Sergipe em transe: “que Deus tenha misericórdia deste estado”

0

O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

No rescaldo de outubro e os efeitos causados por uma das eleições mais atípicas da história, velhos e novos protagonistas fazem uma inflexão partidária em busca de um período sabático para tentar traçar o futuro. Pelas redes sociais ou pelo silêncio é possível mapear por onde anda suas excelências:

Jackson Barreto, o candidato derrotado duas vezes para o senado (1998 e 2018), divide o tempo entre indicar parentes para secretarias e curtir a vida em belas praias e tomando seus “bons drinks” ao lado de companhias que lhe sejam aprazíveis. E de quebra ainda ganhou do governo pensão especial de abril a setembro (veja matéria nesta edição).

André Moura ainda não “tirou a roupa” de líder de Temer e perambula aqui e acolá “levando recursos” conseguidos por ele, segundo o próprio. A ficha ainda não caiu e ele ainda luta por um cargo em Brasília.

Valadares prefere se aperfeiçoar em redes sociais e, para o desespero dos adversários, Valadares Filho assumiu um cargo no PSB em Brasília. Heleno Silva, Jony Marcos e agregados tentam conquistar espaços em Brasília  ou no governo do estado.

Eduardo Amorim sumiu, aliás, coisa que já havia feito e nem tinha percebido. Vive o dilema de perdoar André Moura a quem atribuiu grande parte de sua derrota ou romper definitivamente com o antigo aliado. Vê o PSDB minguar e dificilmente será nome decisivo no pleito de 2020 nos municípios. Como político foi um grande médico.

Já os que galgaram sucesso nas urnas tentam imprimir seu ritmo de trabalho.

O governador Belivaldo Chagas, ironicamente, cria uma agenda negativa de seu próprio governo, de terra arrasada, aterrorizando os sergipanos e criando temor em investidores, para, quem sabe no futuro, abrir um leque de privatizações e aprovar uma reforma da previdência estadual que só vai pegar o pequeno, ou como diria Déda, a arraia miúda. Para quem chegou para resolver, Galeguinho pediu arrego cedo demais.

Os dois senadores eleitos trilham caminhos diferentes.

Alessandro Vieira, o delegado, abriu fogo contra o judiciário, ajudou derrubar Renan Calheiros e parece querer liderar as oposições em Sergipe. Ocorre que o delegado cometeu um ato falho na eleição para a Mesa do Senado. Na ânsia de alijar Renan da presidência, a “bancada da renovação” acabou escolhendo um nome envolvido em escândalos em seus estado (Amapá). A eleição de Davi Alcolumbre nem de longe é a salvação do Senado e para quem acompanhou a fatídica votação era de se esperar que Alessandro votasse em Reguffe, com uma agenda austera, de transparência e ficha limpa. O delegado fez ouvido de mercador e escolheu o homem do Planalto.

Rogério Carvalho, pelo contrário, ainda não foi alçado ao estrelato dos tapetes azuis. Foi duro contra os colegas senadores que escolheram o voto aberto no caso da eleição do Senado e só. Prefere se articular e preparar o partido que lidera para as eleições de 2020 e, principalmente, 2022, quando ele deseja chegar ao palácio Augusto Franco. Em Brasília, aliás, o bloco do PT está se distanciando do PC do B e isto pode influenciar ainda mais no quase certo racha entre petistas e comunistas em Aracaju. Basta lê o que disse Silvio Santos, estrela de primeira grandeza do PT, sobre o que pensa sobre a gestão de Edvaldo Nogueira e a simplória nota 5 à gestão do ainda comunista.

De resto, alguns pontos merecem destaque deste Sergipe em transe pré-carnavalesco foi a estranha eleição de Luciano Bispo à Alese e firmeza da Luiz Garibaldi que não se deixou baixar o pescoço para os acordos de bastidores e o corre-corre das lideranças do interior já visando o ano que vem.

Parafraseando Eduardo Cunha, mui amigo de certo sergipano, “que Deus tenha misericórdia deste estado”. Aliás, pobre estado em todos os sentidos, não só no financeiro, mas na concepção da democracia e da
independência dos poderes.

Aqui a subserviência transita livremente em todos os lados…

 

Gustinho Ribeiro leva sem sucesso disputa paroquial para Brasília. Mal assessorado Pelo jeito o deputado federal Gustinho Ribeiro vai focar o mandato em levar a briga paroquial de Lagarto para Brasília. Deve focar nas emendas e querer disputar com Fábio Reis quem manda mais. Pelo jeito está mal assessorado. Precisa pensar macro, não existe mais espaço para a pequenez política. Precisa entender que Brasília é para lutar pelo desenvolvimento de Sergipe e ajudar os sergipanos, sem distinção. Enquanto ele pensa pequeno o adversário, Fábio Reis, se tornou líder da bancada federal.

STJ aplica teoria do desvio produtivo e condena banco por dano moral coletivo Conjur: A 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, em decisão unânime, aplicou a teoria do desvio produtivo ao condenar um banco a pagar R$ 200 mil de indenização por danos coletivos por não cumprir parâmetros estabelecidos em lei para atendimento ao consumidor. O banco foi o Banese.

1ª decisão colegiada Esta é a primeira decisão colegiada que aplica a teoria desenvolvida pelo advogado capixaba Marcos Dessaune. A tese, que já havia sido aplicada em ao menos 13 decisões monocráticas no STJ, garante indenização por danos morais a clientes pelo tempo desperdiçado para resolver problemas gerados por maus fornecedores.

Regras de atendimento No caso analisado, a Defensoria Pública de Sergipe pediu que o banco fosse condenado por não cumprir regras de atendimento presencial em suas agências bancárias relacionadas ao tempo máximo de espera em filas, à disponibilização de sanitários e ao oferecimento de assentos a pessoas com dificuldades de locomoção.

Condenação no valor de R$ 200 mil A sentença condenou o banco a pagar R$ 200 mil de indenização, além de adotar providências para sanar os problemas apontados. Porém, o Tribunal de Justiça de Sergipe afastou o dano moral. A Defensoria Pública recorreu ao STJ, pedindo a aplicação da teoria do desvio produtivo do consumidor.

Tempo útil A relatora, ministra Nancy Andrighi, explicou que a proteção à intolerável e injusta perda do tempo útil do consumidor ocorre pelo desrespeito voluntário das garantias legais, com o nítido intuito de otimizar o lucro em prejuízo da qualidade do serviço.

Serviços não foram adequados “Na hipótese concreta, a instituição financeira recorrida optou por não adequar seu serviço aos padrões de qualidade previstos em lei municipal e federal, impondo à sociedade o desperdício de tempo útil e acarretando violação injusta e intolerável ao interesse social de máximo aproveitamento dos recursos produtivos, o que é suficiente para a configuração do dano moral coletivo”, afirmou a ministra. Seguindo o voto da relatora, a 3ª Turma restabeleceu a sentença, condenado o banco a pagar R$ 200 mil de indenização por danos morais coletivos.

Esgoto estourado na Rua Aldon Figueiredo no Bairro Pereira Lobo em Aracaju.

Esgoto estourado: Deso não cumpre prazo dado A foto ao lado é da Rua Aldon Figueiredo, em frente ao número 43, no Bairro Pereira Lobo em Aracaju. O esgoto está estourado com um mau cheiro insuportável. A comunidade ligou para a Deso que deu o prazo até ontem, 13, para ir consertar. E não apareceu!

Podridão no Bairro Jardins: cadê o sistema de esgoto implantado pela Deso? Alguém pode explicar se a obra da Deso de saneamento básico nas avenidas do Bairro Jardins, onde foi construída até uma estação de tratamento, está funcionando? A podridão é enorme em várias áreas.

“Novo” crachá de identificação O blog foi informado que a gestão da saúde estadual que entrou no fim do ano passado está verificando a denúncia dos servidores – principalmente do Hospital de Urgência e da maternidade Nossa Senhora de Lourdes – de que na gestão passada foram obrigados a tirarem fotos (inclusive um estúdio foi montado nas unidades) para um “novo” crachá de identificação. Onde estão os novos crachás? Quem era o dono do “estúdio”? Para onde foi o cadastro de cada servidor feito no momento da foto? Quem está em poder deste banco de dados? O governador era Jackson e o superintendente Luiz Eduardo Prado. A atual gestão está em busca de respostas…

CPI das Milícias Uma sugestão para o senador Alessandro Vieira e os outros parlamentares de Sergipe: propor a CPI das milícias. No caso do senador e competente delegado Alessandro Vieira como é um homem da área da segurança pública pode contribuir para ajudar a compreender porque essa força criminosa tem tantos aliados na política. Seria bom também para mostrar e acabar com a aparência que está com alinhamento político com o Planalto.

JB isolado Desgastado com os sergipanos e vindo de uma derrota humilhante nas urnas, o marketing do prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira detectou que ficar ao lado do ex-governador Jackson Barreto tem “derretido” a imagem do gestor. A orientação é se afastar ao máximo de JB, principalmente pelos últimos fatos pós-eleição.

JB isolado JB isolado II Recentemente, o ex-governador divulgou fotos do seu mais recente “tur”, andando de pedalinho, numa espécie de deboche ao eleitor. E para deixar sua imagem ainda mais desgastada, o deputado estadual Georgeo Passos divulgou o valor de quase R$ 100 mil recebido por Jackson “a título de pensão especial”. Um verdadeiro tapa na cara dos servidores estaduais.                                                                                                                              

Governo diz que pagou Pensão Especial a Jackson Barreto, de abril a setembro de 2018 Deu no NE Notícias: O discurso de que o Estado está com dificuldades financeiras já é conhecido por todos. No entanto, isso não impede que o Governo continue gastando dinheiro com o que bem entende. Um exemplo disso, é a gorda pensão paga ao ex-governador Jackson Barreto de Lima. O gestor, que comandou o Executivo entre 2013 e 2018, recebeu recentemente mais de R$ 100 mil a título de pensão especial – ainda que haja decisão do Supremo Tribunal Federal suspendendo pagamentos desse tipo. Toda matéria.

Comissões O Senado Federal realizou na tarde da quarta-feira, 13, as reuniões de instalação e eleição das 13 comissões permanentes da Casa. O senador Alessandro Vieira (PPS-SE) estará presente em comissões chave do Senado: CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania), CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) e CE (Comissão de Educação, Cultura e Esporte).

Assembleia Geral do Sinpol/SE reúne filiados para definir bandeiras de luta prioritárias da categoria Uma Assembleia Geral repleta de filiados participativos e unidos em busca de melhorias para os profissionais que integram a base da Polícia Civil. Esse foi o resultado da primeira Assembleia Geral Ordinária do Sinpol/SE deste ano, que ocorreu na tarde da terça-feira, 12, no auditório da Academia de Polícia Civil (Acadepol). Com uma pauta extensa, os filiados lotaram o espaço para acompanhar as deliberações de interesse coletivo. Confira detalhes aqui.

OAB e instituições promovem debate sobre o pacote anticrime A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Sergipe, através da Comissão de Direitos Humanos, juntamente com o Observatório da Democracia da Universidade Federal de Sergipe, a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia, Policiais Antifascismo e o Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública do Estado de Sergipe convocam a sociedade civil para um debate público sobre o pacote anticrime proposto pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Debate hoje O debate será realizado no plenário da Seccional, localizado na Avenida Ivo do Prado, 1072, bairro São José, a partir das 18h30, nesta quinta-feira, 14. O projeto de lei tem 34 páginas e propõe mudanças em 14 pontos do Código Penal, Código de Processo Penal, Lei de Execução Penal, Lei de Crimes Hediondos e Código Eleitoral, para tratar de temas como corrupção, crime organizado e violência.

Polêmica O presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/SE, Robson Barros, explica que o Pacote é polêmico e vêm sendo questionado e louvado por algumas das medidas pelos diversos especialistas da área. “Dessa forma, a Ordem e instituições parceiras decidiram debater, de forma democrática e livre, os erros e acertos da proposta da reforma e por isso convidamos desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, juízes, promotores, defensores públicos, advogados, professores universitários e membros das policias Federais, Civis, Militares e da Guarda Municipal”, adianta.

Presenças A mesa do debate contará com a presença de representantes da magistratura do Tribunal de Justiça de Sergipe, da Policia Federal e Civil, da Defensoria Pública Estadual, do Ministério Público Estadual, da OAB, da Universidade Federal de Sergipe e demais associações e instituições. Mantendo o espírito democrático do debate e da imparcialidade inerente à Ordem dos Advogados, após as intervenções dos representantes dos diversos órgãos, associações e instituições, será aberta a fala para membros da plateia e observadores.

Defensor Público será o mais novo cidadão aracajuano A Defensora Pública e Vereadora, Emília Corrêa (Patriota) convida a sociedade para Sessão de Entrega de Título de Cidadão Aracajuano, ao Defensor Público do Estado de Sergipe. Alfredo Carlos Nikolaus de Figueiredo. A solenidade acontecerá dia 27 de Fevereiro, às 16 horas, no Plenário Vereador ‘Abrahão Crispim’, da Casa Legislativa do Município de Aracaju.

CDE-SEBRAE/SE propõe abertura do mercado para egressos do exército Em iniciativa tomada Conselho Deliberativo Estadual do SEBRAE em Sergipe, um grupo de empresários definiu a construção de um projeto que visa a absorção de mão-de-obra egressa do Exército Brasileiro. O presidente do CDE-SEBRAE/SE, Marco Aurélio Pinheiro, reconhece a capacidade desse público. “A proposta é absorver uma mão-de-obra qualificada. Egressos das Forças Armadas prestam serviço por até sete anos, época na qual têm a oportunidade de se qualificar, desenvolvem disciplina e exercício de liderança, tornando-os aptos a ocupar qualquer espaço no mercado de trabalho”, explicou.

Agenda Ao SEBRAE em Sergipe garantiu um papel importante nesse processo. Segundo Pinheiro, a entidade terá o papel de capacitar esses jovens para o empreendedorismo, que é importante para incentivar a livre iniciativa, ampliando o leque de oportunidades. O resultado da reunião entre entidades definiu a criação de uma agenda conjunta com o 28 Batalhão de Caçadores, representantes do Exército Brasileiro em Sergipe, para que a ação possua os devidos direcionamentos. A reunião acontecerá no próximo dia 25.

Avosos celebra Dia Mundial de Combate ao Câncer Infantil No próximo dia 18, em celebração ao Dia Mundial de Combate ao Câncer Infantil (15 de fevereiro), a Associação dos Voluntários a Serviço da Oncologia (Avosos) entregará ao Governo do Estado as novas instalações do Internamento Pediátrico da Oncologia Maria Ruth Wynne Cardoso ´Tia Ruth´.

HUSE Será às 9h, no Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE). “Um espaço bem organizado, ilustrado e exclusivo para crianças e adolescentes com câncer do Estado de Sergipe, não apenas aos assistidos pela Avosos. Para a construção utilizamos fundos de reservas de parceiros da instituição e recursos provenientes do nosso Centro de Oncologia, que possibilita tratamento aos adultos com câncer.

Apoio Os recursos doados pela sociedade são revertidos exclusivamente ao apoio ao tratamento na Casa Tia Ruth de Apoio: alimentação, hospedagem, cesta básica, transporte, exames especializados, consultas médicas e outros”, pontua o fundador e presidente voluntário da Avosos, Wilson Melo. No total foram investidos cerca de R$ 75 mil (reforma física do ambiente) e cerca de R$ 165 mil (mobília: leitos, armários e outros; condicionadores de ar, plotagem e sinalização).

Política, arte e boêmia se encontram no mais novo bloco do Carnaval de Aracaju Para esquentar a folia de momo, a capital sergipana receberá o Bloco Filhos e Filhas de Marx no próximo dia 16. O músico sergipano Alex Sant’Anna e a Desorquestra Malestrosa serão as atrações e puxam os carnacomunas, como são chamados os seguidores do bloco.

Homenagem A ideia este ano é carnavalizar na companhia do Velho Mouro, em homenagem aos 60 Anos da Revolução Cubana e em memória da camarada Rosa Luxemburgo. Os temas serão comentados pelos professores Alexandrina Luz e Romero Venâncio na concentração do bloco.

Arte sergipana Os carnacomunas também reverenciam a arte sergipana, homenageando sua música e sua produção audiovisual. Essa última fica por conta da exibição do curta-metragem “Nadir da Mussuca”, da pesquisadora e professora Alexandra Dumas. O curta, lançado em 2016, será exibido também na concentração.

A folia Nadir da Mussuca é um mulher, negra e artista da comunidade quilombola Mussuca, em Laranjeiras, Sergipe. Sua referência e ancestralidade afro-brasileira trazem ao mesmo tempo o Samba de Pareia, o São Gonçalo e o Reisado do seu lugar de origem. A folia terá início às 14h30 no Bar Última Sessão, no Parque dos Cajueiros (Av. Beira Mar, 84, bairro Farolândia), em frente ao Posto Petrox. A atividade é gratuita. Após o debate e a exibição do curta-metragem, o bloco faz um cortejo até o Blend do Parque dos Cajueiros.

O que vem nesse estandarte? Com muita irreverência, desde 2017 o bloco pretende atua através do método “boemia crítica”, estimulando uma batalha de ideias contra o capitalismo e em defesa da alternativa comunista (comunista como ponto de chegada da transição socialista). As atividades do Filhos e Filhas de Marx combinam debates sobre temas históricos, políticos e culturais com manifestações artísticas e muita boemia em Aracaju, Olinda e Salvador.

Objetivo De acordo com a organização, o objetivo é agregar pessoas que lutam ou queiram lutar pela superação da exploração e da opressão e não importa se fazem parte ou não de uma organização política. Seguindo essa lógica, as atividades do bloco são financiadas apenas por pessoas físicas diretamente, contribuindo para a ‘sacolinha vermelha’, ou por meio de compras de camisas, mortalhas, entre outros. Para saber mais, acesse os perfis do Filhos e Filhas de Marx no Facebook e no Instagram: @blocofilhosefilhasdemarx

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

Reunião CNI A convite da direção nacional do PRB, o presidente de honra do partido em Sergipe, Heleno Silva, e o presidente estadual, Jony Marcos, participaram de uma reunião na sede da Confederação Nacional da Indústria, em Brasília, com bancada do partido no Congresso. Eles discutiram sobre a importância da indústria na geração de empregos. O presidente da CNI, Robson Braga Andrade, também destacou a importância do Sistema “S”na formação de mão-de-obra qualificada para a indústria. Todos os parlamentares e diretores do PRB reforçaram o papel essencial da indústria nesse atual momento de crise, como forma de vencer as consequências negativas provadas pelo desemprego na nossa economia.

Curso Livre de Mídias Sociais – Chegou a vez de Capela Está precisando desenvolver sua empresa? Precisa investir em comunicação, mas o mercado não ajuda? Que tal apostar no Mundo Digital? Quer saber como? Vem aí o Curso Livre de Mídias Sociais. Dia 23 de Fevereiro às 8h, no Colégio Estadual Edélzio Vieira de Melo em Capela.Para mais informações ligue para (79) 9 9896-2084 ou envie e-mail para cursos.attitude@gmail.com Obs: O valor da inscrição é de apenas R$ 20,00 (vinte reais), para professores e de apenas R$ 10,00 (dez reais), para estudantes, a inscrição será realizada via preenchimento deste formulário, o pagamento do valor do curso, poderá ser feito via depósito ou no dia do evento. O Curso também conta com certificado e sorteio de brindes. Acesse o link.

PELO E-MAIL E FACEBOOK

ARTIGO 

Estimados irmãos PMs/BMs  Por coronel Rocha 

Nós, militares estaduais, amargamos o descaso dos últimos governos com nossas instituições e com nosso pessoal.

Nossas unidades não passam por reforma há quase uma década, não são adquiridos armamentos e munições com a frequência e necessidade com que nossas instituições necessitam para prestar um serviço continuo e de melhor qualidade a todos os sergipanos, não possuímos coletes balísticos em quantidades suficientes para que cada policial militar possua o seu (por se tratar de EPI, cada PM deve possuir uma unidade).

Os recursos de custeio cada vez mais escassos, fazendo com que os aluguéis de viaturas sejam pagos com atrasos, da mesma forma combustíveis. O valor do ticket alimentação defasado há mais de 6 anos. Dentre os mais diversos problemas de ordem estrutural e administrativos que passamos como promoções atrasadas, salários pagos com atraso de quase 15 dias todos os meses, 13 salário pago atrasado e parcelado em 12 parcelas.

Enfim, além de todos estes entraves, estamos sem receber sequer o reajuste anual de salários, constitucionalmente previsto, há mais de 6 anos.

E nossos inativos, depois de mais de 30 anos de serviços prestados a sociedade sergipana, sofrem com salários e pensões atrasadas, com retirada de direitos.

Mas nem tudo são espinhos na segurança pública.

Merecidamente nossos irmãos policiais civis estão em vias de conseguir melhorias para suas classes, tais como redução de interstícios para promoção, que vale ressaltar, todas por antiguidade e sem o condicionante de existência de vagas; criação de novos níveis nas carreiras, significando aumento real de salários; regulamentação, já aprovada, ampliando a definição de atividades de plantão para efeito de percepção de retribuição de atividades extraordinárias, inclusive de sobreaviso; aquisições permanentes de armamento e munições, dentre outras conquistas, repito, merecidas e justas.

As nossas instituições militares estaduais não podem ficar ao largo destas possíveis conquistas laborais do nossos co-irmaos policiais civis.

Certo de estar contribuindo com o debate para uma melhoria dos serviços prestados ao povo sergipano, encaminho as propostas de reestruturação das carreiras de agentes, escrivães e delegados, esta última já com parecer da PGE.

Leiam, analisem e proponham alterações em nossas legislações aos nossos comandantes.

Tenho certeza absoluta e confio no alto comando da Polícia Militar/Bombeiro Militar, que serão aceitas e analisadas todas as propostas para melhorias em nossas carreiras. Nossos comandantes saberão apresentar, negociar e conquistar as alterações apresentadas.

Compartilhem com todos os PMs/BMs, através das redes sociais,

UNIDOS OMBRO A OMBRO…
FRONTE ERGUIDA…
AVANTE CAMARADAS…
SOMOS BRAVOS SOLDADOS DE SERGIPE, PAZ E JUSTIÇA É O NOSSO IDEAL

Coronel Rocha

 

NOTA DA CHAPA RENOVAR PARA UNIFICAR:  FALTA FAIR PLAY NA ELEIÇÃO DA ASPRA

Como já divulgado anteriormente, no próximo dia 21 de fevereiro ocorrerá a eleição da ASPRA (Associação de Praças Policiais e Bombeiros Militares de Sergipe)

Foi registrada a chapa RENOVAR PARA UNIFICAR, composta por: CB ISAIAS – 2º BPM; CB JOHELLYSON – 5ª CIPM; CB ALEX LIMA – HPM e SGT RICARDO – QCG/NTI.

Sabemos que houve o registro de chapa da situação, tendo o SGT CARLOS (atual presidente) como candidato a Vice-Presidente.

As falhas no processo democrático para a eleição não são os únicos obstáculos encontrados. Não bastassem as obscuridades envolvendo o processo de homologação das chapas, formação de Comissão Eleitoral e divulgação dos sócios votantes, o presidente da Associação não está encarando o pleito eleitoral com FAIR PLAY.

Como toda eleição, é necessário que os candidatos cheguem aos eleitores e exponham suas propostas, de forma justa e equiparada, a fim de proporcionar plena oportunidade de escolha aos eleitores.

Ocorre que a chapa RENOVAR PARA UNIFICAR está com grandes dificuldades de chegar aos associados da Aspra, porque os nomes dos sócios votantes estão guardados a sete chaves pela atual Presidência.

Além disso, é sabido que há um grupo de WhatsApp voltado para os sócios da Associação, que tem o SGT CARLOS como administrador.

Acontece que por diversas vezes os membros da chapa RENOVAR PARA UNIFICAR solicitaram o ingresso nesse grupo ao Sgt Carlos, mas sequer obtiveram resposta.

Assim, a eleição da Aspra está da seguinte forma:
Chapa composta pelo atual Presidente – tem a relação de sócios votantes e integram o grupo de WhatsApp com os associados;

Chapa RENOVAR PARA UNIFICAR – não sabem quem são os sócios votantes e tem negado o ingresso no grupo de WhatsApp com os associados.

No jogo eleitoral da ASPRA o atual presidente é o chefe da federação, é o árbitro da partida e é também jogador titular do time da casa. Nem Eurico Miranda conseguiu tamanha proeza.

Pedimos ao presidente da Aspra (Sgt Carlos) que permita, de forma justa e igualitária, que a chapa RENOVAR PARA UNIFICAR entre em campo nesse maravilhoso jogo da DEMOCRACIA

CHAPA RENOVAR PARA UNIFICAR

ARTIGO

Medicina da Floresta por Antônio Samarone (Fonte: Portal UOL – “O Novo Psicodelsmo.”)

“Um conhecido ditado indígena usa dois lobos como metáfora para descrever os conflitos internos de todo ser humano. Um é o lobo do ódio, o outro do amor. Ambos disputam o poder sobre mim, diz a passagem. E quando me perguntam qual é o lobo vencedor, respondo: Aquele que eu alimento.”

Em 1930, Raimundo Irineu Serra (mestre Irineu) fundou o Santo Daime. Primeira religião brasileira a fazer uso do chá de ayahuasca fora do contexto indígena. Em 1943, o cientista suíço Albert Hoffman sintetizou o LSD. Nascia para o mundo as substâncias psicodélicas. Não confundam nem com os psicotrópicos, nem com os narcóticos.

Em 1969, o mundo assistiu espantado o Festival de Woodstock, movido com os psicodélicos. A consciência expandida, permitindo surfar em ondas sonoras e mirações psicodélicas de mandalas, fractais e luzes coloridas, tornou-se uma novidade. Em 1971, o presidente Nixon proibiu o uso dos psicodélicos e as pesquisas médicas sobre essas as substâncias. Nasceu aqui o movimento americano da contra-cultura.

Entre as substâncias psicodélicas, uma é brasileira. O Chá indígena ayahuasca, feito com a planta chacrona e o cipó jagube (mariri). A ayahuasca possuí um princípio ativo chamado dimetiltriptamina (DMT), que vem sendo estudado para o tratamento de transtornos mentais, como ansiedade, depressão e dependência química.

A professora Fernanda Palhano, publicou um estudo na revista “Psychological Medicine” sobre o efeito antidepressivo da ayahuasca, em pacientes com depressão profunda e que não respondem ao tratamento convencional.

Nas folhas da chacrona, um arbusto da família Rubiaceae, (Psychotria viridis), encontra-se um derivado triptamínico a N,N-dimetiltriptamina (DMT), agonista não seletivo dos receptores de serotonina, e cuja ação no receptor 5-HT2A promove os efeitos cognitivos e sensoriais da bebida, referida por alguns usuários como miração.

O cipó mariri, da família Malpighiaceae, (Banisteriopsis caapi), contém as β-carbolinas harmina, harmalina e tetrahidroharmina, que são alcaloides inibidores da monamino-oxidase (IMAO), enzima responsável pela degradação da serotonina.

A ayahuasca é uma combinação perfeita entre estas duas plantas que agem sinergicamente. O DMT seria rapidamente inativado pelas IMAOs presentes no fígado e intestino caso não houvesse a presença das β-carbolinas.

A Ayahuasca é um chá obtido, geralmente, através da decocção de duas espécies vegetais endêmicas da floresta amazônica: um cipó da família Malpighiaceae, Banisteriopsis caapi, que contém derivados beta-carbolínicos: harmina, harmalina e tetrahidroharmina; e um arbusto da família Rubiaceae, Psychotria viridis, que contém um derivado triptamínico a N,N-dimetiltriptamina (DMT).

As pesquisas com substâncias psicodélicas como ayahuasca (dimetiltriptamina), o LSD (ácido lisérgico), o ecstasy – MDMA (metilenodioximetanfetamina) e a psilocibina dos cogumelos, foram retomadas pela medicina. Em 2016, os Estados Unidos liberaram os estudos com o MDMA, no tratamento do estresse pós-traumático em veteranos de guerra e vítimas de abusos sexuais.

“O psiquiatra Luis Fernando Tófoli lembra dos estudos feitos com LSD pelo neurocientista Mendel Kaelen, do Imperial College London, que demonstram que a música funciona como o mapa da jornada a ser explorada durante a experiência psicodélica, evocando sensações de êxtase e transcendência. Tudo isso porque áreas que normalmente não se ligariam no cérebro passam a fazer conexões.”

“Substâncias psicodélicas como a ayahuasca têm um impacto enorme porque trazem soluções a sofrimentos psíquicos para os quais não existem respostas na psiquiatria tradicional, e nem creio que vá ter”, afirma o neurocientista Sidarta Ribeiro, vice-diretor do Instituto do Cérebro. De fato, a última grande novidade da psiquiatria foi a fluoxetina (Prozac), de 1986.

“Se as substâncias psicodélicas são tão eficientes assim, por que são tão marginalizadas? Para Sidarta Ribeiro, uma das respostas pode estar na falta de interesse da indústria farmacêutica. Essas substâncias vão agir a partir de uma, duas ou três doses, então não há um negócio da China aí. Quem vai ganhar dinheiro com isso não são as grandes farmacêuticas, mas sim, no máximo, alguns poucos terapeutas. Será que interessa para a indústria que as pessoas parem de se tratar com remédios diários?” Faz sentido!

ARTIGO

Os Descaminhos da psiquiatria por Átalo Crispim de Souza, médico homeopata

A psiquiatria está numa canoa furada quando busca o tratamento com substâncias que agem sobre o sistema nervoso – seja a psiquiatria oficial, ou as alternativas.

As doenças mentais estão enraizadas nos principais órgãos do corpo: coração, rins, fígado, baço e pulmões; o cérebro é apenas um processador da memória das experiências acumuladas pelo indivíduo, família, etnia, espécie humana, mamíferos, etc. que lhe fornece os padrões reativos para cada situação.

A doença, seja física ou mental, surge por uma redução, distorção ou anulação da capacidade destes órgãos para processarem os influxos, internos ou externos, necessários para o próprio ato de viver.

A doença, a cura e o viver são estágios de um mesmo processo; se a vida exige muito de um ou mais órgãos, estes poderão dar conta, ou não, de suas demandas. Em caso positivo, não há doença; em caso negativo, surgirão as diversas patologias físicas e psíquicas.

Como exemplo temos a esquizofrenia, que é a incapacidade dos rins para deixar o indivíduo permeável ao fluxo dos afetos (como mecanismo defensivo contra a invasão dos afetos negativos de seus antepassados, que realimenta o problema) e para purificá-lo de todos que sejam negativos. Se estes forem recentes, e do próprio indivíduo, provocarão apenas uma infecção urinária; mas em ambos os casos é o aparelho urinário que deverá ser tratado!

 

NOTA – Integrantes do MOVA-SE denunciam resistência da Prefeitura de Aracaju em fornecer documentos para auditoria cidadã

No dia 16 de janeiro deste ano integrantes do Movimento Acredito e do MOVA-SE anunciaram que haviam protocolado na Controladoria Geral do Município de Aracaju um requerimento de informações e cópias de todos os contratos emergenciais em vigor na gestão Municipal, para que fosse realizada uma Auditoria Cidadã.

Nesta quarta-feira, 13, Hebert Pereira, coordenador da ação, denuncia a resistência da Prefeitura de Aracaju em atender o requerimento. Informando que apesar de ter solicitado a informações e cópias dos processos administrativos, a Prefeitura limitou-se a responder informado que todos os documentos solicitados estavam no link do portal da transparência, o que não procede.

“No que se refere à terceirização do Nestor Piva, por exemplo, acessando o portal da transparência não temos acesso ao processo administrativo de contratação emergencial de forma completa. Só conseguimos ver o contrato e uma Ata, quando deveriam estar disponíveis vários outros documentos, dentre eles, que comprovam a regularidade fiscal e trabalhista da empresa contratada, seus atos constitutivos, Termo de Referência ou Projeto Básico, parecer jurídico. Enfim, do modo como foi respondida a solicitação está clara a má vontade e o desrespeito ao nosso pedido de informação”, afirma Hebert.

Os integrantes do Movimento pretendem reiterar o pedido e esperam não ter que recorrerem à Justiça para fazer valer o direito do cidadão de ter acesso à informação.

PELO TWITTER

www.twitter.com/Antonio_Doria Uma pergunta porque o Recursos do SUS para Alta complexidade não é Repassado Direto para o Fundo municipal de saúde dos municípios? Não Seria mais viável para resolver os problemas dos usuários do Sistema?

‏ www.twitter.com/ComsensoWeb FanFM sobre queixas d @RogerioPT131 e @Eliane_Aquino acerca da sua participação nas eleições de 2018, @EdvaldoNogueira desabafa “quem tem boca vai à Roma”

www.twitter.com/Lgadvaju (Gustavo Costa) Ao invés de avaliar o sentimento de aliados históricos , o alcaide age dessa forma, lamentável.

www.twitter.com/EdvaldoNogueira A única nota que me interessa sobre a gestão que temos realizado é a do povo de Aracaju ao final do nosso governo em 2020. O que alguns políticos estão declarando sobre isso não me preocupa. A opinião dos políticos muda de acordo com o lado em que estão. #FanFM

www.twitter.com/revinhogama Se você conhece alguém que está passando por diversos problemas e precisa de ajuda, e você mesmo não faz nada para que algo aconteça na vida dela, como pode dizer que está triste com tragédias de pessoas que você nem conhece!?

www.twitter.com/georgeopassos Governo sem credibilidade? Licitação deserta?? Nenhum banco quis “emprestar” dinheiro ao governo do Estado de Sergipe e receber como pagamento a receita dos royalties de Petróleo? Seria a falta de confiança das instituições financeiras em nosso Estado? Pregão eletrônico n 012/19.

Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter

Frase do Dia
“Para realizar grandes conquistas, devemos não apenas agir, mas também sonhar; não apenas planejar, mas também acreditar.” Anatole France.

Comentários