Teoria da Negação Total

0

A campanha eleitoral em Aracaju e a reeleição de Edvaldo Nogueira (PCdoB) têm alguns pontos que devem ser analisados friamente depois do calor da disputa. Está claro que Aracaju precisa avançar em alguns pontos cruciais, como por exemplo, o trânsito e uma parceria com o Governo do Estado na área da segurança pública. São pontos que a próxima administração de Edvaldo Nogueira precisa enfrentar sem medo. Na saúde, o plano de prevenção a dengue deve ser eficiente e o monitoramento deve ser constante no bairro Coroa do Meio onde existem cerca de mil terrenos. É de lá que a dengue se espalha para os outros bairros.


A cidade precisa avançar e melhorar, isso ninguém tem duvida, inclusive a maioria do eleitorado que votou em Edvaldo. O erro dos adversários foi tentar passar para a população que tudo era um caos, que Aracaju está num colapso sem precedentes. Essa teoria da negação total proporcionou a derrota no primeiro turno eleitoral. Não se pode negar algo que é visto no dia-a-dia, a olho nu. Ou seja, problemas existem, mas a cidade não está desarrumada, suja ou com os serviços essenciais sem o funcionamento pleno.  


 

Os adversários deixaram de lado as pesquisas qualitativas que mostram a satisfação de cerca de 60% da população com a cidade e vida que levam. Tentaram desconstruir algo que a população convive, percebe e sente. A desconstrução da qualidade de vida foi errada.


 

Aliado a essa estratégia errada da oposição, o governador Marcelo Déda mostrou que continua com a força eleitoral que desde 2000 vem fazendo que ele e seu grupo ganhem a Prefeitura de Aracaju no primeiro turno. São três eleições seguidas que ficarão na história política de Sergipe. O grupo de Déda conta com a ajuda da própria oposição que continua com usando de artifícios ultrapassados e não entendem que a cada pleito o eleitorado se renova e é preciso não só uma nova linguagem, mas uma forma moderna de fazer política. É esperar que a oposição venha reciclada para a disputa de 2010.

 

Robin foi seduzido pelo azul do DEM

Não Se faz mais super herói como antigamente. O candidato Robin, do PTN, que apoiou Edvaldo, mudou de lado de última hora. Reclamou de falta de apoio e foi seduzido pelo azul das bandeiras do DEM, que foram fincadas em seu veículo no sábado. Alguns eleitores estranharam e por isso Robin não teve um bom desempenho com apenas 1.171 votos. Aliás, esse 171 aí caiu bem…

 

Muito dinheiro em Rosário, Carmópolis e Umbaúba

Nunca se viu tanto dinheiro circulando nos municípios de Rosário, Carmópolis e umbaúba nos dias que antecederam as eleições. Apesar das chamadas “malas pretas”, em Carmópolis e Umbaúba a situação não mudou, mas em Rosário estima-se que foram cerca de 2 milhões para mudar o quadro. O candidato Wagner Quintela, que perdeu as eleições, ingressou com mais de 10 representações com filmagens mostrando os crimes eleitorais praticados.

 

Profissionalismo da PM nas eleições

Quando a polícia quer, tem incentivo, mostra que é capaz. Nestas eleições municipais – com exceção de poucos policiais que vestiram as camisas de candidatos – a Polícia Militar mostra seu grau de profissionalismo. Em todos os 75 municípios as eleições transcorreram dentro da normalidade, e segundo avaliação do Presidente do TRE, desembargador Cláudio Déda, pequenos incidentes foram insignificantes diante da eficiência da PM. Como eleitor e jornalista, crítico dos desvios de conduta, não poderia deixar de reconhecer a excelência dos serviços prestado pela corporação num momento tão importante para a democracia. Parabéns a todos que coordenaram esse trabalho na pessoa do comandante Magno e do coronel Genário.

 

Zelo dos policiais com uma urna

Um episódio interessante. No povoado Cajueiro, em Poço Redondo, só tinha uma urna, já que tinham inscritos apenas 70 eleitores. Os dois policiais militares designados para o povoado, zelosos das urnas, passaram o sábado levando a mesma para onde iam comer fora do povoado. A urna parecia uma criança embalada nos braços dos policiais que não desgrudavam da mesma.

 

Situação de Almeida delicada no PMDB

Depois da derrota em Aracaju, o senador Almeida Lima terá outro problema para resolver. Explicar a direção do PMDB porque abandonou quase todos os diretórios que lhe foi dado em Sergipe. Dos 10, Almeida apenas fez as comissões provisórias em Aracaju e Dores, justamente onde ele e o irmão perderam as eleições. A direção nacional investiu muito em Almeida e o resultado foi pífio. Não será nenhuma surpresa se até o próximo ano Jackson Barreto e Jorge Alberto retomarem o controle total do partido.

 

Mudança na Assembléia

Com a eleição de Valmir Monteiro e César Mandarino, ambos do PSC, respectivamente prefeitos de Lagarto e Itaporanga, assumem como deputados estaduais, Gorete Reis, hoje no DEM e o pastor Antônio dos Santos, do PSC. Com o crescimento do PDT nas eleições deste ano, Ulices Andrade, presidente da Assembléia, ganhou força para disputar à reeleição.

 

PDT elegeu 12 e DEM 05

Na tabela publicada ontem sobre os prefeitos eleitos e seus respectivos o PDT elegeu 12 e não 13 prefeitos, com isso o DEM passou de 04 para O5 prefeitos.

 

Fortalecimento do PDT

O ex-deputado Jorge Araujo considerou excelente os resultados das eleições municipais no ultimo domingo para o Partido Democrático Trabalhista em Sergipe. O PDT conseguiu eleger 12 dos novos prefeitos Sergipanos e vários Vice-Prefeitos, alem de uma centena de vereadores nos diversos municípios. O Secretario geral do PDT em Sergipe, Jorge Araujo, também destacou a eleição de três vereadores do partido na capital, dentro do bloco de alianças de apoio a campanha do Prefeito Edvaldo Nogueira. Estes resultados segundo Jorge Araujo refletem o trabalho de lideranças do PDT como o Dep. Ulices Andrade, o ex-deputado Bosco Costa e o ex-vereador Antônio Samarone que preside o diretório municipal do PDT em Aracaju.

 

Desempenho do PSDB

O PSDB só elegeu dois prefeitos: Ivan Leite (Estância) e Joaldo da Laranjeiras (Itabaianinha). Os dois têm luzes próprias. Em Aracaju o PSDB elegeu Miriam Ribeiro com a liderança de Fabiano Oliveira. Depois que se uniu a João Alves, em 2004, Albano Franco, vice um inferno astral. Vê seu partido diminuindo e os ex-aliados (que deixaram o PSDB por não aceitar o acordo com João), Bosco Costa, Ulices Andrade, Jorge Araújo e outros, mostrarem força com o crescimento do PDT. Só falta Albano pedir um lugarzinho no PDT…

 

Duas mil abstenções em Poço Redondo e Canindé

Um dado interessante: cerca de dois mil leitores deixaram de votar em Poço Redondo e outros dois mil em Canindé. O motivo principal: falta de transporte. Nos dois locais os prefeitos não disponibilizaram transporte suficiente. Em Poço Redondo, a prefeita não era candidata, já em Canindé o prefeito foi candidato à reeleição e ganhou com uma diferença de 900 votos.

 

Cinco federais em 2010

O ex-deputado federal Heleno Silva disse que saiu satisfeito das eleições municipais com vitórias expressivas no sertão, perdendo apenas em Glória. Heleno disse que tem nove prefeitos que apóiam a candidatura dele a deputado federal. Para Heleno, o bloco que dá sustentação ao governo estadual elegerá cinco deputados federais em 2010.

 

Renovação na Câmara de Estância

Em Estância, dos dez vereadores só ficaram três: João Antônio, Artur e Nilton Pereira. Lá a oposição elegeu cinco e a situação cinco, mas as apostas na cidade é que a apenas dois ficarão na oposição: Dominguinhos e Artur, ambos do PT.

 

Posto de combustível da Acadepol

Alguém pode explicar porque o posto de combustível da Acadepol foi fechado? Uns dizem que foi uma operação de rotina outros dizem que está sendo feita uma investigação sobre possível desvio de combustível.

 

Luciano Bispo próximo de Déda?

O boato ontem é que o prefeito eleito de Itabaiana, Luciano Bispo, do PMDB, não demorará para cair nos braços do governo estadual. O caminho já está sendo traçado vias lideranças do PMDB, sob o comando do secretário de Justiça, Benedito Figueiredo. Será?

 

Governador emocionado

Assim que saiu o resultado das eleições em Aracaju, o governador Marcelo Déda (PT) não conteve a emoção. “Essa foi a eleição mais feliz da minha vida”, gritava no meio da rua em frente ao condomínio onde mora, bairro no São José, abraçando e pulando ao lado do prefeito reeleito Edvaldo Nogueira (PCdoB). Contagiado pela vitória do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), o governador Marcelo Déda (PT) lembrou que a eleição de 05 de outubro desse ano representa um dia histórico para o país. “Estamos comemorando os 20 anos da Constituição cidadã, da redemocratização do Brasil no meio da maior das festas da democracia, que são as eleições. Nada melhor para comemorar a promulgação da Constituição do que o povo votando”, comemorou.

 

Instrumento do bem

Enquanto votava no colégio Dom Luciano, o prefeito reeleito Edvaldo Nogueira (PCdoB) falou da postura serena e propositiva que teve durante toda a campanha “As pessoas têm um papel na vida, mas o mais importante é aquilo que elas fazem, a obra que elas deixam. A nossa gestão é eficiente, ética, que está trabalhando e mudando a cidade. Tudo isso é importante para mim, tudo isso é fundamental, mas nada disso me dá vaidade, pois a humildade é uma característica fundamental em qualquer político. Fazer da política é um instrumento de realização do bem”, enfatizou.

 

Impacto da cobertura de suicídios pela mídia

Nesta quinta-feira, 9, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) dará início ao projeto “A Saúde e a Imprensa”, que prevê a realização de seminários voltados para os profissionais de comunicação de Sergipe e estudantes de Jornalismo. Nesta primeira edição, a SES aproveita o Dia Mundial da Saúde Mental, celebrado em 10 de outubro, e apresenta como tema “O impacto da cobertura de suicídios pela mídia”, que será abordado pelo professor de psiquiatria Cleto Brasileiro Pontes, da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará. A abertura do evento está marcada para as 19h no auditório da Secretaria.

 

Eleição em Riachão do Dantas

O empresário Laelson Meneses (PT do B) obteve a maior vitória política da história de Riachão do Dantas. Ele foi reeleito prefeito com uma votação que somou 7.271 votos (60,42%) contra 4.715 (21%) dados ao ex-prefeito Zé Lopes (PDT). Foram exatos 2.556 votos de diferença, vantagem nunca antes registrada naquele município. O recorde já  era seu e foi obtido na eleição passada, quando derrotou Roberto Góes. Além da ampla vantagem Laelson Meneses ainda elegeu a maioria na Câmara e pertencem à sua coligação os quatro mais votados: José Edson, 832 votos; Maria Luciene de Jesus Dantas, 827; Ivanildo Macedo, 815 e Edvaldo Medeiros, o Bodó, com 701 votos. Foi eleito ainda Zé Nilson de Tanque Novo, com 548 votos. Detalhe: Zé Lopes foi tão mal nesta eleição que não conseguiu eleger a própria esposa, Josefa Feliciana de Souza, para o cargo de vereadora

 

I Congresso Sergipano de História I

De 08 a 10 deste mês será realizado pelo Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, no auditório da entidade, o I Congresso Sergipano de História com uma vasta programação. No dia 08, a partir das 14hs será aberto o credenciamento, logo após tem uma programação cultural e às 19hs acontece a solenidade de abertura. Às 19h30, será realizada a Conferência de abertura “História Política de Sergipe (1820-1889)” tendo como conferencista: Prof. Msc. José Ibarê Costa Dantas /IHGSE e tendo a coordenação do Prof. Msc. José Vieira da Cruz /ANPUH-SE/SEED/UNIT. Já no dia 09, pela manhã, das 8hs às 12hs serão realizados os mini-cursos. A tarde, acontecerão os simpósios temáticos e a partir das 16hs Mesa Redonda com o tema “Índios e Negros no Nordeste”, tendo como participantes a Profª Drª Maria Hilda Baqueiro Paraíso/ UFBA, a Profª Msc. Beatriz Góis Dantas /UFS e o Prof. Dr. Luiz Mott/UFBA. Às 18hs tem lançamentos de livros.

 

I Congresso Sergipano de História II

Ainda no dia 9, às 19h30 acontece a  Mesa redonda “Lugares de Memória em Sergipe” com a Profª Drª  Terezinha Alves de Oliva/MUHSE/UFS, a Profª. Msc.Verônica Maria Meneses Nunes /UFS/IHGSE e o Prof. Manoel Alves /APES/FSLF. A Mesa Redonda terá a coordenação do professor Msc. Antonio Bittencourt Júnior/UNIT/ANPUH-SE. A programação do dia 10: 08h às 12h – Mini-cursos; 13h às 16h – Simpósios temáticos;16h –  Mesa redonda “História e Memória do AI-5 no Nordeste” com o Prof. Dr. Muniz Ferreira/UFBA, a Profª Dr.ª Lucileide Cardoso /UFRB e João Augusto Gama da Silva. O coordenador será o professor Ruy Belém de Araújo/UFS. Às 19hs apresentação do Conjunto de Música Antiga Renantique. Logo após a Conferência de encerramento: História e Memória, tendo como conferencista o professor Dr. Antônio Fernando de Araújo Sá/ANPUH-SE/UFS, sob a coordenação: Prof.  Dr. Dilton Cândido Maynard /ANPUH-SE/UFS. Local: Auditório do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe.

 

TRT mantém decisão de ilegalidade em tabela da Cohidro I

Ao apreciar Recurso Ordinário interposto pelo Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Purificação da Água em Serviços de Esgoto do Estado de Sergipe, o Tribunal Regional do Trabalho- 20ª região- manteve, na íntegra, a Sentença proferida pelo Juízo da 3ª Vara do Trabalho de Aracaju, a qual considerou ilegal a nova tabela de cargos e salários dos servidores da COHIDRO, à época denominada DEHIDRO, aprovada em maio de 2005.Trata-se de Reclamação Trabalhista proposta pelo Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Purificação da Água em Serviços de Esgoto do Estado de Sergipe, contra a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (COHIDRO), requerendo a manutenção de uma tabela salarial que fora fixada pelo Conselho Deliberativo, em maio de 2005, ao tempo em que a empresa era autarquia estadual. Com a edição da lei estadual nº 6.256/2007, que implantou uma nova tabela de cargos e salários dos servidores da COHIDRO, foi extinta aquela aprovada em 2005. Com isso, instaurou-se uma demanda judicial, alegando, o Sindicato, que a nova tabela traria redução salarial.

 

TRT mantém decisão de ilegalidade em tabela da Cohidro II

O Procurador do Estado Samuel Oliveira Alves, que vem acompanhando a demanda em defesa do Estado, sustentou, perante o Judiciário,  que a forma como se procedeu à aprovação da tabela salarial de 2005 está revestida de  uma série de irregularidades, uma vez que em agosto de 2004 a então sociedade de economia mista COHIDRO teve sua extinção autorizada pela Lei estadual nº 5.415/2004, e esta mesma lei criou o Departamento de Recursos Hídricos e irrigação de Sergipe (DEHIDRO), sob a natureza jurídica de autarquia.Desta forma, segundo o Procurador Samuel Oliveira Alves, em maio de 2005 o Conselho Deliberativo da nova autarquia (DEHIDRO) aprovou uma mudança na tabela salarial existente, sem qualquer legislação que a ratificasse, uma vez que, sendo autarquia, qualquer projeto que alterasse a estrutura de seu pessoal e implicasse em aumento de remuneração só poderia se dar através de lei de iniciativa privativa do Governador do Estado, conforme preceitua o artigo 61, inciso I, da Constituição do Estado de Sergipe.Além disso, ficou explícito que o real objetivo da mudança ilegal da tabela era exatamente justificar a promoção, igualmente ilegal,de determinados servidores da DEHIDRO, em detrimento de outros.De acordo com o relatório e voto do Desembargador-Relator Augusto César Leite de Carvalho, “a tabela salarial de 2005 foi instituída por órgão que não fora investido de tal poder pela lei estadual que o criara, padecendo de vício de iniciativa e incorrendo em violação do princípio da reserva legal no que concerne à obediência da Constituição Federal.” (Ascom/PGE).


DO LEITOR

 

Seleção dos teimosinhos

De um leitor: Segue a minha seleção de candidatos teimosinhos no município de Aracaju. Há anos eles tentam, tentam, tentam… Acredito que daqui a dois anos “ói eles lá de novo”: Bertulino Menezes, Sgto. Valfran, Tuca, Max Prejuízo, Dr. Batatinha, Agamenon Sobral, Iran Mecenas, Toeta, Orcelon, Soares Pinto, Jailton Melo, Alexandre Comunitário, Enfa. Florinda, Aciole da Farmácia, João Ramilo (antes adotava Sgto. Ramilo), Profa. Avilete e Adelson Alves”.

 

Troféu abacaxi!

Do leitor Edilson: “Quem é um pouco mais velho se recorda do “quadro de calouros” do”Programa do Chacrinha”, onde aqueles que se apresentavam mal, ganhavam duas buzinadas e, como  troféu, um abacaxi. Na eleição para prefeito

de nossa capital, o troféu abacaxi vai, indiscutivelmente, para o candidato Almeida Lima. Foi a campanha mais cara, mais vistosa e mais estruturada, mas lhe rendeu apenas um terceiro lugar,  com sabor de último, mostrando que não é apenas com dinheiro que se ganha eleição em uma capital. Almeida Lima é, sem sombra de dúvida, o grande derrotado destas eleições, moveu céu e terra para ter o comando do diretório do PMDB de Aracaju, apenas para levar uma surra de Edvaldo Nogueira. Sem sombra de dúvida, uma péssima apresentação.FOM, FOM!!!

 

Eleições do “Cacete” em Macambira I

Do presidente municipal do PT em Macambira, José Francisco Cruz de Jesus: “Na noite de sábado, 04 de outubro do corrente ano fui agredido fisicamente em um povoado pelo Candidato a Prefeito Ricardo Souza, pelo candidato a vice Fabinho do Coco e por um de seus seguranças que covardemente me deram vários tapas no rosto e eu não tive como me defender dos agressores. O fato ocorreu porque tentava dar um flagrante em Ricardo sobre uma eventual compra de votos. Estava de moto com um rapaz seguindo o carro dele, no momento que ele percebeu que estava sendo seguido, me deu ut tranca na moto, desceu do carro, arrancou meu capacete e ambos me deram vários tapas no rosto.Então eu consegui corre para não ser linchado pelos agressores, e nesse momento eles foram embora e levaram a chave da minha moto e me deixando sem puder retornar à cidade para prestar um Boletim de Ocorrência. Fiz o BO e um exame de corpo de delito no Hospital em Itabaiana.Infelizmente somos nós que devemos fazer a fiscalização às vésperas da eleição porque eles fazem uso do poder econômico para vencer, o que acabou ocorrendo neste domingo”.

 

Eleições do “Cacete” em Macambira II

Continua José Francisco: “Além de mim o Sr. Edvaldo, mas conhecido como Vado do Bar foi agredido pelo “menino” de Carivaldo que assistia a tudo e ainda xingava o comerciante com palavrões, e o pior enquanto isso os segurança de Breno Souza, ameaçavam Vado dizendo para ele não se mexer enquanto Breno desferia tapas no rosto do Vado. Breno é o mesmo agrediu o Sr Genivaldo na mesma cidade. O Vereador Antônio José também foi agredido por Breno Souza, pelo mesmo motivo, mas em horários diferentes, chegou em casa às pressas e só não apanhou porque suas filhas de 3 e 9 anos, choravam muito para que eles não agredissem o pai. Moral da história: fomos todos dormir apanhados e amedrontados porque eles andam com um monte de segurança, inclusive policiais, enquanto eles rondaram todo o povoado fazendo o que queriam, é tanto que só conseguiu vencer a eleição com 39 votos de diferença. Quando em uma pesquisa divulgada por ele a diferença seria de mais de 1500 votos. Nós ainda temos coragem de prestar queixa, mas tem outras pessoas que são ameaçadas e agredidas por esta mesma família e não prestam queixa com medo de represália. Aí eu pergunto: O coronelismo acabou ou não? Ainda estamos no tempo das eleições do cacete?”.

 

Frase do Dia

“Querei só o que podeis, e sereis omnipotentes”. Padre Antônio Vieira (1641).

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários