Técnicas e conhecimentos da Medicina

0

Não se pode negar que as técnicas e conhecimento no campo da medicina, nas últimas décadas, tiveram um grande avanço. O alongamento do tempo de vida neste planeta para os seres humanos não pode ser contestado. Que o digam os planos de previdência.

Mas se as técnicas e o conhecimento aumentaram, maior também pode ser o seu mau uso por aqueles que juraram fazer de sua carreira um sacerdócio.

Há pouco tempo, a mídia se ocupou dias e dias, mostrando ao mundo o drama de um casal que tinha sua filha sem vida própria, pois para eles era dito que ela vivia, mas eram as máquinas que, na realidade, estavam ligadas.

Além deste caso tão divulgado pela mídia, no nosso dia a dia ouve-se falar de casos semelhantes, o que nos faz questionar: Tudo isto não será função da ganância do ser humano?

Casos iguais a esse acima citado, quantos ainda existem? Quantos seres humanos estão sendo mantidos, com o que chamam de vida, através de equipamentos? Uma pessoa sem recursos financeiros é mantida ligada aos equipamentos?

Ontem cada família tinha o seu médico. Ele tratava de todos e de tudo. Hoje não. Foram criadas diversas especializações, o que leva cada indivíduo ser dependente de diversos especialistas. O encaminhamento de um especialista para outro não poderá estar ligado a situação financeira do paciente?

Nós, também, temos uma grande parcela de culpa por esta situação. É o nosso comportamento que, muitas vezes, induz a esse mau uso das técnicas e conhecimento no campo da medicina. Os planos de saúde proliferam e qual é o indivíduo possuidor de um plano de saúde que não pensa assim: Se usar eu pago, se não usar também, por que então não usar?

A esses deveríamos questionar: Quer dizer que se você tiver sua casa segurada contra incêndio, você deverá incendiá-la para fazer jus ao prêmio de seguro pago?

Quanto às associações e sindicatos de profissionais vinculados à área de saúde, seria muito solicitar que lutassem, cada vez mais, para que a as técnicas e conhecimentos no campo da medicina fossem utilizados, sem exceção, por todos os profissionais de medicina em benefício real para todos nós?

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais