Síndrome Serotoninérgica. o que é?

0

Conceito

Ocorre quando são usados medicamentos que fazem com que altos níveis de serotonina se acumulem no organismo ou por aumento da dose de um determinado medicamento ou pela associação indevida dele com outra medicação que a potencialize. É bom lembrar que algumas drogas ilícitas e alguns suplementos alimentares também podem desencadear a síndrome.

A serotonina é uma substância habitualmente produzida pelo nosso organismo e que faz com que as células nervosas e o cérebro funcionem de forma adequada.

A depender da causa os sintomas podem variar de leve (calafrios e diarreias) a grave (rigidez muscular, febre e convulsões); quando não tratada pode vir a ser fatal, portanto as formas mais leves podem desaparecer 24 horas após a interrupção das medicações que a ocasionaram, ou logo após o uso de substâncias bloqueadoras da ação da serotonina.

Sintomas

Podem ocorrer poucas horas após o uso de uma nova droga, ou após o aumento da dose de um normalmente utilizado ou a intempestiva associação com uma outra que a desencadeie:
• Confusão
• Agitação ou inquietação
• Batimento Cardíaco irregular
• Rápida frequência cardíaca e pressão arterial elevada
• Dor de cabeça
• Pupilas dilatadas
• Febre alta (40 graus)
• Transpiração excessiva
• A perda de coordenação muscular dos músculos ou contrações
• Apreensões
• Arrepios
• Tremores
• Diarréias, náuseas e vômitos
• Inconsciência
• Coma

Causas

A síndrome decorre do acúmulo de serotonina, que desencadeia os sintomas já referidos; em condições fisiológicas normais. Ela se liga a vários receptores e por meio dessa ligação vai agir no trato gastrointestinal, plaquetas, sistema cardiovascular, músculos esqueléticos, sistema nervoso central, comportamento, atenção e temperatura corpórea.

Algumas células intestinais também produzem serotonina que desempenha um importante papel na regulação do processo digestivo, da respiração e da circulação sanguínea.

Apesar da possibilidade de apenas uma droga causar a síndrome em indivíduos susceptíveis, o mais freqüente é a sua ocorrência causada de associações de certos medicamentos. Por exemplo: quando se usa um antidepressivo com um medicamento para enxaqueca, ou pelo uso de drogas ilícitas e/ou suplementos alimentares.

Por causa disso podemos enumerar os seguintes fatores causais: • Os inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS), antidepressivos como o citalopram, fluoxetina, fluvoxamina, paroxetina e sertralina.
• Serotonina e inibidores da recaptação de noradrenalina (SNRIs), antidepressivos como a trazodona e venlafaxina.
• A bupropiona, um antidepressivo e medicamento antitabaco.
• Inibidores da monoamina oxidase (IMAO), antidepressivos, como isocarboxazid e fenelzina.
• Medicamentos anti-enxaqueca, como os triptanos, carbamazepina,e ácido valpróico.
• Medicações para dor como a ciclobenzaprina, fentanil, meperina e tramadol.
• Lithium, um estabilizador de humor.
• As drogas ilícitas, incluindo o LSD, ecstasy, cocaína e anfetaminas.
• Suplementos Alimentares, incluindo o St. John’s Wort e ginseng.
• Medicamentos para resfriado contendo dextrometorfano.
• Medicamentos anti-náusea, tais como granisetron, metoclopramida, e ondansetrona
• Linezolida, um antibiótico.
• Ritonavir, um medicamento anti-retroviral utilizado no tratamento do HIV/SIDA.

Indivíduos de risco

Algumas pessoas são mais suscetíveis às drogas e suplementos
que causam a síndrome da serotonina do que outros,
mas a doença pode ocorrer em qualquer pessoa.

Principais riscos:
• Se você recentemente começou a tomar ou aumentou a dose de um medicamento conhecido por aumentar os níveis de serotonina
• Se você toma mais de uma droga conhecida por aumentar os níveis de serotonina
• Se você toma suplementos alimentares conhecidos por aumentar os níveis de serotonina
• Se você pode usar uma droga ilícita conhecida por aumentar os níveis de serotonina.

Complicações

A Síndrome serotoninérgica geralmente não causa qualquer problema quando os níveis de serotonina estão de volta ao normal, no entanto se não for tratada, a síndrome serotoninérgica grave pode conduzir à inconsciência e até à morte.

Tratamento

Sintomas leves – retirada do(s) medicamento(s).
Sintomas graves – tratamento hospitalar.
Os relaxantes musculares, benzodiazepínicos, como o diazepam, lorazepam, podem ajudar a controlar a agitação,convulsões e rigidez muscular.
Produção da serotonina – bloqueadores. Se outros tratamentos não funcionam, medicamentos como ciproheptadinapodem ajudar a bloquear a produção de serotonina.
Oxigênio e fluidos intravenosos. Respirar oxigênio através de uma máscara ajuda a manter níveis normais de oxigênio em seu sangue e fluidos intravenosos são usados para tratar a desidratação e febre.
Drogas para o controle da frequência cardíaca e pressão arterial. Estes podem incluir esmolol ou nitroprussiato de sódio,para reduzir a frequência cardíaca.

Muita paz e uma semana de muita Paz.
Namastê!!!!

Comentários