Trinta dias após o carnaval faça o exame de AIDS

0

O carnaval está se encerrando, mas é importante uma reflexão sobre o comportamento sexual durante a folia. Apesar da Secretaria de Estado da Saúde e instituições parceiras dos municípios terem disponibilizados milhares de preservativos, por algum motivo, existem pessoas que se relacionaram sexualmente e não usaram a camisinha.

As alegações são as mais diversas: “não deu tempo de colocar a camisinha”, ”bebitodas e esqueci-me da camisinha”, “pensei que não ia precisar da camisinha”, “a pessoaeralinda, “achei que não precisava usar camisinha”, “não gosto de camisinha”. Independente da alegação é bom saber que uma pessoa que se relaciona sexualmente sem camisinha pode estar exposta a uma gravidez fora de hora e/ou à infecção pelo HIV e outras Doenças Sexualmente Transmissíveis e Hepatites Virais B e C.

Com relação à AIDS, estima-se que no Brasil devemos ter 250.000 pessoas vivendo com o vírus HIV e não sabem. Em muitas regiões, principalmente no Nordeste, o diagnóstico da AIDS está sendo tardio, nos hospitais de urgência/emergência, o que compromete a qualidade de vida das pessoas soropositivas.

Existem vários motivos para fazer o teste da AIDS: saber do contágio pelo HIV precocemente aumenta a expectativa de vida do soropositivo. Quem busca tratamento especializado no tempo certo e segue as recomendações dos profissionais de saúde ganha em qualidade de vida.Além disso, as mães soropositivas têm 99% de chance de terem filhos sem o HIV se seguirem o tratamento recomendado durante o pré-natal, parto e pós-parto. Por isso, se apessoa passou por uma situação de risco, como ter feito sexo sem camisinha ou compartilhado seringas, deve fazer o exame!

O diagnóstico da infecção pelo HIV é feito a partir da coleta de sangue. No Brasil, temos os exames laboratoriais e os testes rápidos, que detectam os anticorpos contra o HIV em até 30 minutos, colhendo uma gota de sangue da ponta do dedo. Esses testes são realizados gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), nas unidades da rede pública e nos Centros de Testagem e Aconselhamento – CTA.  Nesses centros, além da coleta e da execução dos testes, há um processo de aconselhamento, antes e depois do teste, para facilitar a correta interpretação do resultado pelo paciente. Também é possível saber onde fazer o teste pelo Disque Saúde (136).A infecção pelo HIV pode ser detectada com, pelo menos, 30 dias a contar da situação risco. Isso porque o exame (o laboratorial ou o teste rápido) busca por anticorpos contra o HIV no sangue. Esse período é chamado de janela imunológica.

Cada pessoa deve fazer uma reflexão sobre aspossíveis situações de risco que se envolveu durante o carnaval 2012: manteve relação sexual (oral, vaginal ou anal) sem o uso da camisinha; teve alguma doença sexualmente transmissível (DST) ou tuberculose; compartilhou seringas e agulhas. É importante também fazer os exames para sífilis e hepatites B e C.

Fazer o teste de AIDSe de outras DST é uma atitude que mostra como a pessoa se preocupa com a sua saúde e a dos outros também.

Comentários