SEM ÁGUA NÃO HÁ VIDA

0

Como tratamos a água parece ser ela um bem inesgotável. No entanto, de toda a água no universo, apenas 3% é potável. Da água potável no mundo, 15% estão no Brasil, que equivale a 50% da América do Sul. Deste total, 68% estão na Região Amazônica, 16% no Centro-Oeste, 7% no Sul, 6% no Sudeste e 3% no Nordeste. Diversos estudos mostram que em nosso país, 70% da água potável vão para a agricultura, 20% para indústria e comércio e 8% são utilizadas para consumo humano. Hoje, parece que a humanidade está se conscientizando de que “estamos chegando a era do limite”, como destacou a Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva. Mesmo assim ainda é grande o desperdício da água potável, principalmente em nosso país. Enquanto a ONU, Organização das Nações Unidas, considera que a média ideal do desvio da água potável para o consumo humano é de 20%, no Brasil, este desvio atinge 40%. Na América Latina, apenas a Argentina e o Chile apresentam índices menores. O pior de tudo é que não conseguimos perceber que nós mesmos, hoje, de forma indireta, é que pagamos pelo mau uso da água e pela má administração dos recursos hídricos e amanhã, se não mudarmos a nossa atitude, a vida no planeta terra não mais existirá. Ainda, de acordo com a ONU, a falta de água já atinge cerca de 2 bilhões de pessoas e, se não forem tomada medidas para conter o consumo, dentro de 25 anos, cerca de 4 bilhões de pessoas não terão água suficiente nem para as necessidades básicas. No nosso país, a falta de saneamento e de tratamento da água, desperdício nos sistemas de distribuição e o mau uso pelas pessoas são os principais problemas o que nos leva a clamar por maiores ações do governo para recuperar as áreas degradadas, preservar as florestas e matas ciliares e evitar a poluição da água, a partir da contaminação do solo. Segundo a Ministra do Meio Ambiente, trata-se de uma tarefa grandiosa, envolvendo diversos ministérios, mas a situação exige priorizar este esforço. Segundo o Deputado Lupércio Ramos (PPS-AM), se tais medidas forem adotadas, o país poderá até exportar água, a exemplo do que é feito por outras nações, que, como o Brasil, tem reservas hídricas.O Canadá tem um contrato com a China para fornecer água por 25 anos. A exportação mundial de água engarrafada movimenta cerca de US$ 30 bilhões. Em alguns países, o preço da água é superior ao do petróleo e em outros, como o Japão, o consumo da água nos hotéis é cobrado à parte na diária. Edmir Pelli é aposentado da Eletrosul e articulista desde 2000 edmir@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários