Tucano ou papagaio?

0

Sendo consolidada mesmo a aliança entre o PV e o PSDB em Sergipe, o deputado federal Albano Franco festejará o fato de ter conseguido um bom galho para empoleirar o seu tucano. Para ele não será difícil explicar a coligação, pois o Partido Verde tem uma boa imagem junto ao eleitorado, principalmente os mais jovens. Para conseguir a atenção desse público, Albano é capaz até de mudar a plumagem do Tucano ou substituí-lo por um papagaio verde cana e falador. Para o PV, contudo, a história é outra. Não será fácil, por exemplo, explicar a aliança de um partido dito ecologista, vanguardista e outros istas, com uma liderança política conservadora que, dentre outras coisas, defende a instalação de uma usina nuclear em solo sergipano, projeto execrado por qualquer verde que se respeita. Pelo visto, nesta coligação só quem vai comer milho é o papagaio. Ou será o tucano?

Remendo

A coluna comeu letras ontem ao tentar escrever o título da primeira nota. Em vez de dobradinha, saiu dobrinha, equívoco só percebido à tarde. Aí não dava mais para remendar o erro. Felizmente, a palavra foi escrita corretamente no texto, permitindo a compreensão pelos caros leitores. Desculpem!

Rôla neles!

Diferente do que informou esta coluna esta semana, a classe política não virou as costas para Rôla. O PRB do pastor Mardoqueu Bodano decidiu enfrentar a peça de frente e registrou a candidatura do biscateiro José Ribeiro a deputado estadual. Em 2002, “Rôla” foi a sensação das eleições em Sergipe, tendo obtido 26.800 votos. A expectativa da turma do PRB é estimular Rôla, que anda meio mole, na tentativa de estourar a boca do balão adversária. Vai ser difícil!

Consolação

E o ex-secretário estadual da Educação, José Fernandes Lima, ganhou um prêmio de consolação do governo. Após ter perdido o cargo para o vice-governador Belivaldo Chagas (PB), Fernandes deverá assumir a diretoria técnica do Parque tecnológico de Sergipe (SergipeTec). O governo também indicou o ex-presidente do DER, Ézio Faro, para a presidência da Empresa de Processamento de Dados (Engetis). A posse dele está marcada para segunda-feira que vem.

Festa de posse

Será às 20h30 de hoje, a posse da diretoria do Sindicato dos Bancários de Sergipe, encabeçada por José Souza, que foi reeleito com mais de 90% dos votos válidos. O evento vai acontecer no Iate Clube de Aracaju, onde também ocorrerá a festa de confraternização dos bancários sergipanos. Boa sorte aos empossados!

Roendo unhas

O ex-deputado federal Pedrinho Valadares (DEM) vai ter que esperar mais um pouco para assumir a cadeira do colega de partido Jerônimo Reis na Câmara Federal. É que, segundo o advogado Gilberto Vieira, o Supremo Tribunal Federal ainda vai julgar o processo de cassação de Jerônimo que, até lá, permanecerá como deputado. Em sendo assim, Pedrinho vai permanecer roendo unhas e torcendo para que o processo seja julgado antes que termine o mandato de Reis.

Aquecendo máquinas

As gráficas sergipanas estão em fase de estocar material para a campanha política que se avizinha. Os empresários do setor garantem que esta é uma das melhores épocas do ano para faturar, pois partidos e candidatos encomendam grande quantidade de ‘santinhos’ cartazes e livretos com prestação de contas. Para os desavisados, contudo, vale lembrar que todas as gráficas só aceitam encomendas com o dinheiro na frente. Cansaram de tomar ‘devo’ de políticos maus pagadores.

Recado dado

Contrariado com as insinuações do senador Almeida Lima (PMDB), o prefeito de Socorro, Fábio Henrique (PDT), explicou porque decidiu apoiar o empresário Laércio Oliveira (PR) para a Câmara Federal. “Há menos de um mês, ouvir de Almeida que não seria candidato a deputado federal em hipótese alguma. Diante disso, resolvi apoiar Laércio, que possui mais de 600 empregados residindo em Socorro e garantiu que, se eleito, metade de suas emendas será destinadas ao município”, afirma Fábio.

Proibição legal

A Justiça Eleitoral informa que em ano de eleição, bens apreendidos não podem ser destinados a órgãos e entidades públicos ou privados. Segundo o TSE, em ano de eleição, também é proibido distribuir gratuitamente bens, valores ou benefícios por parte da administração pública, exceto nos casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e que estejam previstos no orçamento do ano anterior ao da eleição.

Dá-lhe Brasil!

E aí, está preparado para o jogão de logo mais? Já comprou a carne para o churrasco, colocou as cervejas para gelar e preparou o limão para a cachaça mineira? Então é só esperar o Brasil entrar em campo e torcer contra a Holanda. Se Deus ajudar e o Diabo não atrapalhar, a Seleção Brasileira ganha mais essa. Dá-lhe Brasil!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários