Torcidas ou gangues?

0

A violência praticada por torcidas organizadas tem contribuído para afastar dos estádios os verdadeiros amantes do futebol. Ontem mesmo, o jovem Jéferson Ramos, de apenas 19 anos, foi assassinado ao lado do Batistão com um golpe de paralelepípedo na cabeça. O crime aconteceu durante uma briga entre torcedores depois do jogo Confiança e América de Propriá. Quer dizer, quando não têm com quem brigar, as torcidas organizadas brigam entre si, colocando em risco a vida de quem vai ao campo nas tardes de domingo. Essa violência, verificada em praticamente todos os jogos do campeonato sergipano, não é coisa de gente boa, mas de bandidos, que se infiltram nas torcidas para usar drogas, roubar e matar por motivos fúteis. As pessoas que se comportam dessa forma não podem ser chamadas de desportistas, mas de marginais. Estão transformando as torcidas organizadas em verdadeiras gangues. Ou se toma providências enérgicas contra esses bandidos, ou os nossos estádios vão ficar cada vez mais vazios. Lastimável!

 

Na informalidade

 

Apesar da crise financeira que afeta todos os setores da economia, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) está otimista com 2009. O presidente da sucursal sergipana da entidade, Álvaro Egerland, acredita ser possível superar a atual fase “e nos prepararmos para as necessidades do futuro”. Segundo ele, dois terços dos cerca de 5 mil bares e restaurantes de Aracaju estão na informalidade, o que provoca uma concorrência desleal, dificulta o trabalho da vigilância sanitária e causa grande evasão de impostos.

 

Luciano se recupera 

 

Com problemas de saúde, o empresário Luciano Barreto, presidente da Construtora Celi e da Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (Aseopp), passou toda a última semana afastado de suas atividades profissionais. Segundo a assessoria de imprensa de Luciano, os médicos que o examinaram recomendaram repouso total. Desde então, ele permanece em casa ao lado da família. A previsão é de que já esta semana o empresário retorne, com todo gás, ao comando da Celi e da Aseopp.

Menos dinheiro

O governador Marcelo Déda (PT) está preocupado com as recentes quedas registradas no Fundo de Participação dos Estados (FPE). Do mesmo modo que ocorreu com a segunda cota do Fundo em fevereiro, houve nova queda no valor da terceira cota repassada ao Estado. A estimativa da Secretaria do Tesouro Nacional era a de repassar R$ 43,4 milhões na terceira cota. Contudo, o valor do último repasse atingiu R$ 35,4 milhões, ou seja, R$ 8 milhões a menos que a previsão inicial.

 

Decisão acertada

 

A Justiça Federal determinou que o INSS retomasse o fornecimento de próteses e órteses aos segurados com deficiência física. A Previdência também está obrigada a fazer a manutenção regular e a substituição dos equipamentos. A sentença determina, ainda, que o INSS convoque publicamente os beneficiários por meio de editais em jornais de grande circulação sob pena de multa diária de R$ 500.

 

Mordida do Leão

 

Você já sabe que a entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física começa nesta segunda-feira e vai até as zero hora do dia 30 de abril. É preciso ficar atento com a punição prevista para os retardatários. O contribuinte que não entregar a declaração dentro do prazo estará passível de pagar multa que vai de R$ 165,74 a 20% do imposto devido. A penalidade será aplicada, inclusive, se o contribuinte não tiver IR a pagar. O boleto para o pagamento da multa é gerado pelo próprio programa.

 

Caixas integrados

 

Os bancos Santander e Real integram sua rede de agências e caixas eletrônicos a partir desta segunda-feira. Com isso, os clientes passam a contar com rede de 6.525 pontos de atendimento e cerca de 18 mil caixas eletrônicos próprios. A Folha Online informou que todas as unidades do Grupo Santander estarão preparadas para atender às transações de ambas as instituições, não importando o seu banco de origem. A fusão dos dois bancos ocorreu em 2007, mas só em outubro do ano passado deram início à integração tecnológica das operações.

 

200 mil sumidos

 

Um contingente enorme de brasileiros some sem deixar vestígios todos os anos. A estatística é da Associação Brasileira de Busca e Defesa das Crianças Desaparecidas (ABCD). São mais de 200 mil em todo o país. Desses, 40 mil são crianças e adolescentes, e de 10% e 15% jamais voltarão para casa. A maioria, segundo a Associação Brasileira de Busca e Defesa das Crianças Desaparecidas, é de origem pobre, bem afeiçoada, de pele clara e sem faixa etária definida.

 

Seminário na Unit

 

A Universidade Tiradentes vai promover o Seminário de Qualificação para Gestores Públicos Municipais. Dirigido aos prefeitos, o evento acontecerá no período de 9 a 11 próximo, no auditório Padre Melo, no Campus Aracaju Farolândia. O objetivo é instrumentalizar os administradores municipais, através de um relacionamento com os diversos órgãos públicos. Composto por palestras e mesas-redondas, o seminário prevê também a participação de consultores para exposição de vários cursos nas modalidades presencial e à distância.

 

Debatendo a crise

Com o título acima, o colega Ivan Valença publicou no Jornal da Cidade a seguinte nota: O Fórum Empresarial de Sergipe realiza na terça-feira, às 12h30, no hotel Aquárius, um debate sobre a “Crise econômica mundial: situação atual e perspectiva”. Participam do debate os srs. Paulo Brandão, diretor do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e representante da FIES no Fórum; Jorge Santana, secretário de Desenvolvimento Econômico; e Saumíneo Nascimento, presidente do Banco do Estado de Sergipe – Banese. Vai ser uma sessão bastante movimentada.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários