Um olhar adolescente

0

O que desejam os adolescentes, como se comportam e o que sentem? No dia a dia deparamos com muitos adolescentes e observamos a maneira como eles se portam diante do mundo. Alguns de nós já fomos adolescentes ou conviveu com algum deles, e com isso nos dará suporte para entendê-los melhor.

O período que compreende a faixa etária da adolescência é entre 10 a 19 anos (segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e segundo o nosso Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei no 8.069 de 13/07/90), é considerado adolescente o indivíduo entre 12 e 18 anos de idade.

Uma atenção especial deve ser dada cada vez mais aos adolescentes, devido ser uma época de grandes desenvolvimentos físicos, cognitivos, subjetivos e sociais que irá servir para consolidar e formar a identidade adulta.  

 Os adolescentes vivem em busca de soluções para sentimentos desconhecidos. Há muitos transtornos de humor, ou fica muito alegre ou às vezes triste demais, muitos sentem ansiedade e depressão, sua auto-estima é prejudicada pelas incertezas, por falta de aceitação dos colegas, muitos desses são cruéis em seus julgamentos para aceitá-los no grupo deles. O importante é que todos busquem compreensão, bem estar e felicidade.

 O processo na adolescência traz muitas transformações, que devem ser valorizadas para obter a auto-estima. É bom não ter grandes responsabilidades, estudar e ter tempo para se divertir, mas, as coisas boas podem ser prejudicadas se o adolescente se sentir menosprezado e intolerante. Alguns enfrentam problemas familiares, sentindo-se incompreendidos pela falta de atenção de alguns pais, outros são depreciados na escola recebendo algum tipo de preconceito ou perseguição, atrapalhando o bom período juvenil.

Muitos sentem vergonha e timidez, outros desejam intensamente a liberdade, mas têm desejos infantis, alguns são precoces na iniciação sexual e negligenciam a prevenção. As visões distorcidas, com transtornos alimentares como a bulimia (alimentação intensa, geralmente com indução de vômitos) e a anorexia (perda de peso intensa à custa de dietas restritivas), devem ser vistos com seriedade pelos pais e orientação médica, a fim de ultrapassar esses transtornos.

As frequentes mudanças do corpo e o desenvolvimento cerebral geram conflitos aos adolescentes que precisam aprender a conviver com esses fatores em busca de passar por essa fase da melhor maneira possível em busca de seu valor pessoal e social.

Conheça o olhar de alguns dos meus alunos adolescentes do Colégio Módulo expressando desejo e opiniões da vida deles:

 Aron Rêgo já tem o desejo de ter muitos filhos e deseja uma mulher que tenha beleza interior e exterior. Valoriza muito a caridade e a solidariedade num ser humano.

Matheus Goés, aspira conseguir um emprego na área de computação.

Gladson Vieira deseja ter uma namorada que não seja ciumenta, seja bela e gostosa.

Cássio Neto diz que há brigas freqüentes na família dele com discussões. Ele acha os pais rígidos, “não são flexíveis em várias questões de vida” e ele reage com ignorância a todos.

Mirella Miranda tem a habilidade de tocar violão e busca veemente a felicidade dela.

Luís Fernando quer ter boa qualidade de vida tendo um bom emprego.

Letícia Santana deseja encontrar um homem que seja bem cuidado, carinhoso, inteligente e que seja bem humorado.

Paulo Prudente diz que um empecilho na vida é não ser valorizado pela mãe dele. Existem atritos na família e ele gostaria que ela ficasse mais satisfeita com as realizações dele. Diz que recebe uma boa qualidade de vida e sempre dialoga com ela.

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários