Brasília (DF): turística, sim Senhor!

0
Ao final do dia, as fontes são coadjuvantes para o espetáculo do pôr do Sol na Torre de TV, ponto mais alto do Plano Piloto.

 

Há quem diga que Brasília não é uma cidade turística. O mito não tem vingado e cada vez mais a cidade se revela atraente, através das curvas, formas e traçados de Niemeyer e Lúcio Costa, parques, templos, bons restaurantes, um belo pôr do sol emoldurado pelo Cerrado Brasileiro e atrações construídos fora do Plano Piloto.

Não espere uma cidade tradicional com um comércio central, ruas cheias de moradores, casa enfileiradas ou algo parecido. Brasília, mais especificamente o Plano Piloto, é uma cidade única e incomum aos olhos dos visitantes e pode até ser uma cidade que se “ama ou odeia”. Os totens em praças públicas dizem “Eu Amo Brasília” e não é fácil se configurar como uma verdade. Vamos conhecer?

Da Torre de TV tem-se uma noção de todo o traçado do Plano Piloto

 

A dica é começar o passeio com a tradicional vista da Torre de TV, situada no Eixo Monumental Oeste, na parte mais alta do Plano Piloto. De lá o turista vislumbra o que está por esperar na bela vista panorâmica da Capital e da grandeza urbanística do projeto de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer.

Veja o monumental Estádio Nacional Mané Garrincha, o Complexo Cultural da Funai com o Memorial dos Povos Indígenas, ao fundo da torre, além dos setores hoteleiros Sul e Norte dos dois lados, com prédios monumentais. A frente da Torre, os jardins de Burle Max que a partir das 17h, diariamente dialogam com uma fonte d’água. Mais ao longe, chama atenção à área verde do Parque da Cidade e uma feirinha de artesanato aos seus pés que atrai milhares de visitantes até ali nos finais de semana.

Memorial JK

 

Contemple a vista e o traçado, as curvas e os jardins, até a visão se esbarrar ao longe no horizonte com o lago Paranoá. Cada prédio arquitetado por Niemeyer emoldura-se em detalhes que instigam a curiosidade em conhecê-los. E para que o conhecimento aconteça o turista é convidado a percorrer o Eixo Monumental na Explanada dos Ministérios.

A rodoviária de Brasília, primeiramente, cruza os dois eixões (avenidas que se cruzam) e pode servir de ponto de referência. De um lado, a Asa Sul, do outro, a Asa Norte, e assim o avião de Lúcio Costa e Niemayer vai se revelando encantador.

O primeiro prédio que merece uma visita é a cúpula cortada por uma sinuosa rampa do Museu Nacional. Ao seu lado fica a Biblioteca Nacional e do outro lado, a famosa Catedral de Nossa Senhora Aparecida, uma obra de arte que outorgou aos seus Criadores prêmios internacionais e nos permite um bálsamo aos olhos.

Catedral de Brasília Nossa Senhora Aparecida

 

Ainda no seu exterior, estátuas dos discípulos e os sinos chamam a atenção. No interior, os vitrais azuis com anjos que parecem flutuar completam as 16 colunas hiperbólicas que se convergem com maestria cortando os vitrais.

Percorra a Explanada dos Ministérios e clique uma foto em frente ao Congresso Nacional, ao centro. Nas duas cúpulas – côncava e convexa – localizam-se os plenários da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Ao redor do edifício principal encontram-se os anexos de cada Casa. Ao fundo do Congresso Nacional, na Praça dos Três Poderes, vale a pena conhecer um pouco mais da história de Brasília observando a obra “Candangos”, o Panteão Nacional Tancredo Neves, o Memorial Lúcio Costa, o Museu de Brasília, além do prédio do Supremo Tribunal Federal.

O Palácio do Planalto, centro do poder do país, chama atenção pelos pilares que o contornam, em um movimento que mistura retas com curvas, além dos espelhos d’água. A rampa fica na parte central do prédio e é a frente dele onde aconteceram diversos atos históricos. Veja também os palácios da Justiça e do Itamaraty.

Jardins das Palmeiras no Congresso Nacional e Praça dos Três Poderes
Palácio do Planalto, sede do Poder e seus espelhos d’águas amenizam o clima seco do Cerrado

 

Fora do Eixão

Próximo do Eixão no sentido Asa Sul, na Quadra 702, fica o Santuário Dom Bosco, famoso por sua cor azulada, sua amplitude e detalhes lineares. Sendo considerado uma das Sete Maravilhas do Patrimônio Cultura da Capital Federal, foi projetada pelo arquiteto Carlos Alberto Naves. Não deixe de ver os detalhes das portas em ferro e bronze, o lustre de vidro de Murano, e a cripta com os restos mortais de Dom Bosco.

Santuário Dom Bosco e suas cores azuladas, lustre de cristais e portas em bronze

 

Fora do Plano Piloto também se concentram algumas atrações que o turista não pode deixar de visitar, a exemplo da ponte JK, sobre o lago Paranoá e que dá acesso aos setores de mansões em Brasília, além de também conduzir o turista a uma das áreas mais agradáveis: o parque da Ermida Dom Bosco. O local tem uma vista privilegiada do lago Paranoá. Também ficam lá a Casa da Cerradania, um teatro de arena e uma capela e um belo pôr do sol.

Noite no Pontão do Lago Sul a beira da Lagoa Paranoá

 

Quando se pensa em diversão, um complexo de bares, restaurantes e área verde chamado de Pontão do Lago Sul atrai jovens para um passeio de iate ou para apenas desfrutar do belo pôr do sol no lado sul do lago. O Pontão é considerado como a principal área de entretenimento e lazer da Capital Federal.

E quem disse que Brasília não é uma cidade turística? O passeio reúne conhecimento, história, arte e arquitetura. O fim de tarde chega e o sol vai se pondo num cartão-postal para nunca esquecer. A noite está por vir, mas nada de despedida. Brasília aguarda o turista com bons restaurantes, delicatessens e bares, principalmente no Setor Sul. A noite só está começando e promete. Brasília é turística, sim Senhor.

Dicas de viagem

Partindo de Aracaju, planeje a turistada pela Capital Federal com antecedência. Há voos diretos. O voo ida e volta para Brasília pode sair por R$ 800, com taxas, a depender da companhia aérea e data.

Há diversos tipos de hospedagem com preços que cabem no bolso. Nos finais de semana os principais hotéis de Brasília podem estar com preços especiais, já que o movimento no Plano Piloto decresce muito.

Palácio Itamaraty

 

O Plano Piloto é construído por quadras e setores. Os hotéis ficam no Setor Hoteleiro Sul e Setor Hoteleiro Norte, do lado da Torre de TV. Há também bons hotéis nas cidades satélites por preços bem mais em conta.

Brasília não é uma cidade que deve ser conhecida a pé. Os pontos turísticos parecem perto, mas é só impressão.

Diferente de cidades como Rio de Janeiro ou Buenos Aires, em Brasília não se ver muita gente caminhando por suas avenidas, principalmente no turno noturno. A cidade é visivelmente mais automóvel do que bicicleta ou a pé.

Veja alguns dias e horários dos principais pontos turísticos de Brasília.

Santuário Dom Bosco – De segunda-feira a sábado, das 7h às 19h e domingo, das 7h ás 20h.

Catedral de Brasília, obra prima de Niemeyer e Lúcio Costa

 

Catedral de Brasília – De segunda-feira e sábado, das 8h às 17h, de terça a sexta e domingo, das 8h às 18h.

Torre de TV – Dias e horário de visitação do Mezanino e Mirante: de terça-feira a domingo, das 9h às 20h. Dias e horário de funcionamento da Feira: de terça à quinta-feira, das 9h às 17h, e de sexta-feira a domingo, das 9h às 18h.Entrada franca

Congresso Nacional – Segundas, quintas (apenas grupos agendados), sextas, finais de semana e feriados, com entrada gratuita, das 9h às 17h30, com saídas de grupos a cada 30 minutos, a partir do Salão Negro.

Palácio do Planalto – A visitação é feita aos domingos, das 9h30 às 13h30. São aceitas 20 pessoas por grupo e cada visita dura aproximadamente 30 minutos.

Gastroterapia

Drinques de frutas do Cerrado no Mercaditto

 

Nas áreas residências do Plano Piloto, entre uma quadra e outra, há os setores comerciais com restaurantes, bares e delicatesses. Um dos mais movimentados para um happy hours é a Asa Sul, mais precisamente no Setor Comércio Local Sul 201. Brasília tem uma tradição de abrir os bares e restaurantes a partir das 17h e também fechar por volta das 1h. há exceções que entram pela madrugada, mas geralmente a saidinha na Capital Federal termina cedo, ao menos, no Plano Piloto.

Quanto aos restaurantes, o Pontão do Lago Sul é uma boa pedida. Além de ser uma local super agradável à beira da Lagoa Paranoá, a noite os estabelecimentos são bem concorridos. Um camarão com pupunha acompanhado de purê de brócolis ao ar livre em tempo seco de Brasília é uma boa pedida.

Conheça mais destinos e siga o Instagram @silviotonomundo

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais