Sergipe e os assaltos

0

O secretário de Segurança, Luiz Mendonça, quando retornar da Europa, tem que reformular a estratégia da ação policial no Estado. Os números de uma pesquisa que colocam Sergipe como tranqüilo e sem violência estão obsoletos ou até equivocados. Não dá mais para se gabar de que Aracaju é um santuário, onde todos convivem na boa paz e com uma segurança infalível.

É possível que as pesquisas apresentadas pelo Ministério da Justiça, se refiram a assassinatos, mas não dá para engolir que, em termos de assaltos, estupros, seqüestros relâmpagos e arrombamentos de residências, Sergipe esteja abaixo de outras capitais. Proporcionalmente, sobre a violência, não há muita diferença. Apenas para servir de exemplo, ontem pela manhã foram registrados nove assaltos em Aracaju, sem contar com os que ocorreram no período da noite e que, certamente, aconteceram no decorrer da noite e madrugada. É preciso colocar as cartas na mesa e falar a realidade para a população.

Insistir de que Sergipe é uma ilha em termos de violência é querer expor a sociedade. E a dedução é simples, porque se as autoridades policiais anunciam Sergipe como um paraíso da segurança e tranqüilidade, pelo menos neste momento, é colocar em risco os seus próprios habitantes. Aracaju ainda tem hábitos de província. Nos bairros e até em algumas ruas do centro da cidade, famílias colocam cadeiras nas calçadas para “tomar uma fresquinha”.

Se não forem informadas de que isso já é perigoso – olha as desvantagens das metrópoles – expõem essa gente bem intencionada a marginais. É preciso que se fale a verdade e prepare a polícia para enfrentar uma realidade que vive agora. Houve uma época que bandido de outros Estados não vinha a Sergipe porque a fama de uma Polícia eficiente era conhecida além fronteira. Sabia que se viesse não conseguiria grandes ações porque seria preso e talvez nunca mais roubasse alguém.

Hoje não, é moleza…

Nas imediações da Universidade Tiradentes, por exemplo, jovens estudantes que vão entrar nos carros para retornar às suas casas, podem sofrer um seqüestro relâmpago. A sobrinha de um cidadão influente no Estado passou aproximadamente três horas com dois homens, fortemente armados, no banco traseiro do seu carro, percorrendo os caixas eletrônicos para retirar dinheiro.
Não conseguiram e os bandidos foram tão audaciosos que fizeram ela ir à casa de uma amiga e conseguir alguma coisa para eles. Por sorte arrecadaram 300 reais e os marginas ficaram satisfeitos. Saltaram nas proximidades da Terra Dura. Um casal que namorava em um carro, próximo ao apartamento da garota, também teve o mesmo destino da universitária. A menina é sobrinha de uma autoridade e teve que tirar dinheiro através do cartão para entregar aos bandidos, que levaram celulares, colar, pulseira e a carteira do rapaz. Um deles falava em estuprar a jovem. Esse tipo de pequenos seqüestros está ocorrendo todas as noites, em pontos variados da capital. 

O assalto que houve ontem em uma loja no bairro Siqueira Campos deixou um auxiliar do Governo visivelmente irritado. É que o repórter de uma das rádios, que estava no Bugio, chegou 30 minutos antes de uma viatura policial. A maioria das farmácias está fechando à noite para evitar assaltos, não custa muito as pizzarias também ficarão sem funcionar e os restaurantes da orla estão contratando seguranças particulares. É verdade que se vê várias viaturas da Polícia na extensão da praia de Atalaia. Mas, para que serve viaturas paradas? Há uma necessidade grande de reformular a vigilância na capital e fortalecer o policiamento no interior.

Não se pode calar diante desse quadro de violência, apenas para atrair turistas, porque alguns desses visitantes já sofreram assaltos. Um casal deles teve seu veículo roubado, embora fosse encontrado. Lógico que ainda é bom viver em Aracaju, mas já não dá para dormir de janelas abertas.

A segurança tem que ser revista, avaliada e encontrada uma forma de frear a ousadia dos bandidos, que estão cada vez mais presentes e perigosos. Talvez seja apenas uma onda, mas já está se tornando um maremoto…

IRONIA
O petista Gilson Costa tratou com ironia as declarações do presidente regional do PT, Severino Bispo, de que existe “um caminhão de problemas no partido”. Insinuou que Severino foi quem enviou mensagem a Plenário, solicitando que fosse procurado para mais informações.

RECLAMAÇÃO
Segundo Gilson Costa, “o que Severino deve estar reclamando é que a equipe de Déda não tem o dedo dele, o Severino”. E continua: “basta ver que o exemplo dado por Severino foi a forma de escolha da equipe de Déda. E na Barra dos Coqueiros, Porto da Folha e Lourdes?”

BRIGA
Gilson Costa conclui dizendo que “reclamar depois das nomeações fica um cheirinho de briga por cargos”. E acrescenta: “na primeira gestão foi assim”. Gilson diz ainda que “o silêncio só chegou depois que Severino emplacou o professor Anderson como secretário. Depois foi só silêncio…”

ROSINEIDE
A assessora de imprensa do PT, Rosineide Messias, informou que os membros do partido estão respeitando os estatutos e as instâncias de legenda. Desfaz, assim, insinuações do presidente regional Severino Bispo, que deixou a entender que alguém não estava respeitando os estatutos do PT.

CONSULTA
Rosineide Messias integra a tendência “Articulação na Base” e garante que o prefeito consultou todos os segmentos para a formação do secretariado. “Não é verdade que o prefeito deixou de ouvir o PT”, disse e acrescentou: “consultou o partido e os aliados que integram a coligação”.

BATALHA
O secretário de Comunicação Carlos Batalha não será exonerado do cargo ao retornar de sua viagem à Europa e chegar em Aracaju. O seu afastamento só se dará se for da vontade dele, caso não aceite o rebaixamento da Pasta para a categoria especial. Batalha dará expediente amanhã.

CONVERSAS
Depois que o Governo extinguiu o Darf da Secretaria de Comunicação Social, muitos comentários e especulações surgiram em relação à permanência de Carlos Batalha. O governador João Alves Filho, entretanto, declarou que já havia concluído as mudanças que faria em seu Governo, com a saída de Eduardo Amorim da Saúde.

EMENDAS
Dos R$ 108 milhões das emendas de bancadas aprovadas para Sergipe em 2004, apenas R$ 28 milhões foram empenhados. Desses R$ 28 milhões empenhados, foram pagos apenas R$ 17 milhões, dos quais R$ 10 milhões para a Prefeitura de Aracaju.

ESTÉRIL
Um dos deputados federais disse que se trata de um trabalho estéril, mas outro parlamentar culpa a falta de iniciativa de alguns secretários de Estado. O mesmo parlamentar disse que ouviu de um ministro a informação de que não havia liberado recursos para determinada área do Estado, porque não havia projeto.

SUGESTÃO
Um dos deputados acha que o governador João Alves Filho deve responsabilizar um dos seus auxiliares só para exigir e encaminhar projetos das demais pastas. Aliás, era assim que o governador fazia nos Governos anteriores: “chegava nos ministérios já com os projetos prontos e definidos”

CONVERSA
O senador José Almeida Lima (PSDB) está conversando com lideranças importantes do interior, para fortalecer o seu novo partido. Esteve com o ex-prefeito Jerônimo Reis (PTB) e o convidou para ingressar no tucanato, oferecendo-lhe condições para disputar um mandato majoritário.

INFORMAÇÃO
Ontem, em Aracaju, circulou a informação de que Jerônimo Reis estaria reunindo o seu grupo em Lagarto, para voar rumo ao ninho tucano. Uma pessoa vinculada a Jerônimo Reis desmentiu a reunião, mas confirmou a conversa com o senador Almeida Lima.

VALADARES
O nome do senador Antônio Carlos Valadares (PSB) é lembrado, dentro de sua coligação, como um nome para disputar o Governo do Estado. Alguns políticos acham que ele soma mais as lideranças do interior. Marcelo Déda disputaria o Senado Federal.

Notas

PEREGRINAÇÃO
O deputado Mardoqueu Bodano (PL) fez uma verdadeira peregrinação para que os policiais recebessem diárias antecipadas, em razão do exercício da sua função em eventos de massa, a exemplo do Pré-Caju. Mardoqueu ficou animado depois ter indicação de sua autoria, nesse sentido, aprovada na Assembléia Legislativa. Mardoqueu ficou muito feliz em saber que o governador atendeu à sua reivindicação, “porque ela é justa”. O parlamentar lembrou que em Salvador os policiais recebem diárias e alimentação, durante eventos de massa.

REPERCUTE
A vitória do vereador José Ramos da Silva (Zeca), do PSB, para presidente da Câmara Municipal de Aracaju, repercutiu forte nos meios políticos da Capital, Ontem, um empresário importante concluiu que o percentual de votos que Marcelo Deda obteve para a reeleição não influencia entre os vereadores. O pessoal da oposição está chateado e acha que o prefeito Marcelo Deda (PT) não deu muita importância às eleições da Mesa da Câmara, porque tinha certeza que faria o presidente sem conversar com ninguém.

G. BARBOSA
O grupo holandês Ahold concordou em vender sua rede brasileira do G. Barbosa, de Sergipe, a uma afiliada da empresa norte-americana Acon Investimentos por 122 milhões de dólares. A Ahold, quarto maior varejista mundial em vendas, emitiu comunicado sobre a compra na sexta feira da semana passada. Em março do ano passado, a Ahold anunciou a venda dos supermercados Bompreço para a Wal-Mart. A empresa também se desfez da administradora de cartões de crédito Hipercard, adquirida pelo Unibanco.

É fogo

Até às 11 horas de ontem havia sido registrado em Aracaju nove casos de assaltos a lojas e residências.

O posto de combustíveis localizado na saída de Aracaju foi assaltado, ontem, por 10 homens fortemente armados.

Uma loja de peça no bairro Siqueira Campos também foi assaltada ontem à tarde, por homens armados.

No bairro 18 do Forte uma casa foi arrombada e os ladrões levaram uma televisão, um aparelho de DVD e 250 reais.

O deputado Mardoqueu Bodano (PL) defende que o Governo – Federal e Estadual – deve investir mais recursos na área de saúde.

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) está intensificando os seus contatos com o ex-governador Albano Franco (PSDB).

O prefeito de Estância, Ivan Leite (PSDB) está trabalhando pesado para colocar as coisas em ordem.

A maioria dos prefeitos deixou salários de servidores atrasados e os novos prefeitos estão com dificuldade para colocar tudo em dia.

Muita gente deverá ser atingida pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que ainda não revelou para que veio.

O governador João Alves Filho participa hoje do início do levantamento das estacas da ponte que liga Aracaju à Barra dos Coqueiros, no leito do rio Sergipe.

A Caixa Econômica Federal estima que 2005 deve ser o primeiro ano de um período dourado para o mercado imobiliário brasileiro.

A Petrobras anunciou que investirá R$ 60 milhões durante a parada de manutenção da Refinaria de Capuava, em Mauá (SP).

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários