Sergipeprevidência: diretores pedem demissão

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Um dos legados de Marcelo Déda para o servidor público de Sergipe, O Funprev, está sangrando e os que usam o nome dele silenciam em nome da politicagem eleitoral.

Em um momento onde usam e abusam do nome do governador Marcelo Déda, até mesmo com ações e atitudes que jamais ele apoiaria, um dos 

legados dele, o  fundo da previdência dos servidores – Funprev, criado em 2008, começou a sangrar. E as mesmas pessoas que chegam a comparar Marcelo Déda com político que não tem 10% do espírito de conciliador, de estadista e de homem público que foi o governador falecido, fecham os olhos.

Mas nem tudo está perdido, tem gente que honra sim o legado de Marcelo Déda. Um exemplo foi a atitude do diretor-presidente do Sergipeprevidência, Augusto Fábio, que ajudou a consolidar o novo fundo de previdência, desde 2012. Antes dele, Amito Brito Filho, passou cinco anos e, construiu a pedido de Marcelo Déda o Funprev.Augusto Fábio foi recentemente eleito para a vice-presidência nacional do Conselho Nacional dos Dirigentes de Regimes Próprios de Previdência Social (CONAPREV).

Augusto Fábio e o diretor administrativo-financeiro Wilson dos Santos deixaram seus cargos. Mas ao contrário de algumas pessoas, eles deixaram de cabeça erguida, por defenderem o que não poderia ser mexido.

Enquanto alguns usam a retórica eleitoral, Augusto Fábio na prática defende o legado de Marcelo Déda. E mais: Marcelo Déda, onde estiver, deve ter ficado orgulhoso porque a diretoria que ele nomeou era um exemplo de integridade para o país. E não aceitou a sangria.

Esse caso do Funprev serviu para mostrar que a demagogia eleitoral entorpece algumas pessoas.

Joga-se fora o legado, já que os valores só existiam na aparência.

Residencial Senador José Eduardo Dutra.
O governador Jackson Barreto inaugura amanhã, 27, às 19, no Bairro Porto Dantas, (antes da Ponte do Marcos Freire II) o Residencial Senador José Eduardo Dutra. Uma justa homenagem ao senador que fez muito por Sergipe.

Recado de Lula no Recife. Não tenham medo nem vergonha do vermelho
"Nunca tenham medo nem vergonha de colocar vermelho. Se eles têm medo, tenho orgulho do vermelho e da bandeira que eu carrego". Vixe, se ele vier a Aracaju vai  notar que tem muitos “companheiros” Roxos de vergonha.

Propostas indecentes
E a Justiça Eleitoral já foi informada que um coordenador de uma campanha eleitoral em um grande município de Sergipe passou os últimos dias “convidando” candidatos de partidos de outras coligações a apoiar seu candidato a prefeito. Já tem até gravação. Só tomando um cafezinho, de preferência no Shopping RioMar que fica próximo do escritório…

Arrogância em pessoa
“Lhe aguardo dia três de outubro”. A declaração vem sendo feita por um candidato a prefeito numa capital nordestina a diversas lideranças comunitárias que não aceitaram apoiá-lo nesta eleição. Pela declaração percebe-se que ele está eleito no primeiro turno. Detalhe: esqueceu de avisar ao eleitorado. Arrogância pouca é bobagem.

PM e BM/SE: oficiais se reúnem hoje,26, na Assomise
E hoje, 26, na sede da Assomise, os oficiais da PM e do BM de Sergipe realizam assembleia geral dos oficiais. O presidente da entidade, Adriano Reis,  disse que serão discutidos temas importantes. Na quinta-feira, 29, na formatura no CFAP será assinado o projeto do subsídio.

Grupos de ciclistas querem homenagear ciclista morto atropelado na ciclovia da Avenida Santa Gleide até a BR-235
E uma ideia excelente que o secretário Valmor Barbosa pode levar para o governador Jackson Barreto: colocar o nome de Djalma Cruz, conhecido como Vovô, na ciclovia que será inaugurada ligando a Avenida Santa Gleide em Aracaju até a BR-235. Alguns grupos de ciclistas, entre eles o Zuandeiros, querem homenagear Djalma Cruz que faleceu vítima de atropelamento na BR 101 no início deste ano.

Decano do ciclismo sergipano.
Vovô ( como gostava que fosse chamado pelos ciclista ) foi durante muitos anos o decano do ciclismo sergipano e é, até hoje, referenciado pelos ciclistas de todo o Estado de Sergipe. “Acredito ser uma homenagem merecida, e que terá o reconhecimento dos ciclistas.”, disse Margarete Mendes integrante do grupo Zuandeiros.

Laranjeiras: Juiz afirma em despacho que há “inelegibilidade” de Paulinho da Varzinhas
Após sentença da desembargadora Iolanda Santos Guimarães, que confirmou a rejeição das contas de Paulinho da Varzinhas, candidato a prefeito de Laranjeiras, o juiz eleitoral do município manifestou em despacho que Paulinho está inelegível.

Chapa
Com a inelegibilidade do cabeça, a chapa toda deve ser indeferida. O processo agora seguiu para julgamento pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). No despacho do juiz que manda o processo para o TRE, ele afirma que “estão presentes todos os requisitos legais para a incidência da inelegibilidade prevista no artigo 1º, inciso I, alínea ‘g’, da LC 64/90”.

Solar entre Amigos. Espaço para festas e reuniões
Taí um bom espaço para reunião política com Apoiadores, Aniversário, Casamento, Luau e principalmente festas de final de ano, você, chefe de

Solar Entre Amigos. 

 setor público, empresa particular, faça logo a reserva para sua confraternização, o local é aprazível e aconchegante, é o espaço onde é realizado o Sarau Musical Entre Amigos.  Contato – 99977-3304.

PELO TWITTER

www.twitter.com/WilliamFonseca  Não peça, agradeça. Não suplique, ore. Não rogue, espere. A maior virtude da humildade é aceitar que o tempo proceda.

www.twitter.com/alanbarretoso A capital de Sergipe Del Rey está entregue ao lixo, no entanto sumiu do noticiário local, será milagre?

www.twitter.com/frednavarro  O Brasil não existe. É apenas uma alucinação coletiva.

COMUNICADO

O Governo do Estado informa que, por questões de ordens burocráticas, o pagamento dos servidores aposentados e pensionistas referentes a segunda parcela do mês de agosto, diferente de como foi anunciado anteriormente, estará disponível nas respectivas contas correntes apenas na terça-feira, dia 27 de setembro, juntamente com o valor integral dos salários do mês de setembro.
O governo pede desculpas pelas dificuldades causadas pelas questões burocráticas que fogem ao seu controle, e reafirma seu desejo em regularizar o pagamento dos servidores, aposentados e pensionistas.

Nota Pública do Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (MOTU)

Nós, integrantes, militantes e famílias que construímos diariamente o Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos, viemos a público denunciar uma série de atentados que os moradores da ocupação Vitória da Ilha (município de Barra dos Coqueiros) vem sofrendo nos últimos dias. Grupos de homens armados tem invadido a ocupação, ameaçando, batendo e espancando os moradores indiscriminadamente -atingindo, inclusive, crianças, mulheres e idosos -, tocando fogo em barracos e ordenando que abandonemos a área.

A ocupação Vitória da Ilha existe há 3 anos, fruto da desigualdade e da segregação social da nossa sociedade, tendo se constituído em um terreno público onde deveriam ter sido construídas moradias. A Justiça Federal já declarou em sentença que a área é pública, negando pedido de Reintegração de Posse ajuizado por terceiro, que se dizia dono. Por sua vez, o Poder Executivo Estadual oficiou a Secretaria do Patrimônio da União para que houvesse uma concessão especial da área para fins de moradia, estando o processo administrativo em tramitação.

Sabemos que a especulação imobiliária tem forte interesse na área – a hipervalorizaçao dos terrenos na barra chega a cerca de 220%. Receosos do que pode vir a ocorrer, tornamos públicos esses fatos para exigir dos poderes públicos a garantia da segurança e a preservação da dignidade das trabalhadoras e dos trabalhadores do MOTU.

Reafirmamos a nossa luta, embasados no direito a moradia e na dignidade da pessoa humana, garantidos pela Constituição Federal. Não iremos nos calar, nem desistir.

Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (MOTU), 25 de Setembro de 2016.

NOTA DE REPÚDIO

Emsurb repudia mais uma vez a greve dos agentes de limpeza

Em reunião realizada na tarde da última quinta-feira,22, no gabinete presidência da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), entre representantes dos Sindicato dos Empregados de Limpeza e Comércio do Estado de Sergipe (Sindilimp), da Empresa Cavo Serviços Saneamento e da própria Emsurb, ficou estabelecido que a Empresa Cavo atenderá as 14 solicitações do Sindilimp conforme manda a Lei.
Entre os apontamentos do Sindicato estão: troca de uniformes, horas extras trabalhadas, melhorias dos estribos, compra de filtros de água, acesso livre as dependências da empresa, implantação correta de planos de saúde, transferência de colaborador para outro e setor, entre outros. Em concordância estabelecida entre as partes, a Emsurb vem publicamente afirmar que não entende o posicionamento dos representantes do Sindilimp, que na manhã de ontem, 23, manifestaram nos meios de comunicação da Capital a decisão de paralisar os trabalhos a partir de hoje, sábado, 24 de setembro.
A Emsurb vem mais uma vez repudiar publicamente a atitude impensada do Sindicato, que não cumpre o acordo (registrado em ata, inclusive com a participação do presidente interino, Anderson Vidal).  O sindicato também não se preocupa com os mais de 600 mil aracajuanos.
Vale frisar que o Sindilimp vem agindo de maneira desordenada e sem cumprir sequer a decisões da Justiça. A Cavo no dia de ontem, 23, obteve liminar concedida pela desembargadora Maria das Graças Monteiro Melo, que determinou ao Sindilimp garantisse um efetivo de funcionários trabalhando na coleta de lixo e mesmo assim, sabendo que limpeza pública é um serviço essencial, as equipes de agentes de limpeza não saíram para trabalhar (inclusive bloqueando a porta da empresa Cavo, impedindo que os caminhões saíssem da garagem).
O descumprimento da liminar da Justiça implica em multa diária de R$ 20 mil reais para o Sindicato, mas parece que mesmo com a decisão judicial o Sindicato insiste em continuar prejudicando os aracajuanos.

Nota Cavo –  Informações sobre o que determina o acordo coletivo

Desde o sábado 24, os cidadãos de Aracaju estão sendo prejudicados pela atitude irresponsável do Sindicato dos Trabalhadores da Limpeza Pública e Comercial de Sergipe (Sindelimp), que deflagrou uma greve motivado por interesses alheios aos dos trabalhadores e da população, na qual espalha inverdades sobre a empresa. A Cavo reitera que segue estritamente o determinado pelo acordo coletivo de trabalho da categoria, assinado pelo (Sindelimp), e vem a público esclarecer os fatos, ponto a ponto:

1) Adicional de insalubridade – os percentuais devidos aos trabalhadores são os seguintes, conforme acordo coletivo de trabalho:

• Coletores: adicional de 40%
• Varredores adicional de 20%
• Motoristas: adicional de 20%
• Serventes de aterro/transbordo: adicional de 40%
• Agentes de limpeza membros da equipe de varrição, mas que limpam canal: adicional de 40%

2) Horas extras – a empresa honra rigorosamente todas as horas extras trabalhadas. A Cavo iniciou suas atividades há apenas seis meses em Aracaju. Ao longo deste período, conseguiu ganhar eficiência em suas operações e processos internos. Por isso, hoje, há menos necessidade de realização de horas extras da equipe operacional, que vai às ruas. A seguir, o total de horas extras pagas mês a mês pela empresa:
• Abril: 156.615
• Maio: 284.341
• Junho: 246.323
• Julho: 180.482
• Agosto: 169.748

As horas-extras dos colaboradores da área administrativa, conforme acordo coletivo de trabalho, são pagas em regime de compensação de folga em até 90 dias.

3) Assistência médica: Os funcionários da Cavo têm direito a assistência médica, por livre adesão, dentro das regras do acordo coletivo de trabalho assinado e aprovado pelo Sindicato da categoria, conforme consta da cláusula 14. Neste mês de setembro, a empresa tem 1.150 vidas cadastradas, sendo 871 colaboradores e 279 dependentes. O acordo coletivo não determina que o plano precisa ser extensivo aos dependentes, mas a Cavo deu este benefício aos seus funcionários. Quase 80% dos colaboradores aderiram ao plano da Hapvida que conta com uma excelente rede de atendimento no município.

4) Plantão de dúvidas: A Cavo informa a seus colaboradores, pelos quais tem profunda consideração, que a partir desta segunda-feira 26 disponibiliza a todos um plantão de dúvidas na área de recursos humanos. Todo funcionário que tiver dúvidas em relação ao seu contra-cheque, horas-extras ou qualquer outro assunto referente a seu contrato de trabalho poderá esclarecê-las, individualmente, na empresa.

Na sexta-feira 23, decisão proferida pela desembargadora Maria das Graças Monteiro Melo determinou que o Sindelimp garanta um efetivo mínimo de 40% de trabalhadores nas ruas.

NOTA DE ESCLARECIMENTO E REPÚDIO ÀS NOTÍCIAS VEICULADAS NA MADRUGADA DESTE SÁBADO – 24/09/16

LEÍZIO MACHADO DANTAS, por intermédio de seu advogado e procurador Cândido Dortas de Araújo (OAB/SE N. 5.929), vem, através desta NOTA DE ESCLARECIMENTO E REPÚDIO, informar que as notícias veiculadas em seu nome com o título: “LAGARTO: TÉCNICO JUDICIÁRIO ANTECIPA DECISÃO DE JUIZ. CHEGOU A FAZER APOSTA PELAS REDES SOCIAIS”, são totalmente inverídicas e sem qualquer fundamento.

São sem fundamento porque apesar de ser técnico judiciário (há mais de 7 anos) desempenhando suas funções com zelo e dedicação, atendendo às determinações e necessidades inerentes ao desenvolvimento do seu labor, encontra-se lotado em atividades externas de avaliação e execução demandados no âmbito da Central de Mandados da Comarca de Lagarto/SE, conforme Portaria Normativa Nº 1438/2015 GP4, da Presidência do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe.

Ou seja, o Sr. Leízio Machado Dantas não é assessor de nenhum juiz, nem tampouco tem qualquer relação com a justiça eleitoral, a qual tem sede própria e se perfaz em competência diferenciada da cível comum, de modo que todos os processos eleitorais tramitam no seu respectivo fórum eleitoral.

São sem fundamento em razão de, como sabido por todos, a regra é que os processos sejam públicos e qualquer cidadão possa realizar consulta a estes, mormente quando acessados via internet através do site do respectivo Tribunal.

Com efeito, no caso noticiado, para saber o andamento do processo de impugnação de candidatura, basta acessar o site do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (http://www.tre-se.jus.br/) ) e clicar em “acompanhamento processual”, inserindo o nome ou número dos autos do processo para se ter pleno acesso.

Além disso, as especulações acerca do indeferimento da candidatura a qual fez referência a notícia foram feitas com base nas razões do pedido de impugnação apresentadas pela Coligação “Lagarto Crescendo de Novo”, da qual a esposa do Sr. Leízio é coordenadora jurídica, e, por óbvio, tinha pleno conhecimento do seu conteúdo.

Desse modo, não havia (e não há) como o Sr. Leízio “antecipar decisão do juiz eleitoral”, pois, além de ilegal e imoral, não tem acesso e nem faz parte do cartório ou gabinete da justiça eleitoral, e, mesmo que tivesse, jamais anteciparia indevidamente.

É lamentável que, por motivação exclusivamente política, distorçam informações e façam vinculações descabidas ao cargo a que ocupa o Sr. Leízio, em razão de opiniões e convicções pessoais deste, na leviana tentativa de pôr em xeque o seu próprio cargo e a dignidade da própria justiça.

Destarte, sendo estes os esclarecimentos pertinentes, repudia todo o conteúdo do noticiário em referência, afirmando, outrossim, que as medidas administrativas, cíveis e criminais a que o caso requer estão sendo tomadas, no intuito de responsabilizar quem teve participação nesta ação imprudente, bem como para se coibir que atos desse jaez voltem a acontecer com quem quer que seja.

Aracaju (SE), 25 de setembro de 2016.

Cândido Dortas de Araújo
Advogado – OAB/SE 5.929

Blog no twitter: http://www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
“Só os que se arriscam a ir longe demais são capazes de descobrir o quão longe se pode ir.” T. S. Eliot, poeta modernista, dramaturgo e crítico literário britânico-estado-unidense, morreu em 26 de Setembro de 1888 (m. 1965).

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários