Trancos e barrancos

0

O governo estadual chega ao fim de 2012 aos trancos e barrancos. Sem maioria na Assembleia, vem sofrendo sucessivas derrotas e ainda tem que aturar duros ataques feitos na tribuna pela robusta oposição. Descapitalizado, enfrenta dificuldades até para pagar em dia a folha de pessoal e assiste inerte sucessivas paralisações de servidores. Hoje mesmo os professores cruzam os braços por dois dias para reclamar o reajuste do piso salarial da categoria. Tratando de um câncer no estômago, o governador Marcelo Déda (PT) vive entre Sergipe e São Paulo, enquanto o vice Jackson Barreto (PMDB) se esforça para manter a máquina minimamente funcionando. Tomara que o esperado 2013 sopre novos e bons ventos na direção do Palácio de Despacho, antes que a nau governista fique à deriva de vez.

Per capita

A deputada estadual Ana Lúcia (PT) lembrou ontem que, ao longo do governo Marcelo Déda, Sergipe passou a ter a renda média per capita mais elevada do Nordeste. A petista disse que em 2012 já foram implantados no estado 12 empreendimentos, com investimentos de cerca de R$ 85,3 milhões. O discurso de Ana objetivou explicar à oposição que os recursos aplicados no estado se reverteram em benefício da população.

Outro foco

O deputado federal Almeida Lima (PPS) discorda dos que condenam o elevado número de cursos de Medicina. Segundo ele, a crítica está mal dirigida, pois mesmo com o atual número de cursos há falta de médicos no país. O parlamentar entende que o problema está na má qualidade do ensino, verificada em todos os cursos de nível superior. É, pode ser!

Egocêntrico

E o prefeito de Capela, Manoel Messias, o “Sukita” (PSB), deve se achar o rei da cocada preta. A mais recente do rapaz foi mandar para a Câmara de Vereadores projetos colocando o nome dele e das duas filhas na sede da prefeitura e em duas escolas municipais. Para justificar o projeto, que visa imortalizá-lo, “Sukita” argumenta que “o homenageado exprimiu com gestos ser um ser humano grandioso”. O promotor de Justiça, Alexandre Albagli, promete chamar o feito à ordem. Faz bem!

Diplomas

Está marcada para amanhã a diplomação do prefeito eleito de Canindé, Heleno Silva (PRB), do vice, Avelar Feitosa, e dos 11 novos vereadores. A solenidade vai acontecer às 18h, no clube social Altemar Dutra, sob a presidência do juiz de direito daquela Comarca, Fernando Lopes Dantas.

Petróleo

A Petrobras anunciou ontem à noite mais uma descoberta de petróleo na bacia Sergipe-Alagoas. O novo poço está localizado a 105 km de Aracaju, na costa de Sergipe, a uma distância de 2.328 metros do nível do mar ao solo. Segundo a estatal, o poço está ainda em perfuração a uma profundidade de 5.768 metros. Essa é a quinta descoberta de petróleo feita pela Petrobras neste ano em águas ultraprofundas na mesma bacia.

Não se batem

Não convidem para a mesma confraternização natalina os deputados estaduais Mundinho da Comase (PSL) e Zezinho Guimarães (PMDB). Informado que o primeiro o acusou de ter duas personalidades, o peemedebista saiu com essa: “Ainda bem que tenho duas. Mal está ele, que não tem nenhuma”. Cruz credo!

Haja grana

Os aracajuanos ainda estão fazendo compras para as festas de final de ano, e o Pré-Caju já está sendo montado na avenida Beira Mar. A 22ª edição da prévia momesca vai acontecer de 17 a 20 de janeiro, portanto, duas semanas após o Réveillon. Haja dinheiro para gastar com o Natal, a virada do ano e o Pré-Caju.

De volta

E quem deve voltar a circular por Sergipe a partir de janeiro é a presidente Organização Mundial da Família, Deize Kusztra. No último final de semana, o prefeito eleito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), participou no Paraná de um evento organizado pela entidade dirigida por Kusztra. Tá lembrado dela? No último governo do demista, Deize vivia em Sergipe organizando eventos e anunciando investimentos internacionais.

Do baú político

O episódio a seguir, ocorrido em 1990, na campanha de Zé Eduardo Dutra (PT) para o governo de Sergipe, foi presenciado pelo amigo, jornalista e publicitário Jairo Júnior. Ele conta que estava no estúdio com Tarcísio Duarte e Valdir (essa era toda a equipe técnica dos programas de TV da época em que o PT tinha ideologia, mas não possuía dinheiro), quando chegam Zé Eduardo, Milson Barreto, o saudoso professor Diomédes e o hoje presidente Lula. Equipamentos, cenário, assunto que Lula iria falar repassado… e vamos gravar para o horário eleitoral gratuito. Lula começa falando do continuísmo, das oligarquias, e cita os principais adversários políticos do PT em Sergipe como os representantes do atraso, do coronelismo. Nesse instante, pousa uma mosca no nariz do Lula (no nosso estúdio era tudo liberado, até moscas). Ele não perdeu a oportunidade e mandou ver: “Puta que pariu! Foi só eu falar nesses caras que as moscas já sentiram o cheiro de merda!”. Valeu, grande Jairo!

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários