Teste rápido de percepção da marca na web

0

Nas consultorias estratégicas em Marketing Digital que realizamos lá na agência, um dos pontos abordados é a famosa percepção da marca na web. Afinal, a quantas anda o interesse dos internautas em relação à sua empresa? Ele é maior ou menor que o dos seus concorrentes? Acredite: esta é uma informação valiosa e que oferece uma boa base para a tomada de algumas decisões importantes, objetivando a otimização de resultados.

Melhor ainda, é super fácil – e gratuito – fazer este tira-teima virtual! Por serem conhecidas e utilizadas por todos nós, escolhemos como exemplo e comparamos cinco instituições financeiras: HSBC, Santander, Itaú, Bradesco e Banco do Brasil. A forma de aplicar o teste e os resultados obtidos seguem nas próximas linhas.

1) Compare os termos no Google Trends. Já falamos dele em posts anteriores. Quando você informa um determinado termo (Ex.: HSBC ou o nome da sua empresa), esta ferramenta do Google mostra a curva de interesse dos internautas em relação ao mesmo, ao longo dos anos. Só de bater o olho nos gráficos exibidos, já é possível saber o essencial: se o interesse tem aumentado ou diminuído, com o passar do tempo.

Para utilizar o Trends, basta acessar o endereço www.google.com.br/trends e, no campo de busca que aparece no topo da página, digitar a palavra ou expressão que gostaria de analisar. Caso deseje comparar termos diversos – como fizemos em nosso exemplo dos bancos –, basta separá-los por vírgula (Ex.: HSBC, Santander, Itau, Bradesco, Banco do Brasil). É permitido um máximo de cinco palavras, por análise. Eis o resultado que obtivemos, com pesquisa realizada às 20h45 do último dia 12, utilizando a palavra “Itaú” sem acento – por ser mais buscada desta forma – e estabelecendo o Brasil como praça de análise (na caixa que fica logo abaixo do campo de busca):

No acumulado do período avaliado (últimos 10 anos), o Itaú foi alvo da maioria das buscas. Ou seja: na internet, ele é o campeão, em termos de percepção de marca. A posição é mantida por ele até hoje – sendo que, em 2007, o Banco do Brasil ocupava a dianteira, ficando, atualmente, no terceiro lugar. A segunda colocação no ranking, por sua vez, vai para o Bradesco. Santander e HSBC vêm em quarto e quinto, respectivamente.

2) Faça uma comparação também no AdWords. Trata-se do sistema de anúncios por palavras-chave do Google e, relembrando informações divulgadas meses atrás pelas nossa coluna, segue o passo a passo para utilizar o comparador da ferramenta:

  • Acesse o endereço www.google.com.br/adwords;
  • Faça login na sua conta Google (caso você ainda não tenha uma, vá ao site www.gmail.com e crie uma conta de e-mail, gratuitamente e na hora);
  • No menu superior, selecione a opção ferramentas;
  • Escolha a opção planejador de palavras-chave;
  • Selecione a opção pesquisar novas ideias de palavras-chave e grupos de anúncios;
  • No primeiro campo da nova tela exibida, insira as palavras e/ou expressões que deseja comparar, informando uma por linha (no nosso caso, serão as mesmas instituições financeiras que comparamos no Google Trends);
  • Se preferir, preencha os demais dados solicitados (quanto mais informações você fornecer, melhor o refinamento das sugestões que você receberá). Só não esqueça de selecionar a opção “Brasil”, no campo “segmentação”, ok?
  • Clique no botão obter ideias e pronto! O Google trará as médias mensais de pesquisas para cada um dos termos. Para visualizá-las, basta selecionar a aba ideias de palavras-chave.

Seguindo com o nosso exemplo, o resultado foram os seguintes indicadores:

Olhando a média de pesquisas mensais, temos a comprovação do cenário apontado pelo Google Trends. E o Itaú, então, se consolida como o banco com a maior relevância de interesse entre os internautas brasileiros. E isto revelado através de um teste descomplicado, prático e que pode ser realizado em apenas cinco minutinhos!

Que tal aplicá-lo também na sua empresa e aproveitar para descobrir a sua relevância, dentro do mercado em que você está inserido? Fica a dica. Boa pesquisa!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais