Tempos de liquidação

0

É preciso ter coração forte para sobreviver à época de liquidações. Certa dose de desapego também. Os desamores são muitos. Encontrar aquela peça que você deu metade do seu salário por um quarto do preço pode ser o menor deles, acredite. Já descobrir que aquela extravagância que correspondia a praticamente toda sua renda mensal foi a única peça que não teve a etiqueta devidamente remarcada, pode ser bem mais frustrante.

Depois dos sustos, as liquidações nos sorriem. Notamos cores e anúncios eufóricos indicando descontos alucinantes e, meio sem perceber, nos perdemos num vale de tentações. São tantas “facilidades”, tantos por cento “off”, que parece até um pecado sair do shopping sem ao menos uma sacolinha na mão. A sensatez ganha novos contornos. Agora sensato é procurar o que comprar na loja que está vendendo tudo com até 70% de desconto.

Gloria Kalil, do topo da sua carreira em moda e consultoria, aconselha, efusivamente, comprar tudo que você vestiu e gostou. Ou quase tudo. Ela não curte muito “modismos” como as saias mullet – aquela que tem a parte de trás mais longa –, então recomenda precaução. Os mais contidos e menos famosos aconselham investir nos clássicos, naquelas peças que, supostamente, atravessam gerações. Outros bolam estratégias financeiras e guias mirabolantes para aproveitar o melhor das promoções. É, liquidações são levadas a sério.

Como se não bastasse, tempos de liquidação também trazem novidades, afinal , as lojas não fazem nada além de abrir espaço para as peças da próxima temporada. Se por um lado a tentação vem da etiqueta remarcada, por outro ela nos canta através da novidade. As novas tendências parecem mais simpáticas vistas ao vivo. E o que antes era apenas mais uma aposta das semanas de moda, se torna palpável e usável, pronto para ser incorporado ao nosso estilo.

Já é possível avistar a placidez das chamadas “candy colors” nas vitrines dos centros comerciais e a ousadia dos tons mais vibrantes de rosa. A paleta de cores, indiscutivelmente mais divertida nas coleções de verão, varia desde os tons pastel aos cítricos. E as estampas, principalmente as inspiradas nos lenços, parecem mais lindas que nunca. De uma hora para a outra, o preço não é o fator decisivo e os olhos não correm diretamente para a etiqueta. As possibilidades agora são outras e a ideia de levar para casa algo com uma pitada mais atualizada soa tão interessante quanto os “70% off” da promoção.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais