Sem Réveillon

0

Pela primeira vez em muitos anos Aracaju não terá Réveillon agora na virada do ano. A Prefeitura alega não ter dinheiro para realizar a tradicional festa, que inclui shows musicais e queima de fogos na orla de Atalaia. Auxiliares do prefeito João Alves Filho (DEM) sugeriram, inclusive, que os hoteleiros poderiam se cotizar para fazer o Réveillon, como se estes empresários não pagassem elevados impostos justamente para o poder público fazer a parte dele. É claro que a crise financeira está afetando todas as administrações, deixando muitas até sem condições para pagar os salários dos servidores. As prefeituras minimamente organizadas, contudo, se prepararam para festejar a chegada do ano novo, pois além de tradicional, este evento contribui com a atração de turistas e, consequentemente, com a geração de empregos e renda. Como a atual administração municipal não pensa desta forma, as comemorações de 31 de dezembro vão ocorrer apenas em ambientes particulares, como os hotéis da Orla de Atalaia. Uma lástima!

Pedindo apoio

O governador Jackson Barreto (PMB) volta a se encontrar hoje com os deputados governistas visando expor sobre os projetos que encaminhará para a Assembleia. Vai explicar que a aprovação das matérias é fundamental para tirar o Executivo do atoleiro financeiro, pois elas permitirão reduzir em R$ 30 milhões mensais as despesas com custeio da máquina. Há quem duvide que os cortes previstos alcançarão  esta cifra. Será?

E os empregados?

Auxiliares do governador Jackson Barreto (PMDB) defendem a extinção de empresas públicas. A dúvida é sobre o que será feito com os empregados destas estatais: se forem exonerados, suas indenizações resultarão em custos enormes ao erário, e se forem transferidos para outras empresas, não haverá o desejado enxugamento da folha de pessoal. Caso tenham elaborado um projeto neste sentido, os iluminados auxiliares do governo não seguiram nenhuma destas duas alternativas.

Nada feito

O juiz de Direito Herval Márcio Silveira anulou a eleição da futura Mesa Diretora da Câmara Municipal de Estância. A decisão foi um baque para a oposição, que tinha conseguido derrotar os governistas liderados pelo vereador Tito Mágno (DEM), filho do prefeito Carlos Mágno (DEM). Com a anulação do pleito, o parlamentar demista seguirá comandando o Legislativo. É claro que os oposicionistas vão recorrer contra a decisão do magistrado.

Estelionato

Não chamem para a mesma festa de confraternização o governador Jackson Barreto (PMDB) e os milhares de comissionados exonerados na semana passada. Decepcionados, muitos deles lembram que o peemedebista garantiu mantê-los nos cargos quando os reuniu no Iate Clube de Aracaju para pedir o empenho de todos para reelegê-lo. Agora desempregados, os ex-comissionados se dizem vítima de um estelionato eleitoral. Misericórdia!

Tá na cara

Entrevistado pelo Jornal do Dia, o superintendente da SMTT, Nelson Felipe, chegou a uma conclusão óbvia: o problema do trânsito de Aracaju é o grande número de carros existente na capital. Ora e o que tem sido feito para mudar este quatro? Se as mirabolantes promessas feitas pelo prefeito João Alves Filho (DEM) tivessem sido concretizadas, como o BRT por exemplo,  o número de carros nas ruas e avenidas teria diminuído drasticamente.

Volta da CPMF

Caberá ao vice-governador eleito Belivaldo Chagas (PSB) representar Sergipe no encontro dos governadores do Nordeste, que acontece hoje em João Pessoa. A imprensa tem divulgado que durante a reunião será proposto o retorno da famigerada CPMF, aquele imposto cobrado para melhorar a saúde pública e que era usado em outras coisas. O discurso em favor da volta da CPMF é o mesmo: a saúde precisa de uma contribuição social.

Sonhador

Vejam o que pensa o vereador aracajuano Renilson Félix (DEM): “Apesar das dificuldades, o prefeito João Alves Filho (DEM) vem fazendo uma grande administração”. Félix considera João o mestre da política sergipana, garantindo ter certeza que “o prefeito vai fazer ainda mais pela nossa capital”. Será que o vereador pode dizer o que João Alves fez de grandioso nestes dois anos de administração?

Tesourada

A partir de hoje, os clientes da operadora Oi que usarem todo o pacote de internet móvel contratado terão o serviço de navegação suspenso. Antes, quando o cliente atingia o limite da franquia tinha a velocidade reduzida, mas não suspensa. A mudança vai valer para clientes dos planos pré-pago e de controle da operadora. Outras operadoras também vão adotar a mudança no sistema ainda neste ano.

Inconformados

E os petistas sergipanos ainda não se conformaram com a derrota do candidato ao Senado, Rogério Carvalho. No encontro realizado pelo PT sábado passado, o deputado estadual João Daniel disse que o petista foi derrotado pela senadora Maria do Carmo (DEM) “devido a união da elite sergipana, que fez um cerco na mídia para manipular as pesquisas”. O deputado reconheceu também que certos setores aliados não se esforçaram para eleger Rogério. Homem, será?

Poesia de luto

Sergipe amanheceu hoje mais triste com a morte prematura do poeta Araripe Coutinho. Vítima de infarto fulminante, ele foi encontrado morto no interior da residência. O blog homenageia este carioca, que escolheu Sergipe para viver (e morrer), com uma poesia da lavra do próprio Araripe:

Aparecer no espelho e dizer: morra!
Este é o meu tempo. Fantasmas visitando
O quarto escuro. Uma mulher de unhas longas Tez avermelhada, sombrancelhas de chagas Mal dormidas. É a morte. Ainda que o dia Amanheça a noite nunca chega.
Estou tateando a ogiva de um amor sem matéria.
Carregando o andor de um santo sem fé.
É minha esta prece. É vasta, solene, quase muda.
Entendo a morte como a um copo de café.
Sirvo as compotas de frutas uma a uma.
É jambo, ameixas e morangos.
Nenhum sabor
Decifra esta ira. Estou incendiado
Desde amor.

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Folha da Manhã em 19 de março de 1944

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais