STF: critério político preponderou o técnico

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Com a indicação do ministro Alexandre Moraes, para a vaga de Teori, no STF, o presidente Temer mostra que é adepto do ditado “faça o que eu digo mas não faças o que eu faço.”

Já pensou se fosse Dilma, que em plena crise econômica e política, no meio das delações tenebrosas da Lava Jato indicasse para o STF um de 

A espetacular charge de Benett (Reprodução redes sociais)

seus ministros? Por exemplo, Eduardo Cardozo. Não deixa de ser irônico, se o indicado fosse o Cardozo, por Dilma, certamente o mundo ia acabar, mas como perderam a vergonha faz tempo, está tudo certo.

E este episódio pode-se avaliar mais fundo. Como bem disse o professor Luiz Flávio Gomes pelo twitter, há algum tempo “a Desonestidade de poucos, não pode vencer luta de muitos.”

Como diz outro amigo e leitor, como cantou o genial Renato Russo: “"mas nos deram espelhos e vimos um mundo doente".Às crianças – os adultos de amanhã -, não são mais ensinadas a regras básicas de civilidade, como olhar um idoso com respeito, ceder uma poltrona em ônibus, tentar ajudar a quem pede auxílio… e os adultos de hoje, com suas novas ideológicas, ensinam às crianças do amanhã a ver o mundo de forma maniqueista e totalitária. A diversidade virará uma palavra morta no dicionários e na sociedade. Vale a lei do mais forte em um País desigual, desumano e hipócrita. Enojado e triste com este terrível momento, amigo.”

E a decisão de Temer, que será referendada pelo Congresso, mostra que todos os poderes, incluindo o STF, está doente.

Infelizmente, a desonestidade de poucos estão vencendo a luta…

MPE: que história é essa de barrar a imprensa em assinatura de TAC e debates?
Atenção procurador geral de Justiça, promotor Rony Almeida, tem promotor que resolveu inovar. Diz que não é audiência, chama partes de algum caso aberto para a sala de reunião e proíbe a imprensa. Mesmo sendo ouvidas das partes e até mesmo assinaturas de termos circunstanciados, os TACs. O blog vai começar a dar nome aos bois…

Manoel Marcos não vai para a Cultura
E ao ser entrevistado pelo radialista George Magalhães, na FAN FM,  o governador Jackson Barreto negou que o vereador por Aracaju, o médico Manoel Marcos assumirá a pasta estadual da cultura. Menos mal.

Belivaldo continuará amigo
“Belivaldo Chagas sempre foi grande amigo dos Valadares e continuará sendo, nosso adversário é Jackson Barreto”, senador Valadares ontem, na Mix FM, ao jornalista Gilmar Carvalho. O senador deixou claro que se Belivaldo for candidato a governador de Jackson não terá o apoio dele, mas será mais um candidato a governador de Simão Dias e não vai radicalizar.

A política ainda tem grandeza
Este gesto do senador Valadares em relação a Belivaldo mostra que a política ainda tem grandeza. Com o gesto, o senador mostra que é possível ser adversário político num momento, mas respeitar a convivência até mesmo familiar de muitos anos. Os homens públicos precisam separar as adversidades da política da convivência pacifica e salutar.

João perdeu foro de prerrogativa de função. Agora cidadão comum vai sentar no banco da justiça de Sergipe
Depois que terminou o mandato de Prefeito de Aracaju, João perdeu o foro de prerrogativa da função de prefeito que lhe garantia a defesa no processo da "navalha" no TRF da 5ª Região, em Recife.

João perdeu foro de prerrogativa de função. Agora cidadão comum vai sentar no banco da justiça de Sergipe II
Agora, na condição de "cidadão comum", João Alves Filho vai sentar no banco dos réus arrolados na Justiça Federal de Sergipe, onde já estão seus "companheiros" de governo do Estado, a exemplo de Gilmar Mendes (Sefaz) e Flávio Conceição (Casa Civil e TCE).

Rivotril
Pelo visto, a demanda por rivotril vai aumentar nas farmácias de Aracaju, pois o pau que dá em Chico vai bater em Francisco!? Com a palavra o MPF, de Sergipe.

Simão Dias: prefeito nomeia filho secretário pensando em lançá-lo deputado em 2018
E em Simão Dias, o prefeito reeleito Marival Santana (PSC nomeou, ontem (06), o seu filho, Mateus Santana, para a Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Turismo. Fala-se que será apenas um ano, já que o jovem deve ser candidato a deputado estadual. Marival desistiu de deixar o cargo para ser candidato a deputado. Parece que ele não confia no vice. 

Tem estacionamento na Catedral da Fé para 2.500 pessoas. Com a palavra o MPE
Ontem cantaram aos quatro ventos o lançamento dá pedra fundamental dá catedral da fé, templo dá igreja universal, situado no DIA. Com a presença do governador e do prefeito. Com capacidade para 2.500 pessoas. Como perguntar não ofende, projetaram estacionamento para essa quantidade de fiéis? Com a palavra o MP.

Processos licitatórios
O Ministério Público Estadual e até o Tribunal de Contas já estão de olho em algumas prefeituras e em seus respectivos processos licitatórios. Existe a suspeita que elas costumam desclassificar todos os concorrentes em benefício de alguns. E normalmente quem ganha é justo quem apresenta o maior preço. Uma cidade, que faz divisa com a Bahia, já estaria sob forte investigação…

Lagarto
Em Lagarto viralizou nas redes sociais a denúncia que o prefeito empregou diversos familiares, que custarão cerca de R$ 1 milhão em salários anuais.  Postaram os salários do genro, do filho, da irmã…

Salários em Laranjeiras
E a Prefeitura de Laranjeiras, através do novo prefeito Paulo Hagenbeck, vai realizar o pagamento dos servidores de fevereiro dentro do mês. E também vai pagar o novo piso salarial do magistério, espera apenas o retorno dos vereadores do recesso para o projeto ser aprovado. E olhe que o prefeito encontrou um cenário preocupante. 

Brasão de Aracaju definitivo e mudança apenas no slogan da logomarca. Decisão correta
Correta a decisão da Prefeitura de Aracaju, através da Secom, em não só destacar o brasão de Aracaju, mas tentar – através de uma emenda a Lei Orgânica – que ele só torne definitivo, mudando apenas o slogan para as futuras administrações. Além da economicidade, deixa que o Brasão de Aracaju seja assimilado de uma vez pelos aracajuanos.

Pastor Alves vai virar Carlito Alves
E o vereador por Socorro, pastor Alves, vai seguir a determinação do bispo evangélico, Edir Macedo, que comanda a Igreja Universal do Reino de Deus e retirar a palavra “pastor” do nome político. É para não confundir…

“não sou mentiroso, me respeite”, “Fale baixo…”
Vixe Maria! E ontem, 06, no fim da solenidade de apresentação da nova marca da Prefeitura de Aracaju, quem estava perto pode ouvir o vereador  Carlito (pastor) Alves chamando dizendo o secretário municipal de governo, Carlos Cauê: não sou mentiroso, me respeite”. O secretário apenas pediu para ele falar baixo… Quando questionado pela imprensa o vereador disse que primeiro iria falar com o prefeito…

Centro de Aracaju todo como antes: Sem SMTT e sem Emsurb.
Tem jeito não. A nova administração já tem um mês, mas parece que esquece que o centro de Aracaju existe. Ontem, 06, quem transitava pelo 

Carro parado em fila dupla ontem a tarde no centro. Nada da SMTT.

centro a tarde notou os veículos parados em fila dupla em vias importantes como da foto ao lado na Rua Itabaianinha. Sem sinal de agentes, apenas um veículo na frente do Banco do Brasil onde fica a secretaria municipal da Fazenda. Já os ambulantes tomaram conta das calçadas e das ruas. Nada da Emsurb.

Festa Beach Sound. Rodovia travada sem SMTT e a própria BPRv
Do leitor Luiz Brandi: “A festa acima foi realizada dia 04.02 (sábado) à noite na Rodovia Inacio Barbosa (antiga Sarney), após a sede da Associação Banco do Brasil.Ocorre que no domingo às 6,30h os frequentadores travaram aquela rodovia, colocando os carros em filas duplas e triplas, obrigando a quem transitava naquele local, retornar 05 Kms,pois ninguém passava.Registramos a ausência total de qualquer policiamento, seja da PM ou da SMTT. Sugiro que em outras oportunidades, exista policiamento para evitar que problemas mais graves aconteçam.”

Reforma da Previdência
A FRENTAS SERGIPE, organização que reúne a Amatra 20, Amase, Ajufe/SE, Asmp, Anpt/SE e Anpr/SE, realiza mais um importante evento: o Debate sobre a Reforma da Previdência que será realizado no auditório do TRT na próxima sexta-feira, 10 de fevereiro, às 10h.

Evento gratuito
Além de reunir todas as entidades associativas do Judiciário e do Ministério Público, das três esferas, em Sergipe, o evento também contará com a participação da OAB/SE, Sindique e Astra 20. O evento é gratuito e não é necessária a inscrição  e  discute um tema que está na ordem do dia no Congresso Nacional e que vai impactar a vida de todos os brasileiros.

Palestras
A programação do evento é composta por quatro palestras que abordarão a reforma da previdência em curso no Congresso Nacional, que serão ministradas pelos seguintes palestrantes: Ariel Salete Moraes Junior, que representará a Amatra 20, Otávio Augusto Bastos Abdala, que representará a Frentas Sergipe, Miguel Eduardo Brito Aragão, que representará a Oab e Augusto Cesar Cavalcante Pereira que representará o Sindijuf e a Astra 20.

Projeto de escolas em tempo integral é apresentado a ASEOPP
Uma exposição onde foram apresentados diversos índices mostrando que nas quatro escolas do ensino médio de Sergipe que têm tempo integral a evasão escolar foi reduzida drasticamente como também o alto índice de quem conclui o ensino médio, foi o tema da exposição do secretário de Estado da Educação, Jorge Carvalho na reunião-almoço da Associação Sergipana de Empresários de Obras Públicas e Privadas – ASEOPP.

Contingente ocioso
Jorge Carvalho fez uma ampla exposição sobre a política de fomento à implementação de escolas em tempo integral. Ele disse que o Estado tem 131 mil jovens dos 15 aos 17 anos que deveriam cursar o ensino médio. Destes 22 mil estão fora da escola, só que 10 mil trabalham e 11 mil não trabalham, nem estudam.  “Um contingente enorme ocioso a mercê da marginalidade”, alertou.

Índice alto de não conclusão do ensino médio
O secretário comparou os índices de conclusão do ensino médio nas escolas que já tem ensino integral com as que não tem. Nas 202 escolas que não tem o ensino integral a média de conclusão é de apenas 32%. Ou seja em cada 100 alunos, 68 não conclui o ensino médio. Enquanto que no Atheneu, por exemplo, que tem tempo integral, de 100 alunos, 70 conclui. Uma perda de apenas 30%.

Escola pública de resultados
Para Jorge os números apresentados prova que se pode ter uma escola pública de resultado. “É um diferencial brutal de aproveitamento do dinheiro público”, disse, lembrando que Sergipe, pelo IDEB, oferece o pior ensino médio do país e que Pernambuco, depois que implementou o sistema hoje tem o ensino com melhores índices do Brasil.

Autorização MEC
Jorge anunciou que o MEC, com base na lei, já autorizou que o sistema integral seja implantado em 37 escolas nos próximos anos. Com isso terá um plano de investimento em obras para os próximos 10 anos na ordem de R$ 400 milhões. E algumas escolas já aderiram para iniciarem as obras este ano.

Preocupação
O associado Geraldo Magela, que sugeriu o convite a Jorge Carvalho agradeceu a explanação e disse que os pequenos e médios empresários estão preocupados com o fim de alguns projetos como Proinvest e Sergipe Cidades e buscam perspectivas para os próximos anos.

Defesa
O presidente da ASEOPP e o vive, Francisco Costa, aproveitaram para expor a necessidade de orçamentos compatíveis com todos os custos das obras e com os preços exequíveis. Luciano Barreto conclamou a todos os associados a defenderem o temo integral que é um avanço enorme e por isso vem sendo respaldado por toda sociedade.

Arbitro sergipano estreará na Copa Brasil
O árbitro sergipano Claudio Francisco está escalado para o jogo Vitória da Conquista (BA) x Coritiba (PR), estreando na Copa do Brasil, na Bahia. O jogo, que será transmitido pelo canal SporTv, será na próxima Quarta-feira, 08 de fevereiro, às 19h15, será liderado pelo trio de arbitragem daqui. Sergipe sendo bem representado na arbitragem nacional!

Motivação organizacional na 'Celi+2017'
Grandes parcerias geram ótimos resultados! Por isso, a Construtora Celi recepcionou, no Estande Sementeira Park, os corretores da D&M Imóveis, imobiliária parceira da Celi há mais de 25 anos, para apresentar os resultados de vendas do ano de 2016 e a nova campanha 'Celi+2017'. Na oportunidade, a consultora empresarial Cristiane Barreto palestrou sobre os desafios do mercado atual e as competências imprescindíveis para o sucesso dos profissionais.

Reconhecimento
“O mercado está desafiante, mas não está parado. É um enorme prazer estar nesse evento de celebração e planejamento! Comemoro, esse ano, 10 anos de parceria com a Construtora Celi, uma empresa que sabe reconhecer o profissional local e que sempre confiou no propósito do meu trabalho. Minha gratidão e votos de muito crescimento a todos!", parabenizou Cristiane.

PELO TWITTER

www.twitter.com/AntonioSamarone   Taxi em Aracaju está dando 20% de desconto. O que houve, a tarifa estava superfaturada?

www.twitter.com/ThalesBrandao   Os taxistas em Aracaju precisam entender que naturalmente serão engolidos pelo Uber. Se não for hoje – vai ser amanhã. Adapte-se ou morra.

www.twitter.com/riltonmorais   Você é contra a Polícia?
                                                          Você acha a Polícia desnecessária?
                                                          Vai agora pro Espírito Santo e mostra que está certo!
                                                          Teorizar é fácil!

www.twitter.com/braynerr   O Governo é que impõe maus ministros do Supremo com aval de autoridades envolvidas em ilícitos, em seus benefícios.

www.twitter.com/AlbertoLage   É insano mandar pro STF um ocupante de cargo político, filiado a partido, com atividade política intensa, independentemente de quem seja.

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO SINDIMED-SE

Como o secretário de saúde de Aracaju colocou de público através de notas versões sobre a reunião que aconteceu entre a gestão e o Sindimed também venho a público fazer algumas observações e correções.
O que estiver entre aspas foi escrito pelo secretário.

“Recebemos uma secretaria que perdeu vários projetos do governo federal por não estar vigilante a prazos e normas essenciais ao planejamento. Encontramos um déficit mensal de R$6 milhões e uma dívida de quase R$45 milhões. Nossa missão inicial é de organizar, adequar contratos à legislação, reduzir despesas e gerar receita.”.

Resposta SINDIMED:
“O secretário abordou sobre isso na reunião.”

“O diálogo constante e o respeito ao contraditório será sempre nosso lema. Somos todos testemunhas da maneira que a gestão anterior nos desvalorizou. Em janeiro a Saúde foi a secretaria que primeiro pagou aos servidores e assim será em fevereiro. A dívida da prefeitura é gigantesca e todos os dados são fiscalizados pelo TCE. Herdamos a folha de dezembro para quitar. Diante da situação só restou o empréstimo bancário.”.

Resposta SINDIMED:
*A prefeitura não está querendo diálogo sobre este tema. Não marcam reunião e nem querem discutir propostas alternativas que foram lançadas pelos médicos.*

“Pagamento em dia é obrigação e sou testemunha da seriedade de toda equipe. Bom seria se não estivéssemos com a interrupção do atendimento aos pacientes”.

Resposta SINDIMED:
*Diz que é obrigação mas não paga. E realmente, o médico também não queria estar em greve.*

“Durante a referida reunião, também foi debatido o pagamento do mês de dezembro aos colegas que prestam serviços ao município de Aracaju. A folha estava pronta para o pagamento”.

Resposta SINDIMED:
*Foi o Sindimed quem reivindicou sobre o pagamento também dos RPAs através dos diretores Helton e Bruno e em nenhum momento na reunião foi dito que a folha de pagamento dos RPAs estava pronta, muito pelo contrário foi dito pela gestão que a frequência de dezembro iria passar por uma auditoria pois acharam incoerência entre a hora contratada e a cumprida. Inclusive o Sindimed diante desse fato disse para o secretário não esperar o dia 20 de fevereiro para pagar janeiro aos RPAs mas sim pagar se possível na primeira semana pois seria tempo suficiente para avaliar a frequência de janeiro.*

“…mas a presidência do sindicato ou com veemência que caso os RPAs recebessem dezembro antes dos estatutários haveria uma ampliação do movimento de greve.”

Resposta SINDIMED:
*Ainda bem que essa verdade está sendo dita. O Sindimed não proibiu nenhum pagamento mas sim ou sobre uma possível reação adversa natural dos médicos estatutários por estarem sendo deixados de lado pela prefeitura. Pois foi aventado pelo secretário após a auditoria ser feito o pagamento de dezembro integral. Nesse momento foi que eu ei ao secretário de como ele ia sair dessa “sinuca de bico” em que ofereceu aos médicos estatutários pagar dezembro em 12 parcelas a partir de março (cuja folha total gira em torno de 700 mil, segundo dados mostrados pelo secretário na reunião) e já para os RPAs via a possibilidade de pagar integral dezembro sem parcelamento cuja folha total gira em torno de 2 milhões de reais, quase 3 vezes mais que a folha dos médicos estatutários.*

“Em nenhum momento houve uma proibição! Sindicato nenhum tem este poder. A secretaria e a cidade têm gestores cientes das suas responsabilidades”.

Resposta SINDIMED:
*Mas uma vez assume que o Sindimed não proibiu nenhum pagamento. Diferente do que a prefeitura veiculou nas rádios na ultima sexta e nas mídias sócias quando enfatizava que só não tinha pago porque o sindicato tinha proibido tentando colocar uma parte dos médicos contra o sindicato. Inclusive passou para alguns médicos que bastava o sindicato enviar um ofício à secretaria de saúde que imediatamente o pagamento aos RPAs seria feito.*

“Caso não houvesse a greve, já teríamos nos reunido com todos os setores para ouvir demandas e um estudo conjunto para as soluções”.

Resposta SINDIMED:
*Essa frase me fez questionar se realmente a prefeitura está aberta ao diálogo e negociações para pormos um fim a greve. Desde o dia 20 que o prefeito não recebe o Sindimed para negociar propostas alternativas sobre o salário atrasado de dezembro.*

“Durante a campanha eleitoral o Sindimed entregou ao então candidato, uma lista de reivindicações e a Tenho comigo. Servirá como uma bússola, uma vez que são propostas feitas por quem realmente luta pelos profissionais e por um SUS mais digno”.

Resposta SINDIMED:
*Gostaria com essa afirmação do próprio secretário de lembrar que ainda somos os mesmos autores das propostas aqui elogiadas e pelas quais lutaremos para serem implementadas.*

“Todos nós estatutários já recebemos 13 e janeiro, nossos colegas rpas não receberam nem dezembro nem janeiro. Isto é correto????”.

Resposta SINDIMED:
*Claro que não é correto pois quem não pagou correto foi a prefeitura e quem não contrata da forma legalmente prevista através de concurso é a prefeitura. Ela quem insiste em contratar no modo RPA de forma precária negando direitos.*

“Concordei com várias greves, mas discordei de várias outras. Decisões de assembléias devem ser respeitadas sim, mas a liberdade de expressar o contraditório é um direito”.

Resposta SINDIMED:
*Espero que mesmo discordando mantenha o respeito ao decidido pela maioria absoluta como vem sendo as votações nas assembléias.*

“Infelizmente há uma minoria que não tem compromisso com o paciente, que não tem interesse em uma gestão correta e que precisa do caos e usam interesses pessoais”.

Resposta SINDIMED:
*Não quero nem comentar apenas pedir que relance uma nota explicativa sobre essa frase, pois é uma denúncia grave.*

“Na saúde não podemos defender interesses partidários, usar o sofrimento dos outros para alcançarmos objetivos pessoais ainda mais grave. Precisamos de um sindicato forte, há muito digo isto”.

Resposta SINDIMED:
*Acho que o secretário foi muito infeliz nessa frase ao querer passar que o Sindimed está fazendo greves por questões partidárias ou benefícios pessoais da diretoria.*

*Por fim, concluo que essas últimas notas e entrevistas por parte da prefeitura em nada tem contribuído para chegar a um desfecho do movimento grevista muito pelo contrário, tem gerado uma insatisfação maior dentro da classe médica. Será muito mais inteligente o prefeito marcar a reunião de negociação sobre o salário atrasado de dezembro(já tem 37 dias de atraso) para discutir a contraproposta apresentada pelos médicos ou outras propostas alternativas para sairmos desse impasse. Pois a última reunião foi no dia 20 de janeiro, reunião esta que foi apenas de anúncio e imposição por parte da prefeitura.*

João Augusto Alves de Oliveira
Presidente do Sindicato dos Médicos do Estado de Sergipe – SINDIMED

PELO FACEBOOK

ALEXANDRE DE MORAES vs. CARLOS BRITTO por Clarkson Moura

O Dr. Alexandre de Moraes e Dr. Carlos Ayres Britto são inversamente proporcionais: o primeiro é constitucionalista e jurisconsulto notórios, mas, como interlocutor e mensageiro, é pior do que Maguila; embora, em erudição jurídica, como doutrinador renomado, está alguns anos-luz à frente do segundo, que, por sua vez, como porta-voz, interlocutor, legalista, deixa transparecerem "eloquência" e cultura jurídica, com seu fraseado neologístico e de efeito retórico. É minha modesta opinião, salvou melhor juízo dos expertos.

ARTIGO

A água vira commodity, vende-se a DESO.  Antonio Samarone – médico sanitarista.

A Companhia de Saneamento de Sergipe (DESO) entrou na mira das privatizações. Trata-se de uma empresa de economia mista que detém 71 concessões municipais para explorar o fornecimento de água e o tratamento do esgoto sanitário. Sei que existem controvérsias jurídicas e econômicas, e que a “venda da DESO” irá aliviar temporariamente o desequilíbrio fiscal do Estado, mas não trato disso. A minha reflexão é de outra ordem: quais as consequências para a saúde pública e para o meio ambiente a transformação do serviço de saneamento básico numa mercadoria, sujeita a lógica dos negócios? O fornecimento da água potável e o tratamento dos esgotos regidos pelo lucro são compatíveis com a sua indispensável universalização? Os problemas de saúde pública e de poluição do meio ambiente obrigaram a humanidade a encontrar soluções para a universalização do saneamento.

O Poder Público está declarando-se incompetente para erradicar a esquistossomose, febre amarela, febre paratifoide, amebíase, ancilostomíase, ascaridíase, cisticercose, cólera, disenterias, elefantíase, malária, leptospirose, teníase e tricuríase, febre tifóide, giardíase, dengue, chikungunya, zica, hepatite A. As metas de Promoção à Saúde proposto pela Organização Mundial de Saúde (OMS) desde a Conferência de Ottawa, em 1986, caem por terra se a universalização do saneamento passar a ser subordinada ao lucro. Dados do Ministério da Saúde afirmam que para cada R$1,00 investido no setor de saneamento, economiza-se R$4,00 na área de medicina curativa.

O mesmo raciocínio aplica-se ao meio ambiente. Como despoluir a bacia do Rio Sergipe sem a universalização do saneamento, com os esgotos sanitários sendo jogado “in-natura” em seu leito, e como universalizar um serviço subordinado a lógica de mercado? Qual o interesse do capitalismo expandir serviços para quem não pode comprar? Ao deixar de fora os que não podem pagar, os mais pobres, os pequenos municípios e regiões carentes, a necessidade de rios limpos e de um meio ambiente sustentável fica inviabilizada. Mesmo nos Estados Unidos, cabeça do capitalismo, água e o esgoto são serviços públicos.

Não sou um devoto da estatização, mas não concordo que tudo possa virar mercadoria e subordinar-se a lógica do mercado. A experiência com a mercantilização da assistência médica em curso no Brasil, não está garantindo um serviço de qualidade nem para os que podem pagar os planos de saúde. É sabido que a agua já é um bem escasso no mundo, entregar o controle dos nossos mananciais, a captação, a adução, o tratamento, a distribuição e a venda desse bem indispensável a vida ao comando do capital, não conta com o meu silencio. O capitalismo cercou as terras de uso comum, tenta transformar a arte, o espaço, a fé, a ciência, a saúde, o oxigênio em mercadorias; agora é a vez da água.

Este é mais outros artigos de Samarone em: http://blogdesamarone.blogspot.com.br/

Cláudio Nunes no Face e no twitter:

https://www.facebook.com/blogclaudionunes/

Frase do Dia

"Que continuemos a nos omitir da política é tudo o que os malfeitores da vida pública mais querem." Bertolt Brecht.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários