Será que Déda escolheu o caminho mais difícil?

0

 

              

A partir de hoje, 03, faltam exatamente dois meses para o 1º turno eleitoral. Não só as pesquisas que estão sendo divulgadas pela imprensa, mas as pesquisas realizadas para consumo interno dos candidatos, vêm demonstrando que o atual governador, Marcelo Déda, está à frente na disputa pelo governo. As pesquisas diferem muito nos percentuais. As para consumo interno – ao contrário do que mostram as divulgadas, como a mais recente – mostra um quadro favorável e de crescimento em quase todos os municípios.

 

Mas em todo o caso, um percentual de 11% não garante a vitória de ninguém faltando dois meses para o pleito eleitoral, sem a análise do quadro com o horário eleitoral que começa no dia 17 deste mês.  Para alguns é pouco o percentual de diferença de Déda para João Alves principalmente se levar em conta o número de partidos e lideranças que (pelo menos publicamente) estão apoiando a sua candidatura.

 

Alguns lembram que a imprensa nacional, quando se reporta as administrações no Nordeste faz referência a três governadores: Jacques Vagner da Bahia, Eduardo Campos, de Pernambuco e Marcelo Déda de Sergipe. Eles são citados como modelos de novos gestores e excelência administrativa. Na Bahia e em Pernambuco os dois governadores estão bem e folgadamente nas pesquisas divulgadas até agora. Na Bahia, Jacques Vagner, do PT, disputa com dois candidatos fortes, Paulo Souto e o ex-ministro Geddel Vieira, mesmo assim ganha no 1º turno. Em Pernambuco, nem se fala, Eduardo Campos, do PSB, dispara com quase 60% dos votos. Uma verdadeira, “lavada” como se diz no jargão popular.

 

É fato que o candidato Marcelo Déda teve a preocupação de construir um palanque forte e isolar o ex-governador João Alves. Pelo menos o isolamento foi conquistado e hoje, em alguns municípios, João Alves não tem lideranças para montar seu palanque. Por outro lado, um ex-governador por três mandatos sempre encontra guarita em qualquer lugar que for. João Alves é uma liderança, queiram ou não. Já Déda, entre os que apóiam, tem alguns prefeitos cuja rejeição é muito grande. . Sem falar nas lideranças que cruzaram os braços e esperam o “pró-labore”, prática que Marcelo Déda nunca utilizou.

 

O problema maior de Déda nesta eleição é ético. É mostrar para parte do eleitorado consciente, e formador de opinião, que não trocou o projeto de desenvolvimento de Sergipe, por um simples projeto de poder. Será que ele reeleito não sofrerá pressões para ceder a máquina para todos estes neo-aliados? Muitos deles não fazem parte do atual governo. Déda, sabiamente, montou uma máquina administrativa muito mais técnica do que política.

 

Os marqueteiros do governador terão muito trabalho para mostrar no horário eleitoral, com o “saco de gatos” que se transformou o palanque de Déda, que o projeto de mudança ainda existe e que é possível transformar Sergipe num Estado melhor, sem as influências nefastas de lideranças que só pensam no poder, seja ele que for o governador.

 

Em 03 de setembro, o quadro eleitoral já terá um caminho não totalmente definido, mas apontando para uma direção concreta. Com quinze dias do programa eleitoral o eleitorado terá uma definição em quem vai votar. E no caso do atual governador, dará para saber se ele escolheu ou não o caminho mais difícil?

 

Se em 3 de setembro, o candidato Marcelo Déda conseguir manter os  atuais percentuais que estão mostrando as pesquisas internas ele provará que acertou no caminho, do contrário, terá pouco tempo para mudar o rumo.

 

Uma certeza: se reeleito, Déda ainda terá que responder outra pergunta: Sobre o projeto de Estado e o de Poder. E essa pergunta só será respondida um pouco antes de assumir o segundo mandato, quando anunciar o novo secretariado. Se optar pelo projeto de Estado, manterá um secretariado técnico, como é hoje, a sua grande maioria. Se optar pelo projeto de poder, vai ter que entregar o comando de Sergipe para os neo-aliados.

 

Vices sempre rompem com João Alves

O ex-governador João Alves, candidato ao governo estadual pelo DEM, tem sérios problemas com seus vices: todos se afastaram politicamente dele. Em 1982 o vice foi Valadares, hoje em outro bloco; em 1990, foi Benedito Figueiredo, também no outro lado; Em 1998, quando perdeu para Albano, tinha como vice, Clóvis Silveira, que está com Déda; em 2002, quando foi eleito, teve como vice, Marília Mandarino, hoje no outro lado. Em 2006, Fabiano Oliveira, também no outro lado. Agora tem Nilson Lima, ex-petista e compadre de Déda. Será que ele não retornará ao velho ninho? Só o futuro dirá.

 

Perseguição

Um membro do PSB informou não entender o porquê da perseguição praticada por Gilmar Carvalho contra a candidatura do senador Valadares. Pois o mesmo divulga diariamente os apoios recebidos por Valadares, como se fosse coisa mal empregada. Segundo o socialista, Gilmar não deveria agir assim por vários aspectos:1- Até bem pouco tempo ele era filiado ao PSB e elogiava a postura dos membros do partido além de reverenciar como correto, o tratamento que recebia.

 

Ato de infidelidade

Outros aspectos: 2- Gilmar faz parte da coligação que tem o senador Valadares como um dos candidatos ao Senado Federal;3- Gilmar recebe o apoio de dois importantes líderes do PSB, sem que o partido considere isto como ato de infidelidade, visto que ele faz parte da mesma coligação e do projeto maior, que é a eleição do governador Marcelo Deda.

 

Trabalho para enfraquecer

Na última sexta-feira o prefeito de Capela desabafou e abriu o verbo para repudiar o comportamento do “GRUPO DE AMORIM”, que segundo ele, não vem cumprindo o acordo da coligação, por não pedir votos para Deda e nem para Valadares. No caso de Gilmar a situação é ainda pior, pois além de não pedir votos para Valadares ele ainda trabalha para enfraquecer essa candidatura. Se continuar assim é possível que Armando Batalha e Vagner Quintela, acabem se posicionando publicamente sobre esse comportamento.

 

Agenda “coincide” com a de João Alves

Por falar em fidelidade o telefone de um deputado estadual não para de tocar, diariamente ele atende ao seguinte questionamento: – Dr. João amanhã vai estar onde? Curioso é que do outro lado da linha, o interessado na resposta é um candidato a Deputado Federal, que quase não tem apoiado Marcelo Deda. É por isso que as agendas coincidem.

 

“Folguinha” para prefeitos

E alguns prefeitos e seus assessores não acham nada errado que o governo do Estado repasse recursos diretamente para as prefeituras para que elas realizem algumas obras. Alguns dizem que “investiram” muito em suas campanhas e precisam de uma “folguinha” para se recomporem. É mole? Só no Brasil. Num país sério estavam todos atrás das grades.

 

Não chamem para mesma mesa: Vitor e André

Não caro leitor, não é nenhuma dupla sertaneja. Vitor e André, são respectivamente o candidato a deputado estadual, Vitor Mandarino, do PSC, e o candidato a deputado federal, André Moura, também do PSC. Parece que André anda ajudando Angélica Guimarães naquela região. Aí já viu né…Saiu faísca, ou melhor, foi fogo mesmo.

 

Justiça eleitoral  de olho em dois candidatos

Membros da Justiça eleitoral estão de olho em dois candidatos ( um ao senado e outro a deputado federal) que, por coincidência, têm seus nomes mais citados pela imprensa neste período, com a troca de lideranças de outros candidatos para apoiarem os dois. Com certeza, essas lideranças não estão mudando de lado por interesses financeiros, mas por analisarem as propostas de trabalho, sobretudo, pautadas na ética política.

 

Bolsas de estudo

Outra denúncia que a Justiça Eleitoral está apurando é o derrame de certificados de 2º grau num curso supletivo particular em Aracaju. O estudante faz a inscrição e estuda apenas um domingo a cada semana e pronto: recebe o certificado de 2º grau.  É fácil a Justiça Eleitoral descobrir, basta “unificar” todo o trabalho.

 

Povo sem entender

No último sábado, em Areia Branca, quem estava na comitiva do governador deu para perceber a diferença. Primeiro o governador foi para a residência do prefeito, Agripino, no povoado Rio das Pedras, onde foi recepcionado, mas sem muito calor humano. Depois foi a residência do ex-prefeito Souza, foi uma grande festa, com seis vereadores, várias lideranças e o povo. Quem viu, jura que o governador cantou a música de Roberto Carlos, “Amigo de Fé”, para Souza.

 

Nota de Falecimento – Francisco Argolô

Faleceu nesta segunda-feira, 02, o coronel reformado da Policia Militar de Sergipe, Francisco Xavier Argolô. Ele tinha 82 anos e faleceu vitima da falência múltipla dos órgãos. O corpo está sendo velado no cemitério Colina da Saudade. Francisco Xavier deixou esposa e nove filhos, entre eles Argolinho, da Sefaz e o jornalista Aélio Argolô. O enterro será ás 16h, desta terça-feira, 03, no cemitério Colina da Saudades.

 

Blog cometeu um grave erro

Se existe uma relação de mão dupla que vem dando certo é o relacionamento do blog com os leitores. Nestes quatro anos, o blog chegou a ser processado por conta de duas denúncias, mas jamais revelou o nome da “fonte”. Ontem, 02, porém, por um descuido grave, na denúncia enviada por uma enfermeira, deixou o nome dela, por não ter lido direito o pedido dela para não ser identificada. As desculpas estão sendo feitas agora publicamente.

 

Ainda a Praça São Francisco

Ao conceder ontem, 02, uma entrevista coletiva, o governador Marcelo Déda mostrou toda sua satisfação com a escolha da Praça São Francisco como Patrimônio Histórico da Humanidade. “Esta é uma vitória que resgata 450 anos de história. O berço de Sergipe virou Patrimônio da Humanidade”, disse o governador. Ele aproveitou também para alertar para a necessidade de continuar avançando e, principalmente, mantendo a preservação de toda a estrutura. “O título não é eterno, e periodicamente a Unesco reavalia todos os sítios históricos”, explicou.

 

Ato festivo

O governador disse que após o período eleitoral, para receber o diploma de reconhecimento da Unesco fará um grande ato festivo e na oportunidade será concedida a maior honraria do Estado, a Ordem do Mérito Aperipê as autoridades que ajudaram nesta vitória. Receberão a homenagem os ministros da Cultura, Juca Ferreira; das Relações Exteriores, Celso Amorim, ao embaixador do Brasil na Unesco, João Carlos de Souza Gomes, e o presidente do Iphan, Luiz Fernando Almeida. Além de agradecer o trabalho de toda equipe do governo estadual, Déda reconheceu também o trabalho de preservação realizado pela Igreja Católica durante todos estes anos.

 

Ministro da Cultura

Está de parabéns todos que fazem o programa “Liberdade Sem Censura”, da FM Liberdade. Ontem, 02, entrevistam com exclusividade o ministro da Cultura, Juca Ferreira, sobre a escolha da Praça São Francisco. George Magalhães e Márcio Rocha marcaram um gol de placa.

 

Entrevistas

Diversas autoridades deram depoimento sobre o título conquistado pela Praça São Francisco, o único que não falou foi o atual prefeito Alex Rocha. Aliás, informações de bastidores dão conta de uma rejeição de 60% de sua administração e que ele “foi convidado” a não participar da última carreata realizada no município.

 

“Dia da Sergipanidade”

Em pronunciamento realizado na tardede ontem, 2, na AL, o deputado estadual Wanderlê Correia (PMDB) destacou o reconhecimento, pela UNESCO, da  praça São Francisco, localizada no centro histórico da cidade de São Cristóvão, como patrimônio da humanidade. De acordo com proposta apresentada pelo parlamentar sancristovense, o dia 31 de julho deve ser oficializado como “Dia da Sergipanidade”, em razão da importância que possui este título concedido à antiga capital. “O turismo será um dos setores mais beneficiados com esta conquista, a partir de investimentos que deverão chegar. São Cristóvão passará a despertar a curiosidade de pessoas de diversos países”, concluiu.

 

Carreata

O professor Anderson Góis, candidato a deputado estadual pelo PV, lançou sua campanha com uma grande carreata pelos bairros Industrial, Porto D”Anta e Santo Antônio. Sua recepção por parte dos moradores foi calorosa e Góis cruzou todas as ruas do bairro Industrial, localidade que lhe deu mais de 4200 votos na eleição para prefeito. Sua base central de campanha será naquela localidade e Góis espera repetir o feito junto aos moradores que lhe viram crescer na região.

 

Machado rechaça notícia de que esteve reunido com Albano

“Não estive reunido com Albano”. A afirmação é do candidato ao Senado pelo Democratas, deputado José Carlos Machado, assim que tomou conhecimento de nota divulgada pelo site NE Notícias. O candidato reclamou ainda das intrigas que os adversários tentam plantar na imprensa. “Todo Sergipe me conhece e sabe que sou um homem de palavra e que tenho uma postura política de retidão e coerência. Costumo sempre cumprir com as decisões de meu partido. Aliás, nos meus 35 anos de vida pública, nunca troquei de lado. Albano hoje é meu adversário político”, concluiu Machado.

 

Agenda professor Leonardo Dias

A assessoria da Campanha Sergipe no Século 21 informa que nesta terça feira  o Candidato ao Governo do Estado Leonardo Victor Dias estará ministrando aulas em escolas da capital. Pela tarde Leonardo inicia as primeiras gravações fechadas dos programas para o horário eleitoral gratuito. Ainda pela tarde Leonardo estará discutindo com estudantes de medicina em Cuba com o objetivo de finalizar o projeto sobre saúde pública, o qual será apresentado no debate do dia 05 na Sociedade Médica de Sergipe. À noite Leonardo fará panfletagem na UFS.

 

Esclarecimentos

O espaço está aberto a todos os candidatos ao governo para divulgarem suas respectivas agendas. A produção só não vai ficar pedindo diariamente que elas sejam enviadas.

 

Vereador quer debate sobre saúde em Itabaiana I

Ontem, 02, quando da reabertura dos trabalhos legislativos em Itabaiana, o Vereador Olivier Chagas (PT) de Itabaiana, foi à Tribuna da Casa e destacou os investimentos que o Governo do Estado tem feito em sua cidade nos últimos três anos e sete meses. Segundo o parlamentar, neste período, os investimentos ultrapassam vinte milhões, implicando em diversos benefícios para o povo serrano.

 

Vereador quer debate sobre saúde em Itabaiana II

Ao final do seu discurso, o vereador petista apresentou um documento relacionando todos os investimentos do governo do estado em Itabaiana, e aproveitou a oportunidade para alfinetar os colegas parlamentares que criticam o governo, convidando-os para um debate “vocês apresentam o que foi realizado nos últimos oito anos de governo dos DEMOCRATAS, para que agente confronte com três anos e sete meses do nosso governo”, mas nenhum vereador manifestou disposição de aceitar o desafio.

 

Banese divulga resultados do 1º semestre de 2010

 O  Banese divulgará nesta quarta-feira, 4, o balanço financeiro referente aos resultados obtidos pela instituição no primeiro semestre de 2010. Segundo informações do presidente do Banese, Saumíneo Nascimento, os números são positivos e a publicação oficial do balanço será feita nesta quarta-feira, em órgãos da imprensa de Sergipe e em um jornal de circulação nacional.

 

Discussão entre gestores

Os resultados foram discutidos internamente, pelos gestores do Banese, durante encontro que reuniu cerca de 250 executivos do banco e todos os diretores da instituição: Saumíneo Nascimento, presidente, Vera Lúcia de Oliveira, diretora de Finanças e Relações com Investidores, Edson Caetano, diretor de Crédito de Desenvolvimento, Carlos Alberto Tavares, diretor de Crédito Comercial, e Rodrigo Corumba, diretor Administrativo e de Tecnologia.Durante o evento, realizado no último sábado, 31, a secretária de Estado do Planejamento, Lúcia Falcón, fez uma palestra sobre o Plano de Desenvolvimento de Sergipe – o Desenvolver-SE.

 

Encontro positivo

O presidente do Banese, Saumíneo Nascimento, após fazer uma exposição sobre os resultados alcançados pelo banco no primeiro semestre, falou também sobre a conjuntura da economia brasileira e da economia mundial. Em suas considerações finais, ele avaliou como positivo o encontro, que foi encerrado com um almoço de confraternização no Clube do Banese.

 

Ariano Suassuna receberá imprensa sergipana

A estrutura que irá abrigar a quarta edição da Feira do Empreendedor já está sendo montada no Centro de Convenções. Um dos maiores eventos de negócios de Sergipe começa no dia 4 de agosto, e prossegue até sábado, dia 7. E quem estará se apresentando logo na abertura oficial do evento é o escritor Ariano Suassuna, que fará uma palestra no Teatro Tobias Barreto ás 19h sobre o tema Raízes Populares da Cultura Brasileira. Na quarta feira, 04 de agosto, das 10h30 às 11h, Ariano Suassuna estará no Hotel Celi a disposição dos jornalistas sergipanos.. (Sebrae/SE).

 

Combate à Corrupção I

O presidente do Conselho Federal da OAB, Ophir Cavalcante, estará em Sergipe no próximo dia 11, participando das comemorações preparadas pela OAB/SE para marcar o Dia do Advogado e o 75º aniversário da entidade no Estado. À tarde, os presidentes Ophir Cavalcante e Carlos Augusto Monteiro Nascimento, respectivamente do Conselho Federal e do Conselho Seccional em Sergipe, dão início ao Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral no Estado, uma iniciativa que contará com a parceria da Igreja Católica por meio Conselho Nacional do Laicato do Brasil (Conal).

 

Combate à Corrupção II

Para este evento, a OAB/SE e o Conal estão enviando convites a diversos segmentos da sociedade civil para que as entidades possam se engajar ao movimento de combate à corrupção eleitoral em Sergipe. Todas as entidades interessadas no tema poderão participar deste Movimento, que tem como objetivo coibir possíveis abusos durante o processo eleitoral. Para tanto, basta o representante da entidade manter contato com a Presidência da OAB/SE, por meio do telefone 3301 – 9104 ou por e-mail presidente@oabse.org.br, destacando o interesse em participar do movimento. Este primeiro evento acontece a partir das 15h no auditório da OAB/SE, localizado à Travessa Martinho Garcez, 71, no Centro de Aracaju (prédio onde funcionou a sede administrativa da entidade e hoje estão instaladas a CAASE e a ESA).

 

DENUNCIE OS CRIMES ELEITORAIS

Ouvidoria do TRE/SE: (79) 2106-8777. E-mail: ouvidoria@tre-se.gov.br ou ainda por correspondência preenchendo o formulário eletrônico no site www.tre-se.gov.br.O prazo para as respostas às consultas é de 03 (três) dias. Na Procuradoria Regional Eleitoral: Enviar, por correio, a documentação endereçada à Procuradoria da República em Sergipe, situada na Avenida Beira Mar, nº 1064, Praia Treze de Julho, Aracaju/SE, CEP 49020-010: Enviar para o e-mail denuncia@prse.mpf.gov.br ou preencher  formulário site www.prse.mpf.gov.br

 

PRE – Saiba o que pode e o que não pode ser feito na propaganda eleitoral .Conheça algumas dessas regras:

 

Carro de som – A propaganda por meio de veículos de som (carros, bicicletas, motos) ou alto-falante é permitida até a véspera das eleições, entre as 8h e 22h. Os veículos com sonorização não podem ficar parados, nem podem estar a menos de 200 metros de igrejas, teatros, bibliotecas e escolas em funcionamento, bem como de hospitais e das sedes dos Poderes Executivo e Legislativo da União, do Estado e municípios, Tribunais de Justiça e quarteis.Não é permitido o uso de trios ou mini-trios na campanha eleitoral. Eles, porém, podem ser utilizados apenas para sonorização de comícios, que podem ser realizados entre as 8h e 24h.

 

Bem público – Nenhum bem público pode ser utilizado para fazer propaganda eleitoral. Ou seja, os candidatos não podem colocar anúncios de propaganda em parques, praças, árvores, jardins públicos, poste, sinais de trânsito, muros, tapumes e cercas. Também não podem afixar bonecos ou cavaletes em vias públicas, nem fazer distribuição de panfletos em escolas públicas.

 

Veículos de transporte público, bancas de revista e táxis também não podem ser utilizados para veicular propaganda eleitoral, por se tratarem de bens que dependem de concessão ou permissão pública. Mesmo em bens particulares de uso comum – como shoppings, galerias, bares, restaurantes, cinemas, templos religiosos – está proibida a propaganda eleitoral.

 

Bem particular – Em muros de propriedades particulares, a propaganda está permitida desde que não ultrapasse o limite de 4 m². Este limite tem que ser respeitado também nas faixas e banners, inclusive naquelas fixadas em veículos. Os outdoors – que têm mais de 4 m² de área – também não podem ser utilizados.

DO LEITOR


Trânsito no Siqueira

Do leitor Luiz Brandi: “Na rua Mariano Salmeron, os motoristas sistematicamente não respeitam os avisos de Estacionamento Proibido e é comum veículos estacionados a partir da esquina com a Rua Acre, até a linha do trem, principalmente nas portas dos Bancos e lojas de peças. Hoje, às 12,10h tinha neste trecho 05 autos e 01 caminhão estacionados na esquerda, quase na esquina com a Rua Bahia, e com o adesivo na porta de “A serviço do Dnit”. Enquanto isto, um agente da SMTT pilotando a moto de placa 7255 passava por aquela rua e nada via”.

 

Reunião com Superintendente da SMTT

Da assessoria do vereador: “O vereador Dr. Emerson, esteve reunido no último dia 28, com o Superintendente da SMTT, Dr. Osvaldo Nascimento, para tratar do atendimento às indicações do vereador, entre elas: 1. Colocação de semáforo com botoeira e faixa para cadeirantes na Av. Hermes Fontes, em frente ao Extra, atendendo solicitação através de abaixo-assinado por centenas de condôminos residentes na região. 2. Colocação de faixa de pedestre e redutores de velocidade na Av. Jorge Amado, atendendo pleito de moradores da região, devido ao risco imposto aos pedestres que tentam atravessar aquela via pública. 3. Colocação de semáforo no cruzamento da Av. Maranhão com a Rua Neópolis, atendendo solicitação de moradores das imediações, devido aos constantes acidentes e transgressões cometidos no referido cruzamento. 4. Ampliação da sinalização e a presença de agentes da SMTT na Av. Pedro Calazans, desde o cruzamento com a Rua São Cristóvão até a Av. Coelho e Campos, de modo a impedir o retorno de veículos em plena Av. Pedro Calazans, e a entrada à esquerda nos cruzamentos com São Cristóvão e Divina Pastora. 5. Recolocação de pardal eletrônico na Rua Eng. José da Silva Ribeiro Filho, no Bairro América, e abertura de retorno, nas proximidades do viaduto, para quem, trafegando pela Av. Contorno, pretende sair da cidade de Aracaju pela rodovia João Bebe Água. Esta indicação do vereador Dr. Emerson, atende reivindicação da população, devido aos acidentes na referida rua e à dificuldade de retorno, para quem se dirige ao Campus Universitário ou ao município de São Cristóvão, trafegando pela Av. Contorno, no sentido leste-oeste. O Superintendente explicou que a demora na execução das indicações se deve, no caso dos semáforos, à indisponibilidade de recursos, cabendo ao executivo municipal, através de dotação orçamentária para 2111, autorizar tais obras. Quanto aos redutores e colocação de faixas, a licitação realizada contou com a participação de apenas uma empresa, motivando a realização de nova licitação. Durante o mês de agosto a SMTT deverá realizar a revitalização de faixas de pedestres e uma campanha educativa no sentido de que, no município de Aracaju, incorporemos comportamento de obediência a estas faixas, tanto por parte de condutores quanto dos pedestres. Esta é mais uma indicação do vereador Dr. Emerson a ser atendida pela SMTT e motivo de algumas reuniões entre o vereador e a superintendência deste órgão municipal”.

 

Sobre a nota da SMTT

Do leitor Toni Sacramento; “Segundo dados da própria SMTT em sua home page, com a entrega dos últimos 26 novos ônibus no dia 27 de julho, a renovação já alcança mais de 20% da frota da cidade, que atualmente tem aproximadamente 500 veículos. Somente em 2009, foram entregues mais 100 veículos novos para o transporte de milhares de cidadãos, sendo tal medida parte do processo de renovação da frota iniciado no ano passado, já são mais de 100 ônibus entregues pelas empresas Viação São Cristóvão (VSC) e Viação Cidade de Aracaju (VCA), dentre outras, sendo tais ônibus novos vindo a substituir veículos antigos, dentre eles os das linhas Terminal Rodoviário/Desembargador Maynard; Terminal Rodoviário/Nova Saneamento; Circular Shoppings 1; Circular Indústria e Comércio 1; Augusto Franco/Siqueira Campos etc. Pergunto a SMTT: Com tantos ônibus entregues pelas diversas empresas, inclusive pela Progresso, empresa responsável pela linha 034 – Term Rod. / Lourival Batista, Sentido: Term. Zona Oeste / Term. Centro, será que não poderiam ter destinado um veículo novo para substituir um dos vários veículos sucateados, quase 100%, dos que temos na linha em circulação?”

 

Repasse dinheiro para prefeituras

Do leitor Narcizo Machado Filho: “Durante o Governo de João Alves as supostas obras realizadas no interior do Estado, eram realizadas com a ajuda do governo, esse repassando o dinheiro para as prefeituras. Esse é o argumento que ele utiliza para conseguir apoio dos prefeitos a sua candidatura. Pergunta-se – O que é mais importante para o povo a obra realizada ou dinheiro na mão dos Prefeitos? É claro que é obra realizada. Se o dinheiro é do Estado, portanto, do povo, nada mais justo do que ordenar e fiscalizar a execução das obras. Caro leitor, foi com a atitude do Governo do Estado de moralizar a execução das obras, que é possível vê varias obras espalhadas pelo Estado. Lembre-se que ao deixar o governo vários hospitais estavam fechados, estradas sucateadas e outras coisas mais”.

 

Esclarecimentos – Flávia Brasileiro

 

Que bom… A colega que não quer se identificar e que com certeza não participa de nossas Assembleias, trouxe à baila uma informação tão rica a todos e que deveria ter na verdade outra conotação, uma vez que o assunto foi discutido com a categoria em Assembleia e os nomes foram aprovados, conforme prevê nosso estatuto.

 

Infelizmente, tem gente que não se contenta com sua ínfima contribuição a si mesmo, à sua categoria e tenta destruir aquilo que se constrói com dedicação e afinco.

 

Graças a Deus nasci em uma família honrada, honesta, trabalhadora, que me deu uma boa formação. Nunca deixei de me preocupar com Justiça, com a dor alheia, com o respeito e com o próximo ( e quem me conhece sabe disso!). Não tenho credibilidade à toa e nem vou admitir que se diga que manchei o nome do SEESE ou coisa parecida, advinda a afirmação de pessoa tão pobre de espírito.

 

O fato de hoje eu ter a consciência da importância da política para a Enfermagem, o fato de eu ter coragem para enfrentamentos e de querer que a minha categoria reflita sobre política não me faz uma pessoa suja. Ao contrário! Me faz uma pessoa mais íntegra ainda, estou querendo a enfermagem em um outro patamar de importância.

 

Nunca tive, não tenho e espero não ter problemas pessoais com quem exerce cargo de gestão, não é do meu alvitre este tipo de baixaria, separo muito as coisas, não as misturo, mas não me curvo aos desmandos, à falta de respeito e de hombridade de quem quer que seja. Defendo a categoria, defendo um trabalhador em qualquer lugar e não penso se quem está do outro lado é amigo meu ou não. O meu papel hoje é representar os Enfermeiros e defender a Saúde coletiva e isso me basta.

 

Sempre tive boa relação e amizade pessoal com Samarone e jamais o atingiria se não tivesse discordando da forma de condução que vem sendo adotada com os trabalhadores, por que não foi esta pessoa de hoje que conheci e que me fez acreditar em melhoras no momento em que trocou de pasta. Nunca denegri sua imagem como homem, como pai, como filho, como cidadão, entretanto, mas não concordamos com sua forma de gerir pessoas. Jamais tive a intenção de prejudicá-lo ou coisa similar ou a qualquer outro gestor de forma pessoal. Nossa amizade não terminou, talvez estejamos em vertices opostos, ele defendendo a gestão e eu defendendo os trabalhadores, mas esta é a prova que não fecho os olhos para o que considero errado, ainda que seja meu amigo. E nenhuma outra pessoa tem responsabilidade nisso, por que não sou marionete de ninguém, absolutamente.

 

Não temos projetos pessoais políticos, mas claro que os temos de forma coletiva. Nunca confirmamos o nome de qualquer pessoa para próxima eleição municipal. Entretando, não fujo à responsabilidade daquilo que for decidido em Assembleia pela categoria, como aliás, tem sido até agora. Todas as categorias buscam representantes políticos e por que a Enfermagem teria que ser alheia? Por que não podemos almejar aquilo que professores, médicos, advogados já buscaram? Representamos a segunda maior categoria de trabalhadores no país, somos também a segunda no estado. E por que temos que votar em pessoas que não significam nada para nós? Por que a hipocrisia? Os metalúrgicos elegeram seu Presidente!

 

Não somos mais anencéfalos, não somos apolíticos, não somos alienados. A Enfermagem hoje tem voz, tem peso, respeito, está num processo de amadurecimento e nosso futuro nos aguarda, doa em quem doer, incomode a quem incomodar.

 

À colega, apenas tenho a dizer: sinto muito por ela não ter sequer a dignidade de fazer alguma coisa pelo título que ostenta. Nosso prazo de inscrição de chapa para as eleições terminou ontem dia 02 e não tivesse eu, a muito custo, montado a única chapa, o sindicato com certeza não contaria com ela para continuar seu percurso. Levantamos a questão: disponibilizamos de todas as formas o conhecimento das eleições, insistentemente pedimos para que quem discordasse da conduta da Diretoria do Sindicato montasse chapa e o que aconteceu? Nada. Reflitimos: quantos descontentes temos? Será que não há reconhecimento pelo nosso trabalho? Por que os insatisfeitos não assumem o prumo daquilo que criticam?

 

O que foi que a colega já fez pela categoria, pelo coletivo, pelo trabalhador que valesse à pena em seus longos 16 anos de formada? Eu, Flávia, tenho 8 anos de formada e 8 anos de trabalho em prol dos trabalhadores, incluindo meus finais de semana, feriados, além de muitas e muitas noites, a ausência no seio de minha família, em viagens a serviço do sindicato, abrindo mão e abdicando até de minha saúde pelo que acredito.

 

A Democracia, vive graças às discordâncias e sobrevive na inteligência e no respeito de saber aceitar o pensamento de todos a fim de construirmos algo concreto e útil para todos. Atenciosamente, Flávia de Oliveira Bernardes Brasileiro

 

Ainda sobre o Sindicato dos Enfermeiros

 

Do leitor Gilson Costa: A serem verdadeiras as colocações expostas no email publicado por você, que inclui uma carta enviada aos filiados do sindicatos dos enfermeiros pela presidente licenciada da entidade Flávia Brasileiro, alguma coisa está mais do que fora da ordem.Não falo aqui contra a participação de quem quer que seja na política partidária ou em apoios de entidades de trabalhadores a candidatos ou partidos. Nada disso. Cada um escolhe o seu rumo, seu projeto, exerce suas opções.

 

Veja que no email que denuncia consta que o “maior interesse é derrubar o secretário de saúde Samarone”. Bons tempos aqueles em que a vontade de tirar alguém de um cargo era dito de forma clara, publicamente em manifestações, inclusive com o Fora fulano, fora sicrano! Agora parece que o jogo é bruto, é rasteiro, e inclui a vida de terceiros.

 

Já na carta enviada por Flávia Brasileiro, conforme a denunciante afirma, sai das sombras algumas das questões levantadas ao longo dos últimos três anos, entre elas o boicote a algumas atividades na área de saúde. Recentemente fomos agredidos com uma tentativa de extorsão contra o ex-secretário Rogério Carvalho. Não por coincidência com participação de servidor da saúde e de gente da política. Não dá para ressuscitar o caso do soro vencido ou mesmo as denúncias de sabotagem? É de acreditar que para derrubar um secretário de saúde tenha que promover boicotes na área, nos locais de trabalho? Parece que sim!

 

É interessante também que a sindicalista encaminhe uma carta aos associados, defendendo candidaturas, mas em momento algum diz a qual ou quais partidos tais candidatos são filiados. O máximo que expõe é uma visão estreita, meramente corporativa, onde enfermeiro tem que votar em enfermeiro, médico em médico, pedreiro em pedreiro e por aí vai. E tem até o voto num candidato cuja afinidade decorre dele ser filho de uma enfermeira. Pode? Nem mesmo o nome do candidato que a sindicalista não quer que seja eleito é colocado.

 

Mas a tragédia não para por aqui. Não! Tem coisa pior.

A carta afirma que foi feito “um acordo” com os dois candidatos, Gorete e Ricardo, para defesa dos enfermeiros e por um “projeto unificado da Saúde”, seja lá o que isso significa. E aí vem o melhor. É quando o texto informa que a decisão é “apoiada pelo COREN, CRM e SOMESE”. É então de se perguntar: Quem fez esse acordo? Envolve quem? O Sindicato? A categoria? Houve assembléia? As entidades citadas de fato apóiam as candidaturas e o tal projeto unificado de Saúde? E que projeto é esse que acredito seja desconhecido por parcela expressiva da sociedade?

Por fim, é de se indagar ainda se todas aquelas mobilizações tendo como objetivo a defesa da saúde, eram apenas para desgastar secretários e colocar na vitrine pessoas com estrito interesse pessoal ou de um grupo político, sem qualquer relação de defesa dos maiores interesses da população usuária do sistema de saúde pública. Gilson Costa

 

Em tempo: Que tal buscar informações sobre esse projeto unificado de Saúde junto à Somese, CRM e Corem e se de fato elas apoiam as decisões da Brasileiro.

 

 

Blog no twitter: www.twitter.com/blogclaudionun

 

Frase do Dia

“Sou um homem de princípios rígidos, e o primeiro deles é ser flexível sempre”. Everett Driksen.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários