TCE/SE: PEC de Zezinho pode moralizar órgão

0

  “O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Em reunião na semana passada da União Nacional dos Legislativos Estaduais – Unale, a imprensa sergipana noticiou o desabafo do deputado  Zezinho Guimarães (PMDB), sobre o Tribunal de Contas e a influência política. A frase mais forte foi: “conselheiros pressionavam os prefeitos para elegerem seus filhos”.

Ao receber apoio de colegas de outros Estados, Zezinho acabou descobrindo que em alguns, foi apresentada e aprovada Proposta de Emenda Constitucional – PEC, proibindo que parentes de conselheiros do TCE, até 4º grau sejam candidatos a cargos eletivos.  Entre os deputados, o capitão Samuel, pelas redes sociais já se manifestou favorável a PEC e questionou: “Qual imparcialidade e credibilidade de  julgamento de contas de um Prefeito,que votou no candidato do Conselheiro julgador?”.

Dos atuais sete conselheiros em atividades o presidente Carlos Pinna, Clóvis Barbosa, Susana Azevedo e Carlos Alberto Souza não tem parentes deputados. Já Ulices Andrade e Luiz Augusto Ribeiro, têm os filhos, respectivamente Jeferson Andrade e Gustinho Ribeiro, ambos no segundo mandatos. E a mais recente conselheira, Angélica Guimarães, só deixou a ALESE, após eleger o marido, o Dr. Vanderbal. Por falar nele, alguém já ouviu a voz dele no plenário?

Ora, todo mundo sabe que uma liderança, por mais que ela esteja comprometida com algum candidato, deseja sim agradar a um conselheiro do TCE, principalmente se for prefeito, ex-prefeito e vereador. Dizer o contrário é imaginar que todos sejam  inocentes uteis.

O estilo de Zezinho Guimarães não é de fugir da luta. Resta saber se a maioria terá coragem de aprovar a PEC.

E um detalhe: Zezinho sabe que não pode contar com pelo menos três votos dos atuais parentes dos conselheiros.

SE: onde os corruptos fazem ato contra a corrupção
Parece piada, mas é sério. Sergipe é a terra onde agiota (ou seja criminoso) concede entrevista anunciando ato contra corrupção e agora filha de político preso na Operação Fox da PF faz convocação para ato que será realizado dia 12. Será que ela pedirá que o pai retorne a prisão? Muitos brincam porque muitos sergipanos não têm memória. Esquecem fácil os grandes presos, que hoje Habitam com Zelo nas colunas sociais.

Freire Informática e PMA: no site do TCE não tem o orçamento 2015
Uma pergunta: será que o TCE multou a Prefeitura de Aracaju porque até hoje não enviou ainda o orçamento deste ano. Pelo menos é o que consta no  Sisap do TCE. É só acessar. A responsável, contratada pela PMA, foi a Freire Informática (dizem que tem um padrinho forte que não é secretário, mas filho do espírito santo), a mesma empresa que gerou o problema com as guias do IPTU.

Acordo
E o blog foi informado por um técnico do TCE que foi informado que já fizeram um acordo com a segunda colocada no processo licitatório para que eles coloquem os sistemas deles, e pasmem, trata-se de uma empresa pequena inclusive enquadrada como micro empresa, com capital social muito baixo e que foi desclassificada no pregão por não atender a parte técnica, mas parece que já houve "acordo" com os envolvidos. O blog vai aguardar.

Ainda o concurso do TCE/SE.  Servidores recebem auxílio saúde
E parece que o MP Estadual e a OAB/SE tremem de medo do TCE/SE. Os dois sabem que o órgão para para os funcionários um “auxílio saúde” para pagar um plano e mesmo assim aceitam que o órgão não insira os servidores do Ipes Saúde e faça concurso para médicos , dentistas e enfermeiros para cuidar deles.

Se alguma prefeitura fizer concurso para a área da saúde para cuidar dos servidores como o TCE se comportaria?
A pergunta:  Se alguma prefeitura abrir concurso para a área da saúde, para cuidar dos funcionários da prefeitura que recebem auxilio de saúde , como o TCe se comportaria? Aliás, não são só médicos, dentistas e enfermeiros, ainda tem fisioterapeutas e psicólogo. Melhor do que muita secretaria de saúde por aí…

Telha: prefeito decide que não será candidato à reeleição
E em Telha, município do Baixo São Francisco, o prefeito Domingos Neto (PSC) reuniu o secretariado e liderados para informar que não será candidato à reeleição, depois de uma conversa com o principal aliado político. Ele não disse os motivos, mas a Prefeitura passa por uma grave crise financeira, com salários atrasados, sem reajuste salarial (R$ 724,00 é o base), professores sem o piso, além de atraso dos fornecedores.

Posse no TJSE
E o juiz Alberto Romeu Gouveia Leite assume hoje, 06, ás 17h, como desembargador do Estado de Sergipe. Alberto Leite atuou como juiz na Comarca de Itabaiana e tem como marcas, além da competência, discrição e ética.

Dia do Jornalista
Hoje, 06 às 15h, na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), acontece uma Sessão Especial em homenagem ao Dia do Jornalista, comemorado em 7 de abril. O requerimento da Sessão é do vereador Lucas Aribé (PSB), jornalista por formação. Na ocasião será abordado o tema “Acessibilidade e Comunicação”. O convite é direcionado à Imprensa, professores em Comunicação, estudantes e demais interessados no assunto.

Carmópolis: Prefeita rebate denúncias
E a prefeita de Carmópolis, Esmeralda Cruz, resolveu falar na semana passada sobre as denúncias do ex-cunhado, Célio França (irmão de Fernando França, já falecido). No programa de Gilmar Carvalho, ela disse que não responde a processo judicial e que todos os contratos são fiscalizados.

Problemas psiquiátricos
Para Esmeralda a oposição está se utilizando dos problemas psiquiátricos de Célio Franca, que segundo ela, já foi internado em São Paulo, e que responde dezenas de processos, inclusive por falsificação de documento para licitação.

Vigilância escolas: se não for terceirizada, não tem segurança
Triste do gestor que fizer concurso para vigilante de escolas, postos de saúde e outros. Tem jeito não. O serviço terceirizado pode ser mais caro, porém garante a vigilância sem perdas e roubos.

700 faltas somente em 2014
A SEED divulgou números mostrando que somente em 2014 foram registradas 700 faltas de vigilantes efetivos nas escolas. Ou seja, aqueles que faltam e não tem como substituir de última hora. A escola fica abandonada. Já com a vigilância privada isso não ocorre.

Itabaiana
Como faz há anos, a deputada Maria Mendonça (PP) ao lado do prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, acompanhou toda programação da Semana Santa em sua terra natal.Na quinta-feira, 02, participou da encenação da Paixão e Morte de Cristo no povoado Mangabeira e na sexta-feira à tarde em Malhada Velha. Na sexta pela manhã prestigiou a tradicional via-sacra no Povoado Caraíbas na casa do Senhor Benício.

Itabaiana II
Pela noite acompanhou toda programação religiosa das paróquias no estádio Presidente Médici, em um espetáculo de muita emoção. “É um momento de reflexão, de fé. Precisamos buscar o respeito ao próximo, a valorização dos pequenos gestos de solidariedade, de refletir sobre nossas vidas e nossos atos”, disse.No domingo, 05, Maria participou na Igreja Matriz de Santo Antônio da Missa de Páscoa.

Sergipano participa de homenagem a corregedora nacional de Justiça no MA                                                      

 Ivis Monteiro Costa é o 4º da primeira fila da direita para a esquerda

No último dia 30, a corregedora nacional de Justiça, ministra Nancy Andrighi, recebeu a Medalha do Mérito Acadêmico, concedida pela Escola Superior da Magistratura do Maranhão (ESMAM). Como aluno, na qualidade de bolsista no início carreira daquela magistratura do curso de formação, o neto de Juca da Moita Bonita, prefeito cassado pelo golpe de 64, Ivis Monteiro Costa participou de solenidade.

Semana do MEI terá início no dia 13 de abril
Mais uma Semana do Microempreendedor Individual (MEI) será realizada em Aracaju. Será de 13 a 18 de abril, na Praça General Valadão, centro. A 7ª Edição terá como foco principal as capacitações nas Oficinas SEI, assim como orientações para as obrigações legais do MEI, serviços de baixa, formalização, alteração da empresa, orientações quanto ao preenchimento da Declaração Anual e a impressão dos boletos das obrigações fiscais.

Público Alvo
O evento é destinado aos microempreendedores individuais e potenciais empresários, que terão acesso às oficinas SEI sobre temas como compras, vendas, finanças, associativismo, administração, empreendedorismo e planejamento. Técnicos do SEBRAE e das instituições parcerias também estarão tirando dúvidas dos empreendedores.

Resultados
“Estamos satisfeitos com essa ação e os resultados alcançados até agora. Entramos na sétima edição sempre com o foco de auxiliar cada vez mais as pessoas a concretizar o sonho de ter o próprio negócio e consolidar aqueles já existentes. É importante lembrar que todos esses serviços continuam a ser oferecidos em nossa sede, em Aracaju, e nos escritórios espalhados pelo interior”, explica o superintendente do Sebrae em Sergipe, Emanoel Sobral.

1º Campeonato de SUPINO da G10 Suplementos                                                                                           

A expectativa é grande para o 1º Campeonato de Supino da G10 Suplementos que será realizado dia 25 de Abril a partir das 14h, na praça atrás do posto de saúde do conjunto João Alves, em Socorro. A G10 fica atrás da praça e é o local onde serão realizadas as inscrições ao preço de R$ 15,00, com premiação para o primeiro e segundo colocados.  Categorias: até 70 quilos; de 70 a 80 quilos; de 80 a 90 quilos e acima de 90 quilos. Mais informações: 3254 – 60-83. Apoio da Prefeitura de Socorro e da RegatasAJU.

PELO TWITTER

www.twitter.com/RealKajuru O nacionalismo é uma doença infantil; é o sarampo da humanidade.

www.twitter.com/riltonmorais  Melhor do que fazer o sacrifício de não comer carne na sexta-feira da Paixão seria levar comida para quem passa fome. #reflita.

www.twitter.com/AdemarQueiroz  Para mim, Deus se soletra: "na-tu-re-za".

www.twitter.com/Anselmocosta_Se  Os infelizes são ingratos; isso faz parte da infelicidade deles.Victor Hugo.

www.twitter.com/palmeriodoria Globo 50 Anos. Após 20 anos de ditadura, 300 mil foram à Sé pedir eleições diretas. JN disse que o ato era festa pelo aniversário de SP.

www.twitter.com/FlavioDino (Gov. MA) Saudosistas da ditadura sempre se revelam. Hoje um deles reclamou, no jornal da sua propriedade, da retirada do nome de Medici de uma escola. Como nunca confraternizei com ditadores e torturadores, acho grande avanço retirar nome de Medici de uma escola. Há quem ache "marcha à ré"

DO LEITOR

Praia Parati? Autoridades fazem vistas grossas para tentativa de enganar os turistas
De Irma Karla,Guia de Turismo de Sergipe e Presidente da Fenagtur: “Como perguntar não ofende….porque as autoridades de

 Sergipe permitem que este bar de praia engane os turistas com o nome da praia que não procede?
Atenção! Visando esclarecer melhor… em Aracaju não existe praia alguma com este nome! As praias do litoral sul de Aracaju são: Aruana, Robalo, Refúgio, Náufragos e Mosqueiro. Ocorre que o dono do referido Bar, um estrangeiro, acha que pode alterar o nome da praia a seu bel prazer, para atingir interesses particulares.
Bem que a Prefeitura Municipal de Aracaju poderia nomear as praias com placas informando início e término de cada uma delas. Porque o povo ainda costuma chama de “Praia de Sarney" por causa da rodovia e desconhece os nomes verdadeiros e os limites de cada localidade. Assim dirime dúvidas, não se engana turistas e ensina a população a falar e ensinar corretamente.
O Governo Estadual e Prefeitura Municipal lançam mapas e guias turísticos com informações turísticas com os nomes corretos, mas como os turistas localizarão? Dinheiro público jogado fora….Jogado fora mesmo, já que constantemente se convida jornalistas especializados em turismo e agentes de viagens de todo Brasil e ao levar para este estabelecimento, vão estar informando e publicando erradamente, por conta de uma placa ilegal. Porque se as autoridades permitem esta aberração e ilegalidade onde qualquer um pode alterar o nome do local…como ficará depois? Já pensou se eu colocar uma placa na porta da casa da minha mãe com o nome Rua ou Avenida Enide Barbosa? Ou quem sabe….Praia da Irma…Praia do Cláudio Nunes…enfim, espero sinceramente que as autoridades sergipanas se atentem para esta situação. Fiscalizar se faz necessário!!!”

Bar ocupa praça com cadeiras e mesas dificultando lazer da comunidade
E-mail recebido: “Favor não publicar minha identificação. Trata-se de uma denúncia.Bar utiliza espaço público para uso comercial. Na Praça Paulo Barreto de Menezes, Conj Novo Horizonte (conhecido como Motoristas), são colocadas mesas, cadeiras e churrasqueira na calçada, leito da rua e canteiro para comercialização de comidas e bebidas impossibilitando o uso adequado para o logradouro.”

ARTIGO

Mentalidades Criminosas Por Sydnei Melo*

A questão do apoio à redução da maioridade penal representa um problema muito mais grave do que nós, contrários a esta medida, estamos imaginando.

Em grande parte, os argumentos contrários à redução da maioridade penal, legítimos e consistentes em sua maioria, buscam trazer referências mais amplas para o tratamento do problema da criminalidade juvenil. Quais os problemas sociais envolvidos? Que impactos sobre essa juventude estão relacionados à deficiência de nosso sistema educacional? Há uma quantidade expressiva de argumentos anti-redução embasadas em estudos científicos sólidos. Em um espaço tão aberto à difusão de boatos absurdos, como é o caso das redes sociais, é interessante notar a preocupação dos críticos da redução da maioridade penal em esclarecer suas fontes e sua preocupação com a complexidade do problema da criminalidade entre menores de 18 anos.

Mas há uma questão pouco tratada neste momento: qual a relevância de uma análise sociológica, histórica, política, etc, para alguém que defende ardorosamente a tese da redução da maioridade?

Em grande parte, a defesa da redução da maioridade penal não é fundada em argumentos científicos, dados, ou quaisquer outras fontes de pesquisa que expliquem claramente a real situação da criminalidade juvenil. Pouco importa saber que a tendência entre os países democráticos seja a de estabelecimento da idade mínima penal em 18 anos (em alguns casos, de ampliação para 21). Não importa, também, saber que o índice de crimes cometidos por menores no Brasil não alcança 1% do conjunto total de crimes cometidos no país. Ouvir os deputados defensores da redução, e alguns de seus entusiastas, falarem em "endurecimento" das leis como forma de coibir a criminalidade juvenil, soa como piada.

A questão é simples: muitos que defendem a redução da maioridade penal não estão preocupados com a redução da criminalidade, mas com a forma da punição daqueles que o cometem. Assim, pouco importa a criação de medidas educacionais e investimento em formação cultural. A coisa é mais simples, e não depende de reflexão aprofundada: a decisão de cometer um crime é explicitamente individual. É a negação da vida social. Pobreza e ausência de oportunidades não é desculpa. É o cúmulo do individualismo.

Além disso, a situação calamitosa dos presídios brasileiros, inundados pelos poder do crime organizado e pela conivência igualmente criminosa do poder público, não é uma dificuldade, mas um ideal. São os presídios brasileiros quase representações do holocausto? Que permaneçam assim, pois é o ambiente ao qual aquele que comete um crime deve se submeter. Pra muitos destes, prisão não é uma ambiente de ressocialização, mas de punição, castigo, de preferência cruel: é o preço a se pagar pela infração da lei.

Assim, antes mesmo de lidarmos com a busca por respostas sociológicas e históricas sobre as raízes da criminalidade e as possíveis soluções à ela, temos um problema anterior: a forma como enxergamos o outro, como definimos o que é humano, e como reconhecemos o direito daquele que é diferente. Vivemos em uma sociedade que comporta uma parcela expressiva de grupos sociais que se julgam superiores e mais humanos do que outros, e que aceitaria de bom grado a existência de um estado policialesco onde não apenas o recrudescimento das leis seria uma resposta "suficiente" à criminalidade, como também os mecanismos de punição deveriam fazer jus a uma realidade de terror, a constituição de um inferno na terra, tida como merecida àqueles que infringem a lei. Dane-se se as prisões hoje mais estimulam do que impedem a criminalidade – desde que o castigo seja duro e cruel.

Há algo de extremamente problemático na educação da população brasileira. A naturalização deste grau de violência não deveria ser comum em uma democracia. Isso mostra como a sociedade brasileira não é pacífica. O desafio que se impõe, antes ou paralelamente à problematização das raízes da criminalidade, é o de reconstruir a matriz de valores em que se embasa aqueles que se julgam alheios à criminalidade, cumpridores das leis, trabalhadores, mas de mentalidade tão cruel e criminosa quanto comportam muitos daqueles que infringem as leis penais brasileiras.

* 27, é cientista social e mestre em Ciência Política (IFCH/UNICAMP).

Blog no twitter: www.twitter.com/BlogClaudioNun    

Frase do Dia
“Quem não tem caráter não é homem, é coisa.” Nicolas Chamfort, escritor francês, nasceu em 06 de Abril de 1741 e morreu eum 1794.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários