SEM PRURIDOS

0

O deputado federal Heleno Silva (PL), que atende bem o sertão, onde mantém um eleitorado cativo, trabalha para ser o candidato das oposições, em Sergipe, ao Senado Federal. Evidente que vai enfrentar muitos obstáculos. O ex-governador Albano Franco (PSDB) tem demonstrado intenção de disputar o mesmo mandato. Também de preferência ao lado do prefeito Marcelo Déda (PT), que é candidato ao governo do Estado em 2006. Heleno finge não se preocupar com isso, mas tem procurado afastar Albano do seu caminho, inclusive com previsões de que não daria certo para a coligação porque tira o discurso de renovação política. Aliás, mudanças políticas não acontecem em Sergipe desde 1982, porque as lideranças que disputam mandatos majoritários estão na janela há mais de duas décadas.

 

O prefeito Marcelo Déda, por exemplo, disputou este mesmo mandato em 1985. Perdeu, mas daí em diante não deixou de participar de todas as eleições.

 

O deputado Heleno Silva, entretanto, teria posto um fim à ilusão de que o senador Albano Franco não casa com um discurso renovador, se tivesse comparecido, sexta-feira, à solenidade que o governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos (PMDB), preparou para o presidente da Câmara Federal, seu conterrâneo Severino Cavalcanti (PP). Aconteceu no amplo salão do Clube Internacional do Recife, com a presença de todas as etnias políticas que movimentam o Congresso Nacional. Havia um pensamento homogêneo, numa mistura heterogênea de políticos que sempre estiveram em campos opostos. De Paulo Salim Maluf (PP) a Aldo Rebelo (PCdoB) era um plano único, sem qualquer constrangimento ou receio de má reputação. Às favas os pruridos ideológicos, em um sistema de governo que busca vinculação a todos os segmentos político partidários, com o objetivo de se manter no Planalto por mais quatro anos. Rebelo inclusive fez um discurso em nome do presidente Lula, com a mesma desenvoltura que fazia nos movimentos sindicais e na luta contra a ditadura militar.

 

Para se manter no poder, não vale auferir diferenças entre conservadores e progressistas. Nem mesmo a tudo o que se disse e pensou do ex-governador de São Paulo, Paulo Maluf. O objetivo de todos, certamente é o mesmo e para isso se deixa de lado resquício de uma época em que o caráter fazia a diferença.

 

Retornando a Sergipe, o ex-governador Albano Franco só não jogará no mesmo time do prefeito Marcelo Déda, tabelando com ele em uma chapa majoritária, se permanecer no ninho tucano e for mantida a verticalização. Como a Executiva Nacional do PSDB ainda não definiu o comando do partido no Estado, o que deverá acontecer até o final do mês, a situação de Franco dependerá desse resultado. A sinalização de que as plumas tucanas ficarão com o senador José Almeida Lima (PSDB) e como ele e Albano não cabem no mesmo ninho, a tendência é que o ex-governador procure outra legenda para se acomodar com seu grupo e, sem receio de errar, vai procurar uma sigla que siga os caminhos da oposição ao governo do Estado. A aparição de Albano Franco no programa do PSB, quinta-feira passada, provocou comentários de que ele estaria muito próximo da legenda, principalmente pelo bom relacionamento que vem mantendo com o senador Antônio Carlos Valadares, que lidera a sigla em Sergipe.

 

O deputado Heleno Silva anda desconfiado de que pode cair por terra a sua pretensão de tentar o Senado, mas já vem se precavendo. Não é por acaso que passou a conversar com mais freqüência com a cúpula do PMDB no estado, mesmo que mantenha bem antenado com o bloco de apoio a Marcelo Déda. Heleno, inclusive, já fez declarações de que retira o Partido Liberal da coligação, caso não esteja na chapa como o candidato ao Senado do bloco oposicionista, hoje liderado pelo prefeito de Aracaju.

 

 

BRASÍLIA

O governador João Alves Filho (PFL) viajou ontem a São Paulo e no final da tarde chegou m Brasília, para audiências com ministros.

João Alves vai conversar com líderes dos partidos sobre a Reforma Tributária, que deve ser colocada em votação hoje ou amanhã.

 

SEVERINO

O governador João Alves Filho será recebido hoje pelo presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, para falar sobre a votação da Reforma Tributária.

No Congresso a informação é que o governo pretende fracioná-la e colocar em votação apenas a questão do FPM, que aumenta a cota para os municípios em 5%.

 

APROVAÇÃO

Quando o presidente Lula esteve reunido com os governadores, garantiu que o projeto da Reforma Tributária seria votado integralmente.

Seria a questão do FPM, do CPMF e criação do Fundo Nacional de Desenvolvimento Regional. Agora, alguns partidos da base aliada, como o PL, querem fracioná-lo.

 

PREOCUPADO

O governador João Alves Filho está muito preocupado com esse problema e passa parte do dia em Brasília, conversando com parlamentares.

João luta para que a Reforma Tributária seja aprovada de acordo com o que dissera o presidente Lula, para evitar prejuízos aos pequenos estados do Norte e Nordeste.

 

ALMEIDA

O senador José Almeida Lima (PSDB) não voltou a falar sobre o partido, porque agora vai esperar a decisão de passarem o comando para ele até o final deste mês.

Almeida diz que não responderá a novas criticas e vai manter o seu trabalho em Brasília. Acha que tem muita coisa a fazer.

 

JANTAR

O senador Almeida Lima embarcou, ontem à noite, junto a toda cúpula do PSDB, para Goiana (GO).

Participou, no Palácio das Esmeraldas, de jantar em comemoração ao aniversário do governador Marconi Pirillo (PSDB).

 

HELENO

O deputado Heleno Silva (PL) mantém a posição de disputar o Senado, e considera que Albano Franco (PSDB) não deve integrar o bloco de sustentação a Marcelo Déda (PT).

Acha que a participação de Albano na coligação tiraria o discurso do prefeito durante a campanha eleitoral.

 

ÁGUA

Sem as chuvas que foram previstas pela meteorologia acontecerem, o abastecimento de água continua precário, em razão de uma baixa considerável no nível do rio Poxim.

Parte do bairro de Atalaia está sem água há três dias e muita gente está usando água mineral até para tomar banho. Não há sinal de chuva.

 

SACRIFÍCIO

A ironia é de um membro do bloco das oposições: “se o presidente Lula da Silva pedir a José Eduardo Dutra (PT) que ele faça o sacrifício de continuar à frente da presidência da Petrobrás, ele não será candidato ao Senado Federal, como está desejando”.

Acrescentou que “se acontecer o contrário, ninguém o tira da disputa”, disse.

 

PDT NA TV

O deputado federal João Fontes (PDT) já vai começar a aparecer nas inserções do seu partido na televisão, a partir do dia 18.

O TRE já recebeu oficio da Direção Regional do PDT informando que o deputado João Fontes está à frente da Comissão Provisória que reorganiza a legenda em Sergipe.

 

PAUTA

O presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP), confidenciou ao seu correligionário Cleonâncio Fonseca, que já conversou com o ministro do Supremo, Nelson Jobim.

Possivelmente nesta semana ou na próxima será colocada em pauta, para votação, a ADI do PP que derruba a resolução do TSE, para reduzir o número de vereadores.

 

SENADORA

A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) acompanha a comissão de suplentes de vereadores, que terá audiência amanhã com o presidente do Senado, Renan Calheiros.

A senadora atende a pedidos da comissão e terá influência para que o Congresso aja na colocação em pauta da ADI que derruba a resolução que reduziu o número de vereadores.

 

REUNIÃO

O diretório regional do PPS cancelou a reunião que seria realizada ontem, para tratar do recadastramento do partido, porque morreu um dos seus integrantes.

O deputado Ivan Paixão, que preside o PPS em Sergipe, quer fazer reunião todas as segundas-feiras, para compensar o bom período que o partido não se reúne.

 

DIFICULDADE

É possível que haja dificuldade para uma composição entre o PPS e o PDT em Sergipe, como está selado a nível nacional.

É que em Sergipe o PPS não abre mão de manter a coligação com o PFL, como já comunicou o presidente regional, deputado Ivan Paixão.

 

Notas

 

TÁXIS

A maioria dos taxistas programou para colocar adesivos em seus carros denunciando: “Visite Aracaju e ganhe uma multa”. Muitos destes veículos já estavam circulando, como um protesto ao grande número de multas que recebem, patrocinada pela SMTT, que está fazendo disso um indústria na capital.

Guardas da SMTT, por orientação do seu presidente, Bosco Mendonça (PSB), multaram três destes veículos e passaram perseguir quem estava usando o adesivo. A pressão fez com que a maioria retirasse o protesto.

 

TRANSPORTE

O presidente do Setransp, Adierson Monteiro, diz que a entidade não é contrária e nem pode ir de encontro à legislação, “mas o que precisa ser discutida é a qualidade do serviço proposto no pré-edital apresentado pela prefeitura à sociedade. Um exemplo é a renovação de 100% da frota de ônibus em um ano”.
Adierson calcula que “Isso representa um investimento de mais de R$ 100 milhões em um ano, o que dará um impacto violento na tarifa de Aracaju”. Essa é uma exigência jamais vista em nenhuma outra cidade do país.

 

MÁGICA.
O Setransp acha que não há mágica que transforme o serviço de Aracaju em excelente com o preço de R$ 1,45. “Nós estamos preocupados com esse discurso de que Aracaju terá o melhor transporte do planeta pagando a tarifa que se tem hoje. A licitação não resolverá os males da cidade”, revela Adierson Monteiro.
Quanto à integração do transporte entre Aracaju, Socorro e São Cristóvão. Adierson Monteiro acha que precisa ser melhor discutido, para que mais tarde não haja necessidade de uma nova mudança no projeto.

 

É fogo

 

O deputado federal Cleonâncio Fonseca (PP) tem um bom relacionamento com o presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP).

 

Suplentes de vereadores de Sergipe viajam hoje a Brasília para audiência com o presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB).

 

Os suplentes estão na luta para que seja posta em pauta, no Supremo, a votação da ADI que derruba a resolução do TSE reduzindo o número de vereadores em todo o país.

 

O governo deve perder um parlamentar na próxima semana. As conversas para troca de partido estão se ampliando.

 

Fábio Henrique já decidiu que deixará o PDT e vai ingressar no Partido Verde para disputar uma vaga na Assembléia Legislativa.

 

A programação para o Sesquicentenário de Aracaju é extensa. Amanhã já tem show com a dupla Bruno e Marroni.

 

A falta de chuvas continua provocando a queda no sistema de abastecimento da capital. O Deso está racionando o fornecimento de água.

 

Até ontem, o presidente Lula não havia confirmado a visita que fará a Sergipe. A previsão seria para os dias 16 ou 17.

 

A inauguração da segunda da duplicação da adutora do São Francisco está prevista para maio. Resolverá a questão do abastecimento de Aracaju.

 

A Justiça tornou indisponíveis os bens do presidente da Vasp, Wagner Canhedo. A caça aos bens de Canhedo foi promovida pelo INSS.

 

O Conselho Monetário Nacional aprovou a unificação dos mercados de câmbio de taxas livre e flutuante e nova regulamentação das exportações.

 

Com as medidas, aprovada em reunião extraordinária do CMN, a transferência de moeda estrangeira para o exterior via CC5 deixa de existir.

 

brayner@infonet.com.br

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários