Tribunal Faz de Contas

0

Por que será que o Tribunal de Contas de Sergipe escolheu um político ficha suja para presidir a mesa da solenidade de abertura do 2º Congresso Internacional de Contas Públicas? Causou estranheza que justamente o TCE tenha estendido o tapete vermelho para o deputado federal André Moura (PSC), um colecionador de processos judiciais e de condenações em 2ª instância. O desejo de bajular o líder deste governo temerário no Congresso foi tão forte que o TCE desconsiderou o fato de o parlamentar também ser investigado na Operação Lava-Jato. Por estas e outras é que chamam jocosamente aquela corte de Tribunal Faz de Contas. Certo mesmo estava o ex-deputado federal Augusto Franco Neto quando defendeu a extinção pura e simples dessas lojas de palpites, quase umas sinecuras oficiais.

Pires nas mãos

E o governador de Sergipe, Jackson Barreto (PMDB), bate na porta do Palácio do Planalto hoje à tarde. Vai implorar a bênção do ainda presidente Michel Temer (PMDB) para o empréstimo de R$ 560 milhões que o estado pretende fazer. Sem prestígio com o impopular mordomo de filme de terror, JB pediu socorro aos deputados federais André Moura (PSC) e Fábio Reis (PMDB) para agendar a audiência com o pato manco. Marminino!

Jabá oficial

Para puxar o saco dos comunicadores, a Câmara de Aracaju aprovou o projeto concedendo direito à meia entrada aos jornalistas, radialistas e publicitários. Em que eles são diferentes dos demais contribuintes? Pela vergonhosa propositura, os biguzeiros vão pagar 50% dos ingressos em espetáculos culturais e esportivos. Para adular a imprensa, os vereadores votaram contra o povo, pois a meia entrada vai encarecer o preço da inteira nos teatros e cinemas e estádios. Tomara que o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) vete este escandaloso jabá oficial. Aff Maria!

Desleixo criminoso

Só faltou a direção da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) ter dito que desconhecia a precariedade da caixa d’água de Dores, que desabou e matou duas crianças. Não disse porque o prefeito e a população da cidade lembraram ter advertido a estatal sobre a má conservação do equipamento. O Sindicato dos Empregados da Deso também atestou que, por várias vezes, alertou a empresa para o grave problema. Misericórdia!

Estranho no ninho

O presidente do PPS em Sergipe, Clóvis Silveira, quer ver pelas costas o vereador aracajuano Fábio Meireles (PPS). O dirigente partidário disse ao site Universo Político que o parlamentar “não é digno junto à legenda”. Segundo Clóvis, o rapaz não participa das reuniões do diretório por falta de interesse: “Ele não conhece nosso estatuto e acha que tem direito a tudo. Como não é delegado, não tem voz nem voto no congresso estadual”. Homem, vôte!

Cadê a grana?

Os auditores estaduais vão cruzar os braços amanhã e sexta-feira, em defesa da recomposição salarial e contra a reforma da Previdência e das privatizações. Organizada pelas centrais sindicais, a paralisação nacional da sexta também protesta contra a perda de direitos provocada pela reforma trabalhista, que entra em vigor no próximo sábado. Participe!

Palhaçada

O vereador Palhaço Soneca (PPS) jura que a Superintendência de Transporte e Trânsito de Aracaju está fazendo palhaçada com o povo. O circense está revoltado com a falta de atenção do superintendente Aristóteles Fernandes às suas reivindicações. “Ele não consegue nem mandar instalar um semáforo num cruzamento”, reclama o vereador, que profissionalmente é um especialista em fazer palhaçada. Misericórdia!

Sem serventia

As pesquisas eleitorais divulgadas em Sergipe não têm lá muita serventia. Até o início da campanha eleitoral de 2018, uma série de fatores mudará os índices apurados agora pelos institutos. Tanto isso é verdade, que mesmo os políticos bem colocados na avaliação falam pouco ou nada sobre os percentuais divulgados.

Lorota boa

E a bancada governista na Assembleia tem feito das tripas coração para negar que o 13º salário dos servidores estaduais será parcelado. Segundo o deputado Francisco Gualberto (PT), para receber o benefício integral, basta o suplicante ir ao banco, fazer um empréstimo pessoal que será pago depois pelo governo. Ora, se o coitado não tiver crédito no Banese vai receber a ninharia em seis módicas prestações. É assim ou não é, Chiquinho?

Túnel do tempo

Veja o que disse o governador Jackson Barreto (PMDB), em 2014: “Não serei candidato mais a cargo nenhum. Quando terminar meu mandato vou pra casa descansar e abrir espaços para as novas gerações. Acho que os mais velhos do que eu devem fazer a mesma coisa. João, Maria e Valadares devem ir para casa. Albano, de casa não deve sair". Recordar é viver!

Recorte de jornal

Publicado no Diário de Sergipe, em 31 de outubro de 1957

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários