Toques da sucessão

0

O prefeito Marcelo Déda vai começar a conversar sobre a sucessão, de forma mais objetiva, a partir da próxima semana. Já está dando alguns toques com poucos aliados, mas mergulha fundo no assunto, depois das comemorações do aniversário da cidade. Déda já sabe que terá alguns problemas com a indicação do vice-prefeito, mas está pronto para procurar resolver tudo, dentro de um entendimento amplo, onde ninguém se sinta prejudicado. Mas isso será impossível. Um membro influente do PTB informou que o deputado federal Jackson Barreto não pretende entrar só com os votos nestas eleições municipais. Quer, sim, indicar o vice. Já sabe até quem será: João Augusto Gama. A mesma fonte diz que Jackson tem dois argumentos para fortalecer a sua tese: Gama deixou de disputar a reeleição para apoiar Déda. E a comprovação de que sairá do seu partido o maior número de votos para manter Marcelo Déda na Prefeitura de Aracaju. Jackson acha justo que Déda devolva a Prefeitura a Gama. A militância petista não está dormindo. Um grupo deles, que tem influência e assento na cúpula, já teve uma conversa preliminar com Marcelo Déda. Quer uma chapa puro sangue. Também expõe argumento forte: O PT tem o único nome que pode ganhar as eleições de outubro e não deve transferir a Prefeitura para outro partido, mesmo que seja aliado. Marcelo Déda ainda não se manifestou e vai discutir a disputa pela vice à exaustão. Entretanto avisa: se não chegar a um consenso ele indica o nome que deseja como companheiro de chapa. Na realidade, Déda não pretende chegar a isso, mas se for possível vai bater na mesa. O PSB já decidiu que não vai pressionar o prefeito Marcelo Déda sobre a questão da vice Vai deixa-lo à vontade para decidir, porque não pretende ser obstáculo. O PSB decidiu apenas que não fará coligação proporcional com nenhum partido. Calcula que elegerá uma maior bancada sozinho. O PSB não será problema para Déda, mas pode oferecer soluções, através da experiência e habilidade do senador Valadares, nesse jogo sem regras. Déda conversará muito com o senador e, junto a ele, encontrará o melhor caminho para não provocar qualquer dispersão. Marcelo Déda já deduziu que a estratégia do grupo liderado pelo governador João Alves Filho é lançar o máximo possível de candidatos, para levar a disputa ao segundo turno. Na realidade, o governador tratou pouco das eleições municipais em Aracaju, mas tudo indica que realmente essa seria a forma ideal para um enfrentamento com o candidato petista em novembro, quando a disputa toma outras características. Os segundos turnos têm demonstrado uma característica de disputa diferente, porque o campo eleitoral se amplia e muda muito, podendo até reverter a situação. Déda ainda fala em pré-candidatura apenas para dizer que não se lançou sem consultar as bases partidárias. Mas sabe que ele é o nome exclusivo para a disputa das eleições municipais, embora o vereador Antônio Góis (PT) esteja ensaiando em colocar o seu nome para uma disputa na convenção. Evidente que Góis faz bem o seu papel e tem pretensões legítimas, mas com certeza não trocará a possibilidade mais real de continuar na Câmara, do que partir para uma aventura de disputar a Prefeitura de Aracaju. Admite que existe um grupo forte desejando que a chapa seja puro sangue. Mas ele não concorda com isso sem antes conversar com todas as lideranças que integram o bloco que vai apóia-lo nas eleições. Déda acha que o Partido dos Trabalhadores tem que entender que está numa composição, onde a chapa deve ser formada por um dos membros da aliança. Ninguém vai se submeter a um embate político, sem querer ter uma participação eficiente na composição, embora o lugar seja apenas para um. Todos podem até querer a vaga, mas devem chegar à discussão com o espírito do consenso. Déda sabe que qualquer descontentamento agora pode causar prejuízos. E não apenas isso, pode ser uma fratura exposta para a sucessão estadual de 2006. Inclusive adverte que sua eleição será para quatro anos, o que, dentro de sua própria coligação, apenas ele acredita. SUCESSÃO Prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT), disse domingo que não vai aceitar imposições de qualquer tipo para indicação do candidato a vice-prefeito de Aracaju. Tudo tem que sair dentro de um consenso, depois de que tudo for colocado sobre a mesa. O vice tem que estar bem entrosado com todos os partidos aliados. LEGÍTIMO O prefeito Marcelo Déda considera não apenas legítimo, mas uma obrigação, o governador João Alves Filho lutar pelos interesses de Sergipe, junto ao Governo Federal. “Tem que lutar mesmo, brigar e defender o seu Estado, mas fica complicado criar uma distancia entre o Planalto e Sergipe”, disse. CONVERSA Em busca de um entendimento amplo para sua reeleição à Prefeitura, o prefeito Marcelo Déda confirmou que vai procurar o presidente regional do PMDB, Benedito Figueiredo. Quer que ele integre o bloco da oposição no Estado, já que já foi aprovado o apoio da sigla ao Governo de Lula da Silva. ACEITA O presidente regional do PMDB, Benedito Figueiredo, revelou que conversará com todos os segmentos da política, em busca do melhor entendimento. Benedito defende que o PMDB lance candidatos a prefeito em vários municípios, inclusive Aracaju, e não vê razão para não conversar com Marcelo Déda. CARLINHOS O prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo (PMDB), já lançou oficialmente o vereador Carlinhos da Atlética como seu candidato à Prefeitura. O fez dentro de um entendimento com o PFL, que em uma semana apresentará o nome para compor a chapa como vice. Todo o acordo foi fechado na sexta-feira passada. QUALQUER O PMDB aceita qualquer nome do PFL como vice, sem apresentar qualquer obstáculo, mas se sentiria mais confortável se o vice fosse José Carlos, irmão de João de Zé de Dona. Tudo parece acomodado em Itabaiana, mas o ex-prefeito João de Zé de Dona ainda está pensando em disputar a Prefeitura. BOATO Desde sábado que circula o boato de que o secretário da Segurança, Luiz Mendonça, estava preste a pedir demissão da pasta, porque questões meramente pessoais. Domingo à noite, com uma voz grave e respostas monossilábicas, o secretário desmentiu o boato, falando pouco mais do que um “não”. FATO GRAVE A Secretaria da Educação apresentou restos a pagar, entre 2003 e 2004, de quase R$ 30 milhões, o que tem provocado dores de cabeça ao secretário Gilmar Mendes. O secretário terá de cobrir todo esse rombo e colocar a Pasta em ordem. A informação é de que os valores são maiores. PRESTADORA Ainda partindo de uma fonte da Educação, uma prestadora de serviços da Bahia cobrava desta Secretaria a importância de R$ 600 mil por mês. O secretário Gilmar Mendes já rescindiu o contrato absurdo. Mendes precisa acabar agora com a comissão pela publicação de editais para setores da própria Educação. OVELHAS O governador João Alves Filho prestou entrevista para o chamado Canal do Boi, que veio transmitir um leilão em Sergipe, sábado à noite. Disse que vai distribuir 120 mil ovelhas para agricultores do Estado. É um projeto audacioso, porque dará ao homem do campo condições para a criação em todo o interior. PEDRINHO O secretário de Turismo, Pedrinho Valadares (PFL) vai se desincompatibilizar do cargo, dia 2, para disputar a Prefeitura de Aracaju. Já se está pensando em um novo nome para substituir a Pedrinho. A informação é que o atual secretário quer deixar o irmão em seu lugar. DECISÃO O governador João Alves Filho já teria decidido pelo nome de Pedrinho Valadares como candidato do PFL, embora ainda não tenha feito a divulgação. Pedrinho Valadares está animado e acha que a partir do anuncio e da ação do Governo na capital, o seu nome vai crescer junto ao eleitorado. CHIQUINHO Aborrecido com uma nota publicada pela cronista Thaís Bezerra, o subsecretário de Comunicação, Francisco Ferreira (Chiquinho), pediu demissão. Ontem ele passou o dia acompanhando o Governo Itinerante em Itabaiana e tem uma reunião marcada, hoje, com o secretário Carlos Batalha, com o objetivo de reverter o quadro. Notas TURISMO A informação vem de fonte bem avisada: o ex-secretário de Turismo, deputado estadual Fabiano Oliveira, mantém um grupo seu trabalhando na Pasta e que lhe passa informações sobre tudo o que vem acontecendo na Secretaria. Teria a coordenação de Silvinha Oliveira, que sugeriu quatro contratações de Cargo em Comissão. Foi prontamente atendida e as quatro novas servidoras também tem vinculações com o ex-secretário estavam ganhando dinheiro extra como guia de fantour promovido pela própria Secretaria da Turismo. FRANCISCO Neste final de semana surgiram informações de que o ex-deputado Antônio Francisco, acusado de ser um dos mandantes do assassinato de Joaldo Barbosa, tinha viajado para o Recife, com o objetivo da saúde que estaria muito abalada. O tratamento estaria sendo realizado em uma clínica da capital pernambucana. Geralmente, sobre Antônio Francisco, tem-se fabricado muitas informações, mas, mesmo assim, é preciso que se dê atenção a todas elas, porque alguma pode ser verdadeira. A Polícia pode apurar a questão do Recife. COMISSÃO O presidente da Comissão de Ética, deputado estadual Augusto Bezerra (PMDB) fará abertura, hoje à tarde, dos trabalhos relacionados ao caso do deputado Gilmar Carvalho (PV). Será escolhido o relator e a partir daí se iniciará o processo, onde o parlamentar terá direito a ampla defesa. Augusto Bezerra gostaria que o deputado Ulices Andrade fosse o relator, mas esse tem declarado que não aceitará a função, em razão das divergências com Gilmar. A mesma coisa acontece com Belivaldo Chagas (PSB). É fogo Rosângela Santana (PT), secretária da Educação de Aracaju, vai deixar o cargo para disputar uma vaga na Câmara Municipal. A vaga está provocando discussão entre os grupos dissidentes do PT, que querem fazer indicação do novo secretário. O Governo está fazendo economia com o corte de CCs, mas talvez economizasse muito mais se rescindisse o contrato de um grupo que só está atrapalhando. É possível que dentro de pouco tempo se mostre, com mais clareza, o quanto esse grupo gasta e o tanto que atrapalha. O deputado Gilmar Carvalho (PV) está preparando uma grande recepção para a senadora Heloisa Helena, que recebe o título de Cidadã Sergipana. O prefeito Marcelo Déda (PT) é contra a CPI porque acha que ela tem o objetivo único de atingir o ministro José Dirceu. O vice-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) tem trabalhado discretamente para continuar na chapa que disputa a reeleição de Marcelo Déda. A deputada Susana Azevedo (PSB) terá uma conversa, hoje, com o governador João Alves Filho. Vai tratar da sucessão. Ainda haverá desdobramentos na indicação de Carlinhos da Atlética para a Prefeitura de Itabaiana. O ex-prefeito João de Zé de Dona não desistiu de disputar a Prefeitura e isso tem sido um problema para o PFL. O índice nacional de inadimplência dos cheques emitidos em fevereiro registrou queda de 2.1%, ante janeiro, apurou pesquisa do Telecheque. A Receita Federal liberou ontem consulta ao terceiro lote do Imposto de Renda 2003, ano-base 2002, que estava na malha fina. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários