Uma festa democrática

0

Amanhã é dia de festa para os 74 prefeitos (em Glória ainda haverá nova eleição para a Prefeitura) e 692 vereadores sergipanos, que tomarão posse para um mandato de quatro anos. Muitos deles estão assumindo os cargos pela segunda vez, como o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B), mas isso não tira a alegria da posse, a satisfação de fazer parte da grande festa democrática. Dos administradores, espera-se que sejam honestos e cumpram as promessas feitas durante a campanha eleitoral. Quanto aos vereadores, a torcida é que sejam verdadeiros vigilantes das ações do Executivo, que apresentem projetos realistas e que não vendam por “trinta moedas” a confiança depositada neles pelos eleitores. A coluna deseja boa sorte a todos.

Sob pressão

A expectativa de aperto orçamentário marca a posse dos prefeitos. A maioria reconhece a necessidade de fazer ajustes no custeio da máquina administrativa, mas raros são os que detalharam os cortes a serem realizados nos investimentos. A margem de manobra dos novos prefeitos também será reduzida pela entrada em vigor do novo piso salarial dos professores. Deverá ser reduzida a prática de embutir despesas avulsas na rubrica educação para cumprir a obrigação constitucional de investir 25% da receita no setor.

 

Preso no elevador

 

A coluna Periscópio do Jornal da Cidade publica hoje a seguinte nota: “O governador Marcelo Déda (PT) passou por momentos angustiantes ao ficar preso no elevador do prédio onde mora, no bairro Jardins, em Aracaju. O fato aconteceu no final de semana, quando Déda ficou por uma hora preso dentro do elevador. Ele foi atendido por uma equipe do Samu, que chegou ao local para prestar os primeiros socorros. O intrigante é que o prédio é de alto padrão e, mesmo na falta de energia ou qualquer outro defeito, é inadmissível que o elevador fique uma hora sem funcionar. O susto foi grande”.

 

Madeira legal

 

A Caixa Econômica Federal exigirá, a partir desta sexta-feira (2), a comprovação do uso de madeira legal por empresas do segmento imobiliário. A medida consiste na apresentação, pelas construtoras, do Documento de Origem Florestal (DOF) das madeiras utilizadas nos novos contratos de financiamento de empreendimentos habitacionais. Para que a ação tenha adesão significativa, será incluída nos contratos cláusula que torna obrigatória a apresentação desses documentos. A ação terá caráter educativo até 30 de junho de 2009. A partir dessa data, as construtoras que não apresentarem a documentação comprobatória serão denunciadas ao Ibama.

Sorte grande 

Sucesso, felicidade, amor, paz e dinheiro são alguns dos desejos de milhões de pessoas para 2009. O sorteio especial de fim de ano da Mega-Sena vai ajudar quem quer começar o novo ano de uma forma diferente. Hoje à noite, R$ 35 milhões podem transformar a vida do apostador que acertar as seis dezenas. O prêmio é o segundo mais gordo de 2008. Se aplicado na poupança, o rendimento mensal do prêmio é de R$ 245 mil. Todo dia o apostador teria acrescentado à conta R$ 8.166. Por hora, cerca de R$ 340. Com a bolada intacta, a aplicação daria ao sortudo 590 salários-mínimos.

 

Mudança de rumo

 

O movimento sindical deve alterar a sua pauta de reivindicações em 2009 para ajustar-se ao período de crise. Os sindicalistas acreditam que a pauta de reivindicações deverá concentrar-se em temas específicos como benefícios para aposentados, redução da jornada de trabalho e aumento do prazo do seguro-desemprego dos seis meses atuais para um ano. Analistas acreditam que, em 2009, o desemprego tende a aumentar e sair da média anual de 7,9%, saltando para 8,5%. O emprego formal sentirá o maior impacto. Que Deus nos proteja!

 

Confiança menor


O Índice de Confiança da Indústria (ICI) caiu 11% de novembro para dezembro e fechou o ano com o menor nível desde 1998. Segundo a Fundação Getulio Vargas, o ICI de dezembro baixou aos 74,7 pontos – 9,2 pontos a menos do que no mês anterior. A pesquisa revela que a avaliação dos industriais sobre a situação econômica atual e as expectativas para os próximos meses piorou. A parcela de empresas que pretende reduzir a produção de dezembro até fevereiro chegou aos 33,8% – pior resultado desde 1991.

 

Pressão do governo


Na condição de conselheiros, o Banese, o ITPS e a Associação Comercial de Sergipe auto-convocaram o Conselho Deliberativo do Sebrae Sergipe para discutir como fica a situação do órgão. A preocupação das três entidades é que o Sebrae fique sem comando, já que o mandato da atual diretoria termina hoje (31) e a Justiça concedeu liminar cancelando a eleição que reconduziu aos cargos o superintendente Zezinho Guimarães, os diretores e o presidente do Conselho, José Tomaz. A reunião convocada pelo Banese, ITPS e Acese está marcada para as 8 horas da próxima segunda-feira.

 

Vendas crescem

As vendas nos shoppings no período do Natal tiveram aumento real de 3,5%. De janeiro a dezembro, as vendas cresceram 3,5%. Entre os segmentos com melhor desempenho de vendas no Natal estão o de perfumaria e cosméticos (9%), óculos e acessórios (14%), vestuário e calçados (4%), eletroeletrônicos (3%), livros, dvds e cds (5%). O setor de brinquedos e bolsas, pastas, malas e artigos para viagem apresentaram queda de 5% e 4%, respectivamente.

Mais álcool

As vendas de álcool apresentaram incremento de 21,41% em outubro de 2008, na comparação com igual período do ano passado, revelam dados divulgados pela ANP. O curioso é que tal resultado se verifica em um momento cujos preços deste tipo de combustível registram alta de 14,09% em um ano. No geral, as vendas de combustíveis derivados de petróleo apresentaram aumento de 5,36% em outubro deste ano, na comparação com mesmo período de 2007. A gasolina, que registrou alta de 1,21% no preço médio do litro, entre outubro de 2007 e de 2008, obteve um acréscimo de 5,26% nas vendas, no mesmo período. Óleo diesel e GLP também apresentaram evolução nas vendas, com acréscimos de 8,9% e 2,2%.


Descanso merecido

Amanhã, primeiro dia de 2009, não haverá coluna. Como ninguém é de ferro, o colunista aqui também resolveu cair na gandaia. Motivo: festejar a troca do calendário. Feliz ano novo para todos!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais