Transtornos no transporte coletivo

0

As aventuras de um consumidor no Brasil

 

Transtornos no transporte coletivo

 

A história de hoje narra os transtornos sofridos por Consuminho em um ônibus coletivo quando estava a caminho da faculdade. O motorista por correr demais provocou a queda de Consuminho que acabou sofrendo várias lesões no seu corpo.

 

Era uma terça-feira e para não chegar atrasado, Consuminho pegou o ônibus logo cedo da tarde, queria chegar com tempo para estudar e revisar um pouco a matéria da prova. Pouco tempo depois de iniciado o percurso, o motorista começou a gritar: o bicho vai pegar! O bicho vai pegar!. Como era a primeira vez que Consuminho fazia uso daquela linha, não entendeu o motivo de tanta gritaria, mas percebeu que muitas pessoas desceram no primeiro ponto de ônibus logo após ouvirem os gritos. Preocupado, Consuminho, perguntou ao cobrador o que estava acontecendo, tendo ouvido como resposta apenas: “daqui a pouco você vai saber”.

 

Não demorou muito, o ônibus começou a trafegar rápido demais e o motorista não parava em todos os pontos. Não aliviava na velocidade nem mesmo para entrar nas curvas e, em uma dessas, Consuminho não conseguiu se manter na cadeira e espatifou-se no chão. Para completar, ficou todo arranhado e cheio de hematomas. Não conseguia entender como alguém podia ser tão irresponsável a ponto de colocar em risco as vidas de todos os passageiros que estavam fazendo uso do serviço de transporte coletivo.

 

Ao chegar no terminal, Consuminho após se lembrar que se aplica o Código de Defesa do Consumidor também ao serviço de transporte coletivo, identificou o cobrador, o motorista, anotou o número do ônibus, o nome da empresa, a linha e fez uma denúncia ao fiscal que fica no terminal. Depois, foi para a Delegacia de Defesa do Consumidor registrar uma ocorrência. Lá, foi encaminhado para um exame de corpo e delito a fim de identificar as lesões sofridas. Por fim, Consuminho ingressou com uma ação por danos morais na justiça pelo constrangimento que sofreu ao cair no ônibus na frente de todos e tornar-se alvo de piadas.

 

Faça você também como Consuminho, se por acaso o motorista do transporte coletivo o qual você faz uso vive correndo, colocando em risco a sua vida e a dos passageiros, denuncie e exija seus direitos. Agindo dessa forma, estará contribuindo para a melhoria da qualidade dos serviços prestados ao consumidor.

 

Comentários