e Olarias de Sergipe, a queda começou a ser sentida na metade do ano passado e não parou mais. O estado possui 10% das indústrias de cerâmica vermelha instaladas no Nordeste.

Congresso

A Associação Comercial e Empresarial de Sergipe e o Sebrae estão organizando uma missão empresarial para o 22º Congresso da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil, que vai acontecer em Belém de 3 a 5 de setembro. Os interessados em participar devem manter contato com Hellenn, através do e-mail secretaria@acese.org.br ou pelo telefone 3205-9767.

Poluição

A partir a próxima quarta-feira, uma viatura policial vai estar nas ruas de Aracaju combatendo a poluição sonora causada pelos carros de som das campanhas eleitorais candidatos, partidos e coligações. Colocado à disposição do Ministério Público, o carro pode ser acionado pela população caso suspeite que o som está acima de 80 decibéis. Os carros de propaganda também não podem ficar parados em um único local ou percorrendo ininterruptamente a mesma via pública.

Quase pronta

Com mais de 90% concluída, a ponte Gilberto Amado, ligando Estância a Indiaroba, deverá ficar totalmente pronta no final de outubro. A promessa é do secretário estadual de Infraestrutura, Valmor Barbosa. Com 1.712 metros de comprimento e 14,2 metros de largura, a ponte é a maior em construção no Nordeste e quando inaugurada vai reduzir consideravelmente o tempo de deslocamento entre Aracaju e Salvador.

Abra o olho

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) alerta que estão circulando e-mails em nome do Tribunal comunicando o cancelamento de títulos eleitorais e solicitando a atualização de dados cadastrais para a Justiça Eleitoral. Também circulam e-mails falsos informando ao internauta que uma suposta ausência dele como mesário teria gerado o cancelamento do seu título de eleitor. O TSE informa que não envia e-mails a eleitores, nem autoriza nenhuma outra instituição a fazer isso em seu nome.

De quatro

Vergonhosa a derrota do Flamengo para o São Paulo. Perder até vai, mas cair de quatro é uma tragédia. Já mirando perigosamente a zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Mengão tem pela frente ninguém menos do que o Atlético Mineiro. Caso perca novamente, o que a torcida rubronegra vai dizer em casa? Que horror!

Aula de comício

A coluna publica abaixo o cordel “Comício de Beco Estreito”, do paraibano Jessier Quirino, que “ensina” como fazer uma campanha eleitoral vitoriosa.

Pra se fazer um comício
Em tempo de eleição
Não carece de arrodei
Nem dinheiro muito não
Basta um F-4000
Ou qualquer mei caminhão
Entalado em beco estreito
E um bandeirado má feito
Cruzando em dez posição.

Um locutor tabacudo
De converseiro comprido
Uns alto-falante rouco
Que espalhe o alarido
Microfone com flanela
Ou vermelha ou amarela
Conforme a cor do partido

Uma gambiarra véa
Banguela no acender
Quatro faixa de bramante
Escrito qualquer dizer
Dois pistom e um taró
Pode até ficar melhor
Uma torcida pra torcer.

Aí é subir pra riba
Meia dúzia de corruto
Quatro babão, cinco puta
Uns oito capanga bruto
E acunhar na promessa
E a pisadinha é essa:
Três promessa por minuto.

Anunciar a chegança
Do corruto ganhador
Pedir o "V" da vitória
Dos dedo do eleitor
E mandar que os vira-lata
Do bojo da passeata
Traga o home no andor.

Protegendo o monossílabo
De dedada e beliscão
A cavalo na cacunda
Chega o dono da eleição
Faz boca de fechecler
E nesse qué-ré-qué-qué
Vez por outra um foguetão

Com voz de vento encanado
Com o VIVA dos babão
É só dizer que é mentira
Sua fama de ladrão
Falar do roubo dos home
Proteger o fim da fome
E tá ganha a eleição.

E terminada a campanha
Faturada a votação
Foda-se o povo, pistom
Foda-se caminhão
Promessa, meta e programa…
É só mergulhar na Brahma
E curtir a posição.

Sendo um cabra despachudo
De politiquice quente
Batedorzão de carteira
Vigaristão competente
É só mandar pros otário
A foto num calendário
Bem família, bem decente:
Ele, um diabo sério, honrado
Ela, uma diaba influente
Bem vestido e bem posado
Até parecendo gente
Carregando a tiracolo
Sem pose, sem protocolo
Um diabozinho inocente.
 
Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais